A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fímbrias Cápsula Parede celular Plasmídeos DNA associado ao mesossomo Nucleóide Flagelo Enzimas relacionadas com a respiração, ligadas à face interna.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fímbrias Cápsula Parede celular Plasmídeos DNA associado ao mesossomo Nucleóide Flagelo Enzimas relacionadas com a respiração, ligadas à face interna."— Transcrição da apresentação:

1

2 Fímbrias Cápsula Parede celular Plasmídeos DNA associado ao mesossomo Nucleóide Flagelo Enzimas relacionadas com a respiração, ligadas à face interna da membrana plasmática Mesossomo Citoplasma Ribossomos Membrana plasmática

3

4 Parede celular bacteriana

5

6

7

8

9

10

11

12 A bactéria doadora morre.

13 Um fragmento de DNA da bactéria morta liga-se a proteínas específicas na parede celular de uma bactéria receptora.

14 A proteína RecA promove troca genética entre o fragmento de DNA da bactéria doadora (morta) e o DNA da bactéria receptora

15 A troca é completada

16

17

18 O bacteriófago insere o DNA da bactéria doadora que carrega em uma bactéria receptora

19 O DNA da bactéria doadora é trocado com o DNA homólogo da bactéria receptora.

20 Aeróbicas podem crescer apenas na presença de oxigênio Anaeróbicas podem crescer apenas na ausência de oxigênio Facultativas podem crescer tanto na presença como na ausência de oxigênio RESPIRAÇÃO E NUTRIÇÃO

21 Heterótrofos: Saprófitos decompõem material orgânico de animais e plantas mortas Parasitas envenenam o organismo do hospede com os seus produtos de metabolismo Simbióticos vivem por exemplo no intestino dos animais que comem plantas e quebram celulose Autótrofos: Fotossintetizantes obtêm a energia na forma de luz, para a fotossíntese Qumiossintetizantes obtêm energia pela oxidação de compostos químicos

22

23 1. Tuberculose Agente etiológico - Mycobacterium tuberculosis (bacilo de Koch) Via de transmissão - inalação de ar contaminado (saliva, catarro). Sintomas e particularidades - tosse, expectoração; esses germes atacam normalmente os pulmões, mas podem se localizar em outras partes do corpo, tais como as meninges, os ossos, o nervo óptico, os rins. Tratamento – Antibióticos (tratamento de seis meses a um ano).

24 Radiografia mostrando áreas lesionadas nos pulmões. Pulmão tuberculoso

25 Tuberculose óssea

26 2. Hanseníase (Lepra) Agente etiológico - Mycobacterium leprae (bacilo de Hansen) Via de transmissão - secreções em contato com narinas, boca e pele. Sintomas e particularidades - lesões cutâneas, perda da sensibilidade, manchas na pele. Tratamento – De seis meses a um ano.

27

28 Tatu – Hospedeiro natural da Hanseníase Maiores informações em:

29 3. Cólera Asiática Agente etiológico - Vibrio cholerae (vibrião) Via de transmissão - contaminação fecal de água ou alimentos. Sintomas e particularidades - o germe produz uma infecção intestinal grave, que pode levar o indivíduo à morte por perda de líquido (forte diarréia, com desidratação – perda de até 2 litros de água por hora!!!). Tratamento – Hidratação constante e maciça.

30 Vibrio cholerae Paciente em tratamento A falta de saneamento e de condições mínimas de higiene estão relacionadas aos casos de cólera.

31 4. Meningite Meningocócica Agente etiológico - Neisseria meningitidis (meningococo) Via de transmissão - inalação de ar contaminado (secreções nasobucais). Sintomas e particularidades - febre alta, vômito em jato, rigidez da nuca; os germes instalam-se nas meninges, conduzidos pelo sangue. Tratamento – Antibióticos.

32 Neisseria meningitidis Meningite; com áreas hemorrágicas visíveis

33 5.Leptospirose Agente etiológico - Leptospira interrogans (espiroqueta) Via de transmissão - ferimentos e mucosas em contato com águas contaminadas por urina de ratos. Sintomas e particularidades - febre, dores musculares, lesão hepática. Tratamento – Antibióticos e tratamento sintomático.

34 Leptospira interrogans Rim lesionado (cão)

35 6. Gonorréia Agente Neisseria gonorrhoeae Sintomas e Particularidades: –abundante secreção (corrimento) purulenta pela uretra no homem e vagina e/ou uretra na mulher. –prurido (coceira) na uretra –disúria (ardência miccional). –febre. –Nas mulheres os sintomas são mais brandos ou podem estar ausentes (maioria dos casos). Complicações e Conseqüências Aborto espontâneo, natimorto, parto prematuro, baixo peso, endometrite pós-parto. Doença Inflamatória Pélvica. Infertilidade. Epididimite. Prostatite. Pielonefrite. Meningite. Miocardite. Gravidez ectópica. Septicemia, Infecção ocular. Pneumonia e Otite média do recém- nascido. Artrite aguda etc. Período de Incubação 2 a 10 dias.

36

37 7. Sífilis Agente Treponema pallidum Sintomas e Particularidades: –Doença infecto-contagiosa sistêmica –Forma crônica (lenta) –Períodos de acutização (manifesta-se agudamente) e períodos de latência (sem manifestações). –Pode comprometer múltiplos órgãos –Quando transmitida da mãe para o feto é chamada de Sífilis Congênita. –Cancro de inoculação (cancro duro), que é a porta de entrada do agente no organismo do paciente. Complicações e Conseqüências Aborto espontâneo, natimorto, parto prematuro, baixo peso, endometrite pós-parto. Infecções peri e neonatal. Sífilis Congênita. Neurossífilis. Sifilis Cardiovascular. Período de Incubação 1 semana à 3 meses.

38

39 8. Botulismo Agente etiológico - Clostridium botulinum - (anaeróbicos estritos) Via de transmissão - ingestão de alimento no qual houve desenvolvimento da bactéria com liberação de toxina; geralmente alimentos enlatados. Sintomas e particularidades - a doença é causada pela toxina presente no alimento ingerido e não pela bactéria, uma vez que esta não sobrevive no corpo.

40 Clostridium botulinum

41 9. Tétano Agente etiológico - Clostridium tetani (bacilo) (anaeróbicos estritos) Via de transmissão - Ferimentos profundos, provocados por objetos contaminados. Sintomas e particularidades - intoxicação aguda, com enrijecimento muscular; seríssimos riscos de vida. Profilaxia – Evitar andar descalço, vacinação de casos suspeitos.

42 Clostridium tetani Rigidez muscular do tétano

43 10. Pneumonia Agente etiológico - Streptococcus pneumoniae Via de transmissão - inalação de ar contaminado (secreções nasobucais). Sintomas e particularidades - febre alta, fortes dores pulmonares na região dorsal. Tratamento - Antibióticos

44 Pulmão contaminado com Streptococcus pneumoniae Streptococcus pneumoniae

45 11. Gastroenterites Agente etiológico - Salmonela sp Via de transmissão - contaminação fecal de água ou alimentos. Sintomas e particularidades - qualquer espécie de Salmonella pode produzir um ou outro tipo de infecção, erroneamente chamada de intoxicação alimentar. Tratamento – Tratamento sintomático

46 Salmonela sp

47 12. Peste Bubônica Agente etiológico - Yersinia pestis (Pasteurella pestis) (bacilo) Via de transmissão - do rato para o homem, pela picada de pulgas. Sintomas e particularidades - Inflamação e ruptura de gânglios linfáticos (bubões). Tratamento – Antibióticos e sintomático.

48 Yersinia pestis Pulga do rato Aspectos clínicos Peste negra na Idade Média Bubão (inchaço de gânglios linfáticos)

49 Triunfo da morte (1562), do pintor belga Peter Bruegel

50 A mortandade em Siena começou em maio. Foi uma coisa cruel e horrível; e não sei por onde começar para contar sobre a crueldade e a impiedade. É impossível para a língua humana narrar a terrível verdade. As vítimas morriam muito rápido. As axilas e as virilhas inchavam e elas caiam no chão enquanto estavam falando. Pai abandonava filho; a mulher, o marido; um irmão, ao outro. E não havia ninguém para enterrar os mortos, fosse por dinheiro ou amizade. As pessoas morriam às centenas e em muitos lugares cavavam-se grandes covas e ali se empilhavam bandos de cadáveres que eram logo enterrados. E eu, Agnolo de Tura, enterrei meus cinco filhos com minhas próprias mãos.

51

52 E segura na mão de Deus e vai!!!


Carregar ppt "Fímbrias Cápsula Parede celular Plasmídeos DNA associado ao mesossomo Nucleóide Flagelo Enzimas relacionadas com a respiração, ligadas à face interna."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google