A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

José Carlos Pereira Jotz Clique para mudar os slides.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "José Carlos Pereira Jotz Clique para mudar os slides."— Transcrição da apresentação:

1

2 José Carlos Pereira Jotz Clique para mudar os slides

3 Uma das maiores violências que se pode cometer contra outro ser humano é tirar-lhe a oportunidade da experiência no corpo físico, seja impedindo alguém que já está vivenciando esta experiência (através o homicídio, da pena de morte ou da eutanásia), seja interrompendo o desenvolvimento de alguém que está se preparando para iniciar sua passagem pelo plano físico (através do aborto). Quando se fala de aborto, pelo fato de tratar-se de um ser sem possibilidade de defesa, as posições são comumente apaixonadas, cada lado apresentando seus motivos. Busco apresentar algumas reflexões sobre o tema, com base na Doutrina Espírita, solicitando a todos que procurem meditar a respeito, para que possamos evitar que este tipo de atitude continue acontecendo.

4 Ao falar em aborto, a paixão costuma falar mais alto e se esquece o ensinamento maior que Jesus nos deixou: AME O SEU PRÓXIMO COMO A SI MESMO. Lembro ainda outra frase importante que ele proferiu: AQUELE QUE ESTIVER SEM PECADO, LHE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA

5 Quando se fala sobre este tema, existe uma tendência a reações impulsivas, esquecendo-se que todos somos seres humanos em evolução, com defeitos e fraquezas, virtudes e qualidades. É importante lembrar os ensinamentos abordados no capítulo X de O Evangelho Segundo o Espiritismo, onde cita Bem aventurados os que são misericordiosos. Bem aventurados os que são misericordiosos.

6 BEM AVENTURADOS OS QUE SÃO MISERICORDIOSOS, PORQUE OBTERÃO A MISERICÓRDIA. QUANTAS VEZES PERDOAREI A MEU IRMÃO? PERDOARÁS, NÃO SETE VEZES, MAS SETENTA VEZES SETE VEZES. Não está Deus a nos perdoar frequentemente? Perdoemos, sejamos indulgentes, caridosos, generosos. Espíritas, tanto por palavras, como por atos, o perdão das injúrias não deve ser um termo vão.

7 Observo que nestas defesas apaixonadas em favor da vida, esquece-se de outra advertência que Jesus nos fez: NÃO JULGUEIS, A FIM DE NÃO SERDES JULGADOS; porquanto sereis julgados conforme houverdes julgado os outros; empregar-se-á convosco a mesma medida de que vos tenhais servido para com os outros. NÃO JULGUEIS, A FIM DE NÃO SERDES JULGADOS; porquanto sereis julgados conforme houverdes julgado os outros; empregar-se-á convosco a mesma medida de que vos tenhais servido para com os outros. Será este um caso em que esta advertência não deverá ser levada em consideração? Jesus estabeleceu exceções? Não estávamos no lugar da pessoa que optou pelo aborto. Não sabemos das suas dores, nem do seu desespero. Mesmo tendo a certeza de que você não agiria como ela, somos dotados de livre arbítrio e responsáveis pelas consequências de nossos atos.

8 Não concordo com a escolha pelo aborto. No entanto sempre que se fala neste assunto, observo posições de acusação e julgamento, sem questionar-se o seguinte: Será que já não fizemos isto em outras vidas? Será que nossa posição contrária ao aborto não se deve exatamente pelo fato de já termos vivenciado em nosso íntimo o sofrimento do remorso e da culpa por termos realizado este ato contrário a Lei Divina? Será que acusação de crime e ameaça de castigo são a melhor maneira de convencer os irmãos e irmãs que optam pelo aborto para que desistam deste ato infeliz?

9 Observo que o aborto é, geralmente, uma escolha de pessoas ignorantes, egoístas ou de pouca fé. Ignorar é desconhecer algo a respeito de algum assunto. Quem opta pelo aborto é ignorante em relação as Leis Divinas, bem como desconhece a continuidade da vida após o desencarne no plano físico. Presume que exista acaso na formação dos laços familiares. Esta ignorância não impedirá a sua responsabilidade por todas as consequências que o aborto possa vir a gerar. É ignorante também por não perceber que, além do ser que foi impedido de uma nova oportunidade no plano físico, a maior prejudicada será ela mesma.

10 O egoísmo é um vício que a grande maioria dos encarnados ainda possui. A pessoa egoísta que opta pelo aborto pensa apenas nas suas necessidades, no seu futuro, no seu prazer, no seu corpo físico, na sua vida, no seu sacrifício, nos seus planos, nas dificuldades que terá de enfrentar. Têm seus sentidos voltados unicamente para o plano material. O egoísta desconsidera que tinha a opção de não manter relação sexual sem utilizar um método anticoncepcional. Justifica que é a sua vida, o seu corpo, o seu direito. Não admite que um ser em formação tem tanto direito a vida quanto ela própria. Julga que não é justo mudar todo o seu futuro por causa de um bebê não planejado. Muitas vezes o orgulho encontra-se associado ao egoísmo, motivando a opção pelo aborto.

11 A pouca fé está por trás de muitos casos de aborto, pois a pessoa acredita-se incapaz de levar adiante uma gestação que ela julga não ser planejada. Não crê no amparo Divino, nos benefícios que pode vir a receber deste espírito que, por algum motivo, a ela está ligado. Esquece que nada ocorre por acaso. Mesmo quando acreditam na continuidade da vida no plano espiritual, acham que o acaso pode existir ou que venha a impedir os seus sonhos de se realizarem. São espiritualistas materialistas, ou seja, aceitam a vida espiritual, mas vivem focadas no material. Algumas chegam a dizer que são espíritas porque frequentam a casa espírita. Tem o espiritismo nos lábios, mas ainda não o deixaram penetrar no coração.

12 Já recebi mensagens contrárias ao aborto apresentando fotos de fetos sendo sugados ou dilacerados. Entendo que o objetivo destas fotos seja chamar a atenção para esta terrível escolha. No entanto, além de chocar os espíritos mais sensíveis, que geralmente já tem uma posição contrária ao aborto, não creio que elas atinjam o fim a que se propõe, pois as pessoas que optam pelo aborto (ignorantes, egoístas ou de pouca fé) estão preocupadas mais com o seu futuro do que com o que possa ocorrer a um feto, o qual muitos nem consideram um ser humano.

13 Acredito que a melhor forma de prevenir e evitar o aborto é a educação. Através da divulgação das consequências físicas, psicológicas e espirituais, para quem o comete, para quem o estimula, para quem o defende, como para quem o sofre, podemos ir sensibilizando mesmo os corações mais endurecidos. À medida que vão se esclarecendo, vão se tornando mais responsáveis pelas eventuais escolhas que venham a realizar. No futuro, não terão a desculpa de desconhecimento das Leis Divinas.

14 É importante lembrar que, segundo a Lei de ação e reação, nenhum espírito sofrerá o aborto se, de alguma forma, não precisar passar por esta prova. Esta constatação não justifica esse ato violento. Recordo que, embora o escândalo seja necessário, ai daquele por quem venha o escândalo. Mesmo que esteja prevista na trajetória do espírito reencarnante a possibilidade de ter que passar por essa prova, a responsabilidade com relação as consequências a ele advindas será imputada àqueles que direta ou indiretamente decidiram por este ato.

15 O aborto traz consequências espirituais e psicológicas para aquelas pessoas que se envolvem com o mesmo, inclusive os que o defendem. Obsessão, culpa, depressão, angústia, medo, ansiedade e pânico são algumas das consequências que estarão plantando para o futuro, principalmente os que estão diretamente envolvidos. Qual não será a surpresa daqueles que hoje cometem o aborto ou daqueles que o defendem, quando encontrarem do outro lado da vida alguém que foi abortado por sua responsabilidade? Você já teve até hoje algum ato do qual se arrependeu? Como foi encarar a sua consciência? Imagine como deve ser a reação ao perceber que se impediu uma pessoa que muito lhe amou em outra vida de ter nova oportunidade no plano físico? Qual não será a surpresa daqueles que hoje cometem o aborto ou daqueles que o defendem, quando encontrarem do outro lado da vida alguém que foi abortado por sua responsabilidade? Você já teve até hoje algum ato do qual se arrependeu? Como foi encarar a sua consciência? Imagine como deve ser a reação ao perceber que se impediu uma pessoa que muito lhe amou em outra vida de ter nova oportunidade no plano físico?

16 Diferentes podem ser as reações do espírito abortado. Isto dependerá do seu grau de evolução espiritual e entendimento do porque tal fato está ocorrendo. No momento do seu desligamento abrupto do corpo físico em formação, o espírito que sofre o aborto pode enfrentar a situação reagindo com ódio, passando a obsediar a pessoa que fez esta escolha, aproveitando do remorso ou culpa que sua consciência lhe sinaliza. Se for um espírito mais evoluído pode reagir perdoando, entendendo a fraqueza daquela que seria sua mãe e porque está enfrentando esta situação.

17 André Luiz, pela psicografia de Chico Xavier, comenta em "Nosso Lar, no capítulo Vampiros, sobre as consequências para o profissional que se especializa em praticar abortos. Enquanto não se arrepende dos atos praticados contras as vidas que impediu de nascer no plano físico, a pessoa que executa o aborto sofre ação obsessiva por parte dos espíritos revoltados, os quais são, muitas vezes, causa de sofrimento psicológico e espiritual, doença e desequilíbrio. Isto continuará até que o amor e o perdão de ambas as partes possa desfazer a vinculação magnética que o ódio gerou.

18 Será mais cobrado quem tem maior conhecimento. Desta forma, a lei de causa e efeito se assenta na intencionalidade de quem age ou pensa. Trazemos dos tempos de Moisés o aprendizado do olho por olho, dente por dente. No entanto, não é porque alguém hoje comete o aborto que, necessariamente, será abortado no futuro. A Providência Divina encontra diversas possibilidades para reverter uma ação negativa ao realizar novas ações construtivas refazendo o resultado do uso de seu livre-arbítrio. É o aprendizado pelo amor.

19 A responsabilidade consequente ao aborto será dividida conforme o nível de entendimento dos envolvidos. Desde a mãe, responsável direta pela escolha, o pai, pela falta de apoio a gestação ou estímulo a interrupção, os avós, os amigos, o médico ou outro profissional da saúde que venha a realizar o ato, mesmo que cedendo ao desejo da mãe. Há também a responsabilidade da sociedade, quando se posiciona contrária aos métodos de anticoncepção, exigindo uma mudança abrupta de comportamento, esquecendo que a sexualidade ainda é um item a ser aprendido.

20 Situações como a de um estupro, quando observado sem o conhecimento das leis divinas, oferece a permissão legal para que o aborto seja realizado. No entanto, avaliando a situação pelo enfoque espiritual, sabemos que nada ocorre por acaso. Nem o estupro, nem a ligação do espírito reencarnante com a mãe são casualidades. Se a mãe não desejar criar esta criança que foi gerada a partir de um ato de violência (embora por algum motivo a Providência Divina as tenha unido), que permita que a gestação chegue a termo e doe a criança para outros pais que possam amá-la. Abortar é uma violência ainda maior que a anterior.

21 Hoje é difundida e estimulada pelos médicos a realização de exames para detectar doenças genéticas no feto. A opção do aborto nestes casos reflete, mais uma vez, o desconhecimento das Leis de Deus. Imagine se mais tarde você souber que aquele ser com deficiência mental a quem você negou a oportunidade de uma nova existência foi seu pai em outra existência. Considere que ele possa ter cometido delitos graves contra outras pessoas e ainda esteja sendo perseguido por elas. A Providência Divina, sabiamente, esperando que o tempo possa aplacar este ódio, resolveu colocá-lo num corpo com deficiência, junto a alguém a quem ele muito amou, a fim de permitir alguns anos de paz para a sua recuperação. Ao abortá-lo, você estará negando-lhe esta oportunidade de recuperação.

22 Para aquelas mulheres que se arrependeram da escolha pelo aborto, é importante lembrar o seguinte: - Não existe castigo divino. Nossa consciência, onde estão inseridas as Leis Divinas, é que nos chama a atenção pelas nossas escolhas. - Há sempre possibilidade de aprendizado. Aprende-se pelo amor ou pela dor. Se hoje a dor da consciência lhe chama a atenção, desenvolva a luz do amor. - Aquela oportunidade passada não volta mais. Mas você poderá receber o mesmo espírito ainda nesta existência, adotar uma criança abandonada ou auxiliar para que outras mulheres não repitam a sua escolha.

23 - É necessário tomar consciência do ato praticado e arrepender-se. De nada adianta ficar culpando a si mesma, pois isto não modificará o que foi feito. Já o arrependimento significa humildade em admitir a escolha inadequada. Isto pode facilitar o fim de um processo obsessivo por parte do espírito do reencarnante. - Lembre-se do que Jesus disse a mulher adúltera após tê- la salvo do apedrejamento: Vai-te e no futuro não tornes a pecar. Assim, não repita o mesmo erro novamente. A oportunidade de quitar seu débito com a Providência Divina surgirá no seu caminho. Esteja preparada. - Busque espiritualizar-se, através da prática da oração, do amor ao próximo, da caridade, do perdão e da sintonia com os planos superiores.

24 Dentro da proposta pedagógica de educar para transformar, nada melhor que conhecer a realidade da vida espiritual, espalhando as sementes do conhecimento e aguardando que as mesmas frutifiquem. Procure estudar os ensinamentos que a doutrina espírita nos transmite. Aos que são contrários ao aborto, evitem entrar em sintonia com correntes de pensamento negativas que buscam somente a punição para os envolvidos. Lembrem-se que aqueles que optam pelo aborto são doentes da alma que necessitam de auxílio, perdão e compaixão. Confia no Pai Maior. Ninguém escapa a justiça divina. Ao invés de julgar e condenar, vamos orar por todos os envolvidos neste drama que é mais frequente do que gostaríamos. Muitas vezes serão necessários alguns séculos para que ele possa ser equacionado.

25 Você pode ter acesso a outras palestras em power point diretamente no site: Música: Adágio – Albinoni. José Carlos Pereira Jotz

26 LUZ e PAZ


Carregar ppt "José Carlos Pereira Jotz Clique para mudar os slides."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google