A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PANORAMA DA ENERGIA SOLAR NA BAHIA: PASSADO, PRESENTE E PERSPECTIVAS PANORAMA DA ENERGIA SOLAR NA BAHIA: PASSADO, PRESENTE E PERSPECTIVAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PANORAMA DA ENERGIA SOLAR NA BAHIA: PASSADO, PRESENTE E PERSPECTIVAS PANORAMA DA ENERGIA SOLAR NA BAHIA: PASSADO, PRESENTE E PERSPECTIVAS."— Transcrição da apresentação:

1 PANORAMA DA ENERGIA SOLAR NA BAHIA: PASSADO, PRESENTE E PERSPECTIVAS PANORAMA DA ENERGIA SOLAR NA BAHIA: PASSADO, PRESENTE E PERSPECTIVAS

2 Capacidade mundial de energia solar fotovoltaica Fonte: REN21 (2012)

3 Crescimento médio das fontes renováveis nos últimos anos Fonte: REN21 (2012)

4 Alemanha instalou o milionésimo SFCR Itália implantou 9,3 GW em instalações fotovoltaicas Japão alcançou 95% de capacidade em sistemas residências Estados Unidos dobrou a capacidade alcançando 4 GW Ranking dos principais países com energia fotovoltaica (2011) Fonte: REN21 (2012)

5 Indústria fotovoltaica mundial Fonte: REN21 (2012)

6 Capacidade mundial de energia solar térmica Fonte: REN21 (2012)

7 Ranking dos principais países com energia solar térmica (2010) Fonte: REN21 (2012)

8 Lei de Informática (1991): protegia os equipamentos fotovoltaicos por empregarem silício monocristalino nas células solares Programa de Desenvolvimento Energético de Estados e Municípios – PRODEEM (1994): instalação de 5 MWp. Programa Luz para Todos: atender localidades remotas, para as quais a extensão da rede de distribuição traz custos proibitivos. – sistemas fotovoltaicos – Projetos pilotos P&D Estratégico ANEEL – Arranjos técnicos e comerciais para inserção da geração solar fotovoltaica na matriz energética brasileira Resolução 481/2012 ANEEL – Estabelece as condições gerais para o acesso de microgeração e minigeração distribuída aos sistemas de distribuição de energia elétrica, o sistema de compensação de energia elétrica, e dá outras providências Resolução 482/2012 ANEEL – Estabelece as condições gerais para o acesso de microgeração e minigeração distribuída aos sistemas de distribuição de energia elétrica, o sistema de compensação de energia elétrica, e dá outras providências Brasil: Panorama

9 Insolação diária médial anual no Brasil

10 Radiação solar no Brasil

11 Usina Potência Fiscalizada (kW) ProprietárioMunicípio Araras - RO20,48 Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão UniversitáriaNova Mamoré - RO Tauá1.000 MPX Tauá Energia Solar Ltda.Tauá - CE IEE12,26 Instituto de Eletrotécnica e EnergiaSão Paulo - SP UFV IEE/Estacionamento3 Instituto de Eletrotécnica e EnergiaSão Paulo - SP Embaixada Italiana Brasília50 Embaixada Italiana em BrasíliaBrasília - DF PV Beta Test Site1,70 DuPont do Brasil S.ABarueri - SP Pituaçu Solar404,80 Superintendência dos Desportos do Estado da BahiaSalvador - BA Aeroporto Campo de Marte2,12 Empresa Brasileira de Infra-Estrutura AeroportuáriaSão Paulo - SP Tanquinho1.082 SPE CPFL Solar 1 Energia S.A.Campinas - SP Silva Neto I1,70 João Bento da Silva NetoFlorianópolis - SC Terra do Sol IX5.000 Bioenergy - Geradora de Energia S.AOliveira dos Brejinhos - BA PGM6,58 PGM Suporte em Tecnologia Ltda - EPPUberlândia - MG Solaris1,04Solaris Tecnologia Fotovoltaica Indústria Comercio e Serviço Ltda. - EPPLeme - SP UFV em Operação

12 Programa Nacional de Universalização e Uso da Energia Elétrica: 21 mil domicílios com a tecnologia solar fotovoltaica. – Sistemas Individuais de Geração de Energia Elétrica com Fontes Intermitentes (SIGFI) O estádio Governador Roberto Santos foi o primeiro da Amércia Latina país a contar com um sistema fotovoltaico conectado a rede. A Arena Fonte Nova, estádio construído para a Copa do Mundo FIFA 2014, também contará com o mesmo tipo de instalação em sua cobertura. Bahia: da universalização aos SFCRs

13 Perspectivas Fonte: REN21 (2012)

14 Perspectivas Fonte: ABINEE (2012)

15 Irradiação média anual no plano horizontal (kWh/m2/dia) Fonte: NASA

16 Desenvolvimento, implantação e construção de usinas solares com fins de autoprodução ou comercialização de energia nos mercados regulado e livre; Fabricação de equipamentos para atendimento da demanda das usinas solares, das instalações de microgeração e dos sistemas isolados; Comercialização de equipamentos e prestação de serviços para manutenção das instalações de geração; Compensação de energia para os consumidores com microgeração conectados ao sistema de distribuição em baixa tensão. Oportunidades

17 Pituaçu solar

18 OBRIGADO! Rafael Valverde Superintendente de Indústria e Mineração


Carregar ppt "PANORAMA DA ENERGIA SOLAR NA BAHIA: PASSADO, PRESENTE E PERSPECTIVAS PANORAMA DA ENERGIA SOLAR NA BAHIA: PASSADO, PRESENTE E PERSPECTIVAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google