A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento GERAÇÃO DISTRIBUÍDA UMA VISÃO DE SISTEMA José Mario Moraes e Silva

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento GERAÇÃO DISTRIBUÍDA UMA VISÃO DE SISTEMA José Mario Moraes e Silva"— Transcrição da apresentação:

1 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento GERAÇÃO DISTRIBUÍDA UMA VISÃO DE SISTEMA José Mario Moraes e Silva

2 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento

3 O que é Geração Distribuída – GD - Não é geração isolada ; - Não é geração alternativa; - Não é (pode ser) co-geração; - Não é no-break; - É um conceito de geração onde fontes de pequeno porte alimentam cargas diretamente, porém estando também conectadas à rede elétrica.

4 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento Grandes Sistemas X Geração Distribuída (Dispersa)

5 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento X

6 O que mudou de 1994 a 2006 Cada vez mais difícil construir grandes empreendimentos - Restrições ambientais; - Custo. Cada vez mais fácil conectar uma pequena fonte de geração - Desregulamentação - Avanços tecnológicos.

7 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento DIFICULDADES PARA GD ATÉ OS ANOS 90 - Técnicas / Tecnológicas - Regulatórias / Legais - Mercadológicas / Comerciais

8 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento A GD veio para ficar A cada dia mais e mais fontes serão conectadas aos sistemas elétricos.

9 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento Qual a visão das Concessionárias -Algumas pessoas entendem como oportunidade; -Outras como ameaça; -Algumas estão preocupadas com o assunto; -Outras não pensam a respeito.

10 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento Mudança de perfil do consumidor -Antes (ainda hoje) – apenas cliente (comprando) -Depois (em breve) – cliente e fornecedor (comprando e vendendo)

11 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento Microturbinas Principais Tecnologias para GD Células a Combustível Sistemas Fotovoltaicos Unidades Eólicas Outras Tecnologias Co-Geração Pequenas Centrais Hidroéletricas Biomassa

12 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento QUAL O IMPACTO NO NEGÓCIO DA EMPRESA? Vai depender da tecnologia -Se célula a combustível --- venda de gás; distribuição de H2 -Se fotovoltaica --- instalação de painéis -Em qualquer situação --- gerenciamento das fontes

13 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento OS ENTRAVES E DIFICULDADES -Técnicas (manutenção, estabilidade, segurança) -Regulatórias (conexão, comercialização) -Impactos ambientais

14 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento Exercício de imaginação * Imagine-se um sistema onde em alguns alimentadores estejam penduradas cerca de N x 100 fontes de GD! - O que vai acontecer se este sistema perder a alimentação por parte da rede da concessionária? - Quais os riscos para os equipamentos, consumidores e pessoal de manutenção?

15 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento Exercício de imaginação - Todas as fontes devem ser desligadas? - Qual a hierarquia de religamento? - A concessionária deve interferir no processo? São questões que terão que ser respondidas

16 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento O que interessa hoje para uma concessionária -Investimento inicial -Custo de Operação e Manutenção -Recepção de equipamentos – ensaios -Disponibilidade dos equipamentos -Impactos no sistema (QE e segurança)

17 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento LIÇÃO DE CASA - 1 -Estudar as fontes de GD, suas tecnologias e seus combustíveis associados -Definir os critérios técnicos para conexão e operação das fontes -Definir os marcos regulatórios incluindo aqueles necessários para a comercialização -Definir os critérios de recepção e aceitação de equipamentos (ensaios)

18 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento LIÇÃO DE CASA - 2 -Desenvolver os modelos, protocolos e programas necessários para a operação de sistemas com forte contribuição de geração distribuída -Definir os critérios de qualidade de energia necessários -Deter no país, de alguma forma, a tecnologia estratégica necessária -Avaliar os impactos ambientais associados

19 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento Expectativas (1) Sobre geração térmica A diesel Microturbinas Co-geração Biomassa Gás de lixo

20 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento Expectativas (2) Sobre geração eólica Como GD Centralizada Para a produção de H2 Sobre a geração fotovoltaica Como GD / Centralizada / Produção de H2

21 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento CONCLUSÕES -A GD já é uma realidade -Vai impactar o negócio das concessionárias; quem não se adaptar poderá ter problemas -Sua evolução será fundamentalmente dependente das tecnologias das fontes

22 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento CONCLUSÕES -Exigirá regulação (por parte do poder concedente ???) -Vai impactar a maneira de se operar sistemas elétricos (curva de carga; despacho de carga; segurança)

23 Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento A MELHOR MANEIRA DE SE PREVER O FURURO É INVENTÁ-LO. Portanto cabe àqueles envolvidos com P&D, serem agentes atuantes na definição das políticas e no desenvolvimento das tecnologias.


Carregar ppt "Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento GERAÇÃO DISTRIBUÍDA UMA VISÃO DE SISTEMA José Mario Moraes e Silva"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google