A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

E.E.E.M. ADOLFO FETTER EMBRIOLOGIA Maria Cecília Monteiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "E.E.E.M. ADOLFO FETTER EMBRIOLOGIA Maria Cecília Monteiro."— Transcrição da apresentação:

1 E.E.E.M. ADOLFO FETTER EMBRIOLOGIA Maria Cecília Monteiro

2 O início de tudo!

3

4 Zigoto ou célula-ovo ou simplesmente ovo é como é chamada a célula formada a partir da união de dois gametas. De acordo com o critério da quantidade energética podemos classificar os ovos em quatro tipos: Tipos de ovos

5 Maria Cecília Monteiro

6 Segmentação ou clivagem Processo de divisão celular que ocorre no ovo, em que divisões mitóticas produzem células denominadas de blastômeros, até a formação da blástula.

7 Inicia com as mitoses do ovo e cada uma das células resultantes é chamada de BLASTÔMERO. Forma-se um aglomerado de células denominado de MÓRULA.

8 Segmentação holoblástica ou total Ocorre em ovos oligolécitos ou mesolécitos, podendo ser dividida em igual ou desigual. Holoblástica igual: essa segmentação produz blastômeros iguais, isto é, do mesmo tamanho. Ocorre em ovos oligolécitos.

9 FONTE-

10 FONTE-http://monashivf.com/preparing-for-pregancy/what-i-need-to-know/

11 FONTE-

12 Holoblástica desigual: nesse tipo de segmentação se formam blastômeros desiguais, isto é, de tamanhos diferentes, denominados de micrômeros e macrômeros. Ocorre em todos os ovos mesolécitos e alguns oligolécitos.

13 FONTE-

14 Segmentação meroblástica ou parcial Ocorre em ovos megalécitos e centrolécitos, atingindo apenas uma parte do ovo. É dividida em discoidal e superficial. Meroblástica discoidal: Ocorre nos ovos megalécitos, em que a segmentação só atinge o disco germinativo. É típica das aves.

15 FONTE-

16

17 Meroblástica superficial: é característica dos ovos centrolécitos. Nessa segmentação, o núcleo sofre várias divisões e os núcleos resultantes migram para a periferia da célula-ovo, formando uma camada multinucleada. Pode ser observada em artropodes.

18 FONTE-

19 Gastrulação Processo de divisão celular que termina com a formação de uma estrutura denominada gástrula, que apresenta os folhetos germinativos, camadas celulares que darão origem às diversas estruturas do organismo.

20 Ocorre um achatamento do polo vegetativo da blástula, que se invagina em direção ao polo animal. Com isso, a blastocele começa a desaparecer surgindo uma nova cavidade, o arquêntero (intestino primitivo), que se comunica com o exterior através do blastóporo. A gástrula é constituída por duas camadas de células, a externa, denominada ectoderme, e a interna, endoderme.

21 Neurulação É a fase de formação do tubo neural, estrutura que será responsável pela gênese do sistema nervoso.

22 A ectoderme do embrião situado na face dorsal, forma a placa neural, um agrupamento de células que se invaginam, formando a goteira neural e depois o tubo neural. O tubo neural dará origem ao sistema nervoso central dos cordados. Ocorre o surgimento da mesoderme (terceiro folheto germinativo) e da notocorda, que dará origem à coluna vertebral dos cordados.

23

24 Processo, através do qual, os três folhetos germinativos (ectoderme, mesoderme e endoderme) originarão todas as estruturas do corpo dos animais. Organogênese

25 Anexos embrionários

26 Estruturas que se formam juntamente com o embrião, destinadas à realização de importantes papéis para ele, mas que se tornam inúteis após o seu nascimento. Como também não pertencem à mãe, os anexos, no caso dos mamíferos, são expulsos do útero logo após o parto.

27 Saco vitelino ou vesícula vitelínica Função principal armazenar substâncias nutritivas (vitelo) No início da embriogênese o saco vitelino é encarregado pela produção das hemácias. Nos mamíferos é pouco desenvolvido e atrofiado, já em peixes, répteis e aves é bem desenvolvido

28 Ovo de ave

29 Âmnio ou bolsa amniótica Membrana que reveste totalmente o embrião. Apresenta-se repleto de um líquido claro conhecido como líquido amniótico. Funções proteção: contra choques mecânicos, desidratação, infecções de agentes externos como vírus e bactérias, estabilização da temperatura interna.

30 Principal responsável pela independência à água na reprodução dos répteis Bem desenvolvida em répteis, aves e mamíferos, ausente em peixes e anfíbios

31 Cório Membrana que envolve o embrião e todos os demais anexos embrionários. É o anexo embrionário mais externo ao corpo do embrião. Nos ovos de répteis e nos de aves essa membrana fica sob a casca..

32 Placenta É o mais importante dos anexos embrionários nos mamíferos. E representa o principal passo evolutivo dos mamíferos no que se refere na reprodução. É um órgão transitório, de múltiplas funções para o embrião

33


Carregar ppt "E.E.E.M. ADOLFO FETTER EMBRIOLOGIA Maria Cecília Monteiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google