A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Implantação de Programas de Prevenção e Tratamento da Dependência Química PPTDQ.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Implantação de Programas de Prevenção e Tratamento da Dependência Química PPTDQ."— Transcrição da apresentação:

1

2 Implantação de Programas de Prevenção e Tratamento da Dependência Química PPTDQ

3 Características da Dependência Química: Patologia biopsicossocial. Instalação Insidiosa. Fácil diagnóstico e difícil prognóstico. Não tem cura, mas tem controle. Principais fatores de risco: pessoas, hábitos e locais de uso. Prevenção e Tratamento

4 Epidemiologia Principais drogas. População Mundial. (6 Bilhões de pessoas) Drogas lícitasDrogas ilícitas: Álcool: 50% uso, pelo menos uma vez 10 a 12% dependência. 600 milhões de pessoas dependentes de álcool, aproximadamente. 144 milhõesmaconha / scunk 24 milhões anfetaminas (rebite) 14 milhõescocaína / crack Tabaco: 25% uso. 1bilhão 500 fumantes 13,5 milhõesopináceos / LSD. 9 milhõesheroína / morfina TOTAL: 4,2 % /usuários Dados: Projetos Diretrizes Associação Médica Brasileiro e Conselho Federal de Medicina. Vol. II. 2003

5 O PPTDQ Características do PPTDQ Intenso Antecipatório Permanente

6 Objetivos Principais Alternativa / Complemento de tratamento à rede pública. Contribuição com a sociedade. Valorização da pessoa.

7 Programa de Prevenção e Tratamento da Dependência Química – Na Empresa Modelo de Básico Tratamento. – Desintoxicação até 7 dias. – Conscientização e Mudança do estilo de vida 3 a 9 meses. PPTDQ. – Abstinência. PPTDQ.

8 Desafios para PPTDQ Despertar interesse da direção da empresa Mobilização do staff Convencimento da participação dos usuários

9 Interesse da direção Ações do PPTDQ Realização de diagnóstico sobre fatores de risco no ambiente de trabalho Minimização dos riscos ocupacionais Ação de responsabilidade social

10 Mobilização do Staff Importância Identificação dos usuários. Aceitação. Acolhimento. Facilitação da adaptação e/ou readaptação. Observação e controle. Suporte para recaídas.

11 Mobilização do Staff Ações do PPTDQ Informação sobre a doença para evitar preconceito Informação sobre evolução do tratamento e prognóstico Informação sobre fatores de risco Conduta para relacionamento e manejo

12 Participação dos Usuários Diagnóstico inquestionável. Clareza nos objetivos do PPTDQ. Levantamento do grau de dependência química instalada. Sigilo quanto aos assuntos tratados. Envolvimento familiar.

13 O PPTDQ Preocupações para implantação: Diversidade de tratamento. Disponibilidade de tratamento. Atendimento ás várias demandas. Saúde, financeira, familiar, social. Informação sobre evolução do tratamento, principalmente medicação.

14 Tratamento de comorbidades. Estratégias para superar a síndrome de abstinência. Não precisa ser voluntário. Exames toxicológicos. Monitoramento de doenças secundárias: hepatite, HIV. Processo Longo.

15 Equipe de Implantação e Condução Multiprofissional: Médico Clínico Geral. Médico Psiquiatra. Psicólogo. Assistente Social. Terapeuta Ocupacional.

16 Modelos Diagnósticos Modelo Médico: Alterações fisiológicas. Enquadramento no CID 10. Seção F-10. Modelo Psicológico: Alteração de comportamento. Prejuízo pessoal e social.

17 NÍVEIS DE PREVENÇÃO FATORES DE RISCOFATORES DE PROTEÇÃO AÇÕES Abstinência. Prevenção Primária DesinformaçãoAmbiente seguro Informação Orientação Uso Recreativo. Prevenção Secundária Ambiente de uso Facilidade de acesso Suporte familiar e social Aconselhamento Profissional Aumento Tolerância. Prevenção Secundário Ambiente Facilidade de acesso Influência do grupo Suporte: Familiar Social Profissional Laboral Aconselhamento Terapia breve Dependência. Prevenção Terciário Marginalidade Implicações orgânicasIDEM Tratamento Especializado Recaída. Prevenção terciária Ambiente, pessoas e hábitos da ativa. IDEMTratamento Especializado

18 Instrumento diagnóstico CAGE é constituído por quatro questões referentes ao anagrama: Cut-down, annoyed, guilty e eye-opener 1.Alguma vez o (a) senhor (a) sentiu que deveria diminuir a quantidade de bebida alcoólica ou parar de beber? 2.As pessoas o (a) aborrecem porque criticam o seu modo de consumir bebida alcoólica?

19 Cut-down, annoyed, guilty e eye-opener 3.O (a) senhor (a) se sente chateado (a) consigo mesmo (a) pela maneira como costuma tomar bebidas alcoólicas? 4.Costuma tomar bebidas alcoólicas pela manhã para diminuir o nervosismo ou ressaca?

20 “ Não importa o que a vida faça com você; importa o que você faz com o que a vida faz com você.” J.P.Sartre

21 Alfredo Sant’Anna Rocha Psicólogo Fone (62)


Carregar ppt "Implantação de Programas de Prevenção e Tratamento da Dependência Química PPTDQ."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google