A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SEVERINO CELESTINO DA SILVA. AS PARÁBOLAS  JESUS FOI O MAIOR CRIADOR DE PARÁBOLAS.  Ao todo ele criou em torno de 60 parábolas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SEVERINO CELESTINO DA SILVA. AS PARÁBOLAS  JESUS FOI O MAIOR CRIADOR DE PARÁBOLAS.  Ao todo ele criou em torno de 60 parábolas."— Transcrição da apresentação:

1 SEVERINO CELESTINO DA SILVA

2 AS PARÁBOLAS  JESUS FOI O MAIOR CRIADOR DE PARÁBOLAS.  Ao todo ele criou em torno de 60 parábolas

3 “CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ” João 8:32. Celestino

4 O QUE É UMA PARÁBOLA?  ORIGEM: judaica  Hebraico-mashal-agadá.  Grego-Parabole=“por ao lado de”; “comparar”.

5 PARÁBOLAS  Usada 39 vezes no Antigo Testamento.  Parábola de Natã contada a Davi para repreendê-lo pelo que ele fez a Urias, o heteu.  II Samuel 12.  A arca sagrada e os bois.

6  Uma vez que Jesus ensinou as verdadeiras leis de Deus, qual a utilidade do ensino que os Espíritos dão? Terão que nos ensinar mais alguma coisa?  Questão 627. L.E.

7  Jesus empregava amiúde, na sua linguagem, alegorias e parábolas, porque falava de conformidade com os tempos e lugares. Faz- se mister agora que a verdade se torne inteligível para todo mundo.  A nossa missão consiste em abrir os olhos e os ouvidos a todos, confundindo os orgulhosos e desmascarando os hipócritas: os que vestem a capa de virtude e da religião, afim de ocultarem suas torpezas.

8  O ensino dos Espíritos tem que ser claro e sem equívocos, para que ninguém possa pretextar ignorância e para que todos o possam julgar e apreciar com a razão.  Estamos incumbidos de preparar o reino do bem que Jesus anunciou. Daí a necessidade de que a ninguém seja possível interpretar a lei de Deus ao sabor de suas paixões, nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e caridade.

9 NÍVEIS DE INTERPRETAÇÃO  PESHAT-SIMPLES, DIRETO OU LITERAL, CORRESPONDE À REALIDADE HISTÓRICA, AO SIGNIFICADO OBJETIVO, ÓBVIO E COMUM. (Torah escrita.)  REMEZ-O segundo nível, Remez, é o significado figurativo, o ensinamento insinuado, contido em cada uma das palavras e dos versos dos Cinco Livros de Moisés.. ( Mishnah)

10 NÍVEIS DE INTERPRETAÇÃO  DERUSH- SIGNIFICADO MORAL, FILOSÓFICO, SIGNIFICADO MIDRASHICO OU HOMILÉTICO, QUE ANALISA O TEXTO, INTERPRETANDO-O COM INTUITOS PEDAGÓGICOS E ÉTICOS DE ENSINAMENTO, PARA APLICÁ-LOS ÀS CIRCUNSTÂNCIAS. O VERBO HEBRAICO (LIDROSH)- EXIGIR, SIGNIFICA UMA BUSCA, UM SIGNIFICADO MAIS PROFUNDO DO TEXTO. ( GUEMARAH )  SOD -SIGNIFICADO SECRETO OU MÍSTICO. CABALÍSTICO- ( KABALAH )

11 A PARÁBOLA CONTEÚDO DA PARÁBOLA TEXTO ESTRUTURA DE UMA PARÁBOLA

12 O ENSINAMENTO DE UMA PARÁBOLA  É TRANSCENDENTE  INESGOTÁVEL.

13 OBJETIVOS DAS PARÁBOLAS:  MOSTRAR O CAMINHO PARA DEUS  TRAZER UM ENSINAMENTO POSITIVO.  ANALISAR O COMPORTAMENTO HUMANO

14 ELEMENTOS DE UMA PARÁBOLA  UMA PARÁBOLA CONTÉM ENSINAMENTOS QUE ENVOLVEM:  FAMÍLIA  SITUAÇÕES DA VIDA COTIDIANA.....  ELEMENTOS GEOGRÁFICOS DA NATUREZA...  COSTUMES VIGENTES ENTRE OS OUVINTES  TRADIÇÃO RELIGIOSA  PSICOLOGIA  MORAL RELIGIOSA  ENSINAMENTO ESPIRITUAL

15 POR QUE ENSINAR POR PARÁBOLAS?  PARA QUE ELES OUVINDO NÃO ENTENDAM E VENDO NÃO ENXERGUEM.  MAS A VOCÊS É DADO SABER OS MISTÉRIOS DO REINO DE DEUS. MT. 13:10.  “Eu te louvo, ó Pai, Senhor dos Céus e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e doutores e as revelaste aos pequeninos.” Mt. 11:25

16 O que é necessário para se entender uma parábola?  Conhecimento da história política e social e costumes da época de Jesus.  Conhecimento da tradição religiosa e familiar da época.  Conhecimento dos níveis de interpretação da Bíblia.  Nível espiritual elevado por parte de quem a interpreta.

17 O BOM SAMARITANO

18 JESUS E O DR DA LEI. LUCAS 10:25-37

19 A PARÁBOLA  Levantou-se um dr. da Lei para por Jesus à prova...  Mestre, que farei para herdar a vida eterna?  Que está escrito na Torá?  Respondeste corretamente; faze isso e viverás.

20 JUSTIFICATIVA DO DR DA LEI  E QUEM É MEU PRÓXIMO?  E POR QUE A DÚVIDA?

21 QUEM É MEU PRÓXIMO? Dúvida literal...  hvr-próximo  hvr- pastor  hvr-mau

22 SITUAÇÃO GEOGRÁFICA NA PARÁBOLA 736 m m.

23 O SAMARITANO:HISTÓRIA

24 VOLTEMOS A HISTÓRIA E COSTUMES  NO TEMPO DE JESUS...

25 TRADIÇÃO JUDAICA  VISÃO ESPIRITUAL:  DESCIDA≠SUBIDA

26 hoyilÏv= ´aliá =SUBIDA Celestino Celestino

27

28 PERSONAGENS DA PARÁBOLA:DR. DA LEI SACERDOTES LEVITAS

29 O SAMARITANO...

30 QUEM É O PRÓXIMO?  AQUELE QUE USOU DE MISERICÓRDIA..

31 PARÁBOLA O FILHO PRÓDIGO

32 O FILHO PRÓDIGO-Lucas 15:11-31

33 A PARÁBOLA ENVOLVE  FAMÍLIA  DINHEIRO  HERANÇA PRECOCE  COSTUMES DA ÉPOCA

34 DINHEIRO FAMÍLIA E HERANÇA  Um homem tinha dois filhos. O mais jovem disse ao pai: Pai dá-me a parte da herança que me cabe. E o pai dividiu os bens entre eles. Poucos dias depois, ajuntando todos os seus haveres, o filho mais jovem partiu para uma região longínqua e ali dissipou sua herança numa vida devassa.

35 Ajuntando seus haveres Partiu.

36 O FILHO PRÓDIGO  E gastou tudo. Sobreveio aquela região uma grande fome e ele começou a passar privações. Foi, então, empregar-se com um dos homens daquela região, que o mandou para seus campos cuidar dos porcos. Ele queria matar a fome com as bolotas que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava.

37

38 Cuidando de porcos  Para o judeu, o porco é um animal impuro. Não ter nem direito de comer a comida dos porcos, é muita punição para um judeu. É descer muito em seus valores. (Fundo do poço.)

39 O FILHO PRÓDIGO: O ARREPENDIMENTO  E caindo em si, disse: Quantos empregados de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui, morrendo de fome! Vou-me embora, procurar meu pai e dizer-lhe: Pai pequei contra os Céus e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como um dos teus empregados. Partiu, então, e foi ao encontro de seu pai.

40 Ele estava ainda ao longe, Quando seu pai viu-o e encheu-se de compaixão,

41 O ENCONTRO COM O PAI Correu e lançou-se-lhe ao pescoço cobrindo-o de beijos.

42 RECONHECIMENTO DO ERRO E PEDIDO DE PERDÃO  Pai, errei contra os Céus e contra ti, já não sou digno de ser chamado teu filho.

43 ATITUDE DO PAI  Disse aos servos: Ide depressa e trazei a melhor túnica e revesti-o com ela, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés.  Trazei o novilho cevado e matai-o, comamos e festejamos, pois este meu filho estava “morto” e tornou a viver; estava perdido e foi reencontrado! E começaram a festejar.

44 ATITUDE DO IRMÃO  Quando volta do campo e sabe do ocorrido fica com muita raiva e não queria nem entrar em casa.  Quem se comporta como este filho?

45 O que falta nesta parábola?  Onde está a dona da casa- a mulher?  Costume familiar no judaismo.

46 CONCLUSÃO:  1-JESUS APRESENTA DEUS COMO O PAI DO FILHO PRÓDIGO.  2-QUEM É O FILHO PRÓDIGO?  3-SOMOS TODOS “NÓS”.

47 JESUS, O MELHOR PAI

48 OS TRABALHADORES DA ÚLTIMA HORA. Mateus 20:1-16.

49 Os trabalhadores da última hora  O reino dos Céus é semelhante ao pai de família que saiu de manhã cedo para contratar trabalhadores para a sua vinha. Mt. 20:1  Depois de combinar com os trabalhadores um denário por dia, mandou-os para a vinha. Mt. 20:2.

50 Contratando trabalhadores para a vinha. Mt. 20:1

51 Terceira hora  Tornando a sair pela terceira hora, viu outros que estavam na praça desocupados, e disse- lhes: ide também vós para a vinha, e eu vos darei o que for justo.  Eles foram.

52 Hora sexta e hora nona  Tornando a sair pela hora sexta e pela hora nona fez a mesma coisa.

53 Undécima hora  Saindo pela undécima hora, encontrou outros que lá estavam e disse-lhes: Por que ficais aí o dia inteiro sem trabalhar? Responderam: Porque ninguém nos contratou.  Disse-lhes: Ide também vós, para a vinha.

54 Hora do acerto  Chegada a tarde, disse o dono da vinha ao seu administrador: Chama os trabalhadores e paga-lhes o salário começando pelos últimos até os primeiros.  Vindo os da undécima hora receberam um denário cada um.  E vindo os primeiros, pensaram que receberiam mais, mas receberam um denário cada um.

55 Hora do acerto  Ao receber, murmuravam contra o pai de família dizendo: Estes últimos fizeram uma hora só e tu os igualaste a nós que suportamos o peso do dia e do calor do sol.  Ele então disse a um deles: amigo, não fui injusto contigo. Não combinamos um denário?

56 Hora do acerto  Toma o que é teu e vai. Eu quero dar a este último o mesmo que a ti. Não tenho direito de fazer o que quero com o que é meu?  Por que teu olhar é mau. Por que sou bom?  Eis como os últimos serão os primeiros, e os primeiros são os últimos.

57 Comportamento dos trabs. da primeira hora....  Nós também temos este comportamento?  Temos inveja por não fazermos o bem que os outros fazem....  Não acreditamos na bondade dos outros.  Os outros são : RUINS ou BOBOS OU BESTAS, BONS, Nunca serão.

58 Hora undécima JESUS OBSERVA, COM OLHOS DE AMOR, QUE TODOS SOMOS DO SEU REBANHO JUGO É SUAVE, FARDO LEVE


Carregar ppt "SEVERINO CELESTINO DA SILVA. AS PARÁBOLAS  JESUS FOI O MAIOR CRIADOR DE PARÁBOLAS.  Ao todo ele criou em torno de 60 parábolas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google