A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Leandro da Silva Taddeo – Percepção Tridimensional Aula 3.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Leandro da Silva Taddeo – Percepção Tridimensional Aula 3."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Leandro da Silva Taddeo – Percepção Tridimensional Aula 3

2 Entender a forma como percebemos a profundidade em imagens 2D: Evita erros na confecção da imagem Possibilita uma interação amigável com objetos em ambientes virtuais Limitação tecnológica que nos fará usuários (por ainda muito tempo), de telas de computador com imagens 2D Percepção Tridimensional 2 Introdução à C.G.

3 Segundo Stuart (1996), há três categorias de estímulos visuais usados pelo cérebro para formar uma imagem 3D: Informações monoculares Informações óculo-motoras Informações estereoscópicas Percepção Tridimensional 3 Introdução à C.G.

4 Informações monoculares Inerentes à imagem formada na retina Também chamada de informações de profundidade na imagem ou informações estáticas de profundidade Exemplos: Percepção Tridimensional 4 Introdução à C.G.

5 Perspectiva Resultado da aparente diminuição dos tamanhos e das distâncias entre os objetos, à medida que o observador se distancia destes Largamente usado para expressar cenas 3D em superfícies planas (papel, monitor) Descoberta da visão estereoscópica Um olho vê a cena Percepção Tridimensional – Inform. Monoculares 5 Introdução à C.G.

6 Percepção Tridimensional – Inform. Monoculares 6 Introdução à C.G.

7 Conhecimento Prévio do Objeto Serve tanto para determinar a distância absoluta a partir do observador, quanto as distâncias relativas entre os objetos Percepção Tridimensional – Inform. Monoculares 7 Introdução à C.G.

8 Cubo Conhecido Única forma Galho Conhecido Infinidade de Formas Novo Objeto Desconhecido ??? Conhecimento Prévio do Objeto Noção de profundidade em objetos conhecidos Pode ser problema em objetos desconhecidos Percepção Tridimensional – Inform. Monoculares 8 Introdução à C.G.

9 Oclusão Informação da posição relativa dos objetos Também chamado de interposição ou interrupção de contorno Obstrução da visão de um objeto por um outro que está mais próximo do observador e sobre uma mesma direção de visão Quando um objeto A obscurece um objeto B, o cérebro sabe que o objeto A está mais próximo do que o objeto B Percepção Tridimensional – Inform. Monoculares 9 Introdução à C.G.

10 Densidade das Texturas Baseia-se no fato de que muitos objetos possuem em sua aparência algum tipo de padrão com uma certa regularidade À medida que os padrões aparecem mais densos e menos detalhados, mais distantes estarão do observador Percepção Tridimensional – Inform. Monoculares 10 Introdução à C.G.

11 Densidade das Texturas (cont.) Baseia-se no fato de que muitos objetos possuem em sua aparência algum tipo de padrão com uma certa regularidade Percepção de Movimento: movimento de esferas Percepção Tridimensional – Inform. Monoculares 11 Introdução à C.G.

12 Variação da Reflexão da Luz A mudança na intensidade da luz refletida ao longo de uma superfície de um objeto fornece informações sobre a forma e a curvatura da superfície desse objeto Sombras Determinação da posição de um objeto em relação a um piso colocado abaixo deste Percepção Tridimensional – Inform. Monoculares 12 Introdução à C.G.

13 Informações ótico-motoras Fornecidas pelo movimento dos olhos, produzidos pelos dois conjuntos de músculos do globo ocular Tipos: Percepção Tridimensional 13 Introdução à C.G.

14 Acomodação Os músculos dos olhos relaxam ou contraem para mudar o formato do cristalino (as lentes dos olhos) Objetivo: alterar o foco dos objetos projetados na retina em função da distância desses objetos do observador Convergência A vergência mede o grau de rotação dos olhos ao redor do eixo vertical A convergência é o giro dos olhos na direção interna (do nariz) Objetivo: visualizar um objeto mais próximo Percepção Tridimensional – Inform. Ótico-Motoras 14 Introdução à C.G.

15 Informações Estereoscópicas Os olhos estão posicionados em lugares diferentes Conseqüência: cada um vê uma imagem de forma diferente Essa diferença é chamada disparidade binocular O cérebro usa estas diferenças para obter a distância relativa dos objetos Percepção Tridimensional 15 Introdução à C.G.

16 Como fornecer uma sensação de Tridimensionalidade??? Percepção Tridimensional 16 Introdução à C.G.

17 Como fornecer uma sensação de Tridimensionalidade??? Percepção Tridimensional 17 Introdução à C.G.

18 Como fornecer uma sensação de Tridimensionalidade??? Percepção Tridimensional 18 Introdução à C.G.

19 Como fornecer uma sensação de Tridimensionalidade??? Percepção Tridimensional 19 Introdução à C.G.


Carregar ppt "Prof. Leandro da Silva Taddeo – Percepção Tridimensional Aula 3."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google