A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 1 6/7/12 I.A. – INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL OU IMBECILIDADE AUTOMATIZADA? AS MÁQUINAS PODEM PENSAR E SENTIR? Valdemar W.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 1 6/7/12 I.A. – INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL OU IMBECILIDADE AUTOMATIZADA? AS MÁQUINAS PODEM PENSAR E SENTIR? Valdemar W."— Transcrição da apresentação:

1 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 1 6/7/12 I.A. – INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL OU IMBECILIDADE AUTOMATIZADA? AS MÁQUINAS PODEM PENSAR E SENTIR? Valdemar W. Setzer Depto. de Ciência da Computação da USP google: valdemar setzer home (Ver nesse site a apresentação completa e o artigo correspondente)

2 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 2 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Qual a posição dos cientistas? 3. Questões as serem abordadas 4. Sensações e sentimentos 5. O pensar 6. Máquinas podem ter inteligência? 7. Inteligência artificial 8. Conclusões

3 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 3 6/7/12 1. O ser humano é uma máquina? (No sentido de ser um mecanismo puramente físico) Favor responder SIM ou NÃO no papelzinho

4 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 4 6/7/12 1. O ser humano é uma máquina? (cont.)

5 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 5 6/7/12 1. O ser humano é uma máquina? (cont.) Sentido usado aqui: Máquina é um sistema puramente físico com as seguintes funcionalidades: Outras máquinas Computadores Transformam, transportam, armazenam Matéria, energia

6 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 6 6/7/12 1. O ser humano é uma máquina? (cont.) Sentido usado aqui: Máquina é um sistema puramente físico com as seguintes funcionalidades: Outras máquinas Computadores Transformam, transportam, armazenam Matéria, energiaDados

7 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 7 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Qual a posição dos cientistas? 3. Questões as serem abordadas 4. Sensações e sentimentos 5. O pensar 6. Máquinas podem ter inteligência? 7. Inteligência artificial 8. Conclusões

8 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 8 6/7/12 2. Qual a posição dos cientistas? Aparentemente, a grande maioria, senão a quase totalidade dos cientistas, principalmente os da área de I.A. e os neurocientistas, acha que o ser humano é uma máquina. Exemplos:  Joahn Searle: “... in one sense, of course we are all machines [that sense in which a machine is just a physical system...]” (Minds, Brains and Science)  A. Damasio: cérebros e mentes são a mesma coisa (Descartes’ Error)

9 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 9 6/7/12 2. Posição dos cientistas (cont.)  J. L. Pollock: “My general purpose in this book is to defend the conception of man as na intelligent machine.” (How to Build a Person, MIT Press)  J. Haugeland: “AI wants only the genuine article: machines with minds, in the full and literal sense. This is not science fiction, but real science, based on a theoretical conception as deep as it daring: namely, we are, at root, computers ourselves.” (Artificial Intelligence: the very Idea, MIT Press)  R. Dawkins: “O argumento deste livro é que nós, e todos os outros animais, somos máquinas criadas por nossos genes.” (O Gene Egoísta)

10 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 10 6/7/12 2. Posição dos cientistas (cont.) Posição intermediária:  John Searle: o ser humano é uma máquina, mas o cérebro, apesar de determinar as mentes, não é um computador  O “Quarto Chinês” (“Can Computers Think?” in Mind, Brains and Science, London: Penguin 1984)  Computadores são máquinas puramente sintáticas e a mente tem semântica (compreensão).  Só que ele não diz o que é “compreender”  E que máquina (o ser humano) poderia ser essa

11 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 11 6/7/12 2. Posição dos cientistas (cont.) Posição intermediária (cont.):  R. Penrose: o ser humano é um ser físico, mas o cérebro não é um sistema computacional. Há processos não-físicos no mundo – deve existir um mundo platônico das idéias matemáticas (The Emperor’s New Mind)

12 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 12 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Qual a posição dos cientistas? 3. Questões as serem abordadas 4. Sensações e sentimentos 5. O pensar 6. Máquinas podem ter inteligência? 7. Inteligência artificial 8. Conclusões

13 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 13 6/7/12 3. Questões a serem abordadas As máquinas podem  Sentir?  Pensar como o ser humano?  Ser inteligentes?  O ser humano é um ser puramente físico (“máquina”)?  As máquinas poderão exercer todas as atividades humanas (e melhor)?

14 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 14 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Qual a posição dos cientistas? 3. Questões as serem abordadas 4. Sensações e sentimentos 5. O pensar 6. Máquinas podem ter inteligência? 7. Inteligência artificial 8. Conclusões

15 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 15 6/7/12 4. Sensações e sentimentos  Sensação: uma reação interior, p.ex. sabor de algo  Doce, azedo, amargo  Sensações mais sutis  Cores  Medo  Angústia

16 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 16 6/7/12 4. Sensações e sentimentos (cont.)  Sentimento: também uma reação interior, mas de outra natureza, mais ativa, p.ex. gostar ou não de algo  Simpatia ou antipatia (básicos)  Atração ou repulsão (mais básicos)  A individualidade e subjetividade das sensações e sentimentos  Ninguém é capaz de sentir uma sensação ou sentimento que outro sente

17 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 17 6/7/12 4. Sensações e sentimentos (cont.)  Máquinas têm individualidade?  Máquinas analógicas  Uma geladeira pode ter individualidade?  O projeto e a construção são únicos para cada modelo de máquina  Máquinas digitais  A Máquina de Turing (MT) (1935)

18 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 18 6/7/12 A MÁQUINA DE TURING CONTROLE FINITO b10##01... L / G b b... b b Resultado: CONTROLE FINITO b100#01... L / G # b b... b #,#;D #,0;D 0,0;D1,1;D b,#;E A B CF movim. gravação leitura

19 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 19 6/7/12 A MÁQUINA DE TURING (Cont.) Para maiores detalhes, ver a apresentação “A essência dos computadores”A essência dos computadores em meu site.

20 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 20 6/7/12 4. Sensações e sentimentos (cont.)  A MT é uma máquina digital abstrata com um só tipo de instrução: (Estado atual, símbolo de entrada, símbolo de saída, movimento da cabeça, próximo estado)

21 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 21 6/7/12 4. Sensações e sentimentos (cont.)  Máquinas digitais (cont.)  A Máquina de Turing resolve qualquer problema computacional (tese de Church-Turing)  A universalidade da Máquina de Turing (MT) e das máquinas digitais  Dadas capacidade e velocidade suficientes, qualquer uma pode simular qualquer outra  Como as máquinas não têm individualidade ou são universais e os sentimentos são estritamente individuais, MÁQUINAS JAMAIS TERÃO SENTIMENTOS

22 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 22 6/7/12 4. Sensações e sentimentos (cont.)  Não se sabe cientificamente o que é ter sensações e sentimentos John Haugeland, Artificial Intelligence: The Very Idea. MIT Press, 1987, p. 235: É surpreendentemente difícil avaliar a relevância dessas questões [os vários tipos de sentimentos] na Inteligência Artificial. Até mesmo a sensação, que deveria ser de alguma forma o caso mais fácil, produz uma perplexidade profunda. Não se pode negar que as máquinas podem 'ter sensação' do que as rodeia, se tudo o que isso significa é discriminação – dar respostas simbólicas em diferentes circunstâncias. Olhos elétricos, termômetros digitais, sensores de tato, etc., são comumente utilizados como órgãos de entrada [input] em toda parte, de brinquedos eletrônicos aos robôs industriais. Mas é difícil imaginar que esses sistemas sentem na verdade qualquer coisa quando reagem a estímulos impingidos a eles. Apesar de o problema ser geral, a intuição é mais clara no caso da dor: muitos sistemas complexos podem detectar danos internos ou mal funcionamento e até mesmo adotar medidas corretivas; mas será que eles sentem dor? Parece incrível, mas o que exatamente está faltando? Quanto mais penso sobre essas questões, menos fico convencido de que sequer sei o que isso significa (o que não quer dizer que acho isso sem sentido).

23 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 23 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Os filmes Bicentennial Man e AI 3. Qual a posição dos cientistas? 4. Questões as serem abordadas 5. Sensações e sentimentos 6. O pensar 7. Máquinas podem ter inteligência? 8. Inteligência artificial 9. Conclusões

24 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 24 6/7/12 5. O pensar  O que é pensar?  Envolve semântica  O “Quarto Chinês” de John Searle  Um computador é como o operador do QC  Pois trata tudo sintaticamente (estruturalmente)  Segue regras e não “compreende” nada  Mas Searle não diz o que é “compreender”  Sempre envolve conceitos  Ex: o que vocês estão percebendo visualmente na entrada da sala?

25 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 25 6/7/12 5. O pensar (cont.)  A resposta, certamente unânime, foi “UMA PORTA”  ERRADO!  NÃO SE PERCEBE VISUALMENTE UMA PORTA  pois “porta” é um conceito  O que se percebe visualmente são impulsos luminosos  O pensar funciona  como ponte entre a percepção e um conceito  como ponte entre dois conceitos (“associação de ideias”)

26 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 26 6/7/12 5. O pensar (cont.)  Percepção  Sem que o pensar faça associação com um conceito, não se percebe nada!  Ex. do hexágono com diagonais

27 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 27 6/7/12

28 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 28 6/7/12

29 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 29 6/7/12

30 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 30 6/7/12 5. O pensar (cont.)  Percepção (cont.)  Sem a associação com um conceito, por meio do pensar, não se percebe nada! (cont.)  Ex. do sapateiro J.B. (em Catching the Light, de Arthur Zajonc)  O pensar completa a percepção  Entra em contato com a essência das coisas, inatingível para Kant (Das Ding an Sich)  pois para ele o pensamento era mecânico e portanto limitado  erro que persegue a ciência e a filosofia até hoje

31 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 31 6/7/12 5. O pensar (cont.)  O pensar pode ser objetivo  Todos chegaram ao conceito de porta  Toda a matemática é objetiva  pois é puramente conceitual  Lembrar que o sentir é sempre subjetivo

32 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 32 6/7/12 5. O pensar (cont.) “Nosso pensar nos une ao mundo; nosso sentir nos reconduz a nós próprios, fazendo de nós um ser individual. Se fôssemos apenas seres pensantes e dotados de percepção, a nossa vida transcorreria numa indiferença total. Se apenas nos reconhecêssemos como Eu, nosso Eu nos seria completamente indiferente. Apenas por que, além de reconhecer a nós mesmos, sentimos também o nosso ser, somos entes individuais, cuja existência não se esgota em estabelecer relações conceituais entre as coisas, mas possui também um valor particular em si mesma.” Rudolf Steiner, A Filosofia da Liberdade, p. 80.

33 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 33 6/7/12 5. O pensar (cont.)  O pensar tem características únicas no universo  Pensar sobre o pensar  Rudolf Steiner em A Filosofia da Liberdade: “Estado de exceção”  Única atividade em que o objeto da ação pode ser idêntico à própria ação  É autossuficiente  Não é preciso outra atividade além do pensar para se pensar sobre o pensar  R. Steiner: Razão do Cogito, ergo sum de Descartes  Um fulcro, ponto de apoio de certeza pessoal!

34 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 34 6/7/12 5. O pensar (cont.)  Podemos vivenciar no pensar a liberdade (livre arbítrio)  Ex.: Imaginar o movimento do braço na horizontal  O pensamento pode ser autodeterminado  ATENÇÃO:  Vivenciamos o livre arbítrio no pensar, mas na realidade ele existe na VONTADE (QUERER)  DECISÃO de pensar o que se quer  Portanto, livre arbítrio é querer o que se quer!  Isto é, o que se acha justo  Não é uma tautologia!

35 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 35 6/7/12 5. O pensar (cont.)  Autodeterminação livre do pensamento  Pensar o que se vai pensar em seguida, e concentrar-se nisso  Autodeterminação livre é totalmente impossível nas máquinas  Determinadas pelas leis físicas seguidas por suas funções  no caso da máquinas digitais, por seus programas e circuitos que interpretam as instruções dos programas  determinismo e não determinismo na Máquina de Turing  Máquinas analógicas: não-determinismo devido à aleatoriedade  Mas nossa vivência é que o pensamento consciente não é aleatório a,b;M a,c;M' s1s1 s3s3 s2s2 Duas transições não determinísticas: s 2 ≠ s 3 e/ou b ≠ c e/ou M ≠ M'

36 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 36 6/7/12 5. O pensar (cont.)  Máquinas projetadas e construídas jamais terão liberdade!  A falta de liberdade provém da sujeição às leis físicas e da falta da autodeterminação  Se uma máquina tivesse liberdade, não faria o que dela desejamos  Atenção: para um materialista, o ser humano NÃO pode ter livre arbítrio!  A não ser que seja um materialista incoerente...  P. ex., preza a liberdade (acadêmica, de pesquisa,...)  Ainda bem que a maior parte deles é incoerente!

37 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 37 6/7/12 5. O pensar (cont.)  Para quem parte da hipótese de que o ser humano pode ter livre arbítrio (pelo menos no pensamento)  máquinas JAMAIS vão pensar como ele  Podem no máximo simular certos tipos de pensamentos  como os algorítmicos  Distorção do que é “pensar”: “Machines as simple as thermostats can be said to have beliefs” John McCarthy (Inventor da expressão “Inteligência Artificial”!) “Ascribing mental qualities to machines” (1979)

38 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 38 6/7/12 5. O pensar (cont.)  Cérebro  Do ponto de vista científico, o máximo que se deveria dizer é que certas áreas dele participam de certos processos mentais  Dizer que processos mentais são gerados pelo cérebro é pura especulação  Não corresponde às evidências pessoais!  Cérebro reflete as sensações, os sentimentos, a vontade e o pensamento para a consciência  Pensar = refletir !!!  Hipótese de trabalho fundamental: o pensamento não é físico  Pode depender mais, ou menos, do cérebro físico

39 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 39 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Qual a posição dos cientistas? 3. Questões as serem abordadas 4. Sensações e sentimentos 5. O pensar 6. O ser humano é um sistema físico? 7. Máquinas podem ter inteligência? 8. Inteligência artificial 9. Conclusões

40 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 40 6/7/12 6. O ser humano é um sistema físico?  Sensações e sentimentos individuais e a liberdade do pensamento  Levam à hipótese de trabalho de que NÃO SOMOS SERES PURAMENTE FÍSICOS (SUJEITOS APENAS A LEIS FÍSICAS) Isso não contradiz fatos científicos conhecidos da neurociência  Também como conseqüência dessa hipótese, O SER HUMANO NÃO É UMA MÁQUINA  Minha concepção radical:  NADA no ser humano é mecânico ou puramente físico  Ex.: o braço não é uma simples alavanca  NADA nos seres vivos é puramente mecânico, físico

41 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 41 6/7/12 6. O ser humano é um sistema físico?  Em particular não são puramente físicos  Pensar, sentir e querer  Memória  Consciência  Autoconsciência  Atenção: essas hipóteses não limitam a pesquisa, pelo contrário, expandem-na!  Não abdicam do racionalismo

42 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 42 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Qual a posição dos cientistas? 3. Questões as serem abordadas 4. Sensações e sentimentos 5. O pensar 6. O ser humano é um sistema físico? 7. Máquinas podem ter inteligência? 8. Inteligência artificial 9. Conclusões

43 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 43 6/7/12 7. Máquinas podem ter inteligência? Depende da noção de “inteligência”!  Se for simplesmente jogar bem xadrez, as máquinas podem ser “inteligentes”  Ver meu artigo sobre xadrez eletrônico  Mas nem todas as pessoas inteligentes jogam xadrez bem  Precisamos de algo muito mais amplo  O Teste de Turing [TT] (1950)  Descrição  É comportamental  Compara os comportamentos exteriores da máquina e do ser humano  “Quarto Chinês” do Searle não é comportamental!  É lingüístico

44 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 44 6/7/12 7. Máquinas inteligentes? (cont.)  Extensões do TT (Hanard)  Total Turing Test (TTT)  TT + outros comportamentos  Total Total Turing Test (TTTT)  TTT + indistinguibilidade corporal  Howard Garder: Inteligências Múltiplas  Lingüística  Musical  Lógico-matemática  Corporal cinestésica  Espacial  Intrapessoal  Interpessoal (D. Goleman: Emocional)

45 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 45 6/7/12 7. Máquinas inteligentes? (cont.)  Gardner estendeu depois para 20  P. ex. Interpessoal para  Liderança  Manter relações sociais e preservar amigos  Resolver conflitos  Ser capaz de fazer análise social  Minha classificação  1. Inteligência incorporada  No corpo humano, nos animais, plantas e até minerais  Infinita sabedoria na natureza  Constantes físicas, distância da Terra ao Sol etc.  Todos os seres vivos etc.  O corpo humano é a maior maravilha física do universo  Máquinas também têm

46 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 46 6/7/12 7. Máquinas inteligentes? (cont.)  Minha classificação (cont.)  2. Inteligência criativa  O que é criatividade?  Domenico di Masi: Criatividade = Fantasia + Concretividade  Fantasia: ter novas ideias – podem ser malucas  Concretividade: saber realizar algo social ou pessoalmente útil  Só fantasia: diletantismo  Só concretividade: burocracia  Inteligência criativa é a que envolve  ter novas ideias  e conseguir realizar algo útil com elas

47 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 47 6/7/12 7. Máquinas inteligentes? (cont.)  Na minha concepção de mundo, máquinas jamais terão inteligência realmente criativa  Não têm fantasia  “Novas” idéias são fruto de combinações previamente programadas  Não têm concretividade ampla  Pois para isso é necessário ter bom senso (noção de utilidade), que não é formal  Podem ter a concretividade de realizar algo burocrático que um ser humano achou útil  Além de tudo, a inteligência depende do pensar, e na minha hipótese ele não é físico, de modo que também nesse sentido máquinas jamais serão inteligentes

48 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 48 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Os filmes Bicentennial Man e AI 3. Qual a posição dos cientistas? 4. Questões as serem abordadas 5. Sensações e sentimentos 6. O pensar 7. Máquinas podem ter inteligência? 8. Inteligência artificial 9. Conclusões

49 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 49 6/7/12 8. Inteligência artificial Searle:  Strong AI  Dá ênfase às analogias entre seres humanos e máquinas  Visão extrema: o cérebro é um computador, e a mente o seu programa  Newel e Simon  “Inteligência é somente uma questão de manipulação de símbolos”  “Um sistema físico de manipulação de símbolos é necessário e suficiente para se ter uma ‘ação inteligente em geral’ ”

50 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 50 6/7/12 8. Inteligência artificial (cont.)  J. Fetzer: “Na tese da strong AI, computadores possuem mente quando estão executando programas...” (Computers and Cognition: why Minds are not machines)  J. Pollock: “Strong AI é a tese de que nós podemos construir uma pessoa (uma coisa que realmente pensa, sente e é consciente), por meio da construção de um sistema físico ao qual se dê a Inteligência Artificial adequada”  Weak AI  Computadores são ferramentas que “podem ser úteis, ajudar e ser valiosas no estudo da mente, mas não possuem mentes, mesmo se estão executando programas” (J. Fetzer)

51 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 51 6/7/12 8. Inteligência artificial (cont.)  Não estou de acordo com a aplicação dessas duas  Minha classificação adicional  IA prática  Fazer as máquinas simularem ações humanas  Para substituir o trabalho que degrada o ser humano  Desde que se dê a ele um trabalho mais digno!  IA humilde  Coleção de algoritmos interessantes   prunning  Reconhecimento de padrões  Robótica  Etc.

52 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 52 6/7/12 8. Inteligência artificial (cont.)  Máquinas podem executar melhor do que o ser humano  Ações mecânicas  Detecção de grandezas físicas  Manipulação de dados, incluindo escolhas lógicas  Não podem executar melhor  Decisões baseadas em sentimentos  Ex.: leis sociais  Decisões baseadas em intuições  Percepção do que não é fisico  Movimentos: dos direitos humanos, para a paz, ecológico

53 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 53 6/7/12 8. Inteligência artificial (cont.) ou Imbecilidade Automatizada? Segundo a minha noção de “inteligência criativa” computadores, interpretando qualquer programa, são e sempre serão IMBECIS AUTOMÁTICOS

54 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 54 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Os filmes Bicentennial Man e AI 3. Qual a posição dos cientistas? 4. Questões as serem abordadas 5. Sensações e sentimentos 6. O pensar 7. Máquinas podem ter inteligência? 8. Inteligência artificial 9. Conclusões

55 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 55 6/7/12 9. Conclusões  Hipótese espiritualista  A hipótese de que o ser humano não é uma máquina, ou um sistema puramente físico, é baseada em evidências muito fortes  Vistas nesta palestra  Sentimentos individuais  Liberdade no pensamento  E muitas outras  Forma orgânicas  incluindo simetrias (ex.: orelhas, mãos)  Como elas são conservadas no crescimento e na regeneração de tecidos?

56 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 56 6/7/12 9. Conclusões (cont.)  Hipótese espiritualista (cont.) [1]  Minha teoria de como algo não físico pode atuar fisicamente  A escolha de uma dentre várias transições fisicamente não-deterministas não requer energia  Há um modelo não físico atuando em cada ser vivo  Esse modelo é da natureza do pensamento, por isso podemos reconhecê-lo com nosso pensar (Notar como as bordas da folha de uma Costela-de-Adão, Monstera deliciosa, seguem uma curva característica) (Vistas de uma Adelpha capucinus velia; notar as fantásticas simetrias de formas e cores [1])

57 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 57 6/7/12 9. Conclusões (cont.)  Hipótese espiritualista (cont.)  Evidências no ser humano (cont.)  Funcionamento do corpo, “vida”  Memória aparentemente infinita  Vivência da liberdade, do tempo etc.  Experiências de quase morte  Experiências mediúnicas (telepatia foi reconhecida por McCarthy! ). Exs:  Leonora Piper ( ) Leonora Piper  Chico Xavier ( ) Chico Xavier  Recordações de “outras vidas” por crianças ...  Ver meus artigos  “Por que sou espiritualista”Por que sou espiritualista  “Ciência, religião e espiritualidade”Ciência, religião e espiritualidade

58 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 58 6/7/12 9. Conclusões (cont.)  Hipótese materialista  A hipótese de que o ser humano é uma máquina, um sistema puramente físico  É “self-defeating”: não se sabe cientificamente o que é matéria  Leva a uma ciência desumana  Degrada a imagem que o ser humano faz de si próprio  Elimina  Individualidade ‘superior’  Livre arbítrio, liberdade  Dignidade  Responsabilidade  Amor altruísta  Leva ao egoísmo  Ver meu artigo “Consequências do materialismo”Consequências do materialismo

59 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 59 6/7/12 9. Conclusões (cont.)  Leva a ações  Baseadas em pensamento “maquinal”  Sem sentimentos (como compaixão)  Bestiais  O QUE ESTAMOS VENDO?  Destruição da matéria  (paradoxo do materialismo, cf. J. Lutzenberger)  Destruição da vida  Ambos, devido ao egoísmo!!!  Miséria social e individual crescentes  Exs.: Aumento de problemas psíquicos e sociais, suicídios de crianças e jovens

60 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 60 6/7/12 9. Conclusões (cont.)  A humanidade está em perigo  Devido ao mau uso da tecnologia  Causa principal de toda essa destruição  Visões materialistas do ser humano, como  um animal (darwinismo, neo-darwinismo)  uma máquina (IA)

61 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 61 6/7/12 9. Conclusões (cont.)  Pior influência: em crianças e jovens  Frederico Mayor Zaragoza, ex-diretor geral da UNESCO A QUESTÃO NÃO É O MUNDO QUE VAMOS DEIXAR PARA NOSSOS FILHOS, MAS OS FILHOS QUE VAMOS DEIXAR PARA O MUNDO (Ver referência em meu artigo “Tolerância,convivência e conflitos religiosos”)Tolerância,convivência e conflitos religiosos  Solução: educação e auto-educação, mas com outra mentalidade em relação à prevalente hoje em dia  A educação corrente induz ao materialismo

62 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 62 6/7/12 9. Conclusões (fim!) SALVAÇÃO A SALVAÇÃO SOCIAL E INDIVIDUAL SÓ PODERÁ OCORRER A PARTIR DE UMA MUDANÇA DE MENTALIDADE:

63 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 63 6/7/12 TÓPICOS 1. O ser humano é uma máquina? 2. Os filmes Bicentennial Man e AI 3. Qual a posição dos cientistas? 4. Questões as serem abordadas 5. Sensações e sentimentos 6. O pensar 7. Máquinas podem ter inteligência? 8. Inteligência artificial 9. Conclusões

64 Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 64 6/7/12 I.A. – INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL OU IMBECILIDADE AUTOMATIZADA? AS MÁQUINAS PODEM PENSAR E SENTIR? Valdemar W. Setzer Depto. de Ciência da Computação da USP google: valdemar setzer home (Ver nesse site a apresentação completa e o artigo correspondente)


Carregar ppt "Valdemar W. Setzer – I.A. reduzida 1 6/7/12 I.A. – INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL OU IMBECILIDADE AUTOMATIZADA? AS MÁQUINAS PODEM PENSAR E SENTIR? Valdemar W."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google