A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda."— Transcrição da apresentação:

1 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim USO DE VARIÁVEIS SINTOMÁTICAS PARA ESTIMAR AS POPULAÇÕES MUNICIPAIS A Experiência do Rio Grande do Sul Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística – FEE - RS

2 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim AS ATUAIS PROJEÇÕES POPULACIONAIS DO RIO GRANDE DO SUL O método utilizado para projetar a população total do Rio Grande do Sul, por faixa etária e sexo, é o tradicionalmente utilizado para projetar a população para áreas maiores: Método dos Componentes

3 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim OS MODELOS DE ESTIMATIVAS POPULACIONAIS MUNICIPAIS A metodologia adotada para estimar a população dos municípios do Rio Grande do Sul nos anos posteriores a 2000 é feita através da média aritmética ponderada das estimativas obtidas por: Método de Correlação de Razões Goldberg; Rao; Namboodiri, 1964 Método de Relação de Coortes Duchesne, 1987 O Método de Relação de Coortes, além de participar na média da estimativa populacional, é utilizado para distribuir a população dos municípios por faixa etária e sexo.

4 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim CORRELAÇÃO DE RAZÕES & RELAÇÃO DE COORTES as estimativas costumam ser mais eficazes para os anos mais longe do censo e, ao contrário, as projeções tendem a ser mais eficazes para o início do período de projeção.

5 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim VANTAGEM DO MÉTODO DE CORRELAÇÃO DE RAZÕES detectar mudanças no movimento populacional entre um censo e outro, através de informações que podem ser consideradas sinalizadoras da tendência diferenciada do crescimento das regiões especificadas; as estimativas são baseadas em informações ocorridas em anos recentes, enquanto que as projeções levam em consideração a tendência passada. para se obter a estimativa de uma determinada subárea, não é necessário que as informações referentes a ela tenham servido de base para a definição dos parâmetros do modelo.

6 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim VANTAGEM DO MÉTODO DE RELAÇÃO DE COORTES elaboração de projeção da população de áreas menores por sexo e grupo etários; menor tempo exigido para a elaborar das informações, dado que, apesar da maior quantidade de informações produzidas, em um mesmo processo são realizadas projeções para diversos anos.

7 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Ponderações das Estimativas CORRELAÇÃO DE RAZÕES & RELAÇÃO DE COORTES: Ponderações das Estimativas 1 1 para o método de correlação de razões 4 4 para o método de relação de coortes 2 2 para o método de correlação de razões 3 3 para o método de relação de coortes 3 3 para o método de correlação de razões 2 2 para o método de relação de coortes 4 4 para o método de correlação de razões 1 1 para o método de relação de coortes

8 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim CORRELAÇÃO DE RAZÕES : Método de Correlações de Razões Variáveis Sintomáticas Modelo de Regressão variável dependente variáveis independentes O Método de Correlações de Razões consiste em supor que a população cresce na mesma proporção do crescimento das Variáveis Sintomáticas selecionadas como representativas da população. Partindo desse pressuposto, formula-se um Modelo de Regressão relacionando as razões intercensitárias entre a proporção da população dos municípios e a do Estado (a variável dependente) com as razões entre as proporções das variáveis sintomáticas dos municípios e as das variáveis sintomáticas do Estado (as variáveis independentes).

9 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim CORRELAÇÃO DE RAZÕES : Modelo de Regressão Y = a 0 + a 1 *X 1 + a 2 *X 2 + a 3 *X 3 + a 4 *X 4 onde as coordenadas são: X h = ( S h,t / S T,t ) / ( S h,0 / S T,0 ) Y h = ( P h,t / P T,t ) / ( P h,0 / P T,0 ); Y h = ( P h,t / P T,t ) / ( P h,0 / P T,0 );

10 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Variáveis Sintomáticas e fontes de informações CORRELAÇÃO DE RAZÕES : Variáveis Sintomáticas e fontes de informações Nascidos vivos, por lugar de residência da mãe Informação anual. Fonte: Estatísticas do Registro Civil do IBGE; e Sistema de Informação de Nascimento (Sinasc) da SES, do Ministério da Saúde. Óbitos ocorridos, por lugar de residência do falecido Informação anual. Fonte: Estatísticas do Registro Civil do IBGE; e Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) da SES, do Ministério da Saúde.

11 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Variáveis Sintomáticas e fontes de informações CORRELAÇÃO DE RAZÕES : Variáveis Sintomáticas e fontes de informações Matrícula inicial do ensino fundamental Informação anual. Fonte: Secretaria Estadual de Educação, MEC (Censo Escolar) Número de eleitores Informação de ano eleitoral. Fonte: Tribunal Regional Eleitoral.

12 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim CORRELAÇÃO DE RAZÕES : Parâmetros Estimados 0t Considerando 1991 o ano 0 e 2000 o ano t; Os parâmetros estimados foram: Constante a 0 = - 0,050 Nascidos Vivos a 1 = 0,019 Óbitos a 2 = - 0,034 Matrícula Escolar a 3 = 0,494 Eleitores a 4 = 0,518

13 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim CORRELAÇÃO DE RAZÕES : Estimativa da População por Municípios As estimativas populacionais municipais são calculadas supondo que a relação estimada entre as razões das proporções da população e as das variáveis sintomáticas continue válida para os anos posteriores ao último censo. Y h = ( P h,t + n / P T,t + n ) / ( P h,t / P T,t ) X h = ( S h,t + n / S T,t + n ) / ( S h,t / S T,t ) P h,t + n P h,t + n é a população estimada do município h, n anos após 2000; P T,t + n P T,t + n é a população projetada, pelo método dos componentes, do total do Rio Grande do Sul n anos após 2000; P h,t P h,t é a população do município h em 2000; P T,t P T,t é a população total do Rio Grande do Sul em 2000.

14 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim

15 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim » População residente por situação de domicílio, Rio Grande do Sul /2005 » Projeção da população, por faixa etária e sexo, Rio Grande do Sul /2020 » Estimativa da população, por município, faixa etária e sexo, Rio Grande do Sul: » Estimativa da população, por município e situação de domicílio, Rio Grande do Sul – 2005 » Documentos FEE 51População residente por situação de domicílio, Rio Grande do Sul /2005Projeção da população, por faixa etária e sexo, Rio Grande do Sul / Estimativa da população, por município e situação de domicílio, Rio Grande do Sul – 2005Documentos FEE 51 » Documentos FEE 56Documentos FEE 56 Estatísticas FEE: População

16 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Retorno do ICMS (Lei Estadual de 14/10/1997) as estimativas populacionais a nível municipal, são utilizadas pela Secretaria da Fazenda como um dos indicadores para o cálculo do Índice de Retorno do ICMS: VAF ,0% População ,0% Área ,0% Número de propriedades rurais ,0% Inverso da mortalidade infantil ,0% Inverso da evasão escolar ,0% Ações de parcerias ,5% Produção primária ,5%

17 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim A Criação de Novos Municípios e a produção de estimativas populacionais. Qualidade dos Registros Administrativos; Tamanho de Município muito pequeno; Dificuldade de análise de tendência passada; Estimativas pouco confiáveis.

18 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Número de municípios total e das Unidades da Federação com maiores número de municípios em 2001, Brasil

19 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim

20 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim

21 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim

22 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim

23 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Municípios do Rio Grande do Sul, segundo situação entre 1980 e 2001

24 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Número de municípios do Rio Grande do Sul, por período de vigência e segundo a situação –

25 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Municípios com maiores crescimentos no número de nascidos vivos entre 1989 e Rio Grande do Sul

26 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Municípios com maiores crescimentos no número de nascidos vivos entre 1997 e Rio Grande do Sul

27 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Alguns indicadores demográficos dos municípios criados em Rio Grande do Sul, 2000

28 II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda : Projeções e Estimativas Sub-nacionais de População Uso de variáveis sintomáticas para estimar as populações municipais – Maria de Lourdes Teixeira Jardim Exemplo de área mínima de comparação entre 1991 e 2000 – RS MãeFilho SarandiCoxilha Passo FundoGentil CarazinhoMato Castelhano MarauMuliterno CiriacoNicolau Vergueiro TaperaPontão Ronda AltaBarra Funda Não-Me-ToqueNova Boa Vista SertãoCoqueiros do Sul IbiraiarasSanto Antonio do Planalto David CanabarroLagoa dos Três Cantos Chapada


Carregar ppt "II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais -Rio de Janeiro - 21 a 25 de agosto de 2006 Mesa Redonda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google