A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Inglaterra no século XVI: Camponeses e proprietários rurais; Século XVI: Henrique VIII, rompimento com a Igreja Católica e o Anglicanismo; Confisco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Inglaterra no século XVI: Camponeses e proprietários rurais; Século XVI: Henrique VIII, rompimento com a Igreja Católica e o Anglicanismo; Confisco."— Transcrição da apresentação:

1

2 A Inglaterra no século XVI: Camponeses e proprietários rurais; Século XVI: Henrique VIII, rompimento com a Igreja Católica e o Anglicanismo; Confisco das terras eclesiásticas.

3 GentryCercamentosÊxodo rural Revoltas rurais e urbanas Desocupados e população flutuante.

4 Formação do império comercial inglês: Reinados de Henrique VIII e Elizabeth I: autoridade monárquica reforçada para aumentar a riqueza e o poder; Marinha inglesa modernizada e navios equipados com armas de fogo; Concessão de monopólios comerciais; Cartas de corso: pirataria legalizada.

5 Era Stuart: Morte da rainha Elizabeth I (1603), sem herdeiros; Assume o trono Jaime IV, primo da rainha e rei da Escócia – Jaime I: Dinastia Stuart; Jaime I: governa com base na doutrina do direito divino dos reis – monarquias absolutistas; Parlamento inglês: instituição forte e atuante, que restringia o poder do rei.

6 Revoluções Inglesas: Duas jogadas da burguesia inglesa que deu o golpe final no poder absoluto do rei, deixando a política nas mãos do Parlamento e a economia a caminho da Revolução Industrial.

7 Revolução Puritana: Reinado de Carlos I; Dissolução do Parlamento; Calvinismo (puritanos): gentry, burguesia comercial, trabalhadores e camponeses; 1642: guerra civil; Exército popular: Exército de Novo Tipo, liderado por Oliver Cromwell (puritano da pequena burguesia);

8 O exército tem o apoio maciço da população; Prisão do rei e expulsão do Parlamento de todos os elementos favoráveis à política dos Stuart; 1649: Carlos I é julgado e decapitado; A Revolução Puritana conta com a participação das classes populares; Levellers e diggers.

9 Fim da Monarquia República Igreja Anglicana suprimida Dissolvida a Câmara dos Lordes Ditadura de Cromwell

10 Atos de Navegação (1651): Medidas pelas quais apenas embarcações inglesas poderiam transportar mercadorias procedentes ou destinadas à Inglaterra.

11 Revolução Gloriosa: Morte de Cromwell (1658); Assume o seu filho Ricardo – não assegura estabilidade do governo; Temor de que lideranças populares do Exército assumissem o controle da República, o Parlamento restaura a Monarquia; Stuart volta ao poder com Carlos II (1660); O novo rei queria impor um governo como o de Luís XIV;

12 Sucessor de Carlos II: Jaime II (1685) – mesmas pretensões; Jaime II converteu-se ao catolicismo; Reação dos burgueses e parlamentares: ofereceram o trono inglês ao holandês Guilherme de Orange, genro de Jaime II; Em troca, pediram a manutenção do Anglicanismo e a liberdade do Parlamento;

13 1688: o Príncipe de Orange é coroado Guilherme III; Declaração dos Direitos – limitou fortemente a atuação do rei.

14 Conclusões: Absolutismo abolido na Inglaterra, substituído por uma Monarquia Constitucional; Grande beneficiada pelas Revoluções do século XVII: Burguesia – especialmente as dedicadas às atividades manufatureiras; Ruídas as restrições mercantilistas, típicas do período absolutista; Abriu-se caminho para o desenvolvimento do capitalismo industrial – século XVIII.


Carregar ppt "A Inglaterra no século XVI: Camponeses e proprietários rurais; Século XVI: Henrique VIII, rompimento com a Igreja Católica e o Anglicanismo; Confisco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google