A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AVALIAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Evento comemorativo de 20 anos da ABEC e de 25 anos do LNCC CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AVALIAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AVALIAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Evento comemorativo de 20 anos da ABEC e de 25 anos do LNCC CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AVALIAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1

2 CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AVALIAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Evento comemorativo de 20 anos da ABEC e de 25 anos do LNCC CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AVALIAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Evento comemorativo de 20 anos da ABEC e de 25 anos do LNCC

3 PARTES DA PESQUISA As partes nucleares da pesquisa são Material (Casuística) e Métodos, Resultados e Discussão. As outras partes (Título, Introdução, Resumo, Abstract, Apêndices, Anexos, Palavras-chave, Agradecimentos, etc...) são consideradas apêndices. PARTES DA PESQUISA As partes nucleares da pesquisa são Material (Casuística) e Métodos, Resultados e Discussão. As outras partes (Título, Introdução, Resumo, Abstract, Apêndices, Anexos, Palavras-chave, Agradecimentos, etc...) são consideradas apêndices. DEFINIÇÕES

4 TÍTULO É o rótulo (etiqueta) do trabalho, portanto, a escolha deve ser criteriosa. O melhor título é aquele que com o menor número possível de palavras define o conteúdo do trabalho. Robert A. Day. How to write and publish a scientifc paper, Cambridge Press, Cambridge, UK, TÍTULO É o rótulo (etiqueta) do trabalho, portanto, a escolha deve ser criteriosa. O melhor título é aquele que com o menor número possível de palavras define o conteúdo do trabalho. Robert A. Day. How to write and publish a scientifc paper, Cambridge Press, Cambridge, UK, 1998.

5 INTRODUÇÃO O objetivo da introdução é o de conduzir o leitor ao(s) objetivos(s) geral(is) e específico(s) da pesquisa. Deve obrigatoriamente conter a definição e o enunciado claro do problema a ser investigado, com descrição de sua natureza e seu alcance. INTRODUÇÃO O objetivo da introdução é o de conduzir o leitor ao(s) objetivos(s) geral(is) e específico(s) da pesquisa. Deve obrigatoriamente conter a definição e o enunciado claro do problema a ser investigado, com descrição de sua natureza e seu alcance. DEFINIÇÕES

6 INTRODUÇÃO A introdução dá uma visão geral do assunto, incluindo uma pequena revisão. Deve ser finalizada pelos objetivos – que devem ser claros e sucintos. INTRODUÇÃO A introdução dá uma visão geral do assunto, incluindo uma pequena revisão. Deve ser finalizada pelos objetivos – que devem ser claros e sucintos. DEFINIÇÕES

7 MATERIAL E MÉTODOS Este título é usado para as pesquisas que envolvem animais, plantas, microorganismos, ou insumos de laboratório. Deve incluir os materiais utilizados e a descrição dos métodos – quando pertinente. MATERIAL E MÉTODOS Este título é usado para as pesquisas que envolvem animais, plantas, microorganismos, ou insumos de laboratório. Deve incluir os materiais utilizados e a descrição dos métodos – quando pertinente. DEFINIÇÕES

8 CASUÍSTICA E MÉTODOS ou PACIENTES E MÉTODOS Este título é usado para as pesquisas que envolvem seres humanos. Deve incluir os pacientes estudados e a descrição dos métodos – quando pertinente. CASUÍSTICA E MÉTODOS ou PACIENTES E MÉTODOS Este título é usado para as pesquisas que envolvem seres humanos. Deve incluir os pacientes estudados e a descrição dos métodos – quando pertinente. DEFINIÇÕES

9 ANÁLISE ESTATÍSTICA É um tipo de metodologia a ser empregada no trabalho científico. É o último ítem dos MÉTODOS. ANÁLISE ESTATÍSTICA É um tipo de metodologia a ser empregada no trabalho científico. É o último ítem dos MÉTODOS. DEFINIÇÕES

10 RESULTADOS Estes são as partes centrais do trabalho. Não é fácil apresentá-los de forma didática e hierárquica. Devem obedecer a mesma seqüência do Material (Casuística) e Métodos. Usam-se para tanto, tabelas, gráficos, imagens, áudios, vídeos. RESULTADOS Estes são as partes centrais do trabalho. Não é fácil apresentá-los de forma didática e hierárquica. Devem obedecer a mesma seqüência do Material (Casuística) e Métodos. Usam-se para tanto, tabelas, gráficos, imagens, áudios, vídeos. DEFINIÇÕES

11 DISCUSSÃO É o capítulo mais difícil de ser escrito (capítulo nuclear). Reflete a inteligência do autor, porque mostra se foi capaz de interpretar seus Resultados e compará-los com os da literatura. DISCUSSÃO É o capítulo mais difícil de ser escrito (capítulo nuclear). Reflete a inteligência do autor, porque mostra se foi capaz de interpretar seus Resultados e compará-los com os da literatura. DEFINIÇÕES

12 CONCLUSÕES É dispensável em um trabalho científico a ser publicado. Elas podem estar contidas na Discussão. Se a revista permitir o autor deve enunciá-las claramente, destacando apenas as pertinentes. Cuidado para não ser repetitivo. CONCLUSÕES É dispensável em um trabalho científico a ser publicado. Elas podem estar contidas na Discussão. Se a revista permitir o autor deve enunciá-las claramente, destacando apenas as pertinentes. Cuidado para não ser repetitivo. DEFINIÇÕES

13 RESUMO Deve ser entendido como uma mini- versão do trabalho. Deve incluir uma súmula de cada secção principal: Introdução, Material (Casuística) e Métodos, Resultados e Discussão. É preferível que seja descrita de maneira seqüencial, não por tópicos. RESUMO Deve ser entendido como uma mini- versão do trabalho. Deve incluir uma súmula de cada secção principal: Introdução, Material (Casuística) e Métodos, Resultados e Discussão. É preferível que seja descrita de maneira seqüencial, não por tópicos. DEFINIÇÕES

14 RESUMO Quando bem feito, permite ao leitor identificar o conteúdo básico do trabalho, rápida e claramente, apontando para sua relevância e interesse. Não exceder 150 a 250 palavras. Referências bibliográficas NÃO DEVEM ser citadas no Resumo. RESUMO Quando bem feito, permite ao leitor identificar o conteúdo básico do trabalho, rápida e claramente, apontando para sua relevância e interesse. Não exceder 150 a 250 palavras. Referências bibliográficas NÃO DEVEM ser citadas no Resumo. DEFINIÇÕES

15 ABSTRACT OU SUMMARY É o RESUMO do trabalho em língua inglesa. Deve ser a tradução fiel do mesmo. A maioria das revistas utilizam o termo ABSTRACT. Algumas usam SUMMARY. ABSTRACT OU SUMMARY É o RESUMO do trabalho em língua inglesa. Deve ser a tradução fiel do mesmo. A maioria das revistas utilizam o termo ABSTRACT. Algumas usam SUMMARY. DEFINIÇÕES

16 PALAVRAS CHAVES – KEY WORDS Usar descritores (português e espanhol): Descritores em Ciências da Saúde, da Literatura Latino- Americana e do Caribe em Ciências da Saúde – LILACS. Usar descritores em inglês: Medical Subject Headings – MEHS, da National Library of Medicine. PALAVRAS CHAVES – KEY WORDS Usar descritores (português e espanhol): Descritores em Ciências da Saúde, da Literatura Latino- Americana e do Caribe em Ciências da Saúde – LILACS. Usar descritores em inglês: Medical Subject Headings – MEHS, da National Library of Medicine. DEFINIÇÕES

17 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Muitas revistas obedecem à normas Vancouver. International Committee of Medical Journal Editors. Consulte o site Algumas: Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Consulte o site A maioria tem: Proposta própria REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Muitas revistas obedecem à normas Vancouver. International Committee of Medical Journal Editors. Consulte o site Algumas: Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Consulte o site A maioria tem: Proposta própria DEFINIÇÕES

18 AGRADECIMENTOS Pessoas – orientador, co-orientador, técnicos, colaboradores, familiares, etc. Instituições – Instituição principal e governamental, Agências de fomento, etc. Nas publicações – devem ser limitados ao essencial. AGRADECIMENTOS Pessoas – orientador, co-orientador, técnicos, colaboradores, familiares, etc. Instituições – Instituição principal e governamental, Agências de fomento, etc. Nas publicações – devem ser limitados ao essencial. DEFINIÇÕES

19 COMITÊ DE ÉTICA Experimentação em seres humanos Experimentação em animais Parecer da Comissão de Ética PERMISSÃO DOS AUTORES Carta de cessão dos Direitos Autorais COMITÊ DE ÉTICA Experimentação em seres humanos Experimentação em animais Parecer da Comissão de Ética PERMISSÃO DOS AUTORES Carta de cessão dos Direitos Autorais DEFINIÇÕES

20 UNIDADES DE MEDIDA Seguir as normas do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – INMETRO Site: UNIDADES DE MEDIDA Seguir as normas do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – INMETRO Site: DEFINIÇÕES

21 APÊNDICES São constituídos por tabelas, fichas de coleta de dados, entre outros, que foram elaborados pelo autor e que foram básicas para a organização, apresentação e análise dos resultados. Estes não foram incluídos no texto. APÊNDICES São constituídos por tabelas, fichas de coleta de dados, entre outros, que foram elaborados pelo autor e que foram básicas para a organização, apresentação e análise dos resultados. Estes não foram incluídos no texto. DEFINIÇÕES

22 ANEXOS São tabelas ou instrumentos para coleta de dados retirados da literatura, elaborados por outros pesquisadores, ou dados oficiais, tais como tabela com o sistema métrico, tabela periódica, etc. Estes podem auxiliar o leitor na interpretação dos resultados. ANEXOS São tabelas ou instrumentos para coleta de dados retirados da literatura, elaborados por outros pesquisadores, ou dados oficiais, tais como tabela com o sistema métrico, tabela periódica, etc. Estes podem auxiliar o leitor na interpretação dos resultados. DEFINIÇÕES

23 QUADROS São muito usados em capítulos de livros. O conteúdo é produto da literatura mundial e traduz conceitos consolidados. É uma tabela fechada. QUADROS São muito usados em capítulos de livros. O conteúdo é produto da literatura mundial e traduz conceitos consolidados. É uma tabela fechada. Quadro clínico Tratamento 1Tratamento 2 Leve Moderado Grave sim não sim DEFINIÇÕES

24 TABELAS Muito utilizadas em teses e dissertações. Traduzem os resultados da pesquisa. Devem ser auto-explicativas. O título deve explicitar o conteúdo. São estruturas abertas à esquerda e à direita. TABELAS Muito utilizadas em teses e dissertações. Traduzem os resultados da pesquisa. Devem ser auto-explicativas. O título deve explicitar o conteúdo. São estruturas abertas à esquerda e à direita. DEFINIÇÕES Quadro clínico Tratamento 1 Tratamento 2 Leve xxx yyy Moderado zzz vvv Leve xxx yyy Moderado zzz vvv

25 FIGURAS - Gráficos DEFINIÇÕES

26 FIGURAS - Imagens

27 ÁUDIO: Locuções VÍDEOS: Filmes, Animações ÁUDIO: Locuções VÍDEOS: Filmes, Animações DEFINIÇÕES Clique aqui para ouvir o som Clique aqui para ver uma animação

28 COMPOSIÇÃO DOS ARTIGOS CIENTÍFICOS TÍTULO – apenas texto INTRODUÇÃO (é permitido) Texto, Quadros, Figuras, Áudios, Vídeos MATERIAL (CASUÍSTICA) E MÉTODOS Texto (recomendado) Quadros, Figuras, Áudios, Vídeos (não recomendados) TÍTULO – apenas texto INTRODUÇÃO (é permitido) Texto, Quadros, Figuras, Áudios, Vídeos MATERIAL (CASUÍSTICA) E MÉTODOS Texto (recomendado) Quadros, Figuras, Áudios, Vídeos (não recomendados)

29 RESULTADOS Texto, Tabelas, Figuras, Áudios, Vídeos (altamente recomendados). Quadro – não pertinente. DISCUSSÃO Texto – altamente recomendado Quadro – é permitido Tabelas, Figuras, Áudios, Vídeos (não recomendados) RESULTADOS Texto, Tabelas, Figuras, Áudios, Vídeos (altamente recomendados). Quadro – não pertinente. DISCUSSÃO Texto – altamente recomendado Quadro – é permitido Tabelas, Figuras, Áudios, Vídeos (não recomendados) COMPOSIÇÃO DOS ARTIGOS CIENTÍFICOS

30 CONCLUSÕES – texto RESUMO - texto ABSTRACT / SUMMARY - texto AGRADECIMENTOS - texto REFERÊNCIAS Padronização recomendada pela revista CONCLUSÕES – texto RESUMO - texto ABSTRACT / SUMMARY - texto AGRADECIMENTOS - texto REFERÊNCIAS Padronização recomendada pela revista COMPOSIÇÃO DOS ARTIGOS CIENTÍFICOS

31 O QUE É PERMITIDO EM UMA PUBLICAÇÃO? Editorial: Em geral escrito pelo Editor-Chefe ou convidado deste. O assunto na maioria das vezes está relacionado com política de publicação da revista, opinião, metas, objetivos a serem alcançados, análise editorial, etc. Tamanho : uma lauda, no máximo duas. Editorial: Em geral escrito pelo Editor-Chefe ou convidado deste. O assunto na maioria das vezes está relacionado com política de publicação da revista, opinião, metas, objetivos a serem alcançados, análise editorial, etc. Tamanho : uma lauda, no máximo duas.

32 O QUE É PERMITIDO? Cartas ao Editor: Escrito na maioria das vezes por autores de artigos publicados ou leitores. Tem por objetivo opinar ou avaliar (elogiar ou criticar) determinado assunto. Tamanho: uma a três laudas. Pode conter referências bibliográficas. Cartas ao Editor: Escrito na maioria das vezes por autores de artigos publicados ou leitores. Tem por objetivo opinar ou avaliar (elogiar ou criticar) determinado assunto. Tamanho: uma a três laudas. Pode conter referências bibliográficas.

33 O QUE É PERMITIDO? Artigo de revisão e de atualização: Fazem uma avaliação crítica da literatura sobre determinado assunto. Descrevem e atualizam, baseado na literatura recente, determinado assunto. Tamanho: 10 a 20 laudas, contendo Resumo (Abstract/Summary) e Referências bibliográficas. Artigo de revisão e de atualização: Fazem uma avaliação crítica da literatura sobre determinado assunto. Descrevem e atualizam, baseado na literatura recente, determinado assunto. Tamanho: 10 a 20 laudas, contendo Resumo (Abstract/Summary) e Referências bibliográficas.

34 O QUE É PERMITIDO? Artigos originais: Divulgam resultados de pesquisas que possam ser replicados ou generalizados. Tamanho: 10 a 20 laudas, contendo Título, Introdução, Material (Casuística) e Métodos, Resultados, Discussão, Referências, Resumo (Abstract/Summary), Keywords, Afiliação dos autores, Endereço. Artigos originais: Divulgam resultados de pesquisas que possam ser replicados ou generalizados. Tamanho: 10 a 20 laudas, contendo Título, Introdução, Material (Casuística) e Métodos, Resultados, Discussão, Referências, Resumo (Abstract/Summary), Keywords, Afiliação dos autores, Endereço.

35 O QUE É PERMITIDO? Comunicação curta (SC), Nota prévia (PR), Relato de caso (CR) (3 a 4 laudas no máximo ) SC- descreve resumidamente os resultados de determinada pesquisa NP – descreve descobertas recentes RC – descreve caso clínico raro (diferente) e de interesse. Comunicação curta (SC), Nota prévia (PR), Relato de caso (CR) (3 a 4 laudas no máximo ) SC- descreve resumidamente os resultados de determinada pesquisa NP – descreve descobertas recentes RC – descreve caso clínico raro (diferente) e de interesse.

36 O QUE É PERMITIDO? Resumo de Tese ou Dissertação: Descreve o resumo do conteúdo Tamanho: uma a duas laudas. Resenha de Livros: Descreve resumidamente o conteúdo e os objetivos do livro Tamanho: uma lauda. Resumo de Tese ou Dissertação: Descreve o resumo do conteúdo Tamanho: uma a duas laudas. Resenha de Livros: Descreve resumidamente o conteúdo e os objetivos do livro Tamanho: uma lauda.

37 O QUE É PERMITIDO? Instruções aos autores – Cada Editor-chefe descreve da maneira mais adequada e personalizada possível. Em geral pedem um original mais duas cópias (3 vias). Cópia em disquete ou online Programa Word (maioria) Instruções aos autores – Cada Editor-chefe descreve da maneira mais adequada e personalizada possível. Em geral pedem um original mais duas cópias (3 vias). Cópia em disquete ou online Programa Word (maioria)

38 PADRONIZAÇÃO Textos, tabelas e quadros Arquivos.doc,.txt,.rtf Figuras Gráficos – arquivos.xls (Excel) Imagens – para impressão -.bmp,.tiff Imagens – para internet -.jpg,.gif Textos, tabelas e quadros Arquivos.doc,.txt,.rtf Figuras Gráficos – arquivos.xls (Excel) Imagens – para impressão -.bmp,.tiff Imagens – para internet -.jpg,.gif

39 PADRONIZAÇÃO Áudios: arquivos.wav,.mp3,.mid Vídeos: arquivos.swf (streaming),.avi,.mpeg,.wmv Áudios: arquivos.wav,.mp3,.mid Vídeos: arquivos.swf (streaming),.avi,.mpeg,.wmv

40 LINGUAGEM Tempo do verbo: Presente e passado – Introdução e Discussão. Passado – Material (Casuística) e Métodos, Resumo, Abstract. Impessoal – procedimento do autor Concordância: Número (singular e plural). Gênero (masculino e feminino). Tempo do verbo: Presente e passado – Introdução e Discussão. Passado – Material (Casuística) e Métodos, Resumo, Abstract. Impessoal – procedimento do autor Concordância: Número (singular e plural). Gênero (masculino e feminino).

41 Pela atenção, Muito obrigado!!! Pela atenção, Muito obrigado!!!


Carregar ppt "CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AVALIAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Evento comemorativo de 20 anos da ABEC e de 25 anos do LNCC CURSO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AVALIAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google