A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tecnologias de Linguagens para Banco de Dados Marcelo Gumercino Costa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tecnologias de Linguagens para Banco de Dados Marcelo Gumercino Costa."— Transcrição da apresentação:

1 Tecnologias de Linguagens para Banco de Dados Marcelo Gumercino Costa

2 Competência = Saber = Conhecimentos técnicos, escolaridade, cursos, especializações, etc. Habilidade = Saber Fazer = Experiência nos conhecimentos técnicos, ter colocado em prática o saber. TLBD

3 TLBD - Competências Interpretar e analisar o resultado da modelagem de dados estruturada. Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados. Identificar e desenvolver ferramentas de análise voltadas para estruturas de dados.

4 TLBD - Habilidades Utilizar ambientes e linguagens para manipulação de dados nos diversos modelos de SGBD (Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados). Utilizar os conceitos de bancos de dados (SGBD) em bases de dados distribuídas. Aplicar a orientação a eventos em bancos de dados. Desenvolver ferramentas de análise voltadas para estrutura de dados.

5 TLBD – Bases Tecnológicas 1. Estrutura de dados aplicada a banco de dados 2. Tipos de armazenamento e métodos de acesso aos dados 3. Ambientes/ferramentas de gerenciamento de bancos de dados 4. DER – Diagrama Entidade-Relacionamento 5. MER – Modelo Entidade-Relacionamento 6. MCD – Modelo Conceitual de Dados: normalização – aplicação das Formas Normais Linguagem de apoio: ERWIN / ACCESS/MYSQL

6 TLBD Conceitos de Sistemas de Banco de Dados(SBD). Informação e Dados Banco de Dados & Sistema de Banco de Dados Ganhos com uso de Sistemas de Banco de Dados. Estrutura Geral do SBD. Gerenciadores de Banco de Dados, suas aplicações e usuários.

7 TLBD Conceitos Dado: É a menor unidade que em si possui significância própria. (Sintaxe, Semântica). Informação: É a compreensão do dado.

8 TLBD Qualidade: A informação e o dado para ter qualidade deve possuir as seguintes características: Não ter erros, ser completa e econômica na sua produção. Poder ser usada para diferentes finalidades Ser confiável, relevante e simples Estar disponível quando se necessita Ser verificável

9 TLBD Banco de Dados: Coleção integrada e estruturada de dados persistentes, que representam informações de um certo empreendimento, utilizadas pelos sistemas de informação desse empreendimento.

10 TLBD Sistema de Banco de Dados (SBD): Consiste de um Banco de Dados e de um conjunto de programas (SGBD, Sistema de Aplicação,...) para controlar, manipular esses dados.

11 TLBD SBD inclui, dentre outras, facilidades para: Definição de estrutura de dados Definição da integridade dos dados. Definição dos usuários e estabelecimento de permissão de acesso Manipulação de dados

12 TLBD SBD inclui, dentre outras, facilidades para: Recuperação dos dados em casos de paradas e falhas Controle do uso compartilhado dos dados por diversos usuários Controle da integridade dos dados

13 TLBD Ganhos com o uso de Sistemas de Banco de Dados: Os dados podem ser vistos como integrados; Os dados podem ser compartilhados de forma fácil e segura; A redundância pode ser reduzida; A inconsistência pode ser evitada; A integridade pode ser mantida;

14 TLBD Ganhos com o uso de Sistemas de Banco de Dados: A segurança pode ser reforçada; Padrões podem ser reforçados; Requisitos contraditórios podem ser equilibrados; A Independência dos Dados torna se possível.

15 TLBD

16

17 Gerenciadores de Banco de Dados, suas aplicações e usuários. O Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) é a camada de Software que trata de todo o acesso ao Banco de Dados.

18 TLBD Gerenciadores de Banco de Dados, suas aplicações e usuários. O Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) é a camada de Software que trata de todo o acesso ao Banco de Dados.

19 TLBD Gerenciadores de Banco de Dados, suas aplicações e usuários: Definição das Estruturas dos Dados Aceita definições de Estrutura de Dados (Esquemas Externos, Esquema Conceitual, Esquema Interno e todos os mapeamentos associados) em forma fonte e converte-os para a forma objeto associada.

20 TLBD Gerenciadores de Banco de Dados, suas aplicações e usuários: Manipulação dos Dados Aceita solicitações dos usuários para buscar, atualizar ou excluir dados existentes no BD.

21 TLBD Gerenciadores de Banco de Dados, suas aplicações e usuários: Gerenciamento das Transações, Recuperando o BD em caso de paradas e falhas e controlando o acesso concorrente. Fornecimento de uma função de dicionário de dados contendo dados sobre os dados.

22 TLBD Gerenciadores de Banco de Dados, suas aplicações e usuários: Programadores de Aplicação Utilizam comandos DML nos programas que produzem em linguagem(PASCAL,DELPHI, C, Java, Perl, PHP,...). Esses programas são chamados de programas de aplicação.

23 TLBD Exemplo Introdutório O exemplo a seguir, um estudo de caso simples, fornecerá uma visão geral dos recursos disponíveis num SGBD.

24 TLBD Exemplo Introdutório Considere uma adega com vinhos de diversos produtores. Os usuários dessa adega possuem, dentre outras, as seguintes necessidades: Melhorar o controle dos vinhos estocados; Otimizar o estoque, não armazenando mais do que 12 garrafas de um dado vinho, de uma dada safra e de um dado produtor; Obter uma relação rápida dos vinhos estocados, por produtor, por safra, por nome.

25 TLBD A construção do Banco de Dados Adega Determinação objetos de Negócio Agentes e seus papéis executados: Produtores; Tangíveis: Vinhos Eventos Lembrados: Produção de vinhos por produtores;

26 TLBD A construção do Banco de Dados Adega Determinação Entidades / Relacionamento Agentes e seus papéis executados => Entidade Produtores; Tangíveis => Entidade Vinhos Eventos Lembrados => Relacionamento Produção de vinhos por produtores;

27 TLBD A construção do Banco de Dados Adega Determinação dos atributos identificadores Vinhos Vinho_cod Produtores Prod_cod Determinação da obrigatoriedade da existência do valor do atributo Todos atributos obrigatórios

28 TLBD Modelo Conceitual

29 TLBD Definição das estruturas de dados referentes às entidades: Cada entidade – uma Relação; Identificador da Entidade => Chave primária (PK) da Relação; Definição das estruturas de dados referentes aos relacionamentos: Identificador do produtor => chave estrangeira de vinhos (FK)

30 TLBD Modelo Operacional


Carregar ppt "Tecnologias de Linguagens para Banco de Dados Marcelo Gumercino Costa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google