A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Banco de Dados I Professora: Aline Vasconcelos Cefet Campos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Banco de Dados I Professora: Aline Vasconcelos Cefet Campos"— Transcrição da apresentação:

1 1 Banco de Dados I Professora: Aline Vasconcelos Cefet Campos

2 BANCO DE DADOS Definição: conjunto de arquivos computadorizados que se inter-relacionam atendendo à demanda de informações de uma organização ou setor. SISTEMA DE BANCO DE DADOS = Software de Gerenciamento (ou SGBD - Sistema Gerenciador de Banco de Dados) + BD (dados armazenados) + hardware + usuários

3 Sistema de Banco de Dados Banco de Dados Programas de Aplicação Usuários Finais SGBD

4 Sistema de Banco de Dados Definição do BD (Meta-dados) BD armazenado Consultas / Programas de Aplicação Software para processar consultas / programas Software para acessar dados armazenados Usuários / Programadores Sistema de BD SGBD

5 5 Operações Adição de novos (vazios) arquivos ao BD; Inserção de dados em arquivos existentes; Recuperação de informação; Atualização de dados nos arquivos; Eliminação de dados; Renovação permanente de arquivos.

6 6 Objetivos dos SGBDs Evitar redundância de dados e garantir a consistência; Facilitar o acesso a dados; Evitar anomalias de acesso concorrente; Garantir a segurança de acesso; Evitar problemas de integridade; Garantir a Independência de Dados.

7 Pessoal envolvido em grandes sistemas de bancos de dados –projetistas do BD : responsáveis por identificar os dados a serem armazenados no BD e por escolher as estruturas apropriadas para representar e armazenar esses dados. Comunicação c/ usuários p/ identificação de visões. –administradores do BD (ABD) : responsáveis pela autorização do acesso ao BD e pela coordenação e monitoração do seu uso. –usuários finais -ocasionais : tipicamente gerentes e tomadores de decisão. -paramétricos : usuários de transações enlatadas, por exemplo, caixas de bancos, funcionários de reservas em companhias aéreas. -sofisticados : engenheiros, cientistas, analistas de negócios.Utilizam-se das facilidades do SGBD.

8 Pessoal envolvido em grandes sistemas de bancos de dados analistas de sistemas : determinam os requisitos dos usuários finais, especialmente dos ocasionais e paramétricos, e desenvolvem especificações de transações que satisfaçam esses requisitos. programadores de aplicação : implementam as especificações das transações como programas, testando-os, corrigindo-os e documentando-os.

9 9 Classes de Usuários: O DBA – Database Administrator entender e traduzir as necessidades de informação dos vários setores da empresa; controlar e gerenciar de forma centralizada os dados da empresa; aplicar restrições de segurança aos objetos do banco de dados; definir e reforçar padrões; decidir a estrutura de armazenamento e estratégia de acesso; monitorar o desempenho do SGBD.

10 Modelo, Esquema, Instância Modelo Instância Esquema Percepção abstrata da realidade Percepção da estrutura da realidade Descrição da realidade num dado momento regras para estruturar dados (Intensão) (Extensão) estático, invariante no tempo dinâmico, variante no tempo

11 AlunoNomeNúmeroÁrea José Antonio 17 8 INF Disciplina NomeNúmeroCréditosDept I.C.C. Estruturas de Dados Matemática Discreta Bancos de Dados INF1310 INF3320 MAT2410 INF INF MAT INF Pré-RequisitoN o _Curso INF3380 INF3320 N o _Pre-Req INF3320 MAT2410 INF1310 Histórico-EscolarN o _AlunoN o _CursoGrau 17 8 MAT2410 INF1310 MAT2410 INF1310 INF3320 INF3380 BCAABABCAABA Modelo, Esquema, Instância modelo relacional (tabelas) esquema instância

12 A Arquitetura de Três Esquemas Visão Externa 1 Visão Externa 1 Visão Externa n Visão Externa n Esquema Conceitual Esquema Interno Usuários finais... NÍVEL EXTERNO NÍVEL CONCEITUAL NÍVEL INTERNO mapeamento externo/conceitual mapeamento conceitual/interno

13 13 Os 3 Níveis da Arquitetura Nível Interno: descreve as estruturas de acesso e armazenamento do BD; Nível Conceitual: decreve toda a estrutura do BD a nível de propriedades, relacionamentos, restrições etc, sem os detalhes de implementação física. Um modelo conceitual (por ex. M-ER) é utilizado nessa etapa. Nível externo: corresponde às visões específicas dos usuários.

14 14 Independência de Dados Sistema de arquivos tradicional: o conhecimento da organização dos dados e a técnica de acesso são embutidas na lógica e no código da aplicação. SGBD: aplicações estão imunes à estrutura de armazenamento e à estratégia de acesso aos dados. Tem como base a arquitetura de 3 níveis proposta para Sistemas de banco de dados.

15 15 Os 3 Níveis da Arquitetura X Independência de Dados A Independência de Dados pode ser redefinida como a Capacidade em se alterar o Esquema do banco de dados em um nível sem ter que alterar o esquema no nível seguinte (mais alto). Existe um Mapeamento entre um Nível da Arquitetura e seu Nível imediatamente superior. ESQUEMA DE BANCO DE DADOS = Estrutura do Banco de Dados.

16 16 Modelos de Banco de Dados A representação adequada dos conceitos em cada nível é feita com o uso de diferentes modelos de dados. Modelos físicos de dados capazes de descrever a organização dos arquivos do banco de dados e os métodos de acesso, são utilizados no esquema interno. O esquema conceitual e os esquemas externos requerem uma representação abstrata, independente dos detalhes de como os dados são armazenados em computador. Duas categorias de modelos são usadas nestes esquemas: um de alto nível, os modelos conceituais (como o modelo entidade- relacionamento), e outra de nível intermediário, os modelos lógicos

17 Evolução de Banco de Dados (Koshafian 1993) Sistemas de arquivos BD em rede BD hierárquico BD relacional Linguagens OO Modelos semânticos Objetos complexos BD OO Information retrieval Inteligência artificial Hipermídia BD inteligente

18 Evolução dos Bancos de Dados Programa com dados armazenados Programa com gerência de arquivos Programa de aplicação de BD SGBD Programa com gerência de arquivos Programa com gerência de arquivos Programa de aplicação de BD Programa de aplicação de BD dados Programa com dados armazenados Programa com dados armazenados independência de dados

19 19 Evolução dos Bancos de Dados Programa de aplicação de BD SGBD Programa de aplicação de BD Programa de aplicação de BD dados e regras Regras permitem desvincular certos procedimentos dos programas de aplicação independência de conhecimento

20 20 Implementação de Regras de Negócio SI baseados em arquivos regras nos programas de aplicação SI baseados em SGBDs tradicionais regras mais simples no banco de dados regras mais complexas nos programas de aplicação SI baseados em SGBDs inteligentes regras globais no banco de dados (servidor) regras específicas na aplicação (cliente)


Carregar ppt "1 Banco de Dados I Professora: Aline Vasconcelos Cefet Campos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google