A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A INTRODUÇÃO trata os seguintes temas: a forma como são realizados os testes linguísticos; a necessidade de se utilizar e desenvolver testes linguísticos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A INTRODUÇÃO trata os seguintes temas: a forma como são realizados os testes linguísticos; a necessidade de se utilizar e desenvolver testes linguísticos."— Transcrição da apresentação:

1

2 A INTRODUÇÃO trata os seguintes temas: a forma como são realizados os testes linguísticos; a necessidade de se utilizar e desenvolver testes linguísticos de acordo com propósitos baseados em definições claras das habilidades e dos meios pelos quais se observam e se medem estas habilidades. a forma como são realizados os testes linguísticos; a necessidade de se utilizar e desenvolver testes linguísticos de acordo com propósitos baseados em definições claras das habilidades e dos meios pelos quais se observam e se medem estas habilidades. a descrição da habilidade linguística comunicativa (HLC). a descrição da habilidade linguística comunicativa (HLC). modelo fundamentado na pesquisa linguística, na linguística aplicada e na pesquisa empírica em averiguação/avaliação linguística. modelo fundamentado na pesquisa linguística, na linguística aplicada e na pesquisa empírica em averiguação/avaliação linguística.

3 DOMÍNIO DA LÍNGUA (PROFICIÊNCIA) E A COMPETÊNCIA COMUNICATIVA O quadro de referência anterior se mostrava limitado pois: O quadro de referência anterior se mostrava limitado pois: a. não indicava como as habilidades (audição, fala, leitura e escrita) e componentes de conhecimento (gramática, vocabulário, fonologia/grafia) se relacionavam. b. Falhava em reconhecer o contexto total de uso da língua (os contextos do discurso e a situação). Contribuições importantes foram as de: Contribuições importantes foram as de: a. Halliday (1976) - descrição das funções da linguagem, tanto textual como ilocucionária; b. Van Dijk (1977) - a descrição das relações entre texto e contexto; c. Hymes (1972b, 1973, 1982) - fatores socioculturais da situação de fala. As formulações mais recentes da competência comunicativa compreendem: o conhecimento das regras gramaticais; o conhecimento de como se usa a língua (objetivos comunicativos) e reconhece o uso da linguagem como um processo dinâmico. As formulações mais recentes da competência comunicativa compreendem: o conhecimento das regras gramaticais; o conhecimento de como se usa a língua (objetivos comunicativos) e reconhece o uso da linguagem como um processo dinâmico.

4 O QUADRO DE REFERÊNCIA DA HABILIDADE LINGUÍSTICA COMUNICATIVA (HLC) A HLC: o conhecimento da língua e a capacidade para utilizar esse conhecimento em um uso adequado e contextualizado. A HLC: o conhecimento da língua e a capacidade para utilizar esse conhecimento em um uso adequado e contextualizado. Competência comunicativa é a habilidade para criar significados, explorando o potencial inerente a qualquer língua para a modificação contínua em resposta à mudança, negociando o valor da convenção mais que se conformando com o princípio estabelecido (Candlin, 1986:40). Competência comunicativa é a habilidade para criar significados, explorando o potencial inerente a qualquer língua para a modificação contínua em resposta à mudança, negociando o valor da convenção mais que se conformando com o princípio estabelecido (Candlin, 1986:40). O quadro de referência proposto da HLC inclui três componentes: O quadro de referência proposto da HLC inclui três componentes: a.A competência linguística; b.A competência estratégica; c.Os mecanismos psicológicos.

5 Componentes da habilidade comunicativa da linguagem no uso comunicativo da língua E STRUTURAS DE CONHECIMENTO Conhecimento de mundo E STRUTURAS DE CONHECIMENTO Conhecimento de mundo COMPETÊNCIA LINGUÍSTICA Conhecimento da língua COMPETÊNCIA ESTRATÉGICA MECANISMOS PSICOFISIOLÓGICOS CONTEXTO DE SITUAÇÃO

6 Competência linguística As competências linguísticas podem, portanto, ser classificadas em dois tipos: a competência organizacional e a competência pragmática. As competências linguísticas podem, portanto, ser classificadas em dois tipos: a competência organizacional e a competência pragmática. A descrição da competência linguística agrupa também a morfologia, a sintaxe, o vocabulário, a coesão e a organização sob um componente, a competência organizacional. A descrição da competência linguística agrupa também a morfologia, a sintaxe, o vocabulário, a coesão e a organização sob um componente, a competência organizacional. A competência pragmática é redefinida para incluir não apenas elementos da competência sociolinguística (sensibilidade ao registro, naturalidade e referências culturais) de Bachman e Palmer (1982a), mas também as habilidades relacionadas com as funções que são realizadas por meio do uso da língua. A competência pragmática é redefinida para incluir não apenas elementos da competência sociolinguística (sensibilidade ao registro, naturalidade e referências culturais) de Bachman e Palmer (1982a), mas também as habilidades relacionadas com as funções que são realizadas por meio do uso da língua.

7 Componentes da competência linguística C OMPETÊNCIA LINGUÍSTICA Competência organizacional Competência pragmática Competência organizacional Competência pragmática Competência Competência Competência ilocucionária gramatical textual func. ideacionária coesão retórica func. imaginativa vocabulário fonologia/grafia func. heurística func. manipulativa morfologia sintaxe Competência sociolinguística sens. diferença de dialeto ou variedade ref. culturais e ling. figurada sensibilidade ao registro sens. naturalidade

8 Competência organizacional Habilidades envolvidas no controle da estrutura formal da língua (produzir ou reconhecer frases gramaticalmente corretas, compreender seu conteúdo proposicional e organizá-lo para formar textos). São de dois tipos: gramatical e textual. Habilidades envolvidas no controle da estrutura formal da língua (produzir ou reconhecer frases gramaticalmente corretas, compreender seu conteúdo proposicional e organizá-lo para formar textos). São de dois tipos: gramatical e textual. A competência gramatical inclui competências implicadas no sistema linguístico e consistem em um número de competências relativamente independentes, tais como o conhecimento do vocabulário, morfologia, sintaxe e fonologia/grafia. A competência gramatical inclui competências implicadas no sistema linguístico e consistem em um número de competências relativamente independentes, tais como o conhecimento do vocabulário, morfologia, sintaxe e fonologia/grafia. A competência textual abrange o conhecimento das convenções para unir frases e formar textos (unidades de língua falada ou escrita) que se estruturam conforme regras de coesão e organização retórica. A competência textual abrange o conhecimento das convenções para unir frases e formar textos (unidades de língua falada ou escrita) que se estruturam conforme regras de coesão e organização retórica.

9 Competência pragmática Sua noção inclui a competência ilocucionária (conhecimento das convenções pragmáticas para executar funções linguísticas aceitáveis) e a competência sociolinguística (para realizar funções linguísticas de maneira adequada num contexto determinado). Sua noção inclui a competência ilocucionária (conhecimento das convenções pragmáticas para executar funções linguísticas aceitáveis) e a competência sociolinguística (para realizar funções linguísticas de maneira adequada num contexto determinado). Competência ilocucionária Atos de fala A noção de competência ilocucionária pode ser introduzida em relação com a teoria dos atos de fala. Searle se refere a três tipos: A noção de competência ilocucionária pode ser introduzida em relação com a teoria dos atos de fala. Searle se refere a três tipos: a.ato ilocucionário b.ato proposicional c.ato perlocucionário Funções da linguagem Estão agrupadas em quatro macrofunções: ideacionária, manipulativa, heurística e imaginativa. Estão agrupadas em quatro macrofunções: ideacionária, manipulativa, heurística e imaginativa.

10 Competência sociolinguística É a sensibilidade para as convenções da língua ou o controle destas convenções, permite-nos desempenhar funções de linguagem de modo apropriado a um dado contexto. É a sensibilidade para as convenções da língua ou o controle destas convenções, permite-nos desempenhar funções de linguagem de modo apropriado a um dado contexto. Com relação à competência sociolinguística são tratadas as seguintes habilidades: Com relação à competência sociolinguística são tratadas as seguintes habilidades: a. Sensibilidade às diferenças de dialeto ou variedade b. Sensibilidade às diferenças de registro c. Sensibilidade à naturalidade d. Habilidade para interpretar referências culturais e linguagem figurada.

11 Competência estratégica Inclui três componentes na competência estratégica: o de averiguação/avaliação, o de planejamento e o de execução. A capacidade para relacionar a competência linguística e os traços do contexto em que a comunicação se realiza. Inclui três componentes na competência estratégica: o de averiguação/avaliação, o de planejamento e o de execução. a. Componente de averiguação/avaliação (possibilita identificar a informação, incluída a variedade linguística ou dialeto, determinar competências linguísticas necessárias, as habilidades e conhecimentos que são compartilhados, avaliar se e até que ponto o objetivo foi alcançado); b. Componente de planejamento (recupera itens relevantes, gramatical, textual, ilocucionário, sociolinguístico, da competência da linguagem e formula um plano cuja realização pretende alcançar um objetivo comunicativo); c. Componente de execução (recorre aos mecanismos psicofisiológicos relevantes para levar a cabo o plano no modo e canal apropriado ao objetivo da comunicação e ao contexto).

12 Objetivo Interpreta ou expressa a fala com uma função, modalidade e conteúdo específicos Averiguação/ avaliação da Situação Processo de planejamento Recupera itens da competência linguística Plano Composto de itens cuja realização pretende alcançar uma meta comunicativa Execução Processo neurológico e fisiológico Enunciado Expressa ou interpreta a linguagem Competência linguística Competência organizacional Competência pragmática Li L1 L2 Mecanismos psicofisiológicos Interação entre os componentes da competência estratégica, competência da linguagem e o contexto de uso da linguagem

13 A influência da competência estratégica na realização de exames de língua Até que ponto a competência estratégica influencia o uso da língua? Existem tipos de tarefa mais suscetíveis aos efeitos da competência estratégica? O tipo de avaliação (nota) influencia o efeito da competência estratégica? Podemos medir a competência estratégica? A competência estratégica estará implicada em maior ou menor medida de acordo com o tipo de teste. É desejo do autor determinar os efeitos das diferentes habilidades na realização dos testes.

14 Mecanismos psicofisiológicos Os processos neurológicos e fisiológicos que Faerch e Kasper (1983) incluem ao falar da fase de execução do uso da língua devem ser considerados. Os mecanismos psicofisiológicos implicados caracterizam o canal (auditivo, visual) e o modo (receptivo, produtivo) em que a competência é realizada.


Carregar ppt "A INTRODUÇÃO trata os seguintes temas: a forma como são realizados os testes linguísticos; a necessidade de se utilizar e desenvolver testes linguísticos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google