A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PCH TOMBO ATUALIZAÇÃO DOS ESTUDOS HIDROLÓGICOS DEZ/2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PCH TOMBO ATUALIZAÇÃO DOS ESTUDOS HIDROLÓGICOS DEZ/2009."— Transcrição da apresentação:

1 PCH TOMBO ATUALIZAÇÃO DOS ESTUDOS HIDROLÓGICOS DEZ/2009

2 ESTUDO HIDROLÓGICO – PCH TOMBO ESCOPO 2 PROJETO BÁSICO POSTO PCH TOMBO VAZÃO Q 7,10 REGRA OPERATIVA

3 ESTUDO HIDROLÓGICO – PCH TOMBO 3 PROJETO BÁSICO POSTO PCH TOMBO VAZÃO Q 7,10 REGRA OPERATIVA

4 ESTUDO DE VAZÕES – PCH TOMBO 4 Rio Jaguari PCH TOMBO Reservatório Jaguari SABESP Posto Fazenda Jaguari: 281 km² – SABESP Posto Pires: 967 km² - DAEE Rio Camanducaia Rio Jaguari MGSP Derivação Sistema Cantareira Posto Monte Alegre do Sul: 387 km² – DAEE Posto Amparo: 967 km² - ANA

5 DADOS FLUVIOMÉTRICOS DISPONÍVEIS 5 PostoCódigoOperadoraRioAD (km2)Q média (m3/s) Q espc. (L/s/km2) Período PIRES 3D DAEEJAGUARI96721,2018, FAZENDA JAGUARI SABESPJAGUARI2816,6121, MONTE ALEGRE DO SUL 3D DAEECAMANDUCAIA3876,8917, AMPARO ANACAMANDUCAIA66412,123, A MELHORAMENTOS realizou novos esforços junto à SABESP para aquisição dos dados fluviométricos, que são agora incorporados no presente Projeto Básico.

6 DADOS FLUVIOMÉTRICOS DISPONÍVEIS 6

7 CORRELAÇÃO DE VAZÕES 7 A correlação entre as vazões médias mensais de Fazenda Jaguari e Pires, para o período de 1986 a 1992, e apresentada na acima e tem a seguinte expressão: Q FJ = 0,3938.Q PR 0,957 Onde: Q FJ : Vazões médias mensais em Fazenda Jaguari m³/s. Q PR : Vazões médias mensais em Posto Pires m³/s;

8 SÉRIE DE VAZÕES – PCH TOMBO 8 Para o cálculo da série de vazões na PCH Tombo foi adotada a seguinte metodologia de relação de áreas: AD PFJ x Q PFJ = AD TBO x Q TBO ; Q TBO = (AD PFJ x Q PFJ )/AD TBO Q TBO = 1,01 x Q PFJ Área Drenagem da PCH Tombo – AD TBO : 283 km²; Área Drenagem do Posto Fazenda Jaguari – AD PFJ : 281 km²; Série de Vazões da PCH Tombo – Q TBO m³/s; Série de Vazões do Posto Fazenda Jaguari – Q PFJ m³/s.

9 SÉRIE DE VAZÕES – PCH TOMBO 9

10 10

11 SÉRIE DE VAZÕES – PCH TOMBO 11 2% Q méd

12 SÉRIE DE VAZÕES – PCH TOMBO RESUMO – PROJETO BÁSICO 12 Resumo Vazões Diárias – m³/s Médias MensaisMédias Diárias Q méd 7,13Q méd 7,13 Q máx 22,52Q máx 30,62 Q mín 2,12Q mín 1,46 Q 95% 2,96Q mín7,10 1,94

13 ESTUDO HIDROLÓGICO – PCH TOMBO 13 PROJETO BÁSICO POSTO PCH TOMBO VAZÃO Q 7,10 REGRA OPERATIVA

14 LOCAL DE INSTALAÇÃO POSTO PCH TOMBO 14 Vista da tubulação com o sistema de aquisição de dados da estação PCH Tombo Jusante

15 LOCAL DE INSTALAÇÃO POSTO PCH TOMBO 15 Vista da tubulação com o sistema de aquisição de dados da estação e réguas da PCH Tombo Jusante

16 LOCAL DE INSTALAÇÃO POSTO PCH TOMBO 16 Vista da aquisição dos dados monitorados na estação PCH Tombo Jusante

17 ESTUDO DE VAZÕES POSTO PCH TOMBO 17 Rio Jaguari PCH TOMBO Reservatório Jaguari SABESP Posto Fazenda Jaguari: 281 km² – SABESP Posto Pires: 967 km² - DAEE Rio Camanducaia Rio Jaguari MGSP Derivação Sistema Cantareira Posto Monte Alegre do Sul: 387 km² – DAEE Posto Amparo: 967 km² - ANA Posto PCH Tombo: km² 312 – ERSA

18 HIDROGRAMA POSTO PCH TOMBO 18

19 CURVA DE PERMANÊNCIA POSTO PCH TOMBO 19

20 SÉRIE DE VAZÕES - COMPARAÇÃO PROJETO BÁSICO – POSTO PCH TOMBO 20 Para o cálculo da série de vazões no Posto PCH Tombo foi adotada a seguinte metodologia de relação de áreas entre o Projeto Básico: AD PB x Q PB = AD PPT x Q PPT ; Q PPT = (AD PB x Q PB )/AD PPT Q PPT = 1,10 x Q PB Área Drenagem do Posto PCH Tombo – AD PPT : 312 km²; Área Drenagem do Projeto Básico – AD PB : 283 km²; Série de Vazões do Posto PCH Tombo – Q PPT m³/s; Série de Vazões do Projeto Básico – Q PB m³/s.

21 RESUMO DAS VAZÕES POSTO PCH TOMBO 21 Resumo Vazões Diárias– m³/s Posto PCH TomboProjeto Básico* Q méd 8,10Q méd 7,82 Q máx 97,00Q máx 24,83 Q mín 3,31Q mín 2,34 Q 95% 3,60Q 95% 3,26 * Vazões transpostas do Projeto Básico para o Posto PCH Tombo

22 CURVA DE PERMANÊNCIA COMPARAÇÃO DOS ESTUDOS 22

23 ESTUDO HIDROLÓGICO – PCH TOMBO 23 PROJETO BÁSICO POSTO PCH TOMBO VAZÃO Q 7,10 REGRA OPERATIVA

24 VAZÃO MÍNIMA Q 7,10 PROJETO BÁSICO 24 *Equação de posição plotagem Cunnane Quantis aproximadamente não enviesados para todas as distribuições

25 VAZÃO MÍNIMA Q 7,10 - ANÁLISE REGIONAL ATLAS DIGITAL DAS ÁGUAS DE MINAS GERAIS 25

26 VAZÃO MÍNIMA Q 7,10 - ANÁLISE REGIONAL ATLAS DIGITAL DAS ÁGUAS DE MINAS GERAIS 26 Segundo o Atlas Digital de Águas de Minas Gerias, a vazão Q 7,10 para a Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba/Jaguari em Minas Gerias está em torno de: Q 7,10 L/s/km² = 4,9. Sendo assim, para uma área de drenagem de 283 km² – PCH Tombo – teremos uma vazão minima Q 7,10 que pode ser obtida através da seguinte equação: Q 7,10 m³/s = [AD km² x Q 7,10 L/s/km²]/1000 Q 7,10 m³/s = (283 x 4,9)/1000 Q 7,10 = 1,39 m³/s

27 VAZÃO MÍNIMA Q 7,10 - ANÁLISE LOCAL ATLAS DIGITAL DAS ÁGUAS DE MINAS GERAIS 27 PCH Tombo

28 VAZÃO MÍNIMA Q 7,10 - ANÁLISE LOCAL ATLAS DIGITAL DAS ÁGUAS DE MINAS GERAIS 28 Ainda de acordo com Atlas Digital de Águas de Minas Gerias, a vazão Q 7,10 para o rio Jaguari em Minas Gerias no local mais próximo da PCH Tombo está em torno de: Q 7,10 m³/s = 1,53 para um área de drenagem de 297 km² Sendo assim, para uma área de drenagem de 283 km² – PCH Tombo – teremos uma vazão minima Q 7,10 que pode ser obtida através da seguinte equação: Q 7,10 m³/s =1,53 - AD km² = 297 Q 7,10 m³/s =? - AD km² = 283 Q 7,10 m³/s = [(1,53 x 283)]/297 Q 7,10 = 1,46 m³/s

29 VAZÃO MÍNIMA Q 7,10 ATLAS DIGITAL DAS ÁGUAS DE MINAS GERAIS 29 Resumo das Vazões Q 7,10 - PCH Tombo Projeto BásicoQ mín m³/s1,94 Análise RegionalQ mín m³/s1,39 Análise LocalQ mín m³/s1,46

30 ESTUDO HIDROLÓGICO – PCH TOMBO 30 PROJETO BÁSICO POSTO PCH TOMBO VAZÃO Q 7,10 REGRA OPERATIVA

31 DEFINIÇÃO DA OPERAÇÃO 31 OPERAÇÃO TOTALMENTE A FIO DÁGUA = SEM DEPLECIONAMENTO = TUDO QUE ENTRA SAI = NÃO TEM CONSUMO

32 REGRA OPERATIVA 32

33 REGRA OPERATIVA 33

34 CONCLUSÕES 34 1 – Os dados de vazão medidos no Posto Tombo (linígrafo) estão de acordo com os dados utilizados no Projeto Básico 2 – Nenhuma alteração identificada altera a regra operativa


Carregar ppt "PCH TOMBO ATUALIZAÇÃO DOS ESTUDOS HIDROLÓGICOS DEZ/2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google