A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História Geral e do Brasil – 2.ª edição. José Alves de Freitas Neto Célio Ricardo Tasinafo GERAL E DO BRASIL 2.ª edição 2.ª edição.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História Geral e do Brasil – 2.ª edição. José Alves de Freitas Neto Célio Ricardo Tasinafo GERAL E DO BRASIL 2.ª edição 2.ª edição."— Transcrição da apresentação:

1 História Geral e do Brasil – 2.ª edição

2 José Alves de Freitas Neto Célio Ricardo Tasinafo GERAL E DO BRASIL 2.ª edição 2.ª edição

3 História Geral e do Brasil – 2.ª edição Unidade 2 – Europa e Américas no Período Moderno

4 História Geral e do Brasil – 2.ª edição a noção de indivíduo MUNDO MODERNO os ideais do homem burguês a centralização política das monarquias as navegações e a descoberta da América as transformações econômicas, sociais e culturais da modernidade Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

5 História Geral e do Brasil – 2.ª edição movimento cultural, político e artístico que configurou o início da era moderna RENASCIMENTO valorizava os estudos clássicos da Antiguidade ênfase nas ações e capacidades do homem enquanto indivíduo termo pejorativo em relação ao período medieval: renascer implica afirmar que algo estava morto as rupturas, porém, entre o período medieval e o moderno foram graduais Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

6 História Geral e do Brasil – 2.ª edição Mundo moderno HUMANISMO os estudos humanistas apontavam uma nova percepção sobre o próprio ser humano e suas capacidades os humanistas eram eruditos que procuravam ter um conhecimento em vários campos do saber, estavam à procura de um homem global importância da retórica, da língua vernácula, das heranças políticas do passado, da história e da moral Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

7 História Geral e do Brasil – 2.ª edição AS CARACTERÍSTICAS DO RENASCIMENTO antropocentrismo: o homem como centro; valorização da liberdade e da mobilidade burguesa racionalismo: o uso da razão como critério naturalismo: os estudos sobre o funcionamento da natureza e suas regras, como o movimento dos corpos celestes individualismo: exaltação da engenhosidade e habilidades pessoais resgate do passado: estudos sobre os feitos gloriosos das civilizações clássicas, como Grécia e Roma. Estabelecimento do vínculo entre os mestres do passado e os homens modernos Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9 História Geral e do Brasil – 2.ª edição

8 FINALIDADES DA ARTE NA ITÁLIA DOS SÉCULOS XV E XVI religiosa: aspectos bíblicos e da vida de santos. A Igreja foi a patrona de grandes artistas didática: uma forma de ensinar, pois a leitura era acessível a poucos e por meio da pintura se poderia transmitir um determinado episódio política: enaltecer o poder de governantes ou papas, assim como feitos considerados heroicos do passado privada: retratos de pessoas, um dos modos de maior uso da arte renascentista Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

9 História Geral e do Brasil – 2.ª edição FINALIDADES DA ARTE NA ITÁLIA DOS SÉCULOS XV E XVI Principais artistas: Fra Angélico ( ) Botticelli ( ) Leonardo da Vinci ( ) Michelângelo ( ) Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

10 História Geral e do Brasil – 2.ª edição A CAPELA SISTINA um dos principais exemplos do Renascimento o detalhe da criação de Adão: Deus se esforça para criar o homem – exemplo do antropocentrismo de Michelângelo observar as figuras humanas com características próximas dos homens comuns Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

11 História Geral e do Brasil – 2.ª edição O RENASCIMENTO CIENTÍFICO Copérnico e a teoria heliocêntrica Detalhe da prancha do trabalho sobre anatomia humana de Vesalius. Esquemas comparativos entre as ideias geocentristas do grego Ptolomeu, acatadas pela Igreja, e a proposta heliocêntrica, de Copérnico. Kepler e a rotação dos planetas Galileu e a confirmação do movimento dos corpos celestes Vesalius e os estudos sobre a anatomia Maquiavel e sua compreensão sobre o funcionamento da política Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

12 História Geral e do Brasil – 2.ª edição RENASCIMENTO FORA DA ITÁLIA Holanda: Bruegel e Bosch (pintura) e Erasmo de Roterdã (filosofia). Espanha: El Greco (pintura) e Cervantes (literatura). Inglaterra: More (filosofia) e Shakespeare (teatro). França: Rabelais (literatura). Portugal: Camões (literatura). O Jardim das delícias é uma pintura executada na forma de um tríptico (três partes), sendo a parte central maior que as laterais. Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

13 História Geral e do Brasil – 2.ª edição A DIFUSÃO DO HUMANISMO OS LOCAIS ONDE HAVIA IMPRESSÃO GRÁFICA DE 1480 A 1500 Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

14 História Geral e do Brasil – 2.ª edição REVISITANDO A HISTÓRIA Renascimento e Humanismo 9 Cap. 9

15 História Geral e do Brasil – 2.ª edição


Carregar ppt "História Geral e do Brasil – 2.ª edição. José Alves de Freitas Neto Célio Ricardo Tasinafo GERAL E DO BRASIL 2.ª edição 2.ª edição."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google