A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RENASCIMENTO CULTURAL movimento intelectual - artístico, filosófico, literário e científico - que, surgido na Itália, caracterizou a cultura da elite européia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RENASCIMENTO CULTURAL movimento intelectual - artístico, filosófico, literário e científico - que, surgido na Itália, caracterizou a cultura da elite européia."— Transcrição da apresentação:

1 RENASCIMENTO CULTURAL movimento intelectual - artístico, filosófico, literário e científico - que, surgido na Itália, caracterizou a cultura da elite européia entre os séculos XIV e XVI

2 ITÁLIA – BERÇO DO RENASCIMENTO ITÁLIA – BERÇO DO RENASCIMENTO vida citadina e cosmopolitismo (que apresenta usos e costumes de várias partes do mundo) devido aos contatos mediterrâneos com as culturas árabe, judaica, bizantina, etc. vida citadina e cosmopolitismo (que apresenta usos e costumes de várias partes do mundo) devido aos contatos mediterrâneos com as culturas árabe, judaica, bizantina, etc. mecenato: burguesia financia os intelectuais, obras de arte, literatura, poetas, músicos, artistas, arquiteturas, cientistas mecenato: burguesia financia os intelectuais, obras de arte, literatura, poetas, músicos, artistas, arquiteturas, cientistas

3 (Unicamp/SP – 2004) Para as artes visuais florescerem no Renascimento era preciso um ambiente urbano. Nos séculos XV e XVI, as regiões mais altamente urbanizadas da Europa Ocidental localizavam-se na Itália e nos Países Baixos, e essas foram as regiões de onde veio grande parte dos artistas. (Adaptado de Peter Burke, O Renascimento Italiano. São Paulo: Nova Alexandria, 1999, p. 64). A) Cite duas características do Renascimento. B) De que maneiras o ambiente urbano propiciou a emergência desse movimento artístico e cultural? C) Por que as regiões mencionadas no texto eram as mais urbanizadas da Europa nos séculos XV e XVI?

4 a) O antropocentrismo que considerava o homem o centro de todas as preocupações e o racionalismo, isto é, o emprego da razão na busca do conhecimento com a conseqüente valorização da ciência. b) O renascimento comercial e urbano europeu no final da Idade Média contribuiu para o surgimento de uma poderosa burguesia mercantil que, em busca de projeção social frente à nobreza, promoveu as artes através do mecenato. Os burgueses financiavam e apoiavam a produção artística e cultural nos principais centros urbanos europeus. c) As cidades italianas tornaram-se os principais centros de comércio do Mediterrâneo no contexto da retomada do comércio entre a Europa e o Oriente. Os Países Baixos constituíam o principal centro financeiro do norte da Europa em razão da importância adquirida pelas manufaturas de tecidos e da localização estratégica durante o renascimento comercial e urbano europeu no final da Idade Média. Os Países Baixos constituíam o principal centro financeiro do norte da Europa em razão da importância adquirida pelas manufaturas de tecidos e da localização estratégica durante o renascimento comercial e urbano europeu no final da Idade Média.

5 CARACTERÍSTICAS GERAIS HUMANISMO: reinterpretação dos valores greco-romanos (clássicos) HUMANISMO: reinterpretação dos valores greco-romanos (clássicos) ANTROPOCENTRISMO: o homem como centro do universo ANTROPOCENTRISMO: o homem como centro do universo INDIVIDUALISMO : valorizar o indivíduo como capaz de enfrentar os desafios da existência e realizar grandes feitos; artistas passaram a assinar as suas obras; nobres e burgueses mandavam fazer retratos e estátuas de si mesmos; INDIVIDUALISMO : valorizar o indivíduo como capaz de enfrentar os desafios da existência e realizar grandes feitos; artistas passaram a assinar as suas obras; nobres e burgueses mandavam fazer retratos e estátuas de si mesmos; HEDONISMO: HEDONISMO: postura que considera o prazer individual e imediato como único bem possível, princípio e fim da vida moral; NATURALISMO: integração do homem à natureza NATURALISMO: integração do homem à natureza RACIONALISMO / EXPERIMENTALISMO : valorização da razão; representação matemática do espaço; observação; desenvolvimento das ciências RACIONALISMO / EXPERIMENTALISMO : valorização da razão; representação matemática do espaço; observação; desenvolvimento das ciências

6 DESTAQUES - NA ITÁLIA E EM OUTRAS PARTES DA EUROPA POR ONDE SE DIFUNDIU - - NA ITÁLIA E EM OUTRAS PARTES DA EUROPA POR ONDE SE DIFUNDIU -

7 FASES DO RENASCIMENTO NA ITÁLIA precursor: Dante Alighieri. precursor: Dante Alighieri. Trecento (século XIV): Petrarca e Boccacio, na literatura; Cimabue, Duccio e Giotto, na pintura. Trecento (século XIV): Petrarca e Boccacio, na literatura; Cimabue, Duccio e Giotto, na pintura. Quattrocento (século XV): neoplatonismo, na literatura; Masaccio, Fra Angelico, Verrocchio e Botticelli, nas artes plásticas. Quattrocento (século XV): neoplatonismo, na literatura; Masaccio, Fra Angelico, Verrocchio e Botticelli, nas artes plásticas. Cinquecento (século XVI) - Idade de Ouro do Renascimento: Maquiavel, na literatura; Leonardo da Vinci, Michelangelo e Rafael, na pintura; Leonardo da Vinci, Giordano Bruno, Campanella, Galileu Galilei, na ciência e filosofia. Cinquecento (século XVI) - Idade de Ouro do Renascimento: Maquiavel, na literatura; Leonardo da Vinci, Michelangelo e Rafael, na pintura; Leonardo da Vinci, Giordano Bruno, Campanella, Galileu Galilei, na ciência e filosofia.

8 ARTES Botticelli (Itália): Nascimento de Vênus (pintura) Botticelli (Itália): Nascimento de Vênus (pintura) Leonardo da Vinci (Itália): A Ceia e A Gioconda Leonardo da Vinci (Itália): A Ceia e A Gioconda Michelângelo (Itália): Teto da Capela Sistina (pintura), Pietá, Moisés e Davi (escultura), Cúpula da Catedral de São Pedro (arquitetura) Michelângelo (Itália): Teto da Capela Sistina (pintura), Pietá, Moisés e Davi (escultura), Cúpula da Catedral de São Pedro (arquitetura) Rafael (Itália): Madonas (pintura) Rafael (Itália): Madonas (pintura) Bosch (Países Baixos): Paraíso e Inferno (pintura) Bosch (Países Baixos): Paraíso e Inferno (pintura) Dürer (Alemanha): xilogravuras ilustrando o Apocalipse Dürer (Alemanha): xilogravuras ilustrando o Apocalipse

9 Bosch Dürer Da Vinci Michelângelo Rafael Sanzio

10 Leonardo da Vinci Mona Lisa. c 1505; 77cmX53cm. Óleo sobre madeira. Museu do Louvre, Paris

11 Pietà DaviMoisés Michelângelo. Teto da Capela Sistina (detalhe); ; Afresco; Capela Sistina, Vaticano

12 Sandro Botticelli Primavera. c. 1470/1480. Têmpera sobre madeira. a 175,5cmX278,5cm Galleria delle Uffizi, Florença

13 Rafael (Rafaello Sanzio) A escola de Atenas Afresco. I 770cm. Palazzo del Vaticano, Roma

14 LITERATURA Dante Alighieri (Itália): Divina Comédia Dante Alighieri (Itália): Divina Comédia Boccaccio (Itália): Decameron Boccaccio (Itália): Decameron Maquiavel (Itália): O Príncipe, Discursos sobre Tito Lívio Maquiavel (Itália): O Príncipe, Discursos sobre Tito Lívio Rabelais (França): Gargantua, Pantagruel Rabelais (França): Gargantua, Pantagruel Montaigne (França): Ensaios Montaigne (França): Ensaios Miguel de Cervantes (Espanha): Dom Quixote de la Mancha Miguel de Cervantes (Espanha): Dom Quixote de la Mancha Shakespeare (Inglaterra): Hamlet, Othelo, Rei Lear, Romeu e Julieta, Macbeth Shakespeare (Inglaterra): Hamlet, Othelo, Rei Lear, Romeu e Julieta, Macbeth Luís de Camões (Portugal): Os Lusíadas Luís de Camões (Portugal): Os Lusíadas Gil Vicente (Portugal): Auto da Barca do Inferno Gil Vicente (Portugal): Auto da Barca do Inferno Erasmo de Roterdam (Holanda): Elogio da Loucura Erasmo de Roterdam (Holanda): Elogio da Loucura Thomas Morus (Inglaterra): A Utopia Thomas Morus (Inglaterra): A Utopia

15 Boccaccio Camões Cervantes Dante Alighieri Maquiavel Montaigne Shakespeare

16 CIÊNCIA Leonardo da Vinci (Itália): pintor, escultor, arquiteto e engenheiro; estudou Anatomia, Astronomia, Mecânica, Matemática. Leonardo da Vinci (Itália): pintor, escultor, arquiteto e engenheiro; estudou Anatomia, Astronomia, Mecânica, Matemática. Copérnico (Polônia): heliocentrismo - planetas giram em torno do Sol. Copérnico (Polônia): heliocentrismo - planetas giram em torno do Sol. Galileu Galilei (Itália): astrônomo, físico e matemático; descobriu: satélites de Júpiter, o anel de Saturno; construiu uma luneta astronômica, a lei da queda dos corpos. Galileu Galilei (Itália): astrônomo, físico e matemático; descobriu: satélites de Júpiter, o anel de Saturno; construiu uma luneta astronômica, a lei da queda dos corpos. Giordano Bruno (Itália): filósofo – Universo infinito Giordano Bruno (Itália): filósofo – Universo infinito Tycho Brahe: astrônomo Tycho Brahe: astrônomo Kepler (Alemanha): provou que os planetas se movem em uma órbita elíptica em torno do Sol. Kepler (Alemanha): provou que os planetas se movem em uma órbita elíptica em torno do Sol. Nicolau de Cusa (Alemanha) – lentes côncavas Nicolau de Cusa (Alemanha) – lentes côncavas Vesale (Países Baixos): estudos sobre o corpo humano - dissecação Vesale (Países Baixos): estudos sobre o corpo humano - dissecação Servet (Espanha): descoberta da circulação sangüínea. Servet (Espanha): descoberta da circulação sangüínea. Pierre Belon (França) – homologias entre animais Pierre Belon (França) – homologias entre animais Cardano (Itália) – números negativos Cardano (Itália) – números negativos Von Lauchen (Alemanha) – tabelas trigonométricas – úteis para cálculos astronômicos Von Lauchen (Alemanha) – tabelas trigonométricas – úteis para cálculos astronômicos Stevin (Holanda) – físico e matemático, hidrostática; frações podem ser escritas como números decimais Stevin (Holanda) – físico e matemático, hidrostática; frações podem ser escritas como números decimais

17 Copérnico Galileu Galilei Kepler da Vinci - helicóptero Servet Vesale

18 INVENÇÕES RELÓGIO MECÂNICO – 1335 RELÓGIO MECÂNICO – 1335 CANHÕES – 1440 CANHÕES – 1440 IMPRENSA – 1454 IMPRENSA – 1454 TERMÔMETRO – 1592 TERMÔMETRO – 1592 MICROSCÓPIO MICROSCÓPIO


Carregar ppt "RENASCIMENTO CULTURAL movimento intelectual - artístico, filosófico, literário e científico - que, surgido na Itália, caracterizou a cultura da elite européia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google