A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Princípios e Parâmetros em Deslocamento Qu- : dados do Karajá Marília Lott / PIBIC Orientadoras: Aniela Improta França Miriam Lemle XXVIII Jornada Giulio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Princípios e Parâmetros em Deslocamento Qu- : dados do Karajá Marília Lott / PIBIC Orientadoras: Aniela Improta França Miriam Lemle XXVIII Jornada Giulio."— Transcrição da apresentação:

1

2 Princípios e Parâmetros em Deslocamento Qu- : dados do Karajá Marília Lott / PIBIC Orientadoras: Aniela Improta França Miriam Lemle XXVIII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica Novembro de 2006 TEORIA E ANÁLISE LINGÜÍSTICA U F R J w w w. l e t r a s. u f r j. b r / c l i p s e n

3 2 Características Gerais do Karajá O Karajá é uma língua indígena Brasileira do Tronco Macro Jê É falado pela tribo Karajá na Ilha do Bananal. Quais são as características lingüísticas do Karajá?

4 3 Kai hawyy -dee may t-e-wahi-ny-t-a Kai hawyy -dee may t-e-wahi-ny-t-a Você mulher -para faca 2p-vt-dar-verb-2p-pass Você mulher -para faca 2p-vt-dar-verb-2p-pass Você deu a faca para a mulher Você deu a faca para a mulher Características Lingüísticas do Karajá Uma língua SOV Sabemos que há muitos estudos demostrando a existência de sintagmas QU- nas línguas indoeuropéias. Mas em Karaja, há sintagmas QU- ? A língua da mulher é diferente da língua do homem na pronúncia e em itens lexicais, mas a morfossintaxe é a mesma. É uma língua pro - drop.

5 4 Muitos. São as Palavras BO. Porque Aõ he re kibo [-hum] Ênfase? em QU- Aõ here ki bo

6 5 Como serão os outros QU em Karajá? Aõbo Wataju riwinyreri? O que Wataju está fazendo? o que aõ + bo [-hum] QU- Mõbo riwinyre? [+hum] fazer-asp. cont Quem está fazendo (isto)? quem mõ + bo [+hum] QU-

7 6 * Dados extraídos de Maia (1986) e Maia (2000) Mõdeebo tii kua wyny riwahinyra? [+hum]-para-QU- ele aquela flecha deu Para quem ele deu a flecha? para que pessoa Mõ +dee + bo [+hum] benef. (para) QU- Aõ di bo juwata temyta? [-hum]-instrum.-Qu piranha pegou Com que (você) pegou a piranha? com que aõ + di + bo [-hum] instrum. QU- Mõ –utura-bo kaa rare? [+hum]-peixe-Qu este é De quem é este peixe? De quem coisa mõ + [coisa] + bo [+hum] QU- Aõ –utura-bo kai temyta? [-hum] peixe QU você pegou Que-peixe-que você pegou? que coisa aõ + [coisa] + bo [-hum] QU- Palavras QU com preposição Palavras QU com SN

8 7 Mõ-ràbi-bo kai kaa may temyta? [-hum] de QU você esta faca pegou De quem você pegou esta faca? De quem mõ + ràbi +bo [+hum] de QU- [+hum] e QU- Mõwynabo kai tohonyte kau? [+hum] -e- QU- você saiu ontem Com quem você saiu ontem? Com quem Mõ+ wyna +bo * Dados extraídos de Maia (2000) Palavras QU com traço [+hum] Mõ- hawyy- dee -bo kai may tewahinyta [+hum] mulher para QU você faca deu Para que mulher você deu a faca? para que pessoa Mõ+ hawyy +dee +bo [+hum] mulher benefactivo(para) QU- Mõ-my-bo kai tabita? [+hum] Ac Qu- você viu Quem você viu? com que Mõ + my + bo [+hum] benef. QU-

9 8 Lugar (de) QU- Tiribibo tetata kaa caneta? Lugar de QU- pegou essa caneta De onde você tirou essa caneta? De onde ti+ribi +bo * Dados extraídos de Maia (1986) Vamos ouvir um Karajá A quem Mõ+ o + bo [+hum] a QU- Onde ti +ki+bo em QU- Mõobo kai telyyta tikibo diar rasnremy? [+hum] a Qu- você contou onde eu morei A quem você contou onde eu moro? Mõobo kai telyyta tikibo diar rasnremy? [+hum] a Qu- você contou onde eu morei A quem você contou onde eu moro? Timybo kia teninimyhyteri? Ac QU isto chama Como (tu) chama isto? como ti + my + bo Ac QU-

10 9 titi Aõbo João rirsra? O que João comeu? SD D´ v v v Raiz rs Agr v r i Sv João T T T Agr T 3p pass -bo [- anim] aõ D α α a ST

11 10 titi Aõbo Ijeseberi rirsra? O que Ijesebri comeu? SD D´ v v v Raiz rs Agr v r i Sv João i T T T Agr T 3p pass -bo [- anim] aõ D α r 3p a ST

12 11 titi Aõbo Ijeseberi rirsra? O que Ijesebri comeu? SD D´ v Agr Sv João i T T T Agr T v v Raiz rs v r i 3p pass -bo [- anim] aõ D r 3p a ST C SC C [+QU-]

13 12 Conclusões: Os sintagmas Qu em Karajá possuem uma estrutura interna complexa que pode ser analisada através do suporte teórico da Morfologia Distribuída.

14 13 Referências Bibliográficas: Maia,M – Construções tipo QU em Karajá, Veredas 2000 MAIA, Marcus A.R. Aspectos Tipológicos da Língua Javaé.Dissertação de Mestrado em Letras.Rio de Janeiro, UFRJ, (1986/1998) Comunicação pessoal em sessão de coleta de dados por ocasião – Curso de Análise de dados linguísticos ( curso obrigatório do mestrado, UFRJ)


Carregar ppt "Princípios e Parâmetros em Deslocamento Qu- : dados do Karajá Marília Lott / PIBIC Orientadoras: Aniela Improta França Miriam Lemle XXVIII Jornada Giulio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google