A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Segurança, Mobilidade e Multihoming Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ Disciplina: Redes de Computadores II - 2009/2 Professores: Otto C. M.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Segurança, Mobilidade e Multihoming Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ Disciplina: Redes de Computadores II - 2009/2 Professores: Otto C. M."— Transcrição da apresentação:

1 Segurança, Mobilidade e Multihoming Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ Disciplina: Redes de Computadores II /2 Professores: Otto C. M. B. Duarte e Luís Henrique M. K. Costa Aluno: Lyno Henrique Gonçalves Ferraz

2 Introdução Arquitetura Novos Identificadores Nova Pilha Protocolo Mobilidade Multihoming Conclusão Perguntas e Respostas Referências

3 Problemas da arquitetura atual Ambiguidade do IP Mobilidade Multihoming Segurança Ataques de negação de serviço Autenticação Encriptação Compatibilidade IPv6

4 HI – Host Identity Identificador de uma estação Chave pública de um par de chaves pública/privada Autenticação e proteção contra homem-no-meio HIT – Host Identity Tag Hash do HI de 128 bits LSI – Local Scope Identifier Representação Local do HI de 32 ou 128 bits

5 Camada de transporte Associa-se a identificadores Nova camada Camada de Identificação Camada de Rede

6 Camada de Transporte Processos ligam-se a camada de transporte através de sockets Sockets são Identificados por Camada de Identificação Esconde a camada de Rede da de Transporte Novos sockets Tradução para endereços IP

7 BEX - Base Exchange 4 mensagens Objetivos Criação de associação segura ESP Diffie-Hellman Criação de chave de sessão

8

9 I1 Inicia o processo BEX Solicita uma conexão HIP R1 Desafio Parâmetros iniciais Diffie-Hellman Assinada

10 I2 Solução do Desafio Parâmetros Diffie-Hellman Assinada R2 Assinada Finaliza o procedimento

11 SPI – Secure Parameter Index Identifica uma associação segura IP do destinatário Número SPI Pacotes não carregam identificadores Pacotes carregam somente SPI

12 Mobilidade Nó se move e mantém as conexões ativas Processos não veem mudanças Associações Seguras Pacotes carregam somente SPI IP irrelevante Novo IP deve ser anunciado

13 Localizador (LOCATOR) IP Pode conter mais informações para camada inferiores Informa IP(s) onde o nó é alcançável UPDATE Mensagem de atualização Autenticado Carrega o LOCATOR

14 Caso sem troca de nova chave de sessão Esp info = SPI velho e o novo Echo req e res = requisição e resposta de ECHO UPDATE(Localizador, Esp info, Seq) Nó MóvelNó Parado UPDATE(Esp info, Seq, Ack, Echo req) UPDATE(Ack, Echo res)

15 Diversos caminhos Diversas interfaces (multihoming de estação final) Caminhos redundantes (multihoming de rede) Localizadores Múltiplos Anúncio de localizadores paralelos Mecanismo básico Não há suporte completo

16 HIP Nova camada Camada de identificação Separação de localizador e identificador Mobilidade Multihoming HI Identificador – chave pública BEX Segurança

17 1. Qual é o duplo papel exercido pelo IP? O IP é utilizado para endereçar as estações e ao mesmo tempo identificá-las.

18 2. Qual a proposta básica do HIP? Realizar a separação de identificadores e localizadores ao criar uma nova camada na pilha TCP/IP, a camada de identificação.

19 3. O que são HI, HIT e LSI? HI - Host Identity. Chave pública única globalmente que serve como identificador de uma estação. HIT - Host Identity Tag. Hash de 128 bits do HI usado para representá-lo. LSI - Local Scope Identifier. Representação local do HI que pode ter 32 ou 128 bits.

20 4. O que é BEX? O BEX (Base Exchange) é um protocolo de 4 mensagens que serve para criar associações seguras fim-a-fim. O protocolo oferece alguma segurança contra ataques de negação de serviço, autenticação e privacidade.

21 5. Como é feito o suporte à mobilidade e multihoming? Os processos se conectam-se a camada de transporte através de sockets. Esses sockets, que eram definidos por IP e porta, nessa nova arquitetura são definidos por identificador e porta. Então, quaisquer procedimentos que envolvam o IP, sejam mudanças devido à mobilidade ou escolha de um IP dentre vários possíveis (multihoming), não serão percebidos pelos processos.

22 [1] Pekka Nikander, "Applying Host Identity Protocol to the Internet Addressing Architecture", in 2004 International Symposium on Applications and the Internet (SAINT'04) [2] Petri Jokela, Pekka Nikander, Jan Melen, Jukka Ylitalo, and Jorma Wall, Ericsson Research, NomadicLab, "Host Identity Protocol: Achieving IPv4 IPv6 handovers without tunneling" [3] Moskowitz, R., Nikander, P., Jokela, P. and Henderson, T., "Host Identity Protocol,", RFC 5201, April [4] Jokela, P., Moskowitz, R. and Nikander, P., "Using the Encapsulating Security Payload (ESP) Transport Format with the Host Identity Protocol (HIP)", RFC 5202, April [5] Laganier, J., Koponen, T. and Eggert, L., "Host Identity Protocol (HIP) Registration Extension", RFC 5203, April [6] Laganier, J. and Eggert, L., "Host Identity Protocol (HIP) Rendezvous Extension", RFC 5204, April [7] Nikander, P. and Laganier, J., "Host Identity Protocol (HIP) Domain Name System (DNS) Extension", RFC 5205, April [8] Nikander, P., Henderson, T., Vogt, C. and Arkko, J. "End-host Mobility and Multihoming with the Host Identity Protocol", RFC 5206, April 2008.

23 Dúvidas?


Carregar ppt "Segurança, Mobilidade e Multihoming Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ Disciplina: Redes de Computadores II - 2009/2 Professores: Otto C. M."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google