A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Lazer e Política Será que um tema considerado tão ingênuo quanto o lazer está tão distante de um tema considerado tão sério quanto a política? Será que.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Lazer e Política Será que um tema considerado tão ingênuo quanto o lazer está tão distante de um tema considerado tão sério quanto a política? Será que."— Transcrição da apresentação:

1 Lazer e Política Será que um tema considerado tão ingênuo quanto o lazer está tão distante de um tema considerado tão sério quanto a política? Será que nos momentos de lazer há relações de poder? Será que o lazer é um fenômeno isolado? Será que a vivência desses momentos depende apenas da vontade particular de cada um? Será que a dinâmica política da cidade altera ou influência os momentos de lazer?

2 desigualdade, cultura e política Fabio Peres Escola Nacional de Saúde Pública - FIOCRUZ Grupo de Pesquisa Lazer e Minorias Sociais - UFRJ Lazer e Desigualdades Sócio-espaciais: um panorama da distribuição dos equipamentos culturais na cidade do Rio de Janeiro/Brasil

3 culturais Proporção de Municípios por Número de Estabelecimentos Culturais IPEA. Políticas sociais: acompanhamento e análise. ano 3, n.4. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, fev

4 Mas será que o Rio de Janeiro é uma cidade privilegiada por possuir um número considerado elevado de equipamentos de lazer e cultura? Poderíamos dizer que sim. Mas será que a distribuição de tais equipamentos é justa/eqüitativa?

5 Objetivos da Pesquisa apresentar um panorama da distribuição dos bens culturais (i.e. cinemas, museus, centros culturais, parques e florestas, bibliotecas e teatros) na cidade do Rio de Janeiro, correlacionando-o com indicadores sociais matizes e objetivos

6 Objetivos da Pesquisa concentração/distribuição absoluta e relativa dos equipamentos culturais na cidade do Rio de Janeiro; os Indicadores de Desenvolvimento e Acesso Cultural (IDAC-absoluto e IDAC-relativo ou por unidade); e a relação entre o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a distribuição dos equipamentos matizes e objetivos

7 culturas Rio de Janeiro 159 bairros divididos em 30 Regiões Administrativas (RAs) dispostos em 5 Áreas de Planejamento (APs) AP5 AP4 AP2 AP1 AP3

8 rio de janeiro Distribuição total, segundo Área de Planejamento Cinemas, museus, centros culturais, parques e florestas, bibliotecas e teatros

9 rio de janeiro Distribuição total, segundo Região Administrativa

10 Mas será que a desigualdade na distribuição dos equipamentos de lazer e cultura se justifica pela variação demográfica de cada região?

11 rio de janeiro IDAC-absoluto Total de Equipamentos ( x ) Habitantes ( x ) IDAC-absoluto ( x ) = 0 IDAC-absoluto 1 Onde: x é Região

12 rio de janeiro IDAC-absoluto, segundo Áreas de Planejamento e total de equipamentos

13 Mas como comparar melhor a desigualdade entre as regiões na distribuição dos equipamentos de lazer e cultura?

14 rio de janeiro IDAC-relativo. 100 IDAC-relativo ( x ) = IDAC-absoluto ( x ) IDAC-absoluto ( y ) Onde: x é Região y é Região Referência 0 IDAC-relativo 100

15 rio de janeiro IDAC-relativo, segundo Áreas de Planejamento e total de equipamentos

16 rio de janeiro IDAC-relativo, segundo Áreas de Planejamento e salas de cinema

17 Mas será que a desigualdade na distribuição dos equipamentos de lazer e cultura possui alguma relação com o desenvolvimento humano?

18 rio de janeiro Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a sua relação com a distribuição de equipamentos culturais

19 rio de janeiro Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a sua relação com a distribuição de equipamentos culturais Diagrama de Dispersão, segundo IDH e Concentração de Equipamentos das APs

20 rio de janeiro Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a sua relação com a distribuição de equipamentos culturais Diagrama de Dispersão, segundo IDH e Concentração de Equipamentos das RAs

21 Rio de Janeiro Mas isso é tudo? Este panorama desigual esgota o leque das experiências culturais da população? aspecto físico; financeiro e o aspecto relacionado à formação/predisposição O cenário apresentado, mesmo não sendo determinante, representa a situação de desigualdade e exclusão que a cidade do Rio de Janeiro comporta matizes e objetivos

22 Considerações Finais concepção de que uma das dimensões da cultura é a sua espacialidade ou seja, a cultura possui uma espacialidade própria, tanto em seu sentido mais restrito – na medida em que se refere ao aspecto físico propriamente dito dos equipamentos culturais - quanto em seu sentido mais amplo – em vista da sua inserção e reflexividade de um contexto político mais amplo finais

23 um dos pontos que queremos ressaltar é que ao serem confundidos exclusivamente com as suas manifestações, esses campos – lazer e cultura - dificilmente são considerados como política pública onde estão presentes interesses, opções e escolhas - ora convergentes, ora divergentes - num fluxo de consenso e conflito permanentes. finais Considerações finais

24 Considerações Finais acreditamos que o conhecimento destes fatores seja fundamental para a elaboração de políticas públicas e intervenções no âmbito do lazer e da cultura mais efetivas, na medida que o acesso é condição sine qua non para as vivências dos momentos culturais ou seja, é tentativa de criar parâmetros e metodologias para que as iniciativas públicas no âmbito da cultura sejam socialmente mais eficientes e socialmente mais justas finais

25 Grupo de Pesquisa Lazer e Minorias Sociais Maiores Informações: matizes e objetivos

26

27 rio de janeiro Áreas de Planejamento AP1 I Portuária II Centro III Rio Comprido VII São Cristóvão XXI Paquetá XXIII Santa Teresa AP2 IV Botafogo V Copacabana VI Lagoa VIII Tijuca IX Vila Isabel XXVII Rochinha AP3 X Ramos - XI Penha XII Inhaúma - XIII Méier XIV Irajá -XV Madureira XX Ilha do Gov - XXII Anchieta XXV Pavuna - XXVIII Jacarezinho XXIX Compl Alemão - XXX Maré AP4 XVI Jacarepaguá XXIV Barra da Tijuca AP5 XVII Bangu XVIII Campo Grande XIX Santa Cruz XXVI Guaratiba

28 rio de janeiro IDAC-absoluto IDAC-absoluto: uma proposta que considera a variação demográfica, ou seja, verifica se a desproporção da distribuição de equipamentos se justificaria pela variação dos habitantes de cada região da cidade

29 rio de janeiro IDAC-relativo IDAC-relativo: possuí o objetivo de evidenciar mais claramente a variação da oferta de equipamentos culturais entre as diversas regiões, ao considerar como referência aquela região que está em melhor situação. Neste sentido, tenta evidenciar a distância entre as regiões.

30 rio de janeiro IDH IDH: é uma medida de desenvolvimento humano baseada em variáveis que englobam três dimensões diferentes: saúde, educação e econômica. O IDH varia de 0 a 1, sendo que valores mais altos indicam níveis superiores de desenvolvimento

31 rio de janeiro Coeficiente de Relação Linear entre os IDHs e a distribuição dos equipamentos No que tange ao total de equipamentos, segundo APs, obtivemos a surpreendente correlação positiva de 0,906. Isto significa que há uma forte correlação entre o número de equipamentos culturais e o IDH. Em outras palavras, podemos dizer que as APs que possuem melhores IDHs há uma concentração maior de equipamentos culturais.

32 rio de janeiro Coeficiente de Relação Linear entre os IDHs e a distribuição dos equipamentos O coeficiente de relação entre o IDH e a concentração de equipamentos culturais das Regiões Administrativas é de 0,656 - evidenciando uma correlação média entre estas duas variáveis. Uma das hipóteses possíveis para a diferença entre os coeficientes é a dinâmica e a circularidade da população nas proximidades de sua residência.


Carregar ppt "Lazer e Política Será que um tema considerado tão ingênuo quanto o lazer está tão distante de um tema considerado tão sério quanto a política? Será que."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google