A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Tecnologias de Redes 2004/2005 Teresa Vazão IST/INESC Contactos:IST/Tagus-Park

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Tecnologias de Redes 2004/2005 Teresa Vazão IST/INESC Contactos:IST/Tagus-Park"— Transcrição da apresentação:

1 Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Tecnologias de Redes 2004/2005 Teresa Vazão IST/INESC Contactos:IST/Tagus-Park Tel:

2 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos ???? Sumário Módulo I: Conceitos fundamentais Tecnologias de Rede Enquadramento da Gestão Integrada Estruturação da Gestão Integrada Arquitectura Genérica dum Sistema de Gestão Conceito de Arquitectura de Gestão

3 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos

4 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes de Área Metropolitana Tecnologias possíveis FDDI Só se utiliza em redes privadas Não suporta contabilização de recursos, mecanismos de privacidade/confidencialidade. DQDB Tecnologias de acesso SDH/Sonet ATM Sem fios Requisitos Instalação em áreas controladas por entidades não privadas (estado, autarquias, empresas públicas, etc…) Envolve pedidos de autorização a a terceiros, ou celebração de acordos com estes. Tecnologias

5 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Distributed Queue Dual Bus Redes públicas Normas IEEE e ISO Débitos entre 34Mb/s e 155Mb/s Distâncias até 150 Km Transmisssão por fibra óptica Tecnologia de custo elevado, substituída pelo ATM Bus unidireccionais de sentidos opostos Anel duplo Cabeça e cauda estão na mesma Estação Redes de Área Metropolitana Tecnologia DQDB

6 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes de Área Metropolitana Características Quadros gerados a um ritmo de um por cada 125 µs Quadros divididos em slots Nº de slots depende da taxa de transmissão Slots de 53 octetos (como as células ATM) Campos de Cabeçalho e PAD para sincronização Campo ACF Slot pré-arbitrado: reservado para um dado circuito virtual; tráfego isócrono Slot arbitrado: usado por qualquer Estação de forma assíncrona; tráfego sem garantias de largura de banda. Tecnologia DQDB CabeçalhoSlot 0Slot 1 Slot nPAD ACF Cabeçalho de Slot PayLoad 1448

7 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Digital Subscriber Line Débitos até 6.1Mb/s Transmisssão por par-entrançado (fio de cobre) Multiplexagem na frequência Voz, upstream e downstream ADLS Acesso residencial Largura de banda assimétrica HDLS Acesso empresarial Largura de banda simétrica Cable Modems Débitos até 10 Mb/s (ou superiores) Transmissão por cabo coaxial Redes de Área Metropolitana Tecnologia de Acesso

8 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes ópticas de subscritores Fiber To The Office – Fibra óptica em redes de grandes clientes empresariais Fiber To The Zone – Extensão da anterior a grandes zonas residenciais (centenas a milhares de utilizadores) Fiber To The Building – Fibra para edíficios de dimensão razoável (dezenas e centenas de utilizadores) Fiber To The Home – Fibra para utilizadores individuais Redes de Área Metropolitana Tecnologia de Acesso

9 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes de Área Alargada Tipos de redes Rede telefónica Circuitos alugados Sonet/SDH Frame-Relay RDIS ATM Sonet/SDH ATM Frame-Realy

10 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes de Área Alargada Rede telefónica Disponibilidade à escala global Utilizada como rede de acesso Ritmos de transmissão da ordem de 56Kb/s Circuitos alugados Suporte de circuitos permanentes na rede telefónica Grande disponibilidade – o circuito não está sujeito à congestão da linha telefónica comutada Rapidez – fase de estabelecimento da chamada inexistente Custo fixo – independente do volume de tráfego do circuito RecomendaçãoDébito V b/s V b/s V.22 bis2400 b/s V b/s V.32 bis14400 b/s V b/s V.34 bis33600 b/s V b/s

11 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes de Área Alargada Hierarquia Europeia NívelNº de canaisDébito Ein < 30n * 64 Kb/s E E E E E Normas de multiplexagem Multiplexagem plesiócrona Divisão na frequência (FDM) Divisão no tempo (TDM) Hierarquia Americana NívelNº de canaisDébito Tin < 24n * 56 Kb/s T T T T44032

12 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes de Área Alargada Sonet/SDH SONET/SDH Nível físico Transmissão de quadros Ex: STM octetos; ritmo de 125 µs 9 filas de 270 octetos; 9 octectos de overhead transmitidas da esquerda para a direita e de cima para baixo Sonet OC-nSDH - STM-nDébito [Mb/s] OC OC-3STM OC OC-12STM OC C C C-48STM

13 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes de Área Alargada Rede Frame-Relay Características gerais Ligações virtuais identificadas por DLCI (Data Link Connection Identifier) DLCIs são locais e alterados pelos comutadores Controlo de fluxo e controlo de congestão Controlo de congestão Estabelecimento dum contrato utilizador-rede onde se específica um ritmo contratado (CIR – Commited Information Rate) Controlo pelos utilizadores Mecanismos de controlo de admissão e policiamento Controlo de fluxo A rede controla o fluxo, mas permite picos temporários de tráfego até um certo valor definido (Exceeded Burst Size) A rede pode indicar o estado de congestão (BCN, FCN)

14 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes de Área Alargada Rede ATM Características gerais Comutação de células de tamanho fixo (53 octectos) Multiplexagem estatística Possibilidade de reserva de recursos na rede Caminho virtual identificado pelo VPI/VCI Camadas de adaptação ATM AAL 1 : para suporte de circuitos; modo de ligação; débito constante AAL 2: modo de ligação; débito variável AAL 3/4: modo com ligação (3); sem ligação (4) AAL 5: transmissão de dados; sem ligação Gestão de tráfego Gestão de recursos: caminhos virtuais Controlo de admissão de chamadas Controlo de parâmetros de utilização Controlo de congestão

15 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Redes de Área Alargada Rede ATM ServiçoDébitoAtrasoPerdasAplicação CBR ConstanteRestriçõesTolerante Voz, vídeo, emulação de circuitos VBR+rtVariávelRestriçõesToleranteStreaming vídeo VBR-nrtVariávelSem restrições Baixa tolerânciaDados ABR Taxa mínimaSem restrições Dados UBR Sem garantia Dados

16 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Exemplos reais

17 TMV Gestão de Redes e de Sistemas Distribuídos Resumo da aula Tecnologias de rede Redes de Área Metropolitana Redes de Área Alargarda Exemplo


Carregar ppt "Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Tecnologias de Redes 2004/2005 Teresa Vazão IST/INESC Contactos:IST/Tagus-Park"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google