A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 1 Workshop Comunicação Inclusiva Acessibilidade e Programação Web.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 1 Workshop Comunicação Inclusiva Acessibilidade e Programação Web."— Transcrição da apresentação:

1 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 1 Workshop Comunicação Inclusiva Acessibilidade e Programação Web

2 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 2 Programação Definição e análise do problema Um programa deve ser projectado de modo a permitir resolver os problemas a que se propõe, de um modo simples e eficaz. O utilizador final, ou seja aquele que na realidade o vai utilizar, pretende uma ferramenta de trabalho, de uso simples, que lhe resolva os problemas e não lhe crie dificuldades suplementares devidas à sua complexidade. Nesta fase procede-se então à análise das necessidades em termos de entrada (Input) a introduzir, de saídas (Output) a obter, mapas, relatórios, para impressora, monitor ou ficheiros. Compreensão do problema; Estudo dos dados de entrada; Estudo dos resultados de saída; Estudo das relações entre as entradas e saídas.

3 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 3 Programação Desenho do algoritmo - Definição dos procedimentos necessários à resolução do problema, desde a validação dos dados (de modo a corrigir possíveis erros de operação) até à definição dos procedimentos de leitura e escrita em periféricos, cálculos, comparações, movimentações, etc. Codificação e teste do programa - Após a definição do problema e da escolha da linguagem de programação a utilizar, procede-se então à elaboração do respectivo código, e ao teste e correcção de erros. Elaboração da documentação - Esta fase ultima a elaboração do programa permitindo o conhecimento geral do programa, dos meios humanos e físicos (hardware) necessários, e ainda a descrição dos procedimentos de operação e manutenção do programa.

4 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 4 Programa Flexibilidade - um programa deve ser claro e organizado, para facilitar a sua leitura e compreensão não só ao seu autor mas também aos seus colaboradores Fiabilidade - a aplicação deve ser robusta, quer dizer, capaz de recuperar perante erros e utilização inadequada por parte do utilizador. Portabilidade - O desenho da aplicação deve permitir a codificação em diversas linguagens, utilizando para tal um desenho único e universal, sem utilizar declarações e operadores específicos de alguma linguagem. Mobilidade - a sua instalação em diversas máquinas deve ser possível e fácil. Deve ainda facilitar ao máximo sua manutenção, alteração e actualização. Eficiência - o programa deve aproveitar adequadamente os recursos da máquina. Isto é conseguido minimizando a utilização da memória, o tempo de processamento e de execução Não nos devemos deixar levar pelo surgimento de máquinas cada vez mais potentes nos dias de hoje, e sempre que possível devemos considerar que dispomos de poucos recursos.

5 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 5 Tipo de dados Os programas vão manipular dados. Esses dados podem ser de vários tipos. TipoExemplo Inteiros 1, 0, -12, 124 Reais 1.2, 2.4, Alfabético a, abc, ola, -2, 100 Lógico Falso, Verdadeiro Data

6 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 6 Constantes e Variáveis Quando queremos guardar os dados manipulados pelo algoritmo, usamos as variáveis. –ocupam um espaço na memoria do computador –Os dados podem ser guardados na variável: atravês da atribuição –media = 5 ( coloca o valor 5 na variável media) Atraves da leitura –Ler(media) (guarda na variavel media o valor introduzido pelo utilizador) Quando queremos guardar dados que se vão manter ao longo do algoritmo, usamos constantes ( por norma os nomes das constantes são em maiúsculas )

7 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 7 Variáveis Nomes da variáveis podem ser de 1 ou mais caracteres Não podem ser utilizados na formação de nomes de variáveis outros caracteres que não sejam letras, números e o _. O 1º carácter só pode ser uma letra, nunca pode ser um número. O nome da variável não pode ter espaços em branco, isso é substituído pelo _ underline Não pode ser nome de uma variável uma palavra reservada a uma instrução da linguagem de programação Por norma o nome da variável deve de ser sugestivo, de modo ao ler-se o programa conseguíamos entender o que a variável represente

8 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 8 Operadores OperadorDescrição Operador Atribuição = <-Atribui o valor da direita à variavel da esquerda Operadores Aritméticos +adição -subtração *multiplicação /divisão %Resto da divisão de dois inteiros Operadores Lógicos edisjunção ouconjunção negarnegação

9 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 9 Operadores OperadorDescrição Operador Relacional =igualdade Maior que >=Maior e igual que <>desiguldade

10 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 10 Pseudo Codigo / Fluxograma Pseudo CódigoFluxogramaDescrição InicioInicio do algoritmo FimFim do algoritmo LerOperação de leitura EscreverOperação de escrita Inicio Fim data escrever No fluxograma a ligação entre símbolos faz-se através de setas

11 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 11 1º Exemplo Escrever o algoritmo que pede dois números e calcula a sua soma. Pseudo código Inicio Escrever( Introduza dois números) Ler(numero1,numero2) Soma=numero1+numero2 Escrever( A soma dos numeros:, numero1,e, numero2,é igual a, soma) fim Inicio Introduza dois números Numero1 numero2 Soma=numero1+ numero2 A soma dos numeros:, numero1, e, numero2, é igual a, soma Fim

12 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 12 Exercícios 1.Elaborar um programa que lê uma temperatura em graus celsius e apresentá-la convertida em graus Fahrenheit. 2.Elaborar um programa que faça a conversão de uma quantidade de dólares para euros. 3.Elaborar um programa que calcule o volume de uma caixa rectangular. Para cada um deles fazer o pseudo código e fluxograma.

13 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 13 Tipos de instruções Atribuição –Permite alterar o valor de uma variável Condição –Permite a execução condicional de instruções. Ciclo ou Repetições –Permite a execução repetida de instruções

14 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 14 Condição Se condição Então bloco de instruções1 Senão bloco de instruções2 Fim_se condição bloco de instruções1bloco de instruções2 Se a condição for verdadeira o algoritmo executa o bloco de instruções1 se for falsa executa o bloco de instruções2. A condição pode ser simples ou composta: media<4 soma>=10 (soma>4) e (soma<10) (Media=5) ou (media=10) V F

15 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 15 Condições compostas Condição1Condição2Resultado Falso VerdadeiroFalso VerdadeiroFalso Verdadeiro Condição1Condição2Resultado Falso Verdadeiro FalsoVerdadeiro Disjunção ou Conjunção e

16 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 16 2º exemplo Dados dois números encontrar o maior Inicio Escrever( Introduza dois números) Ler(numero1,numero2) Se numero1>numero2 então maior=numero1 Senão maior=numero2 Fim_se Escrever( O maior número entre :, numero1,e, numero2,é o, maior) fim

17 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 17 Exercícios 1.Elaborar um programa em que dados três números encontre o menor. 2.Elaborar um programa em que dados dois números apresente a diferença do maior para o menor 3.Elaborar um programa em que dado 4 notas de um aluno, mostra para cada nota se o aluno passou ou não e no fim mostra a média do aluno Para cada um deles fazer o pseudo código e fluxograma.

18 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 18 Repetições repetir enquanto condição Bloco de instruções fim_enq condição bloco de instruçõesF V Quando queremos repetir um bloco de instruções Enquanto acontece determinada condições Quando queremos repetir um bloco de instruções Durante um numero determinado de vezes repetir para contador=inicio Até fim Bloco de instruções Fim_para While do For

19 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 19 3º exemplo Escrever um algoritmo que permita calcular a média das notas da turma de multimédia no workshop. Inicio Escrever( Número de alunos) Ler(nalunos) Soma=0 i=1 Repetir enquanto i<=nalunos escrever(Nota do, i, º alunos) ler(nota) soma=soma+nota i=i+1 Fim_enq Media=soma/nalunos Escrever ( a média das notas dos, nalunos, é de:, media) fim Inicio Escrever( Número de alunos) Ler(nalunos) Soma=0 Repetir para i=1 até nalunos escrever(Nota do, i, º alunos) ler(nota) soma=soma+nota Fim_para Media=soma/nalunos Escrever ( a média das notas dos, nalunos, é de:, media) fim

20 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 20 Exercícios 1.Escrever um algoritmo que efectue a leitura de 10 números e apresente no final o somatório e a média dos valores. 2.Escrever um algoritmo permita determinar o maior e o menor de uma lista de 10 números introduzidos pelo utilizador 3.Escrever um algoritmo que apresente os valores de conversão de graus celsius em Fahrenheit, de 10 em 10 graus, iniciando a contagem em 10ºC e finalizando em 100ªC.

21 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 21 Matrizes ou Vectores Quando queremos guardar por exemplo as notas dos alunos do exercício anterior vamos ter as seguintes variáveis : nota1,nota2,nota3,nota4,nota5…. Isto torna-se impraticável se for 100 ou mil notas. Para isso existe os vectores que tem um nome e um atributo numérico. nota[1 até 1000] temos o vector nota que pode ter valores desde posição um até à mil nota[1]=2 nota[3]=6quer dizer que o vector nota na posição 3 tem o valor 6 nota[6]=10 A grande vantagem é que podemos usá-la no bloco de instruções das repetições Repetir para i=1 até 1000 ler (nota[i]) Fim_para

22 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 22 4º exemplo Escrever um algoritmo que dado um vector de 100 elementos, encontre se existir um determinado elemento dado pelo utilizador Inicio vect[1 ate 100] Escrever( Qual o número que pretende ?) Ler(num) cond=falso i=1 Repetir enquanto (i<=100) e (negar(cond)) se vect[i]=num então cond=verdadeiro senão i=i+1 fim_se Fim_enq Se cond então Escrever ( Foi encontrado o número, num, na posição, i) Senão Escrever( Não foi encontrado) Fim_se fim

23 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 23 Exercícios 1.Escrever um algoritmo que lê um vector com 10 elementos, construa outro vector com esses elementos na ordem invertida, ou seja o primeiro elemento do 1º vector é o último elemento do 2º vector. No fim mostre os dois vectores. 2.Escrever um algoritmo que lê um vector com 12 elementos e construa outro vector em que copie os elementos da 1º matriz se forem pares e multiplique por 2 se forem impar. 3.Escrever um algoritmo que lê 25 valores de temperaturas em graus celsius num vector e construa outro vector com a respectiva conversão em graus fahrenheit.

24 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 24 Sub rotina Existem dois tipos de sub rotinas: as funções e o procedimentos. A utilização de sub rotinas permite: –Modularizar –Simplificar Quanto mais independentes as sub rotinas forem mais fácil se torna detectar erros. Quando se chama uma sub rotina estamos a passar o controlo para essa rotina. A diferença entre funções e procedimentos é que a primeira retornam um valor e a segunda não. As sub rotinas executam operações sobre dados que lhe são passados. As sub rotinas normalmente possuem parâmetros. As variáveis criadas nas sub rotinas são destruídas no momento que a sub rotina termina.

25 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 25 Função Função nome (lista de parâmetros) Bloco de instruções Nome=expressão Bloco de instruções Fim-função Exemplo: Calcular o cubo de um numero Função cubo(num) cubo=num*num*num Fim_função Inicio Escrever(Introduza um numero) Ler(n) Escrever( O cubo de, n, é, cubo(n)) fim

26 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 26 Procedimento procedimento nome (lista de parâmetros) Bloco de instruções Fim-função Exemplo: Calcular o cubo de um numero procedimento cubo(num) total=num*num*num Escrever( O cubo de, num, é, total) Fim_função Inicio Escrever(Introduza um numero) Ler(n) Cubo(n) fim

27 Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 27 Exercícios 1.Escrever um algoritmo que efectue a leitura do nome e do sexo de uma pessoa. E por meio de uma sub rotina deve de apresentar a mensagem Exmo. Senhor e o nome se for masculino,e Exma. Senhora e o nome se for feminina. 2.Escrever um algoritmo que use uma sub rotina em que calcule a conversão de dólar para euro. 3.Escrever um algoritmo que dado dois vectores de 10 elementos cada um ordenados do menor para o maior, junte num terceiro vector com 20 elementos também ordenado do menor para o maior. 4.Escrever um algoritmo em que dado um vector de 12 elementos ordená-lo do menor para o maior.


Carregar ppt "Engº Pedro CostaAcessibilidade e Programação Web 1 Workshop Comunicação Inclusiva Acessibilidade e Programação Web."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google