A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As outras Classes dos artrópodes Crustáceos Aracnídeos Quilópodes Diplópodes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As outras Classes dos artrópodes Crustáceos Aracnídeos Quilópodes Diplópodes."— Transcrição da apresentação:

1

2 As outras Classes dos artrópodes Crustáceos Aracnídeos Quilópodes Diplópodes

3 Características gerais Presença de um exoesqueleto rígido; Presença de patas articuladas; Alguns possuem antenas; Nenhum possui asas.

4 Crustáceos Os crustáceos receberam este nome por causa da composição do seu exoesqueleto que é de carbonato de cálcio, que forma uma crosta e é o mais rígido. A maioria vive na água, mas existe espécies terrestres, sempre de locais úmidos. Todos respiram por brânquias. Tatuzinho de jardim, um crustáceo terrestre.

5 O corpo dos crustáceos Corpo dividido em cefalotórax e abdome; Na cabeça estão as antenas que funcionam como órgãos de tato e olfato. Possuem olhos compostos localizados na cabeça.

6 Locomoção nos crustáceos O número de pernas varia, mas a maioria tem cinco pares. São animais nadadores, e a natação é promovida pelo movimento dos apêndices locomotores. Algumas espécies são adaptadas para rastejas e cavar.

7 Reprodução A maioria dos crustáceos são de sexos separados, embora existam espécies hermafroditas como a Craca. Em geral as fêmeas incubam os ovos em câmaras incubadoras; Possuem desenvolvimento indireto e, na maioria dos casos, mais de um tipo de larva. A craca é um crustáceo que vive fixo em rochas

8 Aracnídeos Representado por escorpiões, aranhas, ácaros e carrapatos; Maioria vivem na terra, em diversos ambientes até mesmo na pele dos animais, como é o caso dos carrapatos; Alguns representantes possuem veneno e utilizam-no para capturar suas presas; Respiram poe traqueias, ou por pulmões primitivos.

9 O corpo dos aracnídeos Possuem o corpo dividido em cefalotórax e abdome; Possuem 4 pares de patas; Não possuem antenas; Possuem um par de quelíceras, que auxiliam na manipulação da presas na hora da alimentação; Não possuem mandíbulas;

10 O corpo dos aracnídeos

11 A inoculação da peçonha Em algumas aranhas as quelíceras servem para injetar peçonha na presa; Já nos escorpiões, a peçonha é injetada pelo aguilhão, uma espécie de ferrão que fica na extremidade da cauda. É importante saber que a maioria dos aracnídeos são inofensivos ao homem, apesar de alguns serem perigosos!

12 Alimentação / digestão Capturam a presa e em seguida cortam em pedaços menores com suas quelíceras; A digestão do alimento começa fora do corpo da aranha, pois ela coloca enzimas digestivas ainda quando a presa está fora do seu corpo. A digestão em seguida é concluída no interior do tubo digestório.

13 Reprodução nos aracnídeos A maioria possui sexos separados; A fecundação é interna, frequentemente há corte antes do acasalamento; O desenvolvimento é direto nas aranhas e escorpiões, e indireto nos carrapatos.

14 Quilópodes Representado pelas centopéias e lacraias; O nome quilópodes significa mil pés (do grego. khilioi = mil + podos = pé) Possuem o corpo alongado, com numerosos segmentos e achatado; São animais terrestres; Todos os quilópodes são venenosos, porém em graus variados. Esse veneno é utilizado na captura de suas presas.

15 O corpo dos quilópodes O corpo está dividido em duas regiões, cabeça e tronco segmentado. Na cabeça estão presentes os olhos simples, um par de longas antenas e um par de garras ou ferrões, chamados de forcípulas, com as quais injetam a peçonha; Cada segmento do tronco possui um par de patas, podendo ter um total de 15 a 170 pares de pernas.

16 Reprodução dos quilópodes Os quilópodes possuem sexos separados; A fecundação é interna, onde o macho transfere espermatozóides para a fêmea de forma muito semelhante à dos aracnídeos. O desenvolvimento é direto e é comum um cuidados parental prolongado.

17 Alimentação dos quilópodes Os quilópodes se alimentam de minhocas, insetos e outros pequenos animais; A captura da presa é feita pelas forcípulas, que ao mesmo tempo injetam a peçonha paralizando ou matando-a; A peçonha também é usada como meio de defesa desses animais.

18 Cuidado! As centopéias e lacraiaa, através do seu veneno, podem causar prejuízos ao homem. O veneno é poderoso, causando uma dor ardente, quer por mordeduras quer por arranhões. Nas espécies maiores, o veneno pode causar náuseas e paralisia parcial temporária ou mesmo a morte, em crianças ou adultos com baixa imunidade.

19 Diplópodes Os diplópodes (do grego: diplos = duplo + podos = pé) Habitam locais úmidos e escuros; Não possuem peçonha; Deslocam-se lentamente, examinando o caminho com as antenas. São herbívoros.

20 O corpo dos diplópodes O exoesqueleto apresenta alguns depósitos de sais de cálcio e muitos são brilhantemente coloridos. A cabeça apresenta olhos simples, um par de antenas curtas e um par de mandíbulas; O tórax é curto, com apenas 4 segmentos simples; O longo abdome apresenta de 9 a 100 segmentos, com dois pares de patas por segmento.

21 Alimentação dos diplópodes São geralmente herbívoros ou decompositores, usando as suas mandíbulas para triturar matéria orgânica em decomposição, plantas e algas ou mesmo terra.

22 Curiosidade! Para se defender dos predadores, os diplópodes se enrolar em espiral ou soltam um produto com cheiro desagradável, afastando assim seus predadores. Eles usam essa técnica porque ao contrário dos quilópodes, eles não possuem veneno.


Carregar ppt "As outras Classes dos artrópodes Crustáceos Aracnídeos Quilópodes Diplópodes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google