A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AUDIÊNCIA PÚBLICA TRIMESTRAL DAS AÇÕES E SERVIÇOS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE FLORIANÓPOLIS 4º TRIMESTRE DE 2010 E 1° TRIMESTRE DE 2011 CÂMARA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AUDIÊNCIA PÚBLICA TRIMESTRAL DAS AÇÕES E SERVIÇOS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE FLORIANÓPOLIS 4º TRIMESTRE DE 2010 E 1° TRIMESTRE DE 2011 CÂMARA."— Transcrição da apresentação:

1 AUDIÊNCIA PÚBLICA TRIMESTRAL DAS AÇÕES E SERVIÇOS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE FLORIANÓPOLIS 4º TRIMESTRE DE 2010 E 1° TRIMESTRE DE 2011 CÂMARA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS Florianópolis, 2011 Gerência de Planos, Metas e Políticas de Saúde Em cumprimento à Lei Federal Nº 8.689/93, artigo 12

2 Art O gestor do SUS em cada esfera de governo apresentará, trimestralmente, ao Conselho de Saúde correspondente e em Audiência Pública nas Câmaras de Vereadores e nas Assembléias Legislativas respectivas, para análise e ampla divulgação, relatório detalhado contendo, dentre outros, dados sobre o montante e a fonte de recursos aplicados, as auditorias concluídas ou iniciadas no período, bem como sobre a oferta e produção de serviços na rede assistencial própria, contratada ou conveniada. LEI DE 27 DE JULHO 1993

3 INSTRUMENTOS BÁSICOS PARA O MUNICÍPIO: –Plano Municipal de Saúde (PMS) – Plano onde são definidos os objetivos estratégicos da Secretaria de Saúde para 4 anos. –Programação Anual de Saúde (PAS) – Plano onde se programa as ações que concretizarão os objetivos do PMS, para um dado ano –Relatório Anual de Gestão (RAG) – Relatório de divergências entre planejado e executado para um dado ano, desenvolvido para ajustar o caminho na concretização do PMS. Sistema de Planejamento do SUS – PLANEJASUS

4 Programação Anual de Saúde 2010

5 Resultados: 171 objetivos 71 temas 13 temas comuns a 3 ou mais Diretorias (18%) Processo de Elaboração da Programação Anual de Saúde da Secretaria de Saúde de Florianópolis – 2010

6 Macro-Objetivo: – As diversas áreas da secretaria precisam trabalhar articuladas; Processo de Elaboração da Programação Anual de Saúde da Secretaria de Saúde de Florianópolis – 2010 Fortalecimento da Rede de Saúde

7 Fortalecimento da Rede de Saúde de Florianópolis

8 Como Executar e Divulgar?

9 O que é? Modelo de avaliação de desempenho compostos por: – Objetivos – Líderes – Indicadores – Metas – Ações Balanceados por algumas perspectivas Niven PR. Balanced Scorecard. Passo-a-Passo. Quaitymark Balanced Scorecard - BSC

10

11 Processo de Elaboração da PAS 2010

12 Sistema de Gerenciamento do Desempenho sendo implantado! Estávamos cumprindo as metas?

13 Medida do grau de alcance de objetivos e de cumprimento de metas de um determinado sistema de saúde. (Pro-Adess, 2003) Avaliação de Desempenho*

14 Relatório Mensal de Gestão da Programação Anual de Saúde

15 Acompanhamento da Programação Anual de Saúde 2010

16 SMS Câmara de Vereadores CMS Apresentação da Avaliação de Desempenho Audiência Pública – 2º trimestre de 2010 Em cumprimento à Lei Federal Nº 8.689/93, artigo 12 Reunião de Diretores

17 Meta Alcançada ou Ultrapassada Meta com Baixo Risco de Não ser Alcançada Meta com Alto Risco de não ser Alcançada 14 Indicadores 28,6% 4 Indicadores 42,8% 6 Indicadores 28,6% 4 Indicadores Avaliação Geral do Alcance das Metas da Secretaria de Saúde

18 Objetivos: –Sistematizar o planejamento em toda Secretaria de Saúde –Alinhar e fazer convergir os Objetivos das Diretorias da Secretaria, dos Distritos Sanitários e das Unidades de Saúde –Aprimorar a metodologia Capilarização

19 Metodologia: PAS em 05 Unidades de Saúde Colaborad ores das Unidades de Saúde PAS nos 05 Distritos Sanitários Coord. de Unidade de Saúde PAS do Nível Central Diretores de Distrito Aprimoramento da Metodologia Capilarização

20 Programação Anual de Saúde no Nível Central, em 05 Distritos e em 05 Unidades, feita de forma a alinhar estas unidades, para integrar os serviços da SMS ; Metodologia de Avaliação de Desempenho (BSC) Adaptada, Implantada e Melhorada e com classificada como Excelente, Muito Boa e Boa em 90% das avaliações nas unidades-piloto. Avaliação de Desempenho transparente e em curso na SMS. Resultados da PAS 2010

21 RESULTADO DO ALCANCE DAS METAS DA PAS 2010 DA SECRETARIA DE SAÚDE DE FLORIANÓPOLIS

22 Perspectiva do BSC Representações Gráficas

23 DETERMINANTES E ESTADO DE SAÚDE

24 ENGAJAMENTO COMUNITÁRIO

25 INTEGRAÇÃO E RESPONSIVIDADE Organograma revisto pela SMS, porém não houve decreto regulamentando-o.

26 INTEGRAÇÃO E RESPONSIVIDADE

27

28

29

30 RECURSOS E SERVIÇOS

31

32

33

34

35 APRENDIZADO E CRESCIMENTO DO COLABORADOR

36

37 Capilarização Metodologia: PAS das Unidades de Saúde Colaborad ores das Unidades de Saúde PAS dos Distritos Sanitários Coord. de Unidade de Saúde PAS das Diretorias Diretores de Distrito Aprimoramento da Metodologia

38 Distrito Sanitário Leste Distrito Sanitário Sul Distrito Sanitário Norte Distrito Sanitário Centro Distrito Sanitário Continente

39 DISTRITO SANITÁRIO CENTRO Líderes dos Objetivos: Flávia, Fernanda, Norma, Selma, Olindina, Carmem Líderes dos Objetivos: Flávia, Fernanda, Norma, Selma, Olindina, Carmem

40 DISTRITO SANITÁRIO CONTINENTE Líderes dos Objetivos: Elizimara, Juliana, Osmar, André, Alessandra Líderes dos Objetivos: Elizimara, Juliana, Osmar, André, Alessandra

41 DISTRITO SANITÁRIO LESTE Líderes dos Objetivos: Ana Jacqueline Solange Líderes dos Objetivos: Ana Jacqueline Solange

42 DISTRITO SANITÁRIO NORTE Líderes dos Objetivos: Mariza, Carla, Luciane Caroline, Daniela Líderes dos Objetivos: Mariza, Carla, Luciane Caroline, Daniela

43 DISTRITO SANITÁRIO SUL Líderes dos Objetivos: Santoro, Deise, Sandra, Sabrina, Neuza Líderes dos Objetivos: Santoro, Deise, Sandra, Sabrina, Neuza

44 Missão - Razão de Ser da SMS Diagnóstico (ECA) Visão - Onde queremos estar em 4 anos Valores – que nos nortearão até lá Objetivos e Diretrizes Indicadores Líderes Metas Indicadores Líderes Metas

45 DIAGNÓSTICO Quem Participou – grupos de trabalhos – representantes dos trabalhadores do SUS (Mesa Permanente de Negociação do SUS), Diretores de Distritos, representantes do CMS, Coordenadores de Unidades (CS, Policlínicas e UPA) e diretores gerentes da SMS. Quando - 19 de outubro a 04 de novembro de 2010 Liderança (42) Pessoas (38) Parcerias e Recursos (52) Planejamento e Estratégia (51) Processos (43) Resultado Orientado para o Cidadão (22,87) Resultados Relativos às Pessoas (05) Impacto na Sociedade (05) Desempenho- chave (70)

46 MISSÃO, VISÃO E VALORES Quem Participou – trabalhadores do SUS, conselheiros municipais e locais de saúde, parceiros e gestores. Quando – 06 de novembro de 2010 (Sexta 18h às 22h) e Sábado (8h30 às 18h) Número de Participantes - Plano Municipal de Saúde Trabalhadores do SUS 90 Conselheiros Municipais 01 Conselheiros Locais 07 Parceiros 11 Gestores 69

47 Estimular o debate contínuo sobre as políticas públicas em saúde. Consolidar os princípios e diretrizes do SUS, garantindo o vínculo estatal dos servidores. Comprometimento com o SUS Aprimorar os serviços, com co-responsabilização e participação social. Assegurar processos de planejamento, execução, avaliação e reestruturação de serviços. Compromisso com a qualidade Criar canais de construção e socialização do conhecimento. Criar canais de comunicação efetivos entre os diversos atores do sistema. Diálogo Valorizar atitudes, opiniões e espaços, tanto individuais quanto coletivos. Entender as diferenças, mantendo a cordialidade. Respeito Transparência nas relações com os colaboradores e cidadãos/Usuários e nos processos de trabalho. Respeito à diversidade. ÉTICA Visão: Oportunizar o acesso de 100% da população a um sistema público de saúde com Gestão da Qualidade Total, ordenado pela ESF, até Missão: Promover saúde para todos, com qualidade.

48 Número de Participantes OBJETIVOS e DIRETRIZES Quem Participou – trabalhadores do SUS e gestores Quando – 11 de novembro de a 27 de novembro de 2010 INDICADORES - elaborados pelos técnicos da gerência de Planos, Metas e Políticas de Saúde LÍDERES – sugestão dos técnicos da gerência de Planos, Metas, discussão com o Secretário, Secretário Adjunto, Diretor de Planejamento e discussão dos líderes indicados. METAS – pactuada com os Líderes Plano Municipal de Saúde Trabalhadores do SUS 47 Gestores 113

49 Oportunizar o acesso de 100% da população a um sistema público de saúde com Gestão da Qualidade Total, ordenado pela ESF, até Cidadão/Usuário e Sociedade Parcerias Crescimento e Desenvolvimento do Trabalhador do SUS Recursos e Serviços Liderança Balanced Scorecard para SMS Promover saúde para todos, com qualidade.

50

51 Visão: Oportunizar o acesso de 100% da população a um sistema público de saúde de qualidade, ordenado pela ESF, até Cidadão/Usuário e Sociedade 1)Promover ações para que a população de Florianópolis viva mais e melhor. 2) Avaliar sistematicamente a satisfação do Usuário/cidadão 3) Estimular a participação da população na gestão do SUS via Conselho local e municipal de saúde; 4)Divulgar sistematicamente o perfil da saúde do cidadão/Usuário florianopolitano. Parcerias 5) Promover a integração interinstitucional na execução de políticas de saúde; 6) Fortalecer as parcerias existentes em ações de promoção de saúde; 7) Estimular a participação social através dos conselhos locais de saude; 8) Avaliar sistematicamente as parcerias da SMS Recursos e Serviços 9) Garantir acessibilidade em 100% das unidades de saúde; 10) Fortalecer o trabalho em rede na secretaria municipal de saúde;11) Integrar os sistemas de informação de todos os níveis de atenção à saúde; 12) Instituir um planejamento estratégico integrado entre todos os serviços que compõem a rede municipal de saúde; 13) Aprovar protocolos de saúde que sistematizem as diretrizes do trabalho; 14) Realizar sistematicamente auditoria de qualidade e de assistência nos setores/serviços sob gestão da SMS; 15) Promover pactuação integrada e avaliação sistemática dos indicadores do pacto pela saúde entre todos os níveis de atenção; 16) Sistematizar a prestação de contas ao CMS em consonância com a programação anual de saúde. 17) Informatizar todas as unidades de saúde da rede municipal;18) Integrar sistemas de prontuário entre unidades sob gestão da secretaria municipal de saúde Crescimento e Desenvolvimento do Colaborador 19) Adequar o quadro de recursos humanos de acordo com as necessidades da população, e as portarias ministeriais vigentes; 20) Desenvolver política de recursos humanos, construída coletivamente e voltada para a qualidade do atendimento do cidadão/Usuário; 21) Avaliar sistematicamente a política de recursos humanos da SMS 22)Desenvolver uma política de educação permanente em consonância com a política de RH Liderança 23) Garantir o cumprimento do plano municipal 2011 – 2014, 24) Garantir a construção coletiva das ferramentas de planejamento da SMS; 25) Instituir uma política de monitoramento e avaliação no que diz respeito à comunicação e desenvolvimento da missão visão e valores. 26) Reconhecer o colaborador como principal agente de garantia da qualidade do serviço de saúde. 27)Ser agente político de articulação entre a SMS, comunidade, colaboradores e instituições parceiras.

52

53

54

55

56

57

58 Outras Ações desenvolvidas pela SMS em 2010 e 1º trimestre de 2011 Ampliação das ESF - 93 ESF em 12/2009 para 103 ESF em 12/2010; Cumpriu com suas responsabilidades na gestão da saúde, que eram até 2004, apenas sob a atenção primária e está ampliando sistematicamente as responsabilidades também pela área de média e alta complexidade do Sistema Único de Saúde. ( 4 Policlínicas e 2 UPA com atendimento odontológico e em 2010 iniciada a obra da UPA Continente) O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência teve a sua 4ª base instalada em 2010 (no norte da ilha) e duas novas ambulâncias foram recebidas. O Serviço atende ocorrências por ano.

59 A Assistência farmacêutica, a Vigilância em Saúde, o Centro de Zoonoses, o Bem Estar Animal, além do processo de Informatização da rede, são áreas que também tiveram incrementos bastante expressivos em 2010 e passaram a desenvolver suas atividades de maneira mais eficaz e com melhores resultados. O quadro de recursos humanos chega em 2010 com funcionários, demonstrando a magnitude desta rede de saúde. As áreas físicas das unidades também em 2010 foram incrementadas, com a construção de novas unidades, reformas e adequação de outras, totalizando aproximadamente m2 de área nova construída. Todas estas ações, foram possíveis entre outras razões, pela ampliação do financiamento da saúde em Florianópolis, com novos recursos Federais, e com o investimento de 19,07 % do orçamento municipal para a área da saúde. Neste cenário de evidente crescimento e qualificação desta rede, Florianópolis segue o desfio de consolidação do SUS e sempre promovendo o alcance da qualidade de vida de sua população. Outras Ações desenvolvidas pela SMS em 2010 e 1º trimestre de 2011

60 Obrigada! João José Cândido da Silva Secretaria de Saúde de Florianópolis Clécio Antônio Espezim Secretário Adjunto Mário José Bastos Júnior Diretoria de Planejamento, Informação e Captação de Recursos Edenice Reis da Silveira Gerência de Planos, Metas e Políticas de Saúde

61 PRESTAÇÃO DE CONTAS 4º TRIMESTRE 2010

62 PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS RECURSOS VINCULADOS : R$ ,99 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE RECURSOS ORDINÁRIOS : FMS R$ ,00 GERENCIA DE PROG. E EXERCUÇÃO ORÇAMENTÁRIA PMF R$ ,00 U. O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE ORÇAMENTO TOTAL R$ ,99 PRESTAÇÃO DE CONTAS DO QUARTO TRIMESTRE POR FONTE DE RECURSOS (outubro, novembro e dezembro) FONTE DE RECURSO / ORIGEM ORÇAMENTODESPESAS LIQUIDADAS ATUALIZADO 4º TRIMESTRENO EXERCÍCIO (A)VALOR (B)% (B/A)VALOR (C)% (C/A) 0150 – PROGRMA ESTRATÉGIA SAÚDE FAMÍLIA -PROESF ,000, RECURSOS DO BANCO MUNDIAL ,000, SUS - ATENÇÃO BÁSICA , ,0623, ,8796, SUS - MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE , ,8314, ,8259, SUS - VIGILÂNCIA EM SAÚDE , ,4227, ,2574, SUS - ATENÇÃO FARMACÊUTICA , ,1029, ,1295, SUS - GESTÃO DO SUS , ,5323, ,5835, SUS - FARMÁCIA POPULAR , ,0023, ,0887, SUS - INVEST. NA REDE DE SERVIÇOS DE SAÚDE , ,053, ,7410, PROGRAMA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA/CEF ,000, PROGRAMA DE ATENDIMENTO BÁSICO/CEF ,000, ,551, SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE , ,2111, ,4042, RECURSOS DIRETAMENTE ARRECADADOS , ,0614, ,4561, MINISTÉRIO DA SAÚDE ,990, ,987, RECURSOS PRÓPRIOS (TRANSF. FINANCEIRA - PMF) , ,6125, ,3898,19 T O T A L G E R A L , ,8720, ,2278,39 FONTE: BETHA SISTEMA CONTÁBIL

63 PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS RECURSOS VINCULADOS : R$ ,99 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE RECURSOS ORDINÁRIOS : FMS R$ ,00 GERENCIA DE PROG. E EXERCUÇÃO ORÇAMENTÁRIA PMF R$ ,00 U. O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE ORÇAMENTO TOTAL DA SAÚDE : R$ ,99 PRESTAÇÃO DE CONTAS DO QUARTO TRIMESTRE POR TIPO DE DESPESA (outubro, novembro e dezembro) TIPO DE DESPESAS ORÇAMENTO DESPESAS LIQUIDADAS º TRIMESTRENO EXERCÍCIO VALOR% % INVESTIMENTOS: >CONSTRUÇÕES E REFORMAS , ,792, ,141,63 >EQUIPAMENTOS, VEÍCULOS E MOBILIÁRIOS , ,302, ,261,26 TOTAIS DOS INVESTIMENTOS , ,095, ,402,89 CUSTEIO: >PESSOAL, ENCARGOS e VALE-TRANSPORTE , ,8068, ,9867,19 >TERCEIRIZAÇÃO (VIGILÂNCIA e LIMPEZA) , ,732, ,633,18 >MATERIAL DE CONSUMO , ,854, ,383,50 >MAT. DE DIST. GRATUITA (MEDICAMENTOS E LEITES ESPECIAIS) , ,462, ,782,29 >CONTRATOS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS , ,105, ,497,01 >SERVIÇOS CONTRATUALIZADOS DE SAÚDE (EXAMES, CONSULTAS E HOSP. DE CARIDADE) , ,489, ,2510,13 > LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS E IMÓVEIS , ,600, ,270,35 >SERV. PÚB. CONCEDIDOS (ÁGUA, LUZ e TEL.) , ,860, ,501,47 >CONVÊNIOS , ,772, ,691,83 >OUTROS (DEV. SALDOS CONV., PASSAG, DIÁRIAS E TRANSP. FORA DOMIC. ) , ,220, ,940,16 TOTAIS DO CUSTEIO , ,8794, ,9197,11 TOTAIS GERAIS , ,96100, ,31100,00 FONTE: BETHA SISTEMA CONTÁBIL

64

65 PESSOAL, ENCARGOS E VALE-TRANSPORTE - Pessoal, encargos previdenciários (fundo de previdência, INSS, FGTS). Auxílio alimentação, auxílio combustível e vale transporte. Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96

66 TERCEIRIZAÇÃO – Contratos de vigilância e limpeza das unidades de saúde.

67 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 MATERIAL DE CONSUMO - Materiais de higiene, odontológicos, enfermagem, expediente, vestuário, combustíveis e lubrificantes, peças de veículos e outros.

68 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 MEDICAMENTOS - Dispensação de medicamentos aos usuários do sistema de saúde e fórmulas infantis.

69 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 CONTRATOS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - Contratos de manutenção predial, manut. de equipamentos clínicos, manut. de veículos, manut. do sistema de informatização, campanhas educativas e informativas e outros.

70 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 SERVIÇOS CONTRATUALIZADOS - Exames e consultas especializadas.

71 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS E IMÓVEIS – Locação de veículos (campanha de vacinação), equipamentos e imóveis.

72 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 SERV. PÚBLICOS CONCEDIDOS - Energia elétrica, água e telefonia móvel e fixa.

73 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 CONVÊNIOS - Convênios com entidades (Aflov, Aflodef, Gapa, Acic, Aco, Lar Recanto do Carinho, Apae, Cantinho da Amizade, Seed, Serte, Rede Feminina de Combate ao Câncer, Sociedade Alpha Gente e Associação Irmão Joaquim ( hospital e Maternidade Dr. Carlos Corrêa).

74 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 OUTROS - Diárias, passagens, devolução de saldos de convênios e tratamento fora do domicílio.

75 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 CONSTRUÇÕES E REFORMAS - Elaboração de projetos, construções, reformas e ampliações de unidades de saúde.

76 Despesas Liquidadas – 4º Trimestre R$ ,96 EQUIPAMENTOS - Mobiliários e equipamentos para unidades de saúde.

77

78 PRESTAÇÃO DE CONTAS 1º TRIMESTRE 2011

79 PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS RECURSOS VINCULADOS : R$ ,00 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE RECURSOS ORDINÁRIOS : FMS R$ ,00 GERENCIA DE PROG. E EXERCUÇÃO ORÇAMENTÁRIA PMF R$ ,00 U. O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE ORÇAMENTO TOTAL DA SAÚDE : R$ ,00 PRESTAÇÃO DE CONTAS DO PRIMEIRO TRIMESTRE POR TIPO DE DESPESA (janeiro, fevereiro e março) TIPO DE DESPESAS ORÇAMENTODESPESAS LIQUIDADAS º TRIMESTREACUMULADO VALOR% % INVESTIMENTOS: >CONSTRUÇÕES E REFORMAS , ,562, ,562,88 >EQUIPAMENTOS, VEÍCULOS E MOBILIÁRIOS , ,993, ,993,13 TOTAIS DOS INVESTIMENTOS , ,556, ,556,02 CUSTEIO: >PESSOAL, ENCARGOS e VALE-TRANSPORTE , ,8765, ,8765,13 >TERCEIRIZAÇÃO (VIGILÂNCIA e LIMPEZA) , ,622, ,622,03 >MATERIAL DE CONSUMO , ,191, ,191,30 >MAT. DE DIST. GRATUITA (MEDICAMENTOS E LEITES ESPECIAIS) , ,472, ,472,53 >CONTRATOS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS , ,366, ,366,51 >SERVIÇOS CONTRATUALIZADOS DE SAÚDE (EXAMES, CONSULTAS E HOSP. DE CARIDADE) , ,1110, ,1110,73 > LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS E IMÓVEIS , ,530, ,530,46 >SERV. PÚB. CONCEDIDOS (ÁGUA, LUZ e TEL.) , ,912, ,912,59 >CONVÊNIOS , ,002, ,002,69 >OUTROS (DEV. SALDOS CONV., PASSAG, DIÁRIAS E TRANSP. FORA DOMIC. ) , ,940, ,940,01 TOTAIS DO CUSTEIO , ,0093, ,0093,98 TOTAIS GERAIS , ,55100, ,55100,00 FONTE: BETHA SISTEMA CONTÁBIL

80 PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS RECURSOS VINCULADOS : R$ ,00 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE RECURSOS ORDINÁRIOS : FMS R$ ,00 GERENCIA DE PROG. E EXERCUÇÃO ORÇAMENTÁRIA PMF R$ ,00 U. O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE ORÇAMENTO TOTAL R$ ,00 PRESTAÇÃO DE CONTAS DO PRIMEIRO TRIMESTRE POR FONTE DE RECURSOS (janeiro, fevereiro e março) FONTE DE RECURSO / ORIGEM ORÇAMENTODESPESAS LIQUIDADAS ATUALIZADO 1º TRIMESTREACUMULADO (A)VALOR (B)% (B/A)VALOR (C)% (C/A) PROESF , ,0020, ,0020, RECURSOS DO BANCO MUNDIAL ,000, SUS - ATENÇÃO BÁSICA , ,7321, ,7321, SUS - MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE , ,668, ,668, SUS - VIGILÂNCIA EM SAÚDE , ,4112, ,4112, SUS - ATENÇÃO FARMACÊUTICA , ,5611, ,5611, SUS - GESTÃO DO SUS , ,687, ,687, SUS - FARMÁCIA POPULAR , ,0025, ,0025, SUS - INVEST. NA REDE DE SERVIÇOS DE SAÚDE , ,5012, ,5012, PROGRAMA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA/CEF ,000, PROGRAMA DE ATENDIMENTO BÁSICO/CEF ,000, SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE , ,5516, ,5516, RECURSOS DIRETAMENTE ARRECADADOS , ,2027, ,2027, MINISTÉRIO DA SAÚDE ,000, RECURSOS PRÓPRIOS (TRANSF. FINANCEIRA - PMF) , ,4321, ,4321,63 T O T A L G E R A L , ,7217, ,7217,12 FONTE: BETHA SISTEMA CONTÁBIL

81

82 PESSOAL, ENCARGOS E VALE-TRANSPORTE - Pessoal, encargos previdenciários (fundo de previdência, INSS, FGTS). Auxílio alimentação, auxílio combustível e vale transporte. Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55

83 TERCEIRIZAÇÃO – Contratos de vigilância e limpeza das unidades de saúde.

84 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 MATERIAL DE CONSUMO - Materiais de higiene, odontológicos, enfermagem, expediente, vestuário, combustíveis e lubrificantes, peças de veículos e outros.

85 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 MEDICAMENTOS - Dispensação de medicamentos aos usuários do sistema de saúde e fórmulas infantis.

86 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 CONTRATOS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - Contratos de manutenção predial, manut. de equipamentos clínicos, manut. de veículos, manut. do sistema de informatização, campanhas educativas e informativas e outros.

87 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 SERVIÇOS CONTRATUALIZADOS - Exames e consultas especializadas.

88 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 LOCAÇÃO DE BENS MÓVEIS E IMÓVEIS – Locação de veículos (campanha de vacinação), equipamentos e imóveis.

89 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 SERV. PÚBLICOS CONCEDIDOS - Energia elétrica, água e telefonia móvel e fixa.

90 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 CONVÊNIOS - Convênios com entidades (Aflov, Aflodef, Gapa, Acic, Aco, Lar Recanto do Carinho, Apae, Cantinho da Amizade, Seed, Serte, Rede Feminina de Combate ao Câncer, Sociedade Alpha Gente e Associação Irmão Joaquim ( hospital e Maternidade Dr. Carlos Corrêa).

91 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 OUTROS - Diárias, passagens, devolução de saldos de convênios e tratamento fora do domicílio.

92 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 CONSTRUÇÕES E REFORMAS - Elaboração de projetos, construções, reformas e ampliações de unidades de saúde.

93 Despesas Liquidadas – 1º Trimestre R$ ,55 EQUIPAMENTOS - Mobiliários e equipamentos para unidades de saúde.

94

95 REFORMAS E AMPLIAÇÕES EM EXECUÇÃO - Exercício de 2010/2011 REFORMAS / AMPLIAÇÕES VALOR PREVISTO DA OBRA SITUAÇÃO ORÇAMENTO DISPONÍVEL FONTE DE RECURSO VALOR BLOQUEADO / EMPENHADO/PAGO C. S. AGRONÔMICA ,65 CONCLUÍDA 02/2011 PRÓ-SAÚDE ,65 FMS - - C. S. LAGOA ,50 AGUARDANDO LIBERAÇÃO REC CEF FNS/CEF ,00 FMS ,50 C. S. SANTINHO ,46 CONCLUÍDA 03/2010 PRÓ-SAÚDE ,46 FMS - - C.S. JARDIM ATLÂNTICO ,11 CONCLUÍDA 10/2010 PRÓ-SAÚDE ,11 FMS - - C.S. ESTREITO ,07 ORDEM DE SERVIÇO PROESF ,07 FMS - IMPLANTAÇÃO DO ESTACIONAMENTO DA UPA SUL ,44 EM LICITAÇÃO FMS ,44 REFORMA POLICLINICA/UPA NORTE ,86 EM LICITAÇÃO FMS ,86 C.S. COSTEIRA ,59 CONCLUÍDA 08/2010 SES ,87 FMS62.045,72 C.S. ITACORUBI ,88 CONCUÍDA 03/2011 SES ,81 FMS ,07 TOTAL ,24 OBRAS

96 Cs Agronômica Antes Cs Agronômica Hoje

97 CS de Saúde Barra da Lagoa

98 Cs Itacorubi Antes Cs Itacorubi Hoje

99 CS Santo Antônio de Lisboa

100 OBRAS VALOR PREVISTO DA OBRA SITUAÇÃO ORÇAMENTO DISPONIVEL FONTE DE RECURSO VALOR INICIAL BLOQUEADO / EMPENHADO SALDO A EMPENHAR CONSTRUÇÃO DA FARM DE REF MUNIC. EM HOMEOPATIA ,00 EM PROJETO FNS/CAIXA ,00 - FMS18.360,00 - CONSTRUÇÃO CS ALTO DA CAIEIRA ,00 EM PROJETO FNS ,00 - FMS ,00 - IMPLANTAÇÃO DO COMPLEXO REGULADOR E REFORMA DA SEDE ,51 EM PROJETO FNS ,51 - FMS REFORMA E AMPLIAÇÃO CS VARGEM PEQUENA ,00EM PROJETO FNS ,00 - FMS ,00 - CONSTRUÇÃO CS VARGEM GRANDE ,00EM PROJETO FNS ,00 - FMS ,00 - CONSTRUÇÃO DO CS MAURO RAMOS ,00EM PROJETO FNS ,67 - FMS ,33 - TOTAL ,51 - OBRAS EM PROJETO PARA 2011

101 GESTÃO DO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE FLORIANÓPOLIS JOÃO JOSÉ CANDIDO DA SILVA SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE CLÉCIO ANTÔNIO ESPEZIM SECRETÁRIO ADJUNTO ELEUDEMAR FERREIRA RODRIGUES DIRETOR DO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE MILTON COELHO PIRES JUNIOR GERENTE DE ORÇAMENTO OBRIGADO!


Carregar ppt "AUDIÊNCIA PÚBLICA TRIMESTRAL DAS AÇÕES E SERVIÇOS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE FLORIANÓPOLIS 4º TRIMESTRE DE 2010 E 1° TRIMESTRE DE 2011 CÂMARA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google