A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Imigrantes em Portugal: Construção de imagens e estereótipos Autores: Carla Lourenço Patrícia Ramilo Tiago Silva Coordenadora de Investigação: Cátia Nunes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Imigrantes em Portugal: Construção de imagens e estereótipos Autores: Carla Lourenço Patrícia Ramilo Tiago Silva Coordenadora de Investigação: Cátia Nunes."— Transcrição da apresentação:

1 Imigrantes em Portugal: Construção de imagens e estereótipos Autores: Carla Lourenço Patrícia Ramilo Tiago Silva Coordenadora de Investigação: Cátia Nunes

2 Perguntas de pesquisa 1. Como são vistos os imigrantes? 2. Que estereótipos existem em torno deste grupo? 3. Estão determinados estereótipos associados a atitudes de oposição à imigração e de discriminação? Metodologia Realização de um inquérito por questionário

3 Definições Migração é o cruzamento de fronteiras entre países ou unidades administrativas por um certo período de tempo. Tipos de Migrações: Migração Internacional Implica o cruzamento de fronteiras e podem envolver distâncias curtas ou longas e povos culturalmente semelhantes/diferentes. Migração Interna Envolvem deslocação de uma área para outra no interior do mesmo país (província, região ou município)

4 Causas da migração Razões económicas relacionadas com diferenças de rendimento. Procura de melhores condições de vida são migrações laborais. Catástrofes ambientais (por exemplo: o tsunami na Ásia ou o furacão Katrina nos Estados Unidos) Razões Políticas/Religiosas: perseguições devido a ideais políticos e religiosos migrações de refugiados/ requerentes de asilo. (Castles, 2005)

5 O QUE SÃO ESTEREÓTIPOS? Os estereótipos são estruturas cognitivas que contêm os nossos conhecimentos, expectativas, e que determinam os nossos julgamentos e avaliações acerca de grupos humanos e os seus membros (Hamilton & Trolier, 1996) Estereótipos Conhecimentos e expectativas Ideias pré-concebidas Media Escola Família Grupos de pares V. Dependentes Atitudes de oposição à imigração Discriminação V. Independentes Ameaça – segurança, trabalho (roubar trabalho, aumentar a criminalidade) Contaminar a nossa cultura Era uma vez um arrastão… Hipótese que vamos testar

6 Imigração em Portugal: factos e números Começa-se a falar em Portugal como país de imigrantes em finais da década de 90. Intensificação dos fluxos migratórios tornou-se mais visível e mais diversificada – surge a presença de pessoas do Leste da Europa (com especial destaque para a Ucrânia), mas também da Índia e de China. Regista-se também um aumento da população brasileira. No entanto, Portugal continua a ser um país de emigrantes – dois fenómenos coexistem.

7

8

9

10 Meios e como responder a esta realidade e às suas necessidades de regularização? 2002 ACIME- Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas 2006 ACIDI – Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural Missão Acolher e Integrar CNAI – Centro Nacional de Apoio ao Imigrante Loja do cidadão para o Imigrante CLAI – Centro Local de Apoio ao Imigrante: Total - 77

11 Método Amostra: 33 inquéritos por questionário NMínimaMáximaMédia Idade ,12

12 Principais Resultados

13

14 Oposição à imigração 2 (O nº de imigrantes em PT, deveria aumentar, manter-se ou diminuir) Discriminação 3 (Importava-se de ter um chefe imigrante + importava-se que um filho seu casasse com um imigrante*) Ameaça ao trabalho 1 (Os imigrantes vêm ocupar postos de trabalho que deveriam ser dos portugueses) r = 0.32; p <.01r = 0.34; p <.05 Ameaça à segurança 1 (Os imigrantes contribuem para o aumento da criminalidade) r = 0.14; nsr = 0.05; ns * α = Escala: 1 (Discorda totalmente) a 4 (Concorda totalmente) 2 Escala: 1 (Aumentar muito) a 5 (Diminuir muito) 3 Escala: 1 (Não me importava nada) a 5 (Importava-me muito)

15 Conclusões - A maioria dos nossos inquiridos concorda que os imigrantes contribuem para o aumento da criminalidade, e que vêm tirar postos de trabalho que deveriam ser dos portugueses, e que a sua presença enriquece a vida cultural do país - Ao mesmo tempo que vêem os imigrantes como alegres e bem dispostos, simpáticos e competentes, também consideram que contribuem para o aumento da prostituição, da violência e do tráfico de droga - No documentário Era uma vez um arrastão… vimos que ao existirem este tipo de imagens, as pessoas facilmente aceitam, e não põem em causa, uma notícia que fala sobre 500 jovens negros serem responsáveis por um arrastão na praia de Carcavelos porque este tipo de notícias é congruente com os estereótipos existentes em torno dos imigrantes, e mesmo quando se tenta passar uma mensagem diferente, esta simplesmente não passa.

16 Conclusões - Neste sentido, confirmámos a hipótese de que estereótipo em relação ao imigrantes tirarem postos de trabalho que deveriam ser dos portugueses se relaciona significativamente com atitudes de oposição à imigração e de discriminação. - Mas não confirmámos, contudo, o mesmo no que se refere ao estereótipo de que os imigrantes são uma ameaça à segurança.

17 MUITO OBRIGADA PELA VOSSA ATENÇÃO!


Carregar ppt "Imigrantes em Portugal: Construção de imagens e estereótipos Autores: Carla Lourenço Patrícia Ramilo Tiago Silva Coordenadora de Investigação: Cátia Nunes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google