A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OS JOVENS E A IMIGRAÇÃO: seguindo os passos de uma investigação em ciências sociais …Uma aproximação às Ciências Sociais No âmbito das actividades do Observatório.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OS JOVENS E A IMIGRAÇÃO: seguindo os passos de uma investigação em ciências sociais …Uma aproximação às Ciências Sociais No âmbito das actividades do Observatório."— Transcrição da apresentação:

1 OS JOVENS E A IMIGRAÇÃO: seguindo os passos de uma investigação em ciências sociais …Uma aproximação às Ciências Sociais No âmbito das actividades do Observatório Permanente de Escolas, sediado no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, jovens do ensino secundário são convidados a participar num estágio de uma semana com o objectivo de desenvolverem uma pequena pesquisa em ciências sociais. Na edição de 2008, um grupo de jovens desenvolveu uma pesquisa sobre a temática da imigração – Imigrantes em Portugal: construção de imagens e estereótipos. Para a sua concretização, seguiram os passos de uma investigação em ciências sociais… I – As perguntas de pesquisa II – Definições e conceitos III – Metodologia V – Conclusões IV – Resultados 1. Como são vistos os imigrantes? 2. Que estereótipos existem em torno deste grupo? 3. Estão determinados estereótipos associados a atitudes de oposição à imigração e de discriminação? MIGRAÇÃO é o cruzamento de fronteiras entre países ou unidades administrativas por um certo período de tempo. O QUE SÃO ESTEREÓTIPOS? Os estereótipos são estruturas cognitivas que contêm os nossos conhecimentos, expectativas, e que determinam os nossos julgamentos e avaliações acerca de grupos humanos e os seus membros (Hamilton & Trolier, 1996) IMIGRAÇÃO EM PORTUGAL Começa-se a falar em Portugal como país de imigrantes em finais da década de 90. Intensificação dos fluxos migratórios tornou-se mais visível e mais diversificada – surge a presença de pessoas do Leste da Europa (com especial destaque para a Ucrânia), mas também da Índia e de China. Regista-se também um aumento da população brasileira. MODELO ANALÍTICO: Estereótipos Conhecimentos e expectativas Ideias pré-concebidas Media Escola Família Grupos de pares V. Dependentes Atitudes de oposição à imigração Discriminação V. Independentes Ameaça – segurança, trabalho (roubar trabalho, aumentar a criminalidade) Hipótese a testar Depois da definição do problema a estudar, bem como do modelo e da hipótese a testar, os jovens elaboraram um inquérito por questionário, onde foram incluídas um conjunto de questões que permitissem aferir as dimensões previstas no modelo, isto é, os estereótipos (percepção de ameaça à segurança, ao emprego e à cultura), e atitudes de oposição à imigração e de discriminação. Os inquéritos foram aplicados segundo o método face-a-face. A amostra compreende 33 inquiridos do sexo masculino (54,5%) e feminino (45,5%), entre os 14 e os 79 anos. Complementarmente, os jovens visitaram o ACIDI – Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, onde realizaram uma entrevista a uma responsável do Centro de Documentação desta instituição (Dra. Thelma Cunha). Depois de concluídas estas várias etapas, os jovens elaboraram uma apresentação em formato powerpoint, e deram a conhecer o trabalho que desenvolveram durante a semana numa sessão no Auditório Adérito Sedas Nunes (ICS-UL) no dia 5 de Setembro. A maioria dos inquiridos concorda que os imigrantes contribuem para o aumento da criminalidade, e que vêm tirar postos de trabalho que deveriam ser dos portugueses. Ao mesmo tempo os inquiridos caracterizam este grupo como alegres e bem dispostos, simpáticos e competentes Interessantemente, verificam-se atitudes, de certa forma, conflituantes em relação a este grupo. Foi possível confirmar a hipótese de que o estereótipo em relação ao imigrantes tirarem postos de trabalho que deveriam ser dos portugueses se relaciona significativamente com atitudes de oposição à imigração e de discriminação. Mas não foi possível confirmar, contudo, o mesmo no que se refere ao estereótipo de que os imigrantes são uma ameaça à segurança. * α = Escala: 1 (Discorda totalmente) a 4 (Concorda totalmente) 2 Escala: 1 (Aumentar muito) a 5 (Diminuir muito) 3 Escala: 1 (Não me importava nada) a 5 (Importava-me muito) www. ope.ics.ul.pt


Carregar ppt "OS JOVENS E A IMIGRAÇÃO: seguindo os passos de uma investigação em ciências sociais …Uma aproximação às Ciências Sociais No âmbito das actividades do Observatório."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google