A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O PERÍODO REGENCIAL 1831 – 1840 1831- d. Pedro I abdica- vai para Portugal e deixa seu filho, Pedro de Alcântara, com 5 anos – este deveria assumir o trono.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O PERÍODO REGENCIAL 1831 – 1840 1831- d. Pedro I abdica- vai para Portugal e deixa seu filho, Pedro de Alcântara, com 5 anos – este deveria assumir o trono."— Transcrição da apresentação:

1 O PERÍODO REGENCIAL 1831 – d. Pedro I abdica- vai para Portugal e deixa seu filho, Pedro de Alcântara, com 5 anos – este deveria assumir o trono quando fizesse 18 anos. Enquanto a maioridade não chegasse o governo deveria ser exercído por regências as quais deveriam ser eleitas.

2 Eleiçoes O voto estava restrito a uma elite. Pobres, escravos, mulheres, padres e militares não tinham direito a voto. Logo é possível perceber que apenas uma minoria dominava a cena política e impunham sua vontade. E foi o que ocorreu: uma elite passou a governar e impor aos demais uma política onde a maioria absoluta da população ficou esquecida.

3 Três grupos de interesse Os conflitos sociais explodiram revelando que a elite não era unânime e destas disputas surgiram 3 grupos diferentes disputando a hegemonia política: Os liberais moderados (chimangos)- aristocracia agrária-centro sul do país- monarquistas- o imperador defendia seus privilëgios.

4 Liberais exaltados: pequenos proprietários, homens livres destituidos de propriedades;em algumas regiões eram elite. Denominados farroupilhas. Pregavam a defesa ao direito de manifestação, reformas políticas, república,; voto; federalismo; fim do poder moderador e da vitalicidade do senado.

5 Restauradores (caramurus): burocratas e comerciantes portugueses; conservadores, queriam restaurar a monarquia, forte, centralizada e nacionalista

6 As regências Trina Provisória Trina Permanente Uma de Araújo Lima

7 A Guarda Nacional Milícia civil formada por homens livres, membros do exército, proprietários de terras e comerciantes. Serviu de instrumento de combate de toda forma de luta; auxiliou na repressão aos movimentos socias.

8 Guarda nacional: muitos membros receberam patente de coronel, os quais passaram a representar o mandonismo local e mais tarde deram origem ao coronelismo.

9 O Ato Adicional: estabeleceu maior autonomia as províncias; buscava agradar a todas as elites. Os desmandos e o abandono do povo brasileiro resultou em 5 revoltas.

10 Cabanagem Grão-Pará Escravos, foragidos, camponeses, índiosm mestiços, trabalhadores independentes, comerciantes portugueses e ingleses e parte da elite local. Cabanos moradores às margens dos rios, pobres miseráveis e violentamente explorados.

11 Malês Salvador- Bahia Escravos eslamizados e de outras etnias, libertos, negros de ganho Pretendiam exterminar brancos e mulatos Delatado o movimento, foram severamente castigados, presos, açoitados e mortos.

12 Farroupilha Rio grande do Su parte de Santa Catarina Impostos sobre o charque e as terras; pobres(farrapos) pela república; abandono político e social; falta de direitos


Carregar ppt "O PERÍODO REGENCIAL 1831 – 1840 1831- d. Pedro I abdica- vai para Portugal e deixa seu filho, Pedro de Alcântara, com 5 anos – este deveria assumir o trono."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google