A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MEIO AMBIENTE, ÉTICA E SOCIEDADE CONCEITOS BÁSICOS SOBRE MEIO AMBIENTE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MEIO AMBIENTE, ÉTICA E SOCIEDADE CONCEITOS BÁSICOS SOBRE MEIO AMBIENTE."— Transcrição da apresentação:

1 MEIO AMBIENTE, ÉTICA E SOCIEDADE CONCEITOS BÁSICOS SOBRE MEIO AMBIENTE

2 ECOLOGIA PODE SER DEFINIDA COMO A CIÊNCIA QUE ESTUDA AS RELAÇÕES ENTRE AS ESPÉCIES E O SEU AMBIENTE ORGÂNICO E INOR-GÂNICO. TRANSCENDENDO ASSIM, O CUNHO MERA-MENTE BIOLÓGICO DE AMBIENTE, POIS A ELE SE ACRESCENTAM ELEMENTOS ECO-NÔMICOS, POLÍTICOS E SOCIAIS. (MIRANDA 1993)

3 ECOSSISTEMA É UM SISTEMA ECOLÓGICO DEFINIDO COMO A INTERAÇÃO ENTRE SERES VIVOS E SEU AMBIENTE NÃO VIVO, INSEPARAVELMENTE INTER-RELACIONADOS. (CECCA, 1996)

4 MEIO AMBIENTE CONFORME ART. 3º, I, DA LEI /81: É O CONJUNTO DE CONDIÇÕES, LEIS, IN-FLUÊNCIAS E INTERAÇÕES DA ORDEM FÍSICA, QUÍMICA E BIOLÓGICA, QUE PER-MITE, ABRIGA E REGE A VIDA EM TODAS AS SUAS FORMAS.

5 DICIONÁRIO AURÉLIO: QUE CERCA OU ENVOLVE OS SERES VIVOS OU AS COISAS, POR TODOS OS LADOS. AQUILO QUE CERCA OU ENVOLVE OS SERES VIVOS OU AS COISAS. MEIO AMBIENTE

6 PARA ANTUNES (2002): O CONCEITO DE MEIO AMBIENTE IMPLICA NO RECONHECIMENTO DE UMA TOTALIDADE. É UM CONJUNTO DE AÇÕES E CIR-CUNSTÂNCIAS, DE ORIGENS CULTURAIS, SOCIAIS, FÍSICAS, NATURAIS E ECONÔ-MICAS, QUE ENVOLVE O HOMEM E TODAS AS FORMAS DE VIDA.

7 MEIO AMBIENTE PARA FIORILLO (1997), E SÉGUIN (2000), O MEIO AMBIENTE, ENVOLVE QUATRO SIGNIFICATIVOS ASPECTOS, OU SEJA, DEVE SER CONSIDERADO SOB QUATRO PERSPECTIVAS: NATURAL, CULTURAL, AR-TIFICIAL E DO TRABALHO.

8 MEIO AMBIENTE NATURAL É CONSTITUÍDO PELO SOLO, A ÁGUA, O AR ATMOSFÉRICO, A FLORA E A FAUNA. EM OUTRAS PALAVRAS, PELO FENÔMENO DA HOMEOSTASE, QUAL SEJA, TODOS OS ELEMENTOS RESPONSÁVEIS PELO EQUI- LÍBRIO DINÂMICO ENTRE OS SERES VIVOS E O MEIO AMBIENTE EM QUE VIVEM. (FIORILLO, 1997).

9 É CONSTITUÍDO PELO PATRIMÔNIO HISTÓRICO, ARTÍSTICO, ARQUEOLÓGICO, PAISAGÍSTICO, TU-RÍSTICO E ESPELEOLÓGICO*, E O CULTURAL PROPRIAMENTE DITO, QUE ENGLOBA OS BENS MATERIAIS DE NATUREZA MATERIAL E IMATE-RIAL, TOMADOS INDIVIDUALMENTE OU EM COM-JUNTO, PORTADORES DE REFERÊNCIA À IDENTI-DADE, À AÇÃO, À MEMÓRIA DOS DIFERENTES GRUPOS FORMADORES DA SOCIEDADE BRASI-LEIRA. (SÉGUIN, 2000) MEIO AMBIENTE CULTURAL

10 MEIO AMBIENTE ARTIFICIAL OU CONSTRUÍDO É AQUELE CONSTITUÍDO PELO ESPAÇO URBANO CONSTRUÍDO CONSUBSTANCIADO NO CONJUNTO DE EDIFICAÇÕES E DOS EQUIPAMENTOS PÚBLICOS. ESSE TIPO DE MEIO AMBIENTE ESTÁ INTIMAMEN-TE LIGADO AO PRÓPRIO CONCEITO DE CIDADE. O VOCÁBULO URBANO VEM DO LATIM URBS, E POR EXTENSÃO, OS SEUS HABITANTES. (FIORILLO, 1997)

11 MEIO AMBIENTE TRABALHO TUTELA A SAÚDE E SEGURANÇA DO TRA-BALHADOR, QUAL SEJA DA SUA VIDA. TITULAR DO DIREITO AO MEIO AMBIENTE, POSSUI DIREITO À SADIA QUALIDADE DE VIDA. O QUE SE PROCURA SALVAGUARDAR É, POIS, O HOMEM TRABALHADOR, ENQUANTO SER VIVO, DAS FORMAS DE DEGRADAÇÃO E POLUIÇÃO DO MEIO AMBIENTE ONDE EXERCE O SEU LABUTO, QUE É ESSENCIAL A SUA QUALIDADE DE VIDA. (FIORILLO, 1997)

12 IMPACTOS AMBIENTAIS DEVEM SER ENTENDIDOS COMO A ALTE-RAÇÃO DA NATUREZA EM FUNÇÃO DE ATI-VIDADE HUMANA,OU SEJA, ALTERAÇÕES DE-CORRENTES DE ATIVIDADES ANTRÓ-PICAS. ESSES IMPACTOS PODEM SER POSITIVOS OU NEGATIVOS.

13 IMPACTO AMBIENTAL EM SÍNTESE: É O RESULTADO DA INTERVENÇÃO HUMANA SOBRE O MEIO AMBIENTE.

14 POLUIÇÃO É QUALQUER ALTERAÇÃO DAS PROPRIE-DADES FÍSICAS, QUÍMICAS E BIOLÓGICAS DO MEIO AMBIENTE CAUSADA POR QUAL-QUER FORMA DE MATÉRIA OU ENERGIA, QUE AFETE A SAÚDE, A SEGURANÇA, O BEM-ESTAR, AS ATIVIDADES ECONÔMICAS E SOCIAIS, ASSIM COMO CONDIÇÕES ESTÉ-TICAS OU SANITÁRIAS DO AMBIENTE.

15 MEIO AMBIENTE ARTIGO 225 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defende-lo e preserva-lo para as presentes e futuras gerações.

16 QUALIDADE DE VIDA QUALIDADE DE VIDA INTEGRA O BEM ESTAR FÍSICO MENTAL AMBIENTAL E SOCIAL COMO É PERCEBIDO POR CADA INDIVÍDUO E EM CADA GRUPO.

17 PROBLEMÁTICA AMBIENTAL & DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

18 PROBLEMÁTICA AMBIENTAL COMUNISMO PRIMITIVO (PRIMÓRDIOS CIVILIZAÇÃO). MODO PRODUÇÃO ESCRAVAGISTA. MODO DE PRODUÇÃO FEUDAL. MODO PRODUÇÃO CAPITALISTA.

19 A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (Sec.XVIII). INICIA O PROCESSO DE INDUSTRIALI-ZAÇÃO E DE URBANIZAÇÃO. NECESSIDADE DE MORADIA NOS GRANDES CENTROS. DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E IN-DUSTRIAL. INTENSIFICA-SE O PROCESSO DE URBANI-ZAÇÃO. PROBLEMÁTICA AMBIENTAL

20 SER HUMANO NÃO TEM NOÇÃO DA FINITUDE DOS RECURSOS NATURAIS. INTENSIFÍCAM-SE OS IMPACTOS AMBIENTAIS. AS CIDADES OCUPAM 2% DA SUPERFÍCIE DA TERRA E CONSOMEM 75% DOS SEUS RECURSOS. SÃO GERADOS IMPACTOS AMBIENTAIS URBA-NOS E RURAIS.

21 PROBLEMÁTICA AMBIENTAL NO BRASIL INDUSTRIALIZAÇÃO DÉCADA DE 50. AGRICULTURA DE MONOCULTURA EX-PORTADORA DOS ANOS 70. URBANIZAÇÃO ACELARADA A PARTIR DOS ANOS 70. DESIGAULDADE SÓCIO-ECONÔMICA. FALTA SANEAMENTO BÁSICO.

22 IMPACTOS OU RESÍDUOS NA ZONA RURAL HORMÔNIOS PRODUTOS VETERINÁRIOS DESTRUIÇÃO DA BIOTA AGROTÓXICOS NA CADEIA ALIMENTAR

23 IMPACTOS OU RESÍDUOS NA ZONA RURAL DESTRUIÇÃO DOS SOLOS (DESERTIFICAÇÃO). INTOXICAÇÃO HUMANA. DESTRUIÇÃO CÊNICA (PAISAGENS E FLORESTAS). ASSOREAMENTO E CONTAMINAÇÃO DOS RIOS.

24 IMPACTOS ANTRÓPICOS AMBIENTAIS URBANOS ATIVIDADES - DOMICILIARES RESÍDUOS SÓLIDOS (LIXO E RE-CICLÁVEIS). ESGOTOS. OCUPAÇÃO DESORDENADA.

25 IMPACTOS ANTRÓPICOS AMBIENTAIS URBANOS ATIVIDADES – COMERCIAIS RESÍDUOS SÓLIDOS (PAPEL, PAPELÃO, CAIXAS) DESCARACTERIZAÇÃO URBANA ATIVIDADES – SERV. PARTICULARES RESÍDUOS SÓLIDOS CONTAMINAÇÕES

26 IMPACTOS ANTRÓPICOS AMBIENTAIS URBANOS ATIVIDADES – SERV. PÚBLICOS OCUPAÇÃO DESORDENADA DA CIDADE EXECUÇÃO DE SERVIÇOS SEM SINCRONIA ALTERAÇÕES PAISAGÍSTICAS DESCASO COM PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL

27 IMPACTOS ANTRÓPICOS AMBIENTAIS URBANOS ATIVIDADES – INDUSTRIAIS RESIDUOS SÓLIDOS. EFLUENTES LÍQUIDOS. EMANAÇÕES AÉREAS. CONTAMINAÇÕES DAS PESSOAS. DOENÇAS OCUPACIONAIS.

28 IMPACTOS DECORRENTES VEÍCULOS AUTOMOTORES INDUSTRIALIZAÇÃO DE VEÍCULOS FÁBRICAS DE COMPONENTES, PEÇAS. INDÚSTRIA E TRANSPORTE DE PETRÓ-LEO. POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA E SONORA. FALTA DE ESPAÇO ACIDENTES COM CARGAS TÓXICAS.

29 IMPACTOS DECORRENTES VEÍCULOS AUTOMOTOES PISCO-SOCIAL (STRESS URBANO). CONSTRUÇÃO RODOVIAS E OBRAS DE ARTE. TRANSPORTES, ACIDENTES DIVERSOS. PENUS VELHOS SUCATAS DE VEÍCULOS ETC.

30 RESÍDUOS DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA SUCATA METÁLICA FERROSA E DE ALUMÍNO PAPEL, PAPELÃO, PLÁSTICO, ESPUMA, VIDRO. SOLVENTES, ÓLEOS E GRAXAS, BORRA DE TINTA

31 NO FINAL DA ÚLTIMA DÉCADA, O SETOR INDUS-TRIAL NOS PAÍSES DESENVOLVIDOS FOI RESPON-SÁVEL POR 50% DO EFEITO ESTUFA, POR 40 A 50 % DAS EMISSÕES DE ÓXIDOS DE NITROGÊNIO. AS CONSEQUÊNCIAS QUANTO À POLUIÇÃO DA ÁGUA SÃO, DA MESMA FORMA, PREOCUPANTES. A INDÚSTRIA CONTRIBUIU, NA MESMA ÉPOCA, COM 60% DA DEMANDA BIOQUÍMICA DE OXIGÊNIO E DE MATERIAL EM SUSPENSÃO E COM 90% DOS RESÍDUOS TÓXICOS NA ÁGUA. ALÉM DE TER DESPEJADO 75% DO LIXO ORGÂNICO. IMPACTOS AMBIENTAIS INDÚSTRUAL(GAZETA MERCANTIL,1996,P.47: B-03)


Carregar ppt "MEIO AMBIENTE, ÉTICA E SOCIEDADE CONCEITOS BÁSICOS SOBRE MEIO AMBIENTE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google