A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Disciplina:HISTOLOGIA ESPECIAL Professora: PATRICIA GALANTE MvV – UFU / MsC - UFF.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Disciplina:HISTOLOGIA ESPECIAL Professora: PATRICIA GALANTE MvV – UFU / MsC - UFF."— Transcrição da apresentação:

1 Disciplina:HISTOLOGIA ESPECIAL Professora: PATRICIA GALANTE MvV – UFU / MsC - UFF

2 BIBLIOGRAFIA Luis C. Junqueira, José Carneiro– Biologia Celular e Molecular ( 7 ed Guanabara Koogan) William J. Bacha Jr., Linda M. Bacha – Atlas colorido de Histologia Veterinária (2 ed. Roca) Luis C. Junqueira, José Carneiro – Histologia Básica (10 ed. Guanabara Koogan)

3 HISTOLOGIA VETERINÁRIA OBJETIVOS: - Estudar de forma aprofundada a estrutura e a função das partes constituintes dos diversos sistemas que compõem o organismo animal. - A histologia engloba o estudo de estruturas que não são visíveis a olho nú. - A base de conhecimento englobada por esta disciplina é essencial para o estudante de medicina veterinária.

4 Os tumores da coróide; os tumores intraoculares mais comums são melanomas da coróide. Esses normalmente ocorrem após a puberdade e aumentam de incidência com o avançar da idade. A maioria dos melanomas malignos do trato uveal desenvolvem-se a partir de melanomas benignos (nevo) Arquivos Brasileiros de Oftalmologia - Choroidal melanoma in a puberdadeincidêncianevo

5 CLASSIFICAÇÃO DOS TECIDOS 1 – TECIDOS EPITELIAIS 1 – TECIDOS EPITELIAIS 2 – TECIDOS CONJUNTIVOS 2 – TECIDOS CONJUNTIVOS 2.1 – Tecido conjuntivo propriamente dito 2.1 – Tecido conjuntivo propriamente dito 2.2- Tecidos conjuntivos especiais 2.2- Tecidos conjuntivos especiais – T.C. Adiposo – T.C. Adiposo – T.C.Cartilaginoso – T.C.Cartilaginoso – T.C.Ósseo – T.C.Ósseo – T.C.Hematopoiético – T.C.Hematopoiético 3 – TECIDO SANGUÍNEO 3 – TECIDO SANGUÍNEO 4 – TECIDOS MUSCULARES 4 – TECIDOS MUSCULARES 5 – TECIDO NERVOSO 5 – TECIDO NERVOSO

6 Tecidos básicos Tecidos: conjunto de células que apresentam interdependência estrutural e funcional Epitelial Reveste todas as superfícies corporais externas, tubos internos e forma as glândulas - Proteção, secreção ( ex. pele ) Conjuntivo Propriedades de conexão e união, grupo de células separados por grande quantidade de material extracelular – fibras ( ex. osso ) Musculares Células adaptadas para contração (ex. músculo cardíaco ) Nervoso Receber, transmitir e associar estímulos do ambiente externo e interno do animal – Cérbro, medula espinal, gânglios e nervos ÓRGÃOS SISTEMAS

7 SISTEMA CARDIOVASCULAR 1 - Características Gerais Forma e Função Organização 2 - Sistemas de vasos Túnicas – estrutura geral 3 - O Coração Organização Sistemas de condução

8 Organização Veias de grosso calibre (Veia cava, veias pulmonares) coração Artérias de grosso calibre ( A. aorta, A. pulmonar) Artérias de pequeno calibre arteríolas capilaresvênulas Veias de peq. calibre Veias de médio calibre

9 1- Características Gerais Formado por componentes que bombeiam, transportam e distribuem os elementos requeridos pelas células e pelos tecidos do organismo. Sistema arterial = baixo volume/alta pressão e velocidade Sistema Capilar = grande volume/baixa pressão e velocidade Sistema venoso = grande volume/baixa pressão e velocidade

10 2- Estrutura Geral dos vasos

11 Túnica Íntima Contém 3 subdivisões: - Endotélio – céls pavimentosas típicas que revestem a luz do órgão. Núcleo proeminente, citoplasma marginal - Lâmina subendotelial – membrana basal que separa o endotélio do tecido conjuntivo fibroelástico circundante - Membrana elástica interna – condensação de fibras elásticas que separam a túnica íntima da túnica média

12 ENDOTÉLIO

13 Túnica Média Camadas celulares concêntricas constituídas de: - Células musculares lisas - Fibras elásticas - Colágeno do Tipo III - Lâmina limitante elástica externa (separa a túnica média da adventícia) - Nervi e vasa vasorum – responsáveis pela inervação e irrigação sanguínea dos vasos.

14 Túnica Adventícia Reveste os vasos externamente Torna-se contínua com o tecido conjuntivo subjacente Constituída por fibroblastos, colágeno tipo I e fibras elásticas

15 Organização em túnicas

16 Artérias Transportam sangue do coração para os leitos capilares Geralmente possuem a túnica média mais espessa que a adventícia Classificação: Elástica – grande calibre Muscular – médio e peq calibre Arteríolas

17 Artéria Elástica São artérias de condução, muito calibrosas, formadas por fibras elásticas e musculares, com predomínio das fibras elásticas. Ex. A Aorta

18 Artéria Muscular São artérias de distribuição, menos calibrosas do que as Artérias Elásticas, formadas por fibras elásticas e musculares, com predomínio das fibras musculares Túnica média mais espessa que a adventícia Se observa a lâmina elástica interna, entre as túnicas íntima e média

19 Arteríola Suprem de sangue as redes capilares. São vasos muito delgados Túnica íntima – céls endoteliais Túnica média – 3 a 4 camadas de céls. Musc. Lisas Túnica adventícia – muito delgada ou inexistente Nas arteríolas, a parede é proporcionalmente mais espessa.

20 Metarteríolas - formam os capilares Capilares Formados por uma única camada de células endoteliais Suas células se apoiam sobre uma lâmina basal Encontramos os pericitos: São contráteis e influenciam o fluxo sanguíneo local

21 Classificação - capilares Capilares Contínuos Não possuem interrupções em suas paredes, acompanham linearmente os tecidos que vascularizam. Ex. músculo,pulmões e sistema nervoso

22 Capilares Sinusóides São irregulares, se adaptam a forma da estrutura na qual circundam. Ex. órgãos endócrinos, corpos aórticos e carotídeos.

23 Capilares fenestrados: Possuem poros ou fenestrações em suas paredes Ex. glândulas endócrinas,intestino e rins – transporte de liquidos

24 Veias Transportam sangue venoso dos leitos capilares para o coração Possuem calibres maiores Túnica adventícia mais desenvolvida que a túnica média, formada por tecido conjuntivo e o diâmetro de sua luz é maior que a espessura da parede.

25 Classificação: Veia de Grande Calibre São vasos de calibre muito grande A túnica íntima é mais espessa/veias menores Lamina elástica interna pode estar presente Túnica média formada por fibras colágenas e elásticas Túnica adventícia bem desenvolvida

26 Veia de Pequeno e Médio Calibre São irregulares, levam o sangue de retorno de volta ao coração. A Túnica mais desenvolvida deste tipo de vaso é a Adventícia em continuidade com o tecido conjuntivo, é difícil uma separação visual exata das Túnicas. Muitas destas veias são equipadas com válvulas

27 Vênula São irregulares Bastante delgadas. A Túnica mais desenvolvida é a Adventícia em continuidade com o tecido conjuntivo é difícil uma separação visual exata das Túnicas. A vênula tem um diâmetro semelhante ao da arteríola, porém sua parede é muito delgada vênula Arteríola capilares

28 Arteríolavênula Capilares

29 Como diferenciar artérias de veias:

30 Qual é a artéria??Qual é a veia?

31 SISTEMA LINFÁTICO Os vasos linfáticos têm, de modo geral, grande semelhança com as veias. Por esta razão nem sempre é possível diferenciar veias de vasos linfáticos. Os vasos linfáticos diferem das veias principalmente por: 1 - ter uma parede mais delgada; 2 - não possuir hemácias no seu interior, porém um material homogêneo a linfa e, além disto, linfócitos.

32 Capilares linfáticos capilares linfáticos- existem nos tecidos (fundamentalmente no interior de tecido conjuntivo) da maioria dos locais do organismo. Alguns poucos locais não possuem vasos linfáticos -por exemplo, o timo. Nos tecidos os capilares linfáticos recolhem grande parte do liquido intersticial que saiu dos vasos sanguíneos, principalmente ao nível dos seus capilares. Este líquido é denominado linfa e pode conter também células, principalmente linfócitos

33

34 O CORAÇÃO -O coração começa a ser formado no início da vida embrionária, - no fim da terceira semana de gestação e no fim da quarta semana de gestação já apresenta batimentos rítmicos. -Forma-se a partir de um vaso sanguíneo primitivo (tubo cardíaco) que se dobra e se retorce e por fim origina as quatro cavidades do coração. o coração também é constituído de três túnicas equivalentes às túnicas dos vasos sanguíneos: epicárdio, miocárdio e endocárdio.

35

36 1- CORAÇÃO É a bomba do Sistema Cardiovascular, parênquima predominantemente formado de fibras musculares cardíacas, com estriações transversais, núcleo central e discos intercalares. Constituído por quatro câmaras: - Atrios (2) - recebem o sangue - Ventrículos (2) - enviam o sangue Possui três camadas:

37 I -Endocárdio Reveste as cavidades do coração – tecido conjunt frouxo Células Musculares diferenciadas, capazes de transmitir o impulso cardíaco. Fibras de Purkinje Camada mais interna II - Miocárdio O miocárdio é a camada mais espessa e é constituído de tecido muscular estriado cardíaco; corresponde à túnica média dos vasos. As fibras musculares se dispõem em feixes de diferentes espessuras e direções. III - Epicárdio O epicárdio é formado de uma lâmina de tecido conjuntivo denso revestido externamente (isto é, na face voltada para a cavidade pericárdica) por um epitélio pavimentoso simples

38

39

40 Epicárdio (tecido conjuntivo denso) Camada subepicárdica Núcleos do mesotélio Cavidade pericárdica

41 A figura mostra quatro pequenos conjuntos de fibras de Purkinje - fibras musculares cardíacas modificadas, pertencentes ao sistema condutor de impulsos do coração. Fibras de Purkinje


Carregar ppt "Disciplina:HISTOLOGIA ESPECIAL Professora: PATRICIA GALANTE MvV – UFU / MsC - UFF."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google