A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Microsoft SQL Server 2012 AlwaysOn Pedro Antonio Galvão Junior MVP – Windows Server System – SQL Server. Senior Database Administrator. Software Engineer.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Microsoft SQL Server 2012 AlwaysOn Pedro Antonio Galvão Junior MVP – Windows Server System – SQL Server. Senior Database Administrator. Software Engineer."— Transcrição da apresentação:

1

2 Microsoft SQL Server 2012 AlwaysOn Pedro Antonio Galvão Junior MVP – Windows Server System – SQL Server. Senior Database Administrator. Software Engineer. University Teacher. FIT - Flextronics Institute Technology. Universidade Uninove/FAC São Roque. Trabalhando com Alta Disponibilidade, Cluster, Hyper-V 2012 e

3

4 Microsoft Windows Server 2012

5 A função do Hyper-V permite criar e gerenciar um ambiente de computação virtualizado, usando a tecnologia de virtualização interna do Windows Server Instalar a função Hyper-V instala os componentes necessários e, como opção, instala ferramentas de gerenciamento. Os componentes necessários incluem hipervisor do Windows, o Serviço Gerenciamento de Máquinas Virtuais do Hyper-V, o provedor WMI de virtualização e outros componentes de virtualização como barramento VMbus, VSP (provedor de serviço de virtualização) e VID (unidade de infraestrutura virtual).

6 As ferramentas de gerenciamento para a função Hyper-V consistem em: Ferramentas de gerenciamento baseadas em GUI: Gerenciador Hyper-V, um snap-in MMC (Console de Gerenciamento Microsoft) e uma conexão de máquina virtual que fornece acesso à saída de vídeo de uma máquina virtual para que você possa interagir com ela. Cmdlets específicos de Hyper-V para Windows PowerShell: O Windows Server 2012 inclui um módulo Hyper-V, que fornece acesso à linha de comando para todas as funcionalidades disponíveis na GUI, bem como as funcionalidades não disponíveis por meio da GUI.

7 Alta Disponibilidade

8 Nível de Alta-Disponibilidade medida em quantidade de noves Percentual de NovesDowntime (ano) 100%Sem parada 99,999 (5 noves)Menos de 5,26 minutos 99,99 (4 noves)5,26 minutos até 52 minutos. 99,9 (3 noves)52 minutos até 8 horas e 45 minutos. 99,0 (2 noves)8 horas e 45 minutos até 87 horas e 36 minutos 98,9 (1 nove)87 horas e 36 minutos até 875 horas e 54 minutos.

9 Baseado no conceito de Shared Nothing Cluster que implementa um servidor virtual onde as aplicações se conectam. O servidor virtual é composto de um nome de rede e IP diferentes dos nomes de rede e IPs dos servidores físicos que compõem o cluster e de um disco de quorum. Um cluster é composto de pelo menos dois servidores, sendo que o servidor virtual é executado no servidor físico que estiver ativo no cluster (nó ativo). Os outros servidores que compõem o cluster e não executam o servidor virtual são chamados de nós passivos e ficam aguardando a falha de algum componente do nó ativo para assumir as funções do servidor virtual.

10 Os nós do cluster compartilham um mesmo disco – chamado disco de quorum – que pode ser acessado por cada nó, mas somente um por vez o nó que tiver acesso ao disco de quorum é o nó que controla o cluster e que receberá as conexões do servidor virtual. A solução Server Cluster pode ser descrita como uma tecnologia que permite que um servidor assuma a função de outro servidor físico quando este parar de funcionar. Quando o servidor que é dono do disco de quorum falha, o servidor físico que está em stand-by assume o disco de quorum e passa a responder requisições recebidas pelo servidor virtual. Este processo de transferência do servidor virtual de um nó físico para o outro nó físico chama-se Failover.

11 Um cluster de Failover é um conjunto de computadores independentes que trabalham em conjunto para aumentar a disponibilidade e escalabilidade de funções de cluster (antigamente chamadas de aplicações e serviços de cluster). Os servidores em cluster (chamados de nós) são conectados por cabos físicos e por software. Se um ou mais dos nós do cluster falhar, o outro nó começará a fornecer o serviço (um processo conhecido como Failover). Além disso, as funções de cluster são monitoradas de maneira proativa para verificar se estão funcionando adequadamente. Se não estiverem funcionando, elas serão reiniciadas ou movidas para outro nó.

12 Os clusters de Failover também fornecem a funcionalidade CSV (Volume Compartilhado Clusterizado) que, por sua vez, oferece um namespace consistente distribuído, o qual pode ser usado para acessar o armazenamento compartilhado em todos os nós. Com o recurso Clustering de Failover, os usuários passam pelo mínimo de interrupções no serviço. Um cluster não distribui carga de processamento, pois o nó passivo não recebe requisições. Somente o nó físico – que possui acesso ao disco de quorum – é quem recebe e processa requisições recebidas pelo servidor virtual. O cluster é uma solução de alta disponibilidade, pois em caso de falha do nó físico o outro nó assume todas as funções do nó anterior.

13 Microsoft SQL Server 2012

14 O SQL Server 2012 traz significantes mudanças em relação ao comportamemento de HA e DR dentro do banco de dados. Cada vez mais as organizações precisam estar com suas bases de dados sempre disponíveis e operantes, sendo assim devemos evitar o máximo de downtime de um servidor assim como a perda de dados de uma empresa. HA e DR: O HA = High Availability ou Alta disponibilidade e o DR = Disaster Recovery ou plano de recuperação de disastres, tem como principal objetivo minimizar o impacto do downtime dos servidores de uma empresa.

15 Como solução anterior, no SQL Server 2012 possuíamos a estratégia de Failover clustering para proteger toda a instância do banco de dados, junto com Database Mirroring (espelhamento de banco de dados) para cada base de dados, provendo assim um sistema com alta disponibiliade porém não totalmente eficaz e integrado. Porém, para as organizações que desejam mais de um datacenter, a solução é possuir um espelhamento de banco de dados com o log shipping, essa seria outra opção para gerar assim uma alta disponibilidade das informações armazenadas na empresa. Pensando em todos esses problemas e dificuldades que enfrentávamos, o SQL Server 2012 provê uma nova solução chamada AlwaysOn. Esse novo recurso faz com que seja possível realizar a proteção em alto nível como o Failover de diversos bancos de dados, possuir múltiplos secundários dentre outras opções que veremos logo a frente.

16 O AlwaysOn Availability Group provê uma alternativa ao espelhamento de banco de dados, esse novo recurso possibilita a abilidade de realizar Failover automático ou manual de grupos de bancos de dados, sendo possível possuir até 4 locais secundários. Essa nova solução provê proteção de todas as informações sem perda de dados e é totalmente flexível. A mesma pode ser realizada com armazenamento local ou compartilhado, diferente do Cluster, e ainda possuindo movimento dos dados entre os eles de forma sincróna ou assíncrona. Uma de suas grandes qualidades é o Failover entre instâncias assim como reparação de páginas danificadas.

17

18

19

20 Microsoft SQL Server 2012

21 Conceitos e Terminologia: Os Availability Groups são criados a partir do Windows Failover Clustering. O primeiro passo a ser configurado é realizar a criação de um Windows Failover Cluster (WFC) ou seja realizar a criação de um grupo de servidores alto disponíveis. Availability Replica Roles: Cada Availability Group ou seja cada grupo contendo diversos bancos de dados, deverá possuir 2 ou mais parceiros que são chamados de Availability Replicas ou seja replicas idênticas, para que assim o Failover de uma máquina para outra possa acontecer. Cada instância do SQL Server no Availability Group é armazenada no Failover Cluster Instance (FCI).

22 Esse recurso provê em nível servidor a alta disponibilidade das máquinas e recursos utilizados. Cada Réplica do Availability Group armazena uma cópia idêntica dos bancos de dados em cada servidor e instância do banco de dados.

23 Microsoft SQL Server 2012

24 Modos de Sincronização de Dados: A movimentação dos dados de uma réplica primária para uma réplica secundária é feita de forma síncrona ou assíncrona. Utilizando a forma síncrona = Synchronous-Commit Mode - A transação para ser efetivada, deverá ser aceita em ambos servidores, isso significa consideravelmente a latência em rede. Essa opção é recomendada para servidores que compartilham uma rede de alto nível.

25 Utilizando a forma assíncrona = Assynchronous-Commit Mode - Aceita a transação na primária sem o parceiro ter escrito essa informação ainda em disco. Isso aumenta a performance entre os servidores. Manual Failover (Failover Manual) - A replica utiliza tanto o modo de sincronização síncrona como assíncrona e assim possui o direito de realizar somente um Failover Manual entre os parceiros.

26 Microsoft SQL Server 2012

27 Modos de Failover nos Availability Groups: Quando o Availability Group é configurado, possuímos dois modos de comportamento, são eles: Automatic Failover (Failover Automático): A Replica usa o modo de sincronização sincróna e assim suporta com que o Failover possa ser manual ou automático. Manual Failover (Failover Manual) - A replica utiliza tanto o modo de sincronização síncrona como assíncrona e assim possui o direito de realizar somente um Failover Manual entre os parceiros.

28 Modos de Conexão no Secondário O modo de conexão para cada servidor secondário pode ser: Dissalow Connections (Não Permitir Conexões) : As réplicas secondárias não permitem que seja realizada nenhuma conexão. Allow Only Read-Intent Connections: A réplica permite somente a leitura de conexões que tem a intenção de ler e passam pelo native client do SQL Server. Allow all Connections: É permitido qualquer conexão.

29 Availability Group Listener: Esse grupo possibilita uma forma de conexão dos bancos de dados com o Availability Group via uma Virtual Network (Rede Virtual). Quando o Availability Group falha então esse grupo redireciona todas as conexões para o novo servidor que passará a será o primário.

30

31 Windows Server 2012 Datacenter

32

33 Demo 1 Validando o Ambiente

34 Demo 2 Validando o Cluster Services

35 Demo 3 Habilitando o AlwaysOn

36 Demo 4 Simulando a Falha de Ambiente

37 Programmability Enhancements (Database Engine) Techcenter do Microsoft SQL Server Centro de Treinamento Technet de Banco de dados

38 Connect. Share. Discuss. Learning Microsoft Certification & Training Resources TechNet Resources for IT Professionals Resources for Developers

39

40

41

42


Carregar ppt "Microsoft SQL Server 2012 AlwaysOn Pedro Antonio Galvão Junior MVP – Windows Server System – SQL Server. Senior Database Administrator. Software Engineer."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google