A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PADRONIZAÇÃO DE IDENTIFICAÇÕES E BLOQUEIOS CARDOSO Engenheiro de Equipamentos ENGENHARIA/ IERV Rio de Janeiro - 05/03/2005.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PADRONIZAÇÃO DE IDENTIFICAÇÕES E BLOQUEIOS CARDOSO Engenheiro de Equipamentos ENGENHARIA/ IERV Rio de Janeiro - 05/03/2005."— Transcrição da apresentação:

1 PADRONIZAÇÃO DE IDENTIFICAÇÕES E BLOQUEIOS CARDOSO Engenheiro de Equipamentos ENGENHARIA/ IERV Rio de Janeiro - 05/03/2005

2 Autores: Cardoso ENGENHARIA/IERN Sérgio Parazzi ENGENHARIA/IERN Sullivan ENGENHARIA/IERN Paulo Gomes ENGENHARIA/IERN PADRONIZAÇÃO DE IDENTIFICAÇÕES E BLOQUEIOS EM LINHAS E EQUIPAMENTOS NAS FASES DE MONTAGEM ATÉ A PARTIDA NAS NOVAS UNIDADES DA REPLAN Hotel Pestana-RJ- 05 a 06 de Abril, 2005 BOAS PRÁTICAS EM SERVIÇOS DE ELETRICIDADE

3 ETAPAS DA IMPLANTAÇÃOINDICE: DEFINIÇÕES SITUAÇÃO ANTERIOR IMPLEMENTAÇÃO PRÓXIMOS PASSOS

4 DEFINIÇÕES FONTES DE ENERGIA MECÂNICA DINÂMICA & POTENCIAL ELÉTRICA – BAIXA, MÉDIA E ALTA TENSÃO QUÍMICA ATÔMICA- RADIAÇÃO TÉRMICA HIDRÁULICA PNEUMÁTICA ENERGIA ARMAZENADA OUTRAS

5 SITUAÇÃO ANTERIOR NAS OBRAS: INEXISTÊNCIA DE PROCEDIMENTOS; APLICAÇÃO EVENTUAL EM SISTEMAS ELÉTRICOS; INEXISTÊNCIA DE DISPOSITIVOS; CADEADOS E ETIQUETAS FALTA DE TESTES PARA CONFIRMAÇÃO DE PRESENÇA DE ENERGIAS DESENHOS DESATUALIZADOS; FALTA DE INTEGRAÇÃO COM PT OU APR; ETIQUETAS SEM BLOQUEIO; BLOQUEIOS SEM ETIQUETA;

6 SITUAÇÃO ANTERIOR NA INTERFACE: OBRAS – INSTALAÇÕES EXISTENTES USO DE ETIQUETA COMO ÚNICA GARANTIA DO BLOQUEIO POSSIBILIDADE DE ATUAÇÃO EM BLOQUEIOS POR QUALQUER PESSOA FALTA DE PADRÃO PARA AS ETIQUETAS DAS DIVERSAS MONTADORAS DESCONHECIMENTO DA FASE EM QUE SE ENCONTRAMOS SISTEMAS (MONTANDO, EM TESTE OU OPERANDO) FALTA DE ENTENDIMENTO DAS FASES INTERMEDIÁRIAS ENTRE MONTAGEM E OPERAÇÃO DOS SISTEMAS

7 ETAPAS DA OBRA MONTAGEM CONDICIONAMENTO (TESTES À FRIO) COMISSIONAMENTO (TESTES À QUENTE) PARTIDA DO SISTEMA OPERAÇÃO DO SISTEMA

8 SITUAÇÃO ANTERIOR: SISTEMA FONTE DE ENERGIA PARTIDACONDICIONAMENTO Limite de bateria para PT

9 SISTEMA FONTE DE ENERGIA PARTIDA CONDICIONAMENTO Limite de bateria para PT SITUAÇÃO ANTERIOR:

10 SISTEMAFONTE DE ENERGIA PARTIDA SITUAÇÃO ANTERIOR:

11 SISTEMAFONTE DE ENERGIA PARTIDA ACIDENTE SITUAÇÃO ANTERIOR:

12 CONTROLE DE FONTES DE ENERGIA: HISTÓRICO CRIAÇÃO DE GT DE BLOQUEIOS EM AGOSTO/2003 PADRONIZAÇÃO POR MEIO DE: PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS TOMADA DE DECISÃO PARA O BLOQUEIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS TOMADA DE DECISÃO PARA O BLOQUEIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SINALIZAÇÕES SINALIZAÇÕES RESISTÊNCIA ÀS MUDANÇAS CAPACITAÇÃO, EDUCAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO (DIRETRIZ 8 DE SMS) TREINAMENTO DE 1150 PESSOAS APOIO DAS GERÊNCIAS

13 SMS É RESPONSABILIDADE DE LINHA; TODO ACIDENTE PODE E DEVE SER EVITADO; HÁ SEMPRE UMA MANEIRA SEGURA PARA REALIZAÇÃO DE QUALQUER TRABALHO; A INTERVENÇÃO EM SISTEMAS SÓ SERÁ SEGURA SE HOUVER BLOQUEIO POR QUALQUER EXECUTANTE ENVOLVIDO. CADA EMPREGADO É RESPONSÁVEL EM EVITAR EXPOSIÇÕES DE RISCOS E TODAS CONDIÇÕES FORA DE PADRÃO; FONTES DE ENERGIA PARCIAL EM SISTEMAS DEVEM SER CONSIDERADAS; PRINCÍPIOS

14 DECISÃO CADA BLOQUEIO DEVERÁ SEGUIR QUATRO ETAPAS BÁSICAS: 1)TRANCAR 2)ETIQUETAR 3)TESTAR 4)VERIFICAR

15 TRAVADO COM CADEADO NUMERADO ETIQUETA IMPLANTAÇÃO

16 TRAVADO COM CADEADOS NUMERADOS ETIQUETAS MULTIBLOQUEIO IMPLANTAÇÃO

17 TRAVADO COM CADEADOS ETIQUETAS ETIQUETA SEM PREENCHIMENTO CADEADOS SEM NUMERAÇÃO IMPLANTAÇÃO

18 TRAVADO COM CADEADOS ETIQUETAS UM CADEADO NO OUTRO ! PORTANTO O BLOQUEIO FOI INEFICAZ !

19 COMUNICAÇÃO VISUAL

20

21 IMPLANTAÇÃO NÃO MEXA CONDICIONADO OPERANDO Faixas auto adesivas de PVC

22 IMPLANTAÇÃO Por que identificar as fases? Equipe de montagem percebe a mudança das condições de SMS Comunicação visual rápida e eficiente para quem monta e para quem irá operar Divulgação ostensiva da condição da unidade Melhores práticas

23 IMPLANTAÇÃO PADRÕES DE SINALIZAÇÃO: Falta etiqueta

24 IMPLANTAÇÃO PADRÕES DE SINALIZAÇÃO: Multibloqueio com cadeado Trava de válvula Etiqueta

25 IMPLANTAÇÃO PADRÕES DE SINALIZAÇÃO: Multibloqueio com cadeado Travamento Etiqueta

26 IMPLANTAÇÃO PADRÕES DE SINALIZAÇÃO: Falta travamento

27 IMPLANTAÇÃO PADRÕES DE BLOQUEIO: Falta etiqueta

28 ETIQUETA PARA ENGENHARIA - Ø interno de 6 mm)FURO - FRENTE VERSO

29 ETIQUETA PARA ENGENHARIA Por quê uma etiqueta para a Engenharia? Fácil de aplicar Resistente ao meio externo Fácil de transportar Preenchimento simples Criar padrão na Petrobras

30 ETIQUETA EM USO

31 IDENTIFICAÇÃO PARA CAPACETE URE 50 mm 30 mm HDT 50 mm 30 mm COQUE 50 mm 30 mm UTGR 50 mm 30 mm

32 MELHORES PRÁTICAS AUTORIZADO O ACESSO NESTAS ÁREAS RESTRITAS PESSOA TREINADA E CAPACITADA IDENTIFICAÇÃO NO LADO ESQUERDO DO CAPACETE

33 MELHORES PRÁTICAS FALTAM ETIQUETAS

34 MELHORES PRÁTICAS FALTA ETIQUETA

35 OCORRÊNCIA ANORMAL ONDE? LIMITE DE BATERIA DO HDT2 QUANDO? APÓS A IMPLANTAÇÃO O QUE: CORTE DE LINHA COM GÁS NATURAL COM 40 kgf/cm2

36 LOCAL DO ACIDENTE

37 LOCAL LIBERADO

38 TUBULAÇÃO LIBERADA ONDE DEVERIA SER CORTADO TUBULAÇÃO OPERANDO

39 ONDE DEVERIA SER CORTADO

40 LOCAL DO CORTE

41 LINHA COM 40 kgf/cm² GÁS NATURAL QUAIS SÃO OS DESVIOS ?

42 LINHA COM 40 kgf/cm² DE GÁS NATURAL QUAIS SÃO OS DESVIOS ? FALTA DE TRAVAMENTO E DE ETIQUETA FALTA DE IDENTIFICAÇÃO FALTA DE ETIQUETA

43 SUGESTÃO DE ETIQUETA PARA AS INTERFACES

44 PRÓXIMOS PASSOS DIVULGAÇÃO DA PE-25-IERN-QSMS-0041 REVISÃO DOS PROCEDIMENTOS (MELHORIA CONTÍNUA) PREPARAR TREINAMENTOS PADRONIZADOS CORPORATIVOS REGISTRO DOS FATOS E RESULTADOS OPINIÃO DOS ENVOLVIDOS DIRETOS EXTENSÃO DO PADRÃO PARA O CLIENTE IDENTIFICAÇÃO DE PONTOS DE MELHORIA INSERIR REQUISITOS NO FEL INCLUIR NOS PROGRAMAS DE AVALIAÇÃO DE GESTÃO

45 ?

46 AGRADECIMENTOS PESSOAL DE CAMPO QSMS IERN CLIENTE REPLAN


Carregar ppt "PADRONIZAÇÃO DE IDENTIFICAÇÕES E BLOQUEIOS CARDOSO Engenheiro de Equipamentos ENGENHARIA/ IERV Rio de Janeiro - 05/03/2005."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google