A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

I Workshop de Patologia Veterinária Pesquisa, divulgação e fomento na Patologia Veterinária Brasileira Divulgando a ciência – editoração eletrônica científica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "I Workshop de Patologia Veterinária Pesquisa, divulgação e fomento na Patologia Veterinária Brasileira Divulgando a ciência – editoração eletrônica científica."— Transcrição da apresentação:

1 I Workshop de Patologia Veterinária Pesquisa, divulgação e fomento na Patologia Veterinária Brasileira Divulgando a ciência – editoração eletrônica científica – experiência com The Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases I Workshop de Patologia Veterinária Pesquisa, divulgação e fomento na Patologia Veterinária Brasileira Divulgando a ciência – editoração eletrônica científica – experiência com The Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases

2 A primeira revista eletrônica científica do Brasil sobre Toxinologia e Doenças Tropicais completa 12 anos de existência A primeira revista eletrônica científica do Brasil sobre Toxinologia e Doenças Tropicais completa 12 anos de existência

3 The Journal of Venomous Animals and Toxins – ISSN – foi lançado no mercado editorial em Março de Foi a primeira revista eletrônica científica brasileira dedicada à Toxinologia. É até hoje uma publicação oficial do Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos da UNESP - CEVAP. Inicialmente era uma publicação bianual, escrita em língua inglesa e distribuída em disquetes de 3,5 para pesquisadores sócios das Sociedades Brasileira e International Society on Toxinology. The Journal of Venomous Animals and Toxins – ISSN – foi lançado no mercado editorial em Março de Foi a primeira revista eletrônica científica brasileira dedicada à Toxinologia. É até hoje uma publicação oficial do Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos da UNESP - CEVAP. Inicialmente era uma publicação bianual, escrita em língua inglesa e distribuída em disquetes de 3,5 para pesquisadores sócios das Sociedades Brasileira e International Society on Toxinology.

4 Esta era a capa do The Journal of Venomous Animals and Toxins. O disquete era distribuído no interior da mesma. Vol 1, No. 2, p.46-97, 1995 O pesquisador imprimia o conteúdo e montava a sua revista em papel! Esta era a capa do The Journal of Venomous Animals and Toxins. O disquete era distribuído no interior da mesma. Vol 1, No. 2, p.46-97, 1995 O pesquisador imprimia o conteúdo e montava a sua revista em papel!

5 3,5 distribuído no interior da capa. Este era o disquete de 3,5 distribuído no interior da capa. Vol.5, No.2, pp ,5 distribuído no interior da capa. Este era o disquete de 3,5 distribuído no interior da capa. Vol.5, No.2, pp

6 1998 The Journal of Venomous Animals and Toxins foi a primeira publicação eletrônica selecionada e incluída no Scientific Electronic Library Online (SciELO). A coleção completa do periódico está disponível no SciELO desde Novembro de 1998.

7 1998

8 1998

9 A partir de 2000 até 2002 a revista passou a ser distribuída em CD-Rom O envio pelo correio, dentro de envelopes bolha, consumia importantes recursos! A partir de 2000 até 2002 a revista passou a ser distribuída em CD-Rom O envio pelo correio, dentro de envelopes bolha, consumia importantes recursos!

10 2003 A partir de 2003 ampliamos a proposta incluindo as Doenças Tropicais

11 Resumos visitados e baixados (Entre Fevereiro de 1998 e Julho 2006) The Journal of Venomous Animals and Toxins (JVAT) The Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases (JVATiTD) – Resumos visitados e baixados (Entre Fevereiro de 1998 e Julho 2006) The Journal of Venomous Animals and Toxins (JVAT) The Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases (JVATiTD) – Estatística do SciELO desde 02/1998 até 07/2006

12 A partir de 2003 abolimos definitivamente o correio!

13 Impacto mensal fornecido pelo Provedor alugado!

14

15

16

17

18 Qual é o nosso Conteúdo? Missão do periódico: publicar artigos sobre Toxinologia e Doenças Tropicais Editors viewpoint, Letters to the Editor, Review articles, Original papers, Short communications, Case and Preliminary reports, Theses and Dissertations, Abstracts of Congress. Qual é o nosso Conteúdo? Missão do periódico: publicar artigos sobre Toxinologia e Doenças Tropicais Editors viewpoint, Letters to the Editor, Review articles, Original papers, Short communications, Case and Preliminary reports, Theses and Dissertations, Abstracts of Congress.

19 BASES DE DADOS INDEXADORAS BIOSIS - Biological Abstracts BIOSIS - Zoological Abstracts CAB Abstracts Cambridge Scientific Abstracts Chemical Abstracts Service EMBASE - Excerpta Medica Global Health Tropical Diseases Bulletin LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde Review of Medical and Veterinary Entomology BASES DE DADOS INDEXADORAS BIOSIS - Biological Abstracts BIOSIS - Zoological Abstracts CAB Abstracts Cambridge Scientific Abstracts Chemical Abstracts Service EMBASE - Excerpta Medica Global Health Tropical Diseases Bulletin LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde Review of Medical and Veterinary Entomology

20 DISPONÍVEL TAMBÉM EM: Arizona Health Information Network – AZHIN Directory of Open Access Journals IBICT - Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Latindex - Sistema Regional de Información en Linea para Revistas Científicas Portal LivRe! Centro de Informações Nucleares (CIN) - da CNEN NISC Colorado - Wildlife Review Abstracts Portal Brasileiro da Informação Científica - Periódicos CAPES Google Scholar, Alta Vista SciELO – Scientific Electronic Library Online Sumários de Revistas Brasileiras VENOMS - the Atheris database on venomous animals DISPONÍVEL TAMBÉM EM: Arizona Health Information Network – AZHIN Directory of Open Access Journals IBICT - Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Latindex - Sistema Regional de Información en Linea para Revistas Científicas Portal LivRe! Centro de Informações Nucleares (CIN) - da CNEN NISC Colorado - Wildlife Review Abstracts Portal Brasileiro da Informação Científica - Periódicos CAPES Google Scholar, Alta Vista SciELO – Scientific Electronic Library Online Sumários de Revistas Brasileiras VENOMS - the Atheris database on venomous animals

21 2006 CONCLUSÕES Distribuição em disquetes inseridos em uma capa dura entre 1995 e 2000 Distribuição pelo SciELO a partir de 1998 Distribuição em CD-Rom entre 2000 e 2002 Distribuição pela Web desde 1998 pelo SciELO e utilizando o próprio site (www.jvat.org.br) a partir de 2003 Periodicidade semestral entre 1995 e 2003 Periodicidade quadrimestral em 2004 Periodicidade trimestral a partir de 2005 Classificação CAPES – Qualis A (Medicina I e II, Medicina Veterinária, Ciências Agrárias, Zootecnia, Farmácia) CONCLUSÕES Distribuição em disquetes inseridos em uma capa dura entre 1995 e 2000 Distribuição pelo SciELO a partir de 1998 Distribuição em CD-Rom entre 2000 e 2002 Distribuição pela Web desde 1998 pelo SciELO e utilizando o próprio site (www.jvat.org.br) a partir de 2003 Periodicidade semestral entre 1995 e 2003 Periodicidade quadrimestral em 2004 Periodicidade trimestral a partir de 2005 Classificação CAPES – Qualis A (Medicina I e II, Medicina Veterinária, Ciências Agrárias, Zootecnia, Farmácia)

22 PLoS Biology – a peer reviewed open access journal Citação: Eysenbach G (2006) Citation Advantage of Open Access Articles. PLoS Biol 4(5): e157 O autor avaliou o Periódico Proceedings of the National Academy of Science entre 8 de Junho de 2004 e 20 de Dezembro de 2004 comparando artigos publicados no formato Open Access (OA) com os Não Open Access PLoS Biology – a peer reviewed open access journal Citação: Eysenbach G (2006) Citation Advantage of Open Access Articles. PLoS Biol 4(5): e157 O autor avaliou o Periódico Proceedings of the National Academy of Science entre 8 de Junho de 2004 e 20 de Dezembro de 2004 comparando artigos publicados no formato Open Access (OA) com os Não Open Access

23 Artigos NÃOcitados Artigos publicados 206 dias após a publicação 6 meses após a publicação Análise Estatística OA n=212 (14,2%) No. % 78 36,8 No. % 11 5,2 p=0,001 ÑOA n=1.280 (85,8%) , ,6p=0,001 Total: *OA>ÑOA; p=0,001

24 CONCLUSÕES O periódico Proceedings of the National Academy of Sciences tem um modelo híbrido. O conteúdo é restrito aos assinantes, mas os autores podem tornar seus artigos disponíveis gratuitamente na Internet, desde que paguem por isso. Artigos científicos publicados em revistas de acesso aberto têm impacto maior e são citados com mais frequência do que estudos de literatura paga. O autor (Gunther Eysenbach) constatou que os artigos de acesso aberto foram citados duas vezes mais que os demais papers no período de 4 a 10 meses após a publicação! CONCLUSÕES O periódico Proceedings of the National Academy of Sciences tem um modelo híbrido. O conteúdo é restrito aos assinantes, mas os autores podem tornar seus artigos disponíveis gratuitamente na Internet, desde que paguem por isso. Artigos científicos publicados em revistas de acesso aberto têm impacto maior e são citados com mais frequência do que estudos de literatura paga. O autor (Gunther Eysenbach) constatou que os artigos de acesso aberto foram citados duas vezes mais que os demais papers no período de 4 a 10 meses após a publicação!

25 CONCLUSÕES – Transcrição na íntegra Articles published as an immediate OA article on the Journal site have higher impact than self- archived or otherwise openly accessible OA articles. We found strong evidence that, even in a Journal that is widely available in research libraries, OA articles are more immediately recognized and cited by peers than non-OA articles published in the same Journal. OA is likely to benefit science by accelerating dissemination and uptake of research findings! CONCLUSÕES – Transcrição na íntegra Articles published as an immediate OA article on the Journal site have higher impact than self- archived or otherwise openly accessible OA articles. We found strong evidence that, even in a Journal that is widely available in research libraries, OA articles are more immediately recognized and cited by peers than non-OA articles published in the same Journal. OA is likely to benefit science by accelerating dissemination and uptake of research findings!

26 Vamos ao site para conhecermos o exemplo de um periódico eletrônico científico!

27 SUGESTÕES Antes de decidirem por uma nova revista respondam algumas perguntas. 1-A Medicina Veterinária precisa de uma nova revista científica? 2-Quantas revistas de Patologia Veterinária existem no Brasil? E no mundo? 3-O mercado comporta um novo periódico nesta área? 4-O tema é suficientemente abrangente para no futuro preencher uma revista bimensal? 5-Qual seria o seu público alvo? Nacional? Internacional? Qual seria a língua de divulgação? SUGESTÕES Antes de decidirem por uma nova revista respondam algumas perguntas. 1-A Medicina Veterinária precisa de uma nova revista científica? 2-Quantas revistas de Patologia Veterinária existem no Brasil? E no mundo? 3-O mercado comporta um novo periódico nesta área? 4-O tema é suficientemente abrangente para no futuro preencher uma revista bimensal? 5-Qual seria o seu público alvo? Nacional? Internacional? Qual seria a língua de divulgação?

28 SUGESTÕES Antes de decidirem por uma nova revista respondam algumas perguntas. 6-Quem seria o(a) mantenedor(a)? 7-Seria um periódico Open Access ou com assinaturas? 8-Seria um periódico com pareceristas peer review? 9-The Journal of Veterinary Pathology – site Revista Brasileira de Patologia Veterinária? 10-Teria site próprio? Teria formato eletrônico ou em papel? Ou os dois? SUGESTÕES Antes de decidirem por uma nova revista respondam algumas perguntas. 6-Quem seria o(a) mantenedor(a)? 7-Seria um periódico Open Access ou com assinaturas? 8-Seria um periódico com pareceristas peer review? 9-The Journal of Veterinary Pathology – site Revista Brasileira de Patologia Veterinária? 10-Teria site próprio? Teria formato eletrônico ou em papel? Ou os dois?

29 SUGESTÕES – OPINIÃO DO CONVIDADO! 11-Uma entidade mantenedora é fundamental 12-Formato eletrônico, Open Access, com site próprio 13-Banco de recuperação de dados e Revisão por pares 14-Constitua um Corpo Editorial e Editores associados diversificado (Brasil e exterior) 15-Editor chefe não é cargo político! 16-Periodicidade semestral, língua inglesa, título abrangente 17-Colecione os dois primeiros números antes de lançar a idéia SUGESTÕES – OPINIÃO DO CONVIDADO! 11-Uma entidade mantenedora é fundamental 12-Formato eletrônico, Open Access, com site próprio 13-Banco de recuperação de dados e Revisão por pares 14-Constitua um Corpo Editorial e Editores associados diversificado (Brasil e exterior) 15-Editor chefe não é cargo político! 16-Periodicidade semestral, língua inglesa, título abrangente 17-Colecione os dois primeiros números antes de lançar a idéia

30 MAIS SUGESTÕES! 18-Não tenha vergonha. Peça ajuda! Evite os erros mais comuns de qualquer periódico novo! Ganhe tempo e experiência! 19-Curso Como produzir um periódico eletrônico científico MAIS SUGESTÕES! 18-Não tenha vergonha. Peça ajuda! Evite os erros mais comuns de qualquer periódico novo! Ganhe tempo e experiência! 19-Curso Como produzir um periódico eletrônico científico Pela atenção, Muito obrigado!!! Benedito Barraviera Esta conferência está disponível no site Pela atenção, Muito obrigado!!! Benedito Barraviera Esta conferência está disponível no site


Carregar ppt "I Workshop de Patologia Veterinária Pesquisa, divulgação e fomento na Patologia Veterinária Brasileira Divulgando a ciência – editoração eletrônica científica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google