A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MATERIAL E MÉTODOS INTRODUÇÃO CONCLUSÕES RESULTADOS E DISCUSSÃO O leucograma varia com a intensidade e duração do exercício, podendo haver aumentos de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MATERIAL E MÉTODOS INTRODUÇÃO CONCLUSÕES RESULTADOS E DISCUSSÃO O leucograma varia com a intensidade e duração do exercício, podendo haver aumentos de."— Transcrição da apresentação:

1 MATERIAL E MÉTODOS INTRODUÇÃO CONCLUSÕES RESULTADOS E DISCUSSÃO O leucograma varia com a intensidade e duração do exercício, podendo haver aumentos de 10 a 30%, bem como pode variar com o grau de estresse a que o equino é submetido. Durante o repouso, a contagem de leucócitos circulantes é baixa, estando aproximadamente 50% dos neutrófilos sequestrados pelo baço e pelos capilares periféricos. Este estudo foi realizado no Laboratório de Avaliação do Desempenho de Eqüinos, na Escola de Equitação do Exército, Rio de Janeiro, com o objetivo de avaliar o leucograma de equinos de Concurso Completo de Equitação, utilizando testes em esteira de alta velocidade, na fase inicial e final do treinamento. Foram utilizados 16 equinos, mestiços das raças Hanoveriano, Puro Sangue Inglês e Brasileiro de Hipismo, na faixa etária de 5 a 17 anos, machos castrados e fêmeas, com peso corporal entre 420 e 541 kg, utilizados na disciplina de CCE do Curso de Instrutor de Equitação. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema de parcelas sub sub-divididas. As parcelas foram constituídas por quatro grupos experimentais (n=4), utilizando como fontes de variação a idade e o histórico anterior de treinamento em CCE. O Grupo I (Novos iniciantes) formado por equinos entre 5 a 7 anos de idade sem experiência anterior na disciplina CCE; Grupo II (Adultos iniciantes) formado por equinos entre 12 e 17 anos sem experiência anterior na disciplina CCE; Grupo III (Novos experientes) formado por equinos entre 5 e 8 anos que participaram de programas de treinamento de CCE nos anos anteriores; Grupo IV (Competidores) formado por equinos entre 8 a 10 anos competidores na modalidade CCE nos anos anteriores. As sub-parcelas foram constituídas pelos testes em esteira de alta velocidade: fase inicial do treinamento (teste I) e fase final do treinamento (teste II). As sub sub-parcelas foram constituídas pelos tempos de avaliação e coletas em cada teste. A esteira foi utilizada com a inclinação de quatro graus, seguindo o protocolo: 3min aquecimento a passo na velocidade de 1,7 m/s e 5min ao trote na velocidade de 4,0 m/s, 5min em galope progressivo, quando a velocidade foi aumentada em 1 m/s a cada minuto, nas velocidades de 6, 7, 8, 9 e 10 m/s e 15 minutos de recuperação a passo na velocidade de 1,7 m/s. Finalizado o teste, foi realizado um período adicional de recuperação de 15 minutos, sendo o animal conduzido ao passo na guia. Nos dias dos testes, foi realizada coleta sanguínea às 04:00 horas (coleta basal), 60 e 120 minutos após os testes. Durante os testes as coletas sanguíneas foram feitas nos 15 segundos finais de cada minuto de galope e aos 15 e 30 minutos do período de recuperação. A contagem de leucócitos totais, granulócitos, monócitos e linfócitos foram determinadas utilizando contator automático de células ABC-VET (Tabela 1). Na comparação dos resultados na fase inicial e final do treinamento, foram utilizados os valores obtidos com os animais em repouso, nos galopes de 6, 7 e 8 m/s e durante o período de recuperação. Os resultados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Scott Knott a 5% de probabilidade. Tabela 1. Contagem de leucócitos totais, granulócitos, monócitos e linfócitos dos equinos durante fase inicial (teste I) e final do treinamento (teste II), com seus respectivos coeficientes de variação (CV) (n=16). Leucometria de Equinos de Concurso Completo de Equitação em Teste em Esteira de Alta Velocidade Louisianne Soraia Drumond Alves 1, Juliano Martins Santiago 1, Fernando Queiroz de Almeida 1 XI Conferência Anual da ABRAVEQ – São Paulo Médias nas colunas, seguidas por letras maiúsculas iguais, não diferem entre os testes pelo Scott-Knott (p>0,05). Médias nas linhas, seguidas por letras minúsculas iguais, não diferem entre os tempos pelo Scott-Knott (p>0,05). O exercício máximo provoca liberação de leucócitos seqüestrados pelo baço e provenientes do pool marginal. Desta forma, durante exercícios de alta intensidade a contração esplênica e a mobilização dos linfócitos marginais levam ao aumento nos valores do leucograma, não sendo este parâmetro influenciado pelo treinamento. Escola de Equitação do Exército Não houve diferença (p>0,05) na contagem de leucócitos totais, granulócitos, monócitos e linfócitos entre os eqüinos dos grupos experimentais. Não foram observados alterações na contagem de monócitos e linfócitos após o treinamento. Aumentos na contagem de leucócitos totais, granúlocitos, monócitos e linfócitos foram observados durante galope progressivo no teste na esteira, seguido de redução gradual no período de recuperação em ambos os testes. Coleta de sangue – Teste em esteira de alta velocidade TesteBasal6 m/s7 m/s8 m/s15min30min60min120minCV (%) Leucócitos totais (10³/mm³) I7,71 Bh 10,34 Ab 10,38 Aa 10,28 Ac 9,16 Bd 8,71 Ae 8,16 Ag 8,44 Bf 6,9 II8,48 Ah 10,48 Ab 10,41 Aa 10,43 Ac 9,62 Ad 8,98 Ae 8,29 Ag 9,81 Af Granulócitos (10³/mm³) I5,04 Ah 6,78 Aa 6,76 Ab 6,65 Ac 5,76 Ae 5,38 Ag 5,46 Af 6,12 Bd 9,4 II5,76 Ah 6,74 Aa 6,67 Ab 6,58 Ac 5,83 Ae 5,36 Ag 5,44 Af 7,49 Ad Monócitos (10³/mm³) I0,4 Ac 0,6 Aa 0,6 Ab 0,5 Ab 0,5 Ac 38,6 II0,4 Ac 0,5 Aa 0,5 Ab 0,4 Ac Linfócitos (10³/mm³) I2,20 Ab 2,95 Aa 3,10 Aa 3,25 Aa 3,05 Aa 2,90 Aa 2,30 Ab 1,75 Ac 14,4 II2,40 Ab 3,25 Aa 3,35 Aa 3,40 Aa 3,45 Aa 3,10 Aa 2,50 Ab 2,05 Ac Durante o galope de 8m/s foi observado aumento de 28,4% na contagem de leucócitos totais em relação aos valores de repouso tanto antes quanto após o treinamento. Laboratório de Avaliação do Desempenho de Equinos - LADEq ¹ Instituto de Veterinária - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro ²Professor Associado – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Bolsista Pesquisador CNPq


Carregar ppt "MATERIAL E MÉTODOS INTRODUÇÃO CONCLUSÕES RESULTADOS E DISCUSSÃO O leucograma varia com a intensidade e duração do exercício, podendo haver aumentos de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google