A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AULA 8: Óleos essenciais Profa. Nilce Nazareno da Fonte Disciplina de FARMACOGNOSIA I.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AULA 8: Óleos essenciais Profa. Nilce Nazareno da Fonte Disciplina de FARMACOGNOSIA I."— Transcrição da apresentação:

1 AULA 8: Óleos essenciais Profa. Nilce Nazareno da Fonte Disciplina de FARMACOGNOSIA I

2 Definição Definição: são princípios imediatos de origem vegetal, próprios de vários grupos de espécies, definíveis por um conjunto de propriedades que permitem sua caracterização e isolamento, entre as quais se destacam: volatibilidade aroma e sabor insolubilidade em água (solubilidade limitada) solubilidade nos solventes orgânicos usuais Sinonímia Sinonímia: óleos voláteis, óleos etéreos, essências

3 Em papel produzem manchas translúcidas de aspecto gorduroso que desaparecem rapidamente por exposição ao ar (diferenciação entre óleo fixo e óleo volátil). Além dos usos terapêuticos (por via oral, dérmica, inalações, gargarejos, bochechos), são usados como flavorizantes (ex. óleo de limão), na perfumaria (ex. óleo de rosas), como agentes iniciadores na síntese de outros compostos (ex. óleo de terebintina) ou na aromaterapia (vários). Possuem alto índice de refração e a maioria é opticamente ativa.

4 Localização Localização: aparelhos secretores Células secretoras Tricomas (pêlos) secretores

5 Localização Localização: aparelhos secretores (contin.) - glândulas Canais secretores Bolsas secretoras

6 Composição Composição: misturas muito complexas derivados de terpenóides derivados de fenilpropanóides

7 Classificação Classificação: quimicamente terpenos acíclicos monocíclicos bicíclicos

8 Classificação Classificação: quimicamente (contin.) sesquiterpenos derivados do fenilpropano compostos de cadeia longa (até 35 C)

9 Métodos de obtenção Métodos de obtenção: destilação por arraste de vapor hidrodestilação destilação pela água e vapor destilação pelo vapor dágua

10 Métodos de obtenção Métodos de obtenção: (contin.) destilação por arraste de vapor (contin.)

11 Métodos de obtenção Métodos de obtenção: (contin.) solventes orgânicos aparelho de Soxlet decantação

12 Métodos de obtenção Métodos de obtenção: (contin.) extração à quente extração à frio: enfleurage

13 produto de alta qualidade Métodos de obtenção Métodos de obtenção: (contin.) expressão: frutos cítricos pericarpos prensados mistura óleo-água separada através de centrifugação, decantação ou destilação

14 CO 2 é liquefeito através de compressão CO 2 aquecido a ºC extração do óleo CO 2 retorna ao estado gasoso Métodos de obtenção Métodos de obtenção: (contin.) extração por CO 2 supercrítico

15 Conservação das essências: Principais fatores que os modificam são: ar, luz e calor metais água e impurezas alterações organolépticas físicas e químicas Recomendações: guardá-las desidratadas ao abrigo do ar e da luz a temperaturas baixas em embalagens neutras ou completamente cheias evitar vedantes de borracha ou couro

16 DOSEAMENTO DOSEAMENTO: aparelho de Clevenger D ÓLEO < D H2O D ÓLEO > D H2O

17 DOSEAMENTO DOSEAMENTO: aparelho de Clevenger (contin.) pesquisar na monografia da essência qual a densidade da mesma (indica qual o tipo de aparelho usar); pesquisar na monografia da droga qual o % mínimo de essência exigido; fazer o cálculo da tomada da amostra; montar o aparelho; ligar e deixar em ebulição por 3 horas; desligar e esperar esfriar; fazer a leitura *; fazer o cálculo do doseamento.

18 Controle de qualidade: Da droga: identificação pesquisa de princípio ativo e doseamento Do óleo essencial: métodos físicos (solubilidade em álcoois, densidade relativa, desvio polarimétrico, índice de refração, ponto de congelamento) métodos químicos (índice de acidez, de ésteres etc.) métodos cromatográficos

19 Propriedades farmacológicas: ação anti-séptica: timol, citral, geraniol, linalol ação rubefaciente: terebintina ação secretolítica: eucalipto, anis-estrelado ação diurética: zimbro espasmolítica e carminativa: camomila, funcho, erva- doce, menta, macela ação neurosedante: melissa, capim-limão, lavanda ação estimulante do SNC: cânfora ação antiinflamatória: camomila ação anestésica local: cravo-da-índia

20 Toxicidade: reações cutâneas irritação: mostarda sensibilização: canela, funcho, alho, terebintina fototoxicidade: frutos cítricos reações no SNC efeitos convulsivantes: losna, sálvia, funcho, mangericão crises epileptiformes ou tetaniformes (convulsão), distúrbios sensoriais e psíquicos efeitos psicotrópicos: noz-moscada

21 Chega por hoje? Então... Até a próxima aula!


Carregar ppt "AULA 8: Óleos essenciais Profa. Nilce Nazareno da Fonte Disciplina de FARMACOGNOSIA I."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google