A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pluralidade Linguística ENSINO MÉDIO MÉDIO “A pluralidade linguística implica pluralidade cultural, diversidade de visões de mundo...” Marcos Bagno.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pluralidade Linguística ENSINO MÉDIO MÉDIO “A pluralidade linguística implica pluralidade cultural, diversidade de visões de mundo...” Marcos Bagno."— Transcrição da apresentação:

1 Pluralidade Linguística ENSINO MÉDIO MÉDIO “A pluralidade linguística implica pluralidade cultural, diversidade de visões de mundo...” Marcos Bagno

2 Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica ENSINO MÉDIO MÉDIO “Pois é. U purtuguêis é muito fáciu di aprender, purqui é uma língua qui a genti iscrevi ixatamenti cumu si fala. Num é cumu inglêis qui dá até vontadi di ri quandu a genti discobri cumu é qui si iscrevi algumas palavras. Im portuguêis, é só prestátenção. U alemão pur exemplu. Qué coisa mais doida? Num bate nada cum nada. Até nu espanhol qui é parecidu, si iscrevi muito diferenti. Qui bom qui a minha lingua é u purtuguêis. Quem soubé falá, sabi iscrevê.” Jô Soares, Veja, 28 nov Os erros de Português constituem um uso linguístico adequado à situação de comunicação Variedade Linguística

3 A língua varia de região para região, de grupo social para grupo social, de uma época para outra, de uma situação de comunicação para outra. ENSINO MÉDIO MÉDIO Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica

4 ENSINO MÉDIO MÉDIO FONTE: Observe a estrutura linguística a seguir: A fala possui algumas peculiaridades referentes à sua funcionalidade e desfruta de fatores que a escrita usa para se fazer entender. Pluralidade Linguística Variação Linguística Pluralidade Linguística Variação Linguística

5 ENSINO MÉDIO MÉDIO Dependendo da situação, uma mesma pessoa pode usar diferentes variedades de uma só forma da língua. Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica Nelson Freitas no Jô Soares Fonte:

6 Falante: – Vai uma pessoa da cidadi qui sabi as coisa, tá (a)costumadu co’aquela pessoa, intendi mais. Num é ruindadi di médicu nem di infermeru, é qui as pessoa aqui (da roça) vai falá, ganha má resposta, pruque eli num entendi. Até qui aqueli pobri entrá, aqueli coitadu já quase morreu. STAUB, A. Perguntas e afirmações que devem ser analisadas. In: CLEMENTE, E., KIRST, M. H. B. (Org.). Lingüística aplicada ao ensino de português. 2.ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, QUESTÃO 1 De acordo com a situação comunicativa, o falante reconhece a discriminação de sua forma de falar. Por quê? QUESTÃO 1 De acordo com a situação comunicativa, o falante reconhece a discriminação de sua forma de falar. Por quê? ENSINO MÉDIO MÉDIO Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica

7 ENSINO MÉDIO MÉDIO Defender as variedades linguísticas das camadas desprestigiadas não significa dizer que esses cidadãos não devem ter acesso a um grau mais elevado de letramento. Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica As pessoas falam para serem ouvidas, respeitadas e para exercerem influência num determinado ambiente.

8 ENSINO MÉDIO MÉDIO VÍCIO NA FALA Para dizerem milho dizem mio para melhor dizem mió para pior pió para telha dizem teia para telhado dizem teiado e vão fazendo telhados. Oswald de Andrade QUESTÃO 2 Em sua opinião, o autor critica ou valoriza a variação linguística dos falantes a quem ele se refere? Justifique sua resposta. Leia o poema a seguir: FONTE: revistadeletras.wordpress.com Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica

9 Assim como a Língua Portuguesa, a LÍNGUA ESPANHOLA, também conhecida como “castelhano”, sofreu variações ao longo do tempo e de região para região, os chamados dialetos oriundos do espanhol. Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica ENSINO MÉDIO MÉDIO

10 ENSINO Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica José de Alencar, no romance O Gaúcho, faz uso constante de palavras da língua espanhola em substituição às da língua portuguesa: “–Talvez seja ela tão chiquita, D. Romero, que um homem não a possa montar.” Chiquita “caprichosa” Chiquita é uma palavra emprestada do castelhano e significa “pequenina”. Porém, José de Alencar atribui-lhe outro significado, relacionado ao contexto da conversa: “caprichosa”

11 Simões Lopes Neto também utiliza palavras castelhanas. Notadamente nestes trechos de O mate do João Cardoso e Deve um queijo: “– Bueno! são horas, seu João Cardoso; vou marchando!...“ Bueno Bueno é uma interjeição do espanhol platino e significa “bom, bondoso, está bem, muito bem, perfeitamente”. “– Chê!... pronto! Sirva-se!” Chê Chê é vocativo correspondente a tu ou usted. A palavra equivale a tu aí, ou tu simplesmente. Pronuncia-se tchê, à maneira espanhola. Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica ENSINO MÉDIO MÉDIO

12 ENSINO Em relação à LÍNGUA INGLESA, há exemplos de variedades dialetais regionais como o uso do inglês nos Estados Unidos, no Canadá, na Austrália e na Nova Zelândia. A variação linguística nesse caso decorre das influências que cada região sofreu durante a sua formação. Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica FONTE:

13 have got posse Pode ser um exemplo de dialeto regional ou territorial o fato de os norte- americanos não usarem have got para expressar posse como o fazem os britânicos. to have. Eles preferem fazer uso apenas do verbo to have. Nesse caso, temos um exemplo de dialeto, porque vale o uso que os norte- americanos fazem da língua. have got posse Pode ser um exemplo de dialeto regional ou territorial o fato de os norte- americanos não usarem have got para expressar posse como o fazem os britânicos. to have. Eles preferem fazer uso apenas do verbo to have. Nesse caso, temos um exemplo de dialeto, porque vale o uso que os norte- americanos fazem da língua. FONTE: Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica ENSINO MÉDIO MÉDIO

14 Assim, temos como exemplo: a man was taken to hospital (variedade inglesa) e a man was taken to the hospital (variedade norteamericana)‏ Vejamos outros exemplos do uso diferente que ingleses e norteamericanos fazem de sua língua: quite ingleses A palavra quite (advérbio) é usada pelos ingleses no sentido de enfatizar o significado do adjetivo a que se refere, por exemplo: the room is quite large the room is quite large. norteamericanos quite Já os norteamericanos NÃO atribuem a quite esse sentido. quite completely. A palavra quite para eles significa completely. (the) Uma outra diferença diz respeito ao uso do artigo definido (the) antes da palavra hospital. Os ingleses não usam o artigo, já os norteamericanos preferem usá-lo. Pluralidade Linguística Variação Linguistica Pluralidade Linguística Variação Linguistica ENSINO MÉDIO MÉDIO

15 ENSINO GÍRIAS ? O QUE SÃO GÍRIAS, AFINAL? Por que as pessoas insistem em adotá-las através dos tempos? Como algumas permanecem e acabam sendo incorporadas à língua padrão? Qual é o fascínio que exercem em nossos jovens? GÍRIAS ? O QUE SÃO GÍRIAS, AFINAL? Por que as pessoas insistem em adotá-las através dos tempos? Como algumas permanecem e acabam sendo incorporadas à língua padrão? Qual é o fascínio que exercem em nossos jovens? Pluralidade Linguística Gírias Gírias FONTE:

16 ENSINO MÉDIO MÉDIO Segundo o Dicionário Aurélio: Gíria s.f. Vocabulário peculiar de um grupo, profissão, ou classe social. (Sin.: calão, jargão.)‏ FONTE: Gíria f.1. Linguagem dos malfeitores, malandros, etc. 2. Linguagem que, nascida em certo grupo social, termina estendendo-se à linguagem familiar. 3. Palavra ou expressão de gíria (1 e 2). FONTE: Pluralidade Linguística Gírias Gírias GÍRIA é um fenômeno de linguagem especial usada por certos grupos sociais pertencentes a uma classe ou a uma profissão, em que se usa uma palavra não convencional para designar outras palavras formais da língua. FONTE: content/uploads/turma_da_monica_ _1_.jpg

17 ENSINO MÉD MÉD Pluralidade Linguística Gírias Gírias As gírias são empregadas por jovens e adultos de diferentes classes sociais, e observa-se que seu uso cresce entre os meios de comunicação de massa. FONTE:

18 ENSINO MÉDIO MÉDIO Trata-se de um fenômeno sociolinguístico cujo estudo pode ser dividido sob duas perspectivas: gíria de grupo e gíria comum. Gíria de grupoGíria comum usada por grupos sociais fechados e restritos. usada por grupos sociais fechados e restritos. sua linguagem é codificada de tal forma que não pode ser entendida por quem não pertence ao grupo. dá aos falantes um sentimento de superioridade. serve como signo de grupo, contribuindo para o processo de autoafirmação do indivíduo. usada para aproximar os interlocutores, passar uma imagem de modernidade, quebrar a formalidade e possibilitar a identificação com hábitos e falantes jovens. Na linguagem escrita, é usada pela imprensa e por escritores contemporâneos, e muitos termos são dicionarizados. Pluralidade Linguística Gírias Gírias

19 ENSINO MÉDIO MÉDIO Pluralidade Linguística Gírias Gírias ‘E aí, zabelê?! Tudo firme na paçoca?’ ‘Tudo sim mano, vamos mandar brasa, que o broto tá me esperando.’ Pode não parecer, mas a tradução dessa conversa se resume em: - E aí, tudo bem? - Tudo sim, vamos logo porque a menina está me esperando. A gíria comum é usada na linguagem falada por todas as camadas sociais e faixas etárias. Por isso, deixa de estar ligada à falta de escolaridade, à ignorância e à falta de leitura.

20 Pluralidade Linguística Gírias Gírias ENSINO MÉDIO MÉDIO A gíria é a cultura do povo Toda hora tem gíria no asfalto e no morro porque ela é a cultura do povo Pisou na bola conversa fiada malandragem Mala sem alça é o rodo, tá de sacanagem Tá trincado é aquilo, se toca vacilão Tá de bom tamanho, otário fanfarrão Tremeu na base, coisa ruim não é mole não Tá boiando de marola, é o terror alemão Responsa catuca é o bonde, é cerol Tô na bola corujão vão fechar seu paletó Toda hora tem gíria... Se liga no papo, maluco, é o terror Bota fé compadre, tá limpo, demorou Sai voado, sente firmeza, tá tranquilo Parei contigo, contexto, baranga, é aquilo Tá ligado na fita, tá sarado Deu bode, deu mole qualé, vacilou Tô na área, tá de bob, tá bolado Babou a parada, mulher de tromba, sujou Toda hora tem gíria... Sangue bom tem conceito, malandro e o cara aí Vê me erra boiola, boca de siri Pagou mico, fala sério, tô te filmando É ruim hein! O bicho tá pegando Não tem caô, papo reto, tá pegado Tá no rango mané, tá aloprado Caloteiro, carne de pescoço, “vagabau” Tô legal de você sete-um, gbo, cara de pau Intérprete: Bezerra da Silva Composição: Elias Alves Junior e Wagner Chapell FONTE:

21 ENSINO MÉDIO MÉDIO Pluralidade Linguística Gírias Gírias QUESTÃO 3 Em sua opinião, a que se deve a crescente expansão do uso da gíria? Justifique sua resposta. FONTE:

22 ENSINO MÉDIO MÉDIO Samba da gíria Intérprete: Bia Bedran Composição: Pedro Menezes Sebelesquesti espinquinquim balagadô Essa é a gíria que não tem um professor Esse menino só fala gíria Espixi dogi gui digodê Ele devia ir pra escola Com o professor aprender a ler Pega na sua caneta E seu nome escreve Seu apelido na gíria é Espixi dogi gui digodê O júnior é assim mas é bom menino É bom de bola como ninguém Seu pé é reto e dá muitos dribles Ele é flamengo e faz muito bem Sebelesquesti espinquinquim balagadô Essa é a gíria que não tem um professor FONTE: Pluralidade Linguística Gírias Gírias QUESTÃO 4 Em sua opinião, o autor critica ou valoriza o uso de gírias do falante a quem ele se refere? Justifique sua resposta.

23 ENSINO MÉDIO MÉDIO Pluralidade Linguística Gírias Gírias QUESTÃO 5 Os professores sabem das dificuldades de levar seus alunos a adotarem a língua padrão nas suas produções textuais. Como o uso da gíria na linguagem oral interfere no aprendizado da língua padrão? FONTE: g/TRFLCUUkEXk/s400/turma_da_monica_ _3_.jpg Leia a tirinha a seguir.

24 ENSINO MÉDIO MÉDIO Pluralidade Linguística Gírias Gírias FONTE: Observe as tirinhas a seguir.

25 ENSINO MÉDIO MÉDIO Pluralidade Linguística Internetês Internetês Vc jah viu exe tipo d texto? Pois eh, ixo eh o internetes... ou melhor, o internetês. FONTE: grafolinguística Essa forma de expressão grafolinguística explodiu principalmente entre adolescentes que passam horas em frente ao computador no Orkut, em chats, blogs e comunicadores instantâneos em busca de interação - e de forma dinâmica.

26 Pluralidade Linguística Internetês Internetês ENSINO MÉDIO MÉDIO Na ponta do teclado, o internetês dá nome a um conjunto de abreviações de sílabas e simplificações de palavras que leva em conta a pronúncia e a eliminação de acentos. É característico o uso da fonética em detrimento da etimologia. FONTE:

27 ENSINO MÉDIO MÉDIO Pluralidade Linguística Internetês Internetês No Brasil, aproximadamente 15 milhões de usuários trocam 500 milhões de mensagens, por dia, por meio do Messenger (MSN). Segundo o Ibope/NetRatings, o internauta brasileiro é o campeão mundial da navegação, com uma média de 17 horas e 59 minutos, deixando para trás Estados Unidos, Japão e Austrália. FONTE:

28 Em pesquisas, a antropóloga americana Anne Kirah observou a tendência de o interneteiro no Brasil ter, em geral, permissão para sair só uma vez por semana. Ela concluiu que o adolescente brasileiro, usuário do computador, faz das ferramentas on-line uma extensão da vida social. Pluralidade Linguística Internetês Internetês ENSINO MÉDIO MÉDIO FONTE:

29 O internetês foi, durante algum tempo, um “bicho de sete cabeças” para gramáticos e estudiosos da língua. Eles temiam que as abreviações fonéticas (onde "casa" vira ksa; e "aqui" vira aki) comprometessem o uso da norma culta do português para além das fronteiras cibernéticas. Pluralidade Linguística Internetês Internetês ENSINO MÉDIO MÉDIO FONTE:

30 Houve preocupação com a invasão de símbolos, abreviaturas, ícones e outros tantos elementos que permeiam a comunicação nos chats e s, alegando que tais elementos empobrecem o nosso idioma e podem comprometer o futuro da língua portuguesa. FONTE: AAAAAAAYA/n-1ZZu7Bipg/s320/0810_internet.jpg Pluralidade Linguística Internetês Internetês ENSINO MÉDIO MÉDIO

31 Alguns estudiosos até dizem que essa linguagem faz as pessoas “desaprenderem” a norma padrão escrita, já que nessa situação comunicativa os interlocutores não se preocupam com regras gramaticais, pontuação, ortografia etc. FONTE: Pluralidade Linguística Internetês Internetês ENSINO MÉDIO MÉDIO

32 ENSINO Pluralidade Linguística Internetês Internetês  Já outros não levam muito a sério os clamores de que a internet ou os torpedos de celular sejam uma ameaça à língua.  O linguista britânico David Crystal acredita que quanto mais uma pessoa escreve e usa a língua para se expressar, mais intimidade ganha com ela, e passa a brincar e criar.  Na sua opinião, os jovens de hoje escrevem mais do que os de antigamente, já que participam de fóruns de discussão, escrevem blogs, trocam mensagens o tempo todo e sabem quando usar a linguagem de texto e quando escrever da forma tradicional.  Para outros pesquisadores, o internetês é uma escrita simplificada do original, em que o usuário tem o objetivo de aproveitar melhor o tempo e o espaço. FONTE:

33 Miguxês Também conhecido como Fofolês, é o nome popular de um socioleto da língua brasileira, utilizado comumente por adolescentes brasileiros na Internet e outros meios eletrônicos. Seu nome deriva de miguxo, um termo utilizado para "amiguinho". FONTE: Pluralidade Linguística Internetês Internetês ENSINO MÉDIO MÉDIO miguxês O miguxês conta com ortografia, vocabulário e estrutura próprios, não devendo ser confundido com o internetês - embora ambos os socioletos tenham origem comum, há diferenças entre eles.

34 ENSINO MÉDIO MÉDIO Pluralidade Linguística Internetês Internetês Objetivos O internetês enfoca a agilidade na escrita, reduzindo o número de teclas a se digitar por palavra. O miguxês enfoca numa aproximação escrita da fala infantil, considerada meiga ou engraçada. “MiGUxXxAh...kI saUdAdi!!!!! EU aDOoluu voxXeeh!!!!!" Grupos O miguxês é utilizado principalmente por adolescentes do sexo feminino. O internetês, entretanto, é usado por ambos os sexos na mesma proporção, e inclusive por não- adolescentes Local Embora ambos os socioletos coexistam em mensagens instantâneas de celular e internet, o internetês encontra maior uso em jogos online e canais de bate-papo que o miguxês, que está mais para o Orkut.

35 FONTE:

36 Agora é com você: QUESTÃO 6 Em sua opinião, para um adolescente que fica várias horas "teclando" nos instant messengers e chats, é fácil desgarrar-se do internetês para aderir ao português culto? Pluralidade Linguística Internetês Internetês ENSINO MÉDIO MÉDIO

37 Pluralidade Linguística ENSINO MÉDIO MÉDIO LANÇAMENTO DO LIVRO NÃO É ERRADO FALAR ASSIM! Em defesa do português brasileiro! Marcos Bagno São Paulo, Parábola, Ilustrações de Miguel Bezerra Para saber mais sobre a Pluralidade linguística:


Carregar ppt "Pluralidade Linguística ENSINO MÉDIO MÉDIO “A pluralidade linguística implica pluralidade cultural, diversidade de visões de mundo...” Marcos Bagno."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google