A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Missionária Ir. Dorothy Stang "proveniente de uma grande tribulação, alvejou suas vestes no sangue do cordeiro" (Ap. 7, 14) e tombada no chão por mãos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Missionária Ir. Dorothy Stang "proveniente de uma grande tribulação, alvejou suas vestes no sangue do cordeiro" (Ap. 7, 14) e tombada no chão por mãos."— Transcrição da apresentação:

1

2 Missionária Ir. Dorothy Stang "proveniente de uma grande tribulação, alvejou suas vestes no sangue do cordeiro" (Ap. 7, 14) e tombada no chão por mãos assassinas, encontra-se agora, de pé, diante do trono (cf.Ap 7,9), e junto com uma grande multidão, clama: "Até quando Senhor, tardarás em fazer justiça contra os habitantes da terra?” (Ap 5,10)

3 Irmã Dorothy Mae Stang, de 73 anos, missionária de Notre Dame foi assassinada na manhã de hoje (12/02/05), às 9h, quando caminhava com dois trabalhadores rurais para uma reunião no Projeto de Desenvolvimento Sustentável – PDS – Esperança, localizado a 40 Km de Anapu do Oeste Paraense. Irmã Dorothy vinha enfrentando ameaças de morte por fazendeiros da região, desde que começou um trabalho de apoio aos trabalhadores rurais, em 1997, que pretendiam projetos de assentamento adequados à conservação da Amazônia, os conhecidos PSD.

4  Nós, Religiosas e Religiosos do Brasil, neste dia 12 de fevereiro de 2005, recebemos estarrecidas/os a notícia do assassinato brutal de mais uma companheira de Testemunho, Profecia e Esperança.  Ir. Dorothy, "proveniente de uma grande tribulação, alvejou suas vestes no sangue do cordeiro" (Ap. 7, 14) e tombada no chão por mãos assassinas, encontra- se agora, de pé, diante do trono (cf.Ap 7,9), e junto com uma grande multidão, clama: "Até quando Senhor, tardarás em fazer justiça contra os habitantes da terra? " (Ap 5,10).

5  Como Conferência dos Religiosos do Brasil, vínhamos acompanhando a trajetória profética de Ir. Dorothy que já sofrera graves acusações e ameaças de morte. Com a notícia de seu assassinato, sentimos que uma dor profunda transpassou os sonhos e esperanças de um povo, os sonhos e esperanças da VR. E unimo- nos, solidárias/os, ao clamor por justiça que brota do chão manchado pelo sangue de balas assassinas e pelos pés incansáveis da solidariedade cúmplice e efetiva de nossa Irmã que, há mais de 20 anos, junto com 600 famílias, apostou num outro modelo de desenvolvimento econômico para a região.  Irmã Dorothy Stang, 74 anos, de origem norte americana e cidadã brasileira, membro da Congregação das Irmãs de Notre Dame de Namur, foi assassinada com nove tiros, dos quais três fatais e simbólicos. Uma bala atingiu seu cérebro, outra seu coração e outra suas vísceras. Quiseram eliminar o pensar, o sentir e o gerar desta pequena, simples, humilde e idosa mulher. Seu cérebro, seu coração e seu útero eram uma ameaça para o modelo de desenvolvimento econômico implantado neste país, especialmente na Amazônia.

6  O testemunho de Ir. Dorothy coloca-a no rol dos/as grandes mártires. Aconselhada a se afastar de Anapu para proteger sua vida, repetia sem cessar: "Eu não corro risco de vida, mas os colonos sim. Eles têm família para sustentar".

7  Numa homenagem e ato de apoio prestada pela CRB Regional, no dia 20 de agosto de 2004, em Belém, Ir. Dorothy, diante de Bispos e de toda a VR ali reunida, testemunhou sua fé e sua decisão de resistir até a morte, se preciso fosse, em defesa dos colonos. E no ato público de apoio que a OAB de Belém lhe prestou no dia 10 de dezembro, acompanhada por dois irmãos seus que vieram dos Estados Unidos, Ir. Dorothy fez um ato de fé e de humildade que emocionou e silenciou todo o público presente.  Como VR do Brasil professamos nossa fé no Deus da Vida. Manifestamos nossa indignação por este e por tantos outros assassinatos. Exigimos justiça e lutaremos por ela. Expressamos nossa gratidão e profunda solidariedade com seus familiares, a sua Congregação Religiosa e, particularmente, o seu povo de Anapu.

8  E temos a certeza de que o assassinato de Ir. Dorothy não vai conseguir apagar o grito profético em favor da justiça e da paz. O seu sangue derramado em favor da vida dos pobres agricultores e da defesa do meio ambiente agora clama mais forte por justiça. A sua vida é semente e símbolo de resistência na luta por um modelo de desenvolvimento econômico sustentável, pautado em critérios éticos de cuidado com a natureza e com a vida das pessoas. Acreditamos que sua luta não acabou com sua morte, mas continua viva, como disse um dos agricultores de Anapu: "Derrubaram Ir. Dorothy, mas a semente dela não morreu, já está nascida". Conferência dos Religiosos do Brasil Conferência dos Religiosos do Brasil Sede Nacional - Rio de Janeiro Sede Nacional - Rio de Janeiro Montagem do slide: Pe. Renato,SJ – Roma Fev.2005 Fotos de: Ir. Dorothy, Painel de Cerezo Barredo, velório.


Carregar ppt "Missionária Ir. Dorothy Stang "proveniente de uma grande tribulação, alvejou suas vestes no sangue do cordeiro" (Ap. 7, 14) e tombada no chão por mãos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google