A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CICLO I Visão Panorâmica Da Psicanálise Conferência N  1: Introdução À Psicanálise Lembranças Encobridoras A Regressão O Inconsciente A Repressão Conferência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CICLO I Visão Panorâmica Da Psicanálise Conferência N  1: Introdução À Psicanálise Lembranças Encobridoras A Regressão O Inconsciente A Repressão Conferência."— Transcrição da apresentação:

1 CICLO I Visão Panorâmica Da Psicanálise Conferência N  1: Introdução À Psicanálise Lembranças Encobridoras A Regressão O Inconsciente A Repressão Conferência N  20: A Vida Sexual Dos Seres Humanos Conferência N  21: Desenvolvimento Da Libido E As Organizações Sexuais Os Instintos E Suas Vicissitudes A Organização Genital Infantil e A Cabeça Da Medusa Conferência N  31: A Dissecção Da Personalidade Psíquica

2 Die Verdrängung 1915 ação que é exercida sobre alguém, a partir da exterioridade designa aquele que seria um processo interno "O Recalcamento é o pilar fundamental sobre o qual descansa o edifício da psicanálise". Freud - "A História do Movimento Psicanalítico“

3 1895 trabalho com Breuer hipnose trabalho com Breuer hipnose Ensaios 3 Ensaios 1900 Interpretação dos sonhos 1904 – Caso Dora Textos metapsicológicos 1º 2º 3º4º 2ª tópica 4 momentos importantes no desenvolvimento do recalque

4 1895 trabalho com Breuer hipnose trabalho com Breuer hipnose1º Existem lembranças não acessadas Se mantém ativas Tem efeito patogênico

5 1895 trabalho com Breuer hipnose trabalho com Breuer hipnose1º Cura seria efeito de uma catarse e da recordação dessas lembranças Para Breuer o “estado hipnóide” será uma condição fundamental para a formação de um “ grupo psíquico separado” carregado de afetos que dará lugar a produção de sintomas histéricos. Para Freud ( e isso os separará) o grupo psíquico separado surgirá a partir de um esquecimento ( intencional ou não) que a pessoa faz para livrar-se do intolerável Para Breuer o grupo psíquico nasce separado Caso Elizabeth Von R. 2ª. Edição ) da “Comunicação Preliminar” é publicada com dois prefácios (Breuer e Freud) Existem lembranças não acessadas Se mantém ativas Tem efeito patogênico

6 Por que algo se recalca? Para que algo se recalque é preciso de duas cenas Caso Emma O recalcado é sexual Há uma provocação sexual num período pré sexual na adolescência há o recalque e o sintoma É a lembrança que traumatiza o eu e não a cena ocorrida Os histéricos sofrem principalmente de reminiscências Ensaios 3 Ensaios Interpretação dos sonhos 1904 – Caso Dora 2º

7 O que se recalca é sempre sexual Ensaios 3 Ensaios Interpretação dos sonhos 1904 – Caso Dora 2º

8 SEXUAL?????????????? Para Freud, tudo que acontece com a criança é mítico. 1º. Momento: 1ª. Mamada de fome. A criança percebe o prazer no ato de mamar. Para o ser humano (prematuro) tem um mais além (contenção, cheiro, calor...) que se inscreve no lugar psíquico da criança. 2º. Momento: Quando ela chora novamente vai fazer mais pelo prazer do que pela fome. E aí a pessoa passa a vida num impulso de repetir a vivência de prazer que ela resignifica como plena. Desejo é a força – a tentativa - de uma restauração de uma situação primitiva perdida Pulsão sexual (libido)

9 Por isso o sexual é tão importante para Freud. Porque é a pulsão sexual que constitui um sujeito ≠ animal (cachorros não chupam o dedo, não fumam, não são anoréxicos, etc)

10 Pulsão sexual O que se recalca é sempre sexual Os sintomas neuróticos originam-se do recalque de uma “pulsão parcial forte” Caso Dora Freud vai percebendo que nem tudo que produz sintomas é da ordem do esquecido pelo recalque Ensaios 3 Ensaios Interpretação dos sonhos 1904 – Caso Dora 2º

11 Textos metapsicológicos 3º1915 Die Verdrängung Das Unbewusste Die Verdrängung Das Unbewusste Recalque primordial Recalque primário Recalque secundário Recalque primordial Recalque primário Recalque secundário Para que algo seja recalcado é necessário uma dupla força 1.Uma atração desde o recalcado 2.Uma repulsão pela consciência Como é então o inicio? Freud tem que precisar o recalque primordial

12 lugares funções 1ª. tópica

13 lugares funções 2ª. tópica

14 Textos metapsicológicos 3º1915 Die Verdrängung Das Unbewusste Die Verdrängung Das Unbewusste Recalque primordial Recalque primário Recalque secundário Recalque primordial Recalque primário Recalque secundário Para que algo seja recalcado é necessário uma dupla força 1.Uma atração desde o recalcado 2.Uma repulsão pela consciência Como é então o inicio? Freud tem que precisar o recalque primordial

15 Textos metapsicológicos 3º O recalque tem sucesso quando consegue eliminar o desprazer mas só pode ser estudado quando fracassa dando lugar aos sintomas Histeria de conversão fobia Recalque recai sempre sobre a representação Afeto não se recalca Retorno do recalcado

16 19204º 2ª tópica 1926 Inibição, Sintoma e Angustia 1926 Ultima reformulação da teoria do recalque Preocupação anterior: o que se recalca? A partir daí: vai se preocupar com a instâncias recalcantes Foi justamente tentando teorizar o recalque que a 1ª. Tópica mostrou-se inconsistente A constatação de que as defesas do EU eram inconscientes fez com que a separação CS/ICS não correspondesse mais à distinção entre recalcado e recalcante

17 O RECALQUE PARTE DO EU QUE QUE PELA PRESSÃO DO SUPEREU NÃO QUER ACATAR UMA INVESTIDURA PULSIONAL ORIGINADA NO ID O RECALQUE PARTE DO EU QUE QUE PELA PRESSÃO DO SUPEREU NÃO QUER ACATAR UMA INVESTIDURA PULSIONAL ORIGINADA NO ID O SINTOMA É A FORMAÇÃO SUBSTITUTIVA DA PULSÃO QUE SOFREU O EFEITO DO RECALQUE 19204º 2ª tópica

18 A operação de recalque pode ser encarada no triplo registro da

19 A Psicanálise explica os fenômenos mentais como sendo o resultado da interação e de contra-ação de forças antagônicas.

20 O recalque supõe um mecanismo complexo de desinvestimentos, reinvestimentos e contrainvestimentos que incidem nos representantes da pulsão

21 1ª. tópica Censura é que recalca 2ª. tópica Recalque= operação defensiva do EGO EGO ID SUPER EGO

22 Uma parte de mim é todo mundo: outra parte é ninguém: fundo sem fundo. Uma parte de mim é multidão: outra parte estranheza e solidão. Uma parte de mim pesa, pondera: outra parte delira. Uma parte de mim almoça e janta: outra parte se espanta. Uma parte de mim é permanente: outra parte se sabe de repente. Uma parte de mim é só vertigem: outra parte, linguagem. Traduzir uma parte na outra parte — que é uma questão de vida ou morte — será arte? TRADUZIR-SE

23 terra.com.br TEL : Cons: Av. Pedroso de Moraes 1619 – cj 713 Pinheiros


Carregar ppt "CICLO I Visão Panorâmica Da Psicanálise Conferência N  1: Introdução À Psicanálise Lembranças Encobridoras A Regressão O Inconsciente A Repressão Conferência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google