A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EMBRIOLOGIA: estudo do desenvolvimento do embrião até a formação do indivíduo adulto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EMBRIOLOGIA: estudo do desenvolvimento do embrião até a formação do indivíduo adulto."— Transcrição da apresentação:

1 EMBRIOLOGIA: estudo do desenvolvimento do embrião até a formação do indivíduo adulto.

2 Quanto ao local do desenvolvimento do embrião, podemos dividir os animais em: –Ovulíparos: animais que apresentam fecundação externa e desenvolvimento no interior de um ovo aquático. Invertebrados aquáticos, maioria dos peixes e anfíbios. –Ovíparos: animais que apresentam fecundação interna e desenvolvimento no interior de um ovo aquático ou terrestre. Répteis em geral, alguns peixes, aves e vários invertebrados. –Ovovivíparos:: animais que apresentam fecundação interna e que se desenvolvem dentro de ovos que ficam retidos no organismo materno. Alguns peixes e determinados répteis. –Vivíparos: animais com fecundação interna e desenvolvimento no interior do organismo materno. Maioria dos mamíferos.

3

4

5

6

7 Tipos de óvulos Classificados conforme a quantidade e distribuição do vitelo ou lécito (reserva de lipídio e proteína ) em: –Oligolécito –Heterolécito –Telolécito –Centrolécito

8 Óvulo oligolécito, alécito ou isolécito Pequena quantidade de vitelo, distribuído de maneira mais ou menos uniforme no citoplasma. Encontrados em mamíferos, equinodermos e anfioxo. Grânulos de lécito

9 Óvulo Heterolécito ou Telolécito Incompleto Quantidade média de vitelo, distribuído de maneira desigual nos dois pólos da célula. Encontrados em anfíbios e alguns peixes.

10 Óvulo Telolécito Completo ou Megalécito. Grande quantidade de vitelo distribuído pelo pólo vegetativo. Encontrados em aves e répteis.

11 Óvulo Centrolécito Os óvulos centrolécitos concentram uma parte do seu vitelo no centro do citoplasma, ao redor do núcleo e a outra parte na periferia citoplasmática. Encontrado em artrópodes.

12 Fases da Embriogênese Segmentação ou clivagem Gastrulação Neurulação Organogênese

13 Segmentação ou Clivagem Conforme a quantidade e distribuição de lécito. Segmentação ou Clivagem Total ou Holoblástica IgualÓvulos Oligolécitos DesigualÓvulos Heterolécitos Parcial ou meroblática DiscoidalÓvulos Telolécitos SuperficialÓvulos Centrolécitos

14 Segmentação total Igual

15 A - óvulo C – início da 1ª clivagem B – óvulo fecundado D – 2 células E e F – 4 células G – 8 células H – mórula I - blástula

16 Segmentação Total Desigual

17 Segmentação Parcial Discoidal

18

19 Segmentação Parcial Superficial

20 Embriologia do Anfioxo

21

22

23 Gastrulação

24 1 - Mórula 2 - início da blastulação 3 - Blástula 4 – início da gastrulação 5 - Gástrula a) ectoderme b) mesentoderme (endoderme) c) arquêntero d) blastóporo

25 Blastóporo Boca Protostômio Cnidários, Platelmintos, Nematelmintos, Anelídeos, Moluscos e Artrópodes. Ânus Deuterostômio Equinodermos e Cordados.

26 Neurulação

27

28

29 Organogênese

30

31

32 Árvore filogenética dos animais

33

34

35

36

37

38 Saco vitelino ou vesícula vitelínica Função principal armazenar substâncias nutritivas (vitelo) No início da embriogênese o saco vitelino é encarregado pela produção das hemácias Nos mamíferos é pouco desenvolvido e atrofiado, já em peixes, répteis e aves é bem desenvolvido Âmnio ou bolsa amniótica Membrana que reveste totalmente o embrião Apresenta-se repleto de um líquido claro conhecido como líquido amniótico Funções proteção: contra choques mecânicos, desidratação, infecções de agentes externos como vírus e bactérias, estabilização da temperatura interna Principal responsável pela independência à água na reprodução dos répteis Bem desenvolvida em répteis, aves e mamíferos, ausente em peixes e anfíbios ANEXOS EMBRIONÁRIOS

39 Cório Da mesma origem do âmnio, o cório é uma membrana de proteção que se localiza mais externamente e em contato com a casca, fazendo absorção de cálcio da casca para o esqueleto Alantóide Estrutura ligada à parte posterior do intestino do embrião que armazena excretas e permite trocas gasosas com o meio externo. Armazena resíduos nitrogenados formados pelo embrião durante o desenvolvimento Nos mamíferos, isso não ocorre, pois o alantóide junta-se com o vesícula vitelínica, formando o cordão umbilical, que elimina as excretas nitrogenadas do sangue do embrião para o da mãe pela placenta. Apresenta também função respiratória, e tem, ainda, a função de extrair o cálcio da casca do ovo, que será utilizado na formação do esqueleto

40 Placenta É o mais importante dos anexos embrionários nos mamíferos. E representa o principal passo evolutivo dos mamíferos no que se refere na reprodução. É um órgão transitório, de múltiplas funções para o embrião Funções da placenta Realizar trocas respiratórias entre o organismo materno e o organismo fetal Realizar as trocas nutritivas e metabólicas entre mãe e filho Produzir hormônios Transmitir ao feto alguns anticorpos Mascarar o embrião em relação a anticorpos de defesa da mãe

41 Répteis e aves

42

43 Anexos Embrionários em Vertebrados SACO VITELÍNICO ÂMNIONCÓRIONALANTÓIDEPLACENTACORDÃO UMBILICAL PEIXES presente X X X X X ANFÍBIOS Vitelo abundante dentro das células X X X X RÉPTEIS presente X X AVES presente X X MAMÍFEROS presente


Carregar ppt "EMBRIOLOGIA: estudo do desenvolvimento do embrião até a formação do indivíduo adulto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google