A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Formação Comentadores/Leitores Paróquia do Sagrado Coração de Jesus e de São Sebastião Eliane Araújo 11/2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Formação Comentadores/Leitores Paróquia do Sagrado Coração de Jesus e de São Sebastião Eliane Araújo 11/2012."— Transcrição da apresentação:

1 Formação Comentadores/Leitores Paróquia do Sagrado Coração de Jesus e de São Sebastião Eliane Araújo 11/2012

2  Como melhorar a nossa comunicação ao anunciar/proclamar a Palavra de Deus?  Objetivo  Objetivo: conhecer o processo de comunicação e seus principais componentes, visando a melhoria da comunicação no papel de comentadores e leitores durante as missas.

3 Cuidados com a Sagrada Escritura  Ler e reler as leituras  Leituras devem ser proclamadas com clareza e conhecimento  Grifar e procurar o significado de palavras não conhecidas ou não compreendidas  Treinar com antecedência palavras mais difíceis de serem pronunciadas. Ex: Nabucodonosor  Conhecer o significado das pala vras que são expressas em uma outra língua. Ex: Elói, Elói, Lamma sabactani? (Mc 15,34)  Caso necessite, realizar algum exercício de relaxamento para controlar a tensão e o nervosismo.

4 O Processo de Comunicação

5 Componentes da Comunicação  Verbais  Não verbais  Paralinguísticos

6 Componentes não verbais  são inevitáveis  têm um impacto maior  sinais visuais são mais confiáveis que os sinais auditivos  as pessoas não conseguem controlar esses componentes, tal como controlam a fala  pode-se verbalmente falar uma coisa e não verbalmente, expressar outra.

7 Componentes não verbais  Olhar/contato visual  Expressão facial  Postura corporal  Gestos  Distância/contato físico  Aparência pessoal

8 Componentes paralinguísticos  Volume de voz (alto/baixo)  Fluência (falar pouco/falar em excesso)  Tom (monótono/variado)  Ritmo (velocidade da fala) : lento (menos de 130 palavras por minuto; rápido (mais de 150 palavras por minuto)

9 Componentes paralinguísticos  Pronúncia (clara/confusa)  Articulação (pronúncia nítida das consoantes e das vogais)  Dicção (pronúncia de cada sílaba com clareza e precisão).  Impostação (colocar a voz sem fazer esforço)

10 Componentes paralinguísticos  Entonação: é a modulação da voz que “sobe” ou “desce” Ex: Oh!  é uma palavra neutra e pode transmitir alegria/admiração, surpresa ou decepção, conforme a entonação dada - Oh! Você veio! - Ela é linda. Ah! - Oh! Você veio? - Usa Ponds. Ah! - Está noiva. Ah!

11 Componentes paralinguísticos  Acentuação: - dá ênfase e destaque - muda o sentido da palavra Ex: sábia – sabia – sabiá - mostra a interpretação do leitor - Ele é inteligente!

12  Acento agudo ( ´ ) – dá ênfase na sílaba em que estiver, além de abrir o som de algumas vogais. Ex: anátema, Pitágoras.  Acento circunflexo (^) – fecha o som das vogais. Ex: capô e não capo.  Crase (`) – não dobrar o som ao pronunciar a palavra.  Til (~) – une o som das vogais. Ex: tampão e não tampao. Acentuação:

13  Pontuação: - Ponto final (.) - assinala a pausa máxima da voz. Deve ser feita sem ser abrupta, mas dando sentido de finalização à oração ou frase - Vírgula (,) - refere-se a uma pausa de curta duração. Separa os elementos de uma oração ou orações de um só período. Leva o leitor a refletir sobre o significado da pausa. Pode ser explicativa (vírgula para apostos): “Eu te dou graças, Senhor Rei, e louvo-te, Deus meu Salvador”.

14 Pontuação:  Ponto e vírgula (;) - intermediário entre o ponto e a vírgula. É uma pausa que, para quem lê, depende da melodia que o texto representa.  Interrogação (?) – mostra que a frase ou oração é uma pergunta. Permite impostação ao questionamento.  Exclamação (!) – a impostação da voz está carregada de admiração ou espanto.

15 Pontuação:  Reticiência (...) – modula a voz, de modo que não se dê um final definitivo à frase e/ou oração, permitindo ao ouvinte uma continuidade de compreensão. Sugere dúvida, hesitação ou surpresa.  Dois pontos (:) – indica uma continuidade explicativa ou esclarecedora do enunciado anterior. Pode introduzir palavras, expressões, citações, etc...

16 Pontuação:  Entre aspas (“” “”) – destaca uma citação de alguém, ou palavras estrangeiras ou mudança de interlocutor. Deve ser destacado com clareza, mudando a impostação e modulação da voz.  Travessão ( _) – indica a mudança de interlocutor nos diálogos. Exige breve mudança modular na voz.  Parênteses ( ) – separa palavras ou frases indicativas dentro de um período e autoria.

17 Componentes não verbais  Pausa:  É o silêncio para dar sentido ou para respirar, garantindo o fôlego  É longa no final da frase e breve na vírgula. Durante a pausa, o leitor deve elevar a cabeça e olhar para a assembléia (técnica da “triangulação”)

18 Quanto ao asseio e a imagem corporal: corpo e roupas  Corpo: Tomar banho. Escovar os dentes. Cabelos bem penteados. Unhas bem feitas e limpas  Evitar: Perfumes, loções pós-barba de odor muito forte, maquiagem excessiva ou cores de esmalte escuras.

19 Quanto ao asseio e a imagem corporal: corpo e roupas  Roupas: limpas e bem passadas. Sapatos e cintos limpos. Os paramentos devem ser iguais, limpos e bem passados.  Evitar: saias com aberturas extensas, bermudas, chinelos “havaianas”, jóias em excesso ou qualquer outro adereço que prejudique a simplicidade da imagem.

20 Quanto ao tempo  Chegar ao menos com 20 minutos de antecedência para tirar as últimas dúvidas e combinar os detalhes da celebração.

21 Quanto ao uso do microfone  Desligar o aparelho antes de ajustá-lo para sua altura.  Deve ficar diante da boca à distância de 10 a 20 cm, aproximadamente.

22 Posição diante do público  Posicione-se com simpatia e acolhimento.  Não dê ordens à Assembleia.  Seja gentil e cortês com todos, mesmo se precisar repreender.  Não diga o nome dos leitores que proclamarão à Palavra. É Deus quem fala por eles. Os leitores são instrumentos da Sua Palavra.  Lembre-se sempre: Proclamar é dar vida à Palavra.

23 Dicas para a leitura em público  Ficar atento aos sinais gráficos de pontuação e acentuação do texto.  São comparáveis às “placas de trânsito”  Servem para orientar o leitor para que dê a impostação, modulação e interpretação à voz  Levam o ouvinte a visualizar e compreender melhor o que foi dito.

24 Expressão Corporal  Os olhos, a expressão facial, a expressão corporal e a delicadeza no comportamento falam mais do que mil palavras.  Braços: devem ficar rentes ao corpo. Não os deixe abertos demais e nem os apóie no ambão.  Mãos: uma delas deve estar sobre o texto (ou segurando o microfone), sem deixar o ante- braço apoiado no Lecionário ou ambão. Quando for olhar para a assembleia, coloque o dedo indicador sobre o texto, evitando perder- se na leitura.

25 Expressão Corporal  Pernas: ligeiramente abertas para estabilizar o corpo e evitar tremedeiras. Apoiar-se nas duas pernas para não colocar o peso em apenas uma delas.  Tronco: Sempre ereto, firme, bem posicionado, mas sem parecer “militar”. Ombros levantados. Isto facilita a boa respiração e a postura corporal.

26 Expressão Corporal  Olhos: - sempre atentos à leitura, aos sinais gráficos de pontuação e acentuação; - na medida das pausas e das ênfases, olhar para o público e firmar contato visual com todos da assembléia; - evite olhar apenas para um dos lados; - ligeira inclinação da cabeça para a Palavra de Deus indica respeito e admiração, o que contamina positivamente os ouvintes dos mesmos sentimentos; - ao final, dizer Palavra do Senhor, olhando para a Assembléia e fazendo a devida reverência.

27 Dicção  É a pronúncia correta das palavras. Principais dificuldades: omissão de sons - omissão de sons tais como: os (s) e ( r) das palavras hipértese - hipértese: transposição de uma sílaba para outra. Ex: trigue (tigre). metátese - metátese: transposição de um som dentro da mesma sílaba. Ex; truxe (trouxe); pro cê (para você) rotacismo - rotacismo: troca do l pelo r: placa por praca lambdacismo - lambdacismo: troca do r pelo l: forte por folte.

28 Exercícios para dicção  Ler em voz alta artigos de revistas e/ou jornais com um obstáculo na boca: caneta ou dedo  Ler de modo claro e audível  Ler bulas de remédio, pois as palavras nelas encontradas são bem complicadas (expressões médicas)

29 Exercícios para dicção  Exercitar os músculos faciais - dê um largo sorriso, contraindo todos os músculos faciais ( conte até cinco e solte-os demoradamente). Repita cinco vezes. - encha a boca de ar e exploda com o som de “P” - assobie - faça caretas colocando a língua fora da boca. - vibre a ponta da língua – trim, trim, trim. - pronuncie forçando a musculatura facial : a-i- u (várias vezes) - repita em voz alta os fonemas, forçando a consoante final

30 Exercícios para corrigir problemas de articulação  baR – baR – baR deR- deR – deR muR – muR – muR feR - feR - feR joR – joR – joR quiR- quiR - quiR Terê.. Terê.. Terê... Trê....Trê.. Trê Fara... Fara... Fara... Fra....Fra...Fra Coró.. Coró.. Coró.. Cró... Cró... Bla – ble – bli – blo – blu

31 Exercícios para corrigir problemas de articulação  Trava-línguas:  Num jarro há uma aranha. / Tanto a aranha arranha o jarro como o jarro arranha a aranha. / Se a aranha arranha a rã, se a rã arranha a aranha, como a aranha arranha a rã?/ Como a rã arranha a aranha?  Dê o trigo para os três tigres no prato de prata.  Paga o pato, dorme o gato, foge o rato, paga o gato, dorme o rato, foge o pato, paga o rato, dorme o pato, foge o gato.

32 Exercícios para corrigir problemas de articulação  Olha o sapo dentro do saco, o saco com o sapo dentro, o sapo batendo papo e o papo soltando vento.  O tempo perguntou ao tempo, quanto tempo o tempo tem. O tempo respondeu pro tempo, que o tempo tem tanto tempo, quanto tempo o tempo tem.

33 Cuidados com a voz 1) Beber bastante água em temperatura natural, para manter as pregas vocais hidratadas. 2) Comer maçã, pois possui propriedades que auxiliam na limpeza da boca e da faringe. 3) Beber suco de frutas, especialmente das cítricas.

34 Cuidados com a voz 4) Evitar roupas apertadas, principalmente nas regiões do abdômen, cintura, peito e pescoço, pois isso poderá dificultar a respiração. 5) Não dormir de estômago cheio, pois pode provocar refluxo gastresofágico, que é prejudicial às pregas vocais. 6) Evitar choques bruscos de temperatura. 7) Evitar bebidas geladas.

35 “Atrás do ambão somos convidados a ser presença de Deus entre os homens”.

36 Bibliografia  BUYST, I. O ministério de leitores e salmistas. São Paulo: Paulinas,  MADUREIRA, A. L. Formação para leitores comentaristas. Uberlândia: Ed. A Partilha,  RAIMUNDO, G. M. & KERBINSCHLER, M. A. Apostila elaborada pelas autoras sobre exercícios de dicção. São Carlos,  CNBB. Igreja e comunicação rumo ao novo milênio, 1997.

37 Obrigada!!!


Carregar ppt "Formação Comentadores/Leitores Paróquia do Sagrado Coração de Jesus e de São Sebastião Eliane Araújo 11/2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google