A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GRÉCIA E ROMA PROFESSOR EDILSON CHAVES. A PÓLIS DE ESPARTA ESPARTANOS PERIECOS HILOTAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GRÉCIA E ROMA PROFESSOR EDILSON CHAVES. A PÓLIS DE ESPARTA ESPARTANOS PERIECOS HILOTAS."— Transcrição da apresentação:

1 GRÉCIA E ROMA PROFESSOR EDILSON CHAVES

2

3 A PÓLIS DE ESPARTA ESPARTANOS PERIECOS HILOTAS

4 A PÓLIS DE ATENAS EUPÁTRIDAS METECOS ESCRAVOS

5 GUERRAS MÉDICAS •DE 492 A 479. GREGOS VITORIOSOS FORMAÇÃO DE DOIS GRUPOS RIVAIS E A FORMAÇÃO DA GUERRA DO PELOPONESO -LIGA DE DELOS (LIDERANÇA DE ATENAS) -LIGA DO PELOPONESO (LIDERANÇA DE ESPARTA)

6

7 •Xerxes (-486/-465), filho de Dario I (-522/-486), comandou (-480) uma invasão à Grécia em grande escala. Algumas cidades gregas, lideradas por Atenas e Esparta, formaram uma coalização para enfrentar o invasor; outras, como Tebas, submeteram-se aos persas.

8 •Os gregos conseguiram, certamente, impedir a presença dos persas em seu território; eles continuaram, porém, influindo no relacionamento entre as póleis gregas durante todo o Período Clássico." •Fonte: Acesso: 12/08/2007.

9 GUERRA DO PELOPONESO •A Guerra do Peloponeso foi uma luta de gregos contra gregos, motivada pelo conflito de interesses econômicos e políticos entre as duas cidades gregas mais importantes: Atenas e Esparta. •O conflito entre esses dois blocos de cidades gregas se arrastou por 27 anos. Provocou a morte de milhares de civis e terminou com a derrota de Atenas e suas aliadas. Com o término da Guerra do Peloponeso, chegou ao fim a hegemonia de Atenas e teve início a de Esparta.

10 •Empobrecidas e desunidas por tantas guerras prolongadas, as cidades gregas submetidas por Filipe II, rei da Macedônia, que acabou por conquistar a Grécia, em 338 a.C. •Dois anos depois, Filipe II morreu assassinado e foi sucedido por seu filho ALEXANDRE, que, logo de início, reprimiu prontamente duas tentativas de rebelião promovidas pelas cidades gregas, consolidando-se no poder. A seguir, partiu à frente de 40 mil soldados, macedônicos e gregos, em direção à África e à Ásia.

11 ALEXANDRE MAGNO

12

13 CONSEQÜÊNCIAS •DIFUSÃO DA CULTURA - HELENISMO

14 REPRESENTAÇÃO DA GUERRA DO PELOPONESO CONFLITO ENTRE ATENAS E ESPARTA, OCORRIDO ENTRE 431 E 404 A.C

15 •Em dez anos, o exército de Alexandre Magno conquistou a Síria, a Feníncia, a Palestina, as capitais do Império Persa e parte da Índia e do Egito, onde fundou a cidade de Alexandria. •-Respeitou as tradições, a religião e a administração dos povos conquistados.

16 • -Admitiu jovens persas no seu exército, promoveu o casamento de milhares de seus soldados com mulheres orientais e incentivou ao máximo a troca de informações entre os diferentes povos do seu império. Com isso, acabou estimulando os gregos a conheceram a cultura oriental e a difundir sua própria língua para outros povos

17 •Com o tempo, a cultura grega foi se fundindo com a cultura oriental e deu origem a cultura helenística. •Quando Alexandre morreu, o Império Macedônico foi dividido em três grandes reinos: Reino do Egito, Reino da Síria e Reino da Macedônia. •Fonte: •ACESSO: 12/08/2007

18 O MUNDO ROMANO

19

20 LOCALIZAÇÃO •Roma localiza-se na Península Itálica ou Península Apenina •ORIGEM: latinos e etruscos. Os etruscos eram um povo de origem oriental que se deslocou para a Europa, chegaram na Península Itálica por volta do século VII a.C. Eles cultuavam a dança e a música.

21 •Os latinos eram comerciantes, fabricantes de tecidos e praticavam a pirataria. Constituíram na região do Lácio várias aldeias.

22 A MONARQUIA: 753 a. C a. C. 1. O rei tinha funções executivas, judicial e religiosa. 2. Na área legislativa seus poderes eram limitados. 3. Todas as leis apresentadas pelo rei tinham de passar pela aprovação do Senado ou Conselho dos Anciãos

23 SETE REIS ROMANOS: •Rômulo, •Numa Pompílio, •Túlio Hostílio, •Anco Márcio, •Tarquínio Prisco(o antigo) •Sérvio Túlio e •Tarquínio(o soberbo).

24 CLASSES SOCIAIS •PATRÍCIOS: cidadãos de Roma PROPRIETÁRIOS de terras, gados e escravos. Tinham direitos políticos. •PLEBEUS: maioria da população. Imigrantes que vieram das primeiras conquistas de Roma. •CLIENTES: alguns eram estrangeiros e alguns plebeus que para sobreviver se associavam aos patrícios. •ESCRAVOS: eram os derrotados de guerras. Trabalham em serviços domésticos, agricultura, eram capatazes, artesãos, professores, etc. Eram como propriedade.

25 A REPÚBLICA (509 a.C.-27 a.C.) •O Senado era ocupado pelos patrícios; •Assembléia era formada pelos cidadãos pobres, OS PLEBEUS.

26 LUTAS SOCIAIS GERARAM: •LEIS DAS DOZE TÁBUAS : eram para patrícios e plebeus. Dava clareza e evitavam o violamento da leis. •LEI CANULÉIA: permitia o casamento entre patrícios e plebeus. •PROIBIDA A ESCRAVIDÃO POR DÍVIDA:

27

28 IMPÉRIO ROMANO •IMPERADOR (CHEFE MILITAR) •GARANTE E PROMOVE OS PRIVILÉGIOS DAS ELITES •SUSTENTA A PLEBE: “PÃO E CIRCO” •APOGEU: ALTO IMPÉRIO (I a.C – III d.C) •CRISE: BAIXO IMPÉRIO (III d.C – V d.C)

29 POLÍTICA DO “PAO E CIRCO” SÃOPAULINO INDO AO MORUMBI

30 AQUI TEM UM BANDO LOUCO!!!

31 FIM DA EXPANSÃO TERRITORIAL •DIMINUIÇÃO DE NÚMERO DE ESCRAVOS •FALTA MÃO DE OBRA •PROBLEMAS:

32 QUEDA DO IMPÉRIO ROMANO

33

34

35

36

37

38

39 • Idade Média: modo de produção feudal • feudo: propriedade & privilégio • relações de dependência pessoal CONCEITO • Síntese de instituições romanas e bárbaras ORIGENS ROMANAS: • villa: feudo • colonato: servidão • cristianismo GERMÂNICAS: • comitatus: lealdade • beneficium: recompensa • direito consuetudinário •usos e costumes tradicionais dum povo, direito costumeiro + FEUDALISMO

40 GABARITO •1. C – SOMENTE AS AFIRMATIVAS 2 E 3 SÃO VERDADEIRAS •2. A - NO TEXTO DE ARRIANO... •3. B – EMBORA O CALENDÁRIO CRISTÃO... •4. A – •5. III e IV


Carregar ppt "GRÉCIA E ROMA PROFESSOR EDILSON CHAVES. A PÓLIS DE ESPARTA ESPARTANOS PERIECOS HILOTAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google