A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fisiologia do Músculo Cardíaco Dr. Reginaldo Teixeira Brasília, 17 de maio de 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fisiologia do Músculo Cardíaco Dr. Reginaldo Teixeira Brasília, 17 de maio de 2012."— Transcrição da apresentação:

1 Fisiologia do Músculo Cardíaco Dr. Reginaldo Teixeira Brasília, 17 de maio de 2012.

2 Fisiologia do Músculo Cardíaco • Introdução: -O coração como “bomba”; -Quatro cavidades (2 atrios e 2 ventriculos); -“Mecanismos especiais” responsáveis por gerar ritmicidade e transmitir potenciais de ação; -Músculo cardíaco é formado por músculo atrial, ventricular e fibras musculares especializadas excitatórias e condutoras.

3 • Anatomia Funcional do músculo cardíaco -As fibras musculares são dispostas em treliça, se dividindo, depois se juntando e, de novo, se separando; -Músculo cardíaco é estriado; -Tem miofibrilas típicas que contém filamentos de actina e miosina; Fisiologia do Músculo Cardíaco

4 -Os discos intercalares são importantes membranas, de coloração escurecida, que separam uma célula da outra; -O músculo cardíaco é como um sincício, formado por muitas células musculares cardiacas, interconectadas de modo que a excitação se propaga miócito a miócito praticamente sem resistência. -Possui 2 sincícios (Atrial e Ventricular) separados por um esqueleto fibroso. Fisiologia do Músculo Cardíaco

5

6

7

8 • Potenciais de ação no músculo cardíaco -No músculo ventricular tem cerca de 105mV; o que permite compeernder que o potencial na membrana, normalmente negativo (-85mV) entre os batimentos cardíacos eleva-se a cerca de +20mV durante cada batimento. -Segue-se um “platô” mantendo-se a membrana despolarizada por 0,2s (Atrial) e 0,3s (Ventricular) e posteriormente uma abrupta repolarização. Fisiologia do Músculo Cardíaco

9 - A presença do platô no potencial de ação faz com que a contração muscular dure 15 vezes mais no músculo cardíaco que no músculo esquelético. Fisiologia do Músculo Cardíaco

10

11 • O que provoca o longo Potencial de Ação e o Platô? -Célula muscular esquelética: Canais rápidos de sódio; -Célula muscular cardíaca: Canais rápidos de sódio e canais lentos de cálcio (Canais cálcio- sódio); -Tem abertura mais lenta e permanecem abertos por mais tempo. Fisiologia do Músculo Cardíaco

12

13 • Velocidade de condução do músculo cardíaco é de 0,3 a 0,5m/s. (Sistema de condução: 4m/s.) • Período Refratário do músculo cardíaco. -Como todo tecido excitável, o musculo cardiaco tem um período refratario (Ventriculo de 0,25 a 0,30s e Atrio de 0,15s). -Existe ainda um período “relativo” de 0,05s. Fisiologia do Músculo Cardíaco

14

15 • Acoplamento Excitação-contração – Função dos íons cálcio e dos túbulos transversos -Mecanismo pelo qual o potencial de ação faz com que as miofibrilas do músculo se contraiam. -Ocorre uma liberação de cálcio “extra” pelos túbulos T para o sarcoplasma (Maior força de contração do músculo cardíaco) “ A força de contração é diretamente dependente da concentração de Ca extracelular.” Fisiologia do Músculo Cardíaco

16 • Duração da Contração -Inicia-se poucos milésimos de segundo após o inicio do potencial de ação e extende-se até poucos milésimos de segundo após o término do potencial de ação; -Portanto, a duração é, em grande parte, função do potencial de ação (Atrial de 0,2s e Ventricular de 0,3s). Fisiologia do Músculo Cardíaco

17 • Efeito da Frequencia Cardiaca sobre a duração da contração: -Aumento da FC: Reduz a duração de cada ciclo cardíaco (Incluindo a fase de contração e a de relaxamento, sendo a maior redução da diástole); Ex.: 72bpm. Sístole (40% do ciclo total) 200bpm. Sístole (65% do ciclo total) “Tempo de erelaxamento insuficiente” Fisiologia do Músculo Cardíaco

18 Obrigado.


Carregar ppt "Fisiologia do Músculo Cardíaco Dr. Reginaldo Teixeira Brasília, 17 de maio de 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google