A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Neurotransmissão sináptica e contração muscular. A sinapse Elemento pré-sináptico –Botão sináptico –Junção neuromuscular –Terminais especializados Ribbon.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Neurotransmissão sináptica e contração muscular. A sinapse Elemento pré-sináptico –Botão sináptico –Junção neuromuscular –Terminais especializados Ribbon."— Transcrição da apresentação:

1 Neurotransmissão sináptica e contração muscular

2 A sinapse Elemento pré-sináptico –Botão sináptico –Junção neuromuscular –Terminais especializados Ribbon synapses - retina, células da cóclea Sinapses caliceais Elemento pós-sináptico –Neurônio –Dendrito, soma, axônio, terminal sináptico –Músculo –Célula neurondócrina

3 Transmissão sináptica Sinapse: ponto de comunicação entre um neurônio e uma célula-alvo

4 O Botão sináptico 1.Invasão do PA 2.Abertura dos canais de cálcio snsíveis à voltagem 3.Liberação dos neurotransmissores 4.Ligação dos transmissores aos seus receptores pós- sinápticos

5 Toxina botulínica O Ciclo das vesículas sinápticas

6 Neurotransmissão quantal 1 vesícula = 1 quanta 1 episódio miniatura = 1 quanta liberado Um evento pós-sináptico é a soma de n eventos miniaturas (q)

7 Os neurotransmissores se ligam aos receptores situados na membrana pós- sinaptica. receptores ionotrópicos = responsaveis pela resposta rápida. Abrem canais iônicos na membrana pós-sinaptica Receptor ionontrópico

8 Os receptores dos neurotransmissores também são canais iônicos Excitatórios = catiônicos (permeáveis à cátions - Na +, K +, Ca ++ ) Inibitórios = aniônicos (permeáveis à âtions - Cl -

9 O fluxo iônico pelos receptores ionotrópicos (corrente) gera uma mudança de potencial da membrana CEPS=corrente excitatória pós-sináptico PEPS=potencial excitatório pós-sináptico

10 Os potenciais pós-sinápticos podem ser inibitórios ou excitatórios dependendo do neurotransmissor Potenciais inibitórios pós-sinápticos Neurotransmissores: GABA, Glicina Potenciais excitatórios pós-sinápticos Neurotransmissores: glutamato, acetilcolina

11 Integração sináptica sinapses centrais são sinapses tipo muitas-para-um Minúsculas 0,5-2 mm de área de contato Varicosidades, bouton Numerosas 60 trilhões de sinapses em um hemisfério de córtex cerebral humano 1 neurônio de uma forma geral faz ~1.000 sinapses e recebe ~ sinapses Ação individual insignificante! Cada sinapse em geral contém uma zona ativa que libera uma vesícula sináptica por vez Qual é o segredo?

12 Somação temporal e espacial: um exemplo de integração

13 Integração sináptica A soma espacial e temporal dos eventos excitatórios e inibitórios pode levar o potencial da membrana a ultrapassar o limiar do potencial de ação.

14 Depressão curto prazo longo prazo Facilitação Potenciação (longo prazo) Plasticidade sináptica facilitação depressão

15 Junção neuromuscular (JNM) - a primeira sinapse a ser estudade fisiologicamente

16 O transmissor na JNM dos vertebrados é a acetilcolina (ACh) Ela se liga aos receptores nicotinicos (ionotrópicos), abrindo canais catiônicos, levando a despolarização do múculo

17 A junção neuromuscular é uma sinapse do tipo 1 para 1 ou seja: 1 potencial de ação pré-sináptico causa 1 potencial de ação muscular

18 O músculo estriado esquelético

19 O sarcômero

20

21 Proteínas do sarcômero do músculo esquelético

22 Contração do sarcômero 1.Despolarização da membrana pós-sináptica, sarcolema e túbulos T 2.Mobilização de Ca 2+ 3.Ação do Ca 2+ nos mecanismos regulatórios miofibrilares

23 O Ciclo do ATP

24 Acoplamento excitação-contração O que é? –Mecanismo por qual o sinal elétrico (potencial de ação) se converte em uma ação mecânica (contração). –Para isso precisamos de um segundo menssageiro químico: Cálcio!

25 Mecanismos de acoplamento

26 Mecanismos de acoplamento no músculo esquelético

27 O sensor de voltagem é um canal de cálcio (receptor de DHP acoplado a um canal de cálcio do retículo sarcoplasmático (receptor de rianodina

28 O acoplamento no músculo cardíaco difere do acoplamento no músculo esquelético

29 Resumo do acoplamento no músculo esquelético Neurotranmissão na JNM Potencial de ação se propaga ao lomgo do sarcolome e dos túbulos T Ativação dos receptores de DHP e transmissão do sinal para o receptor de rianodina Liberação de Ca pelo receptor de rianodina Ca sarcoplasmatico eleva sua concentração de 0,1 M para 10 M Difusão e ligação do Ca na troponina C Remoção da inibção da ligação da miosina Captação do Ca pela Ca ATPase do reticulo sarcoplasmatico Retorno às concentrações iniciais de Ca no sarcoplasma


Carregar ppt "Neurotransmissão sináptica e contração muscular. A sinapse Elemento pré-sináptico –Botão sináptico –Junção neuromuscular –Terminais especializados Ribbon."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google