A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Qual o tamanho da violência no trânsito nas cidades de SC ? J. Pedro Corrêa Programa Volvo de Segurança no Trânsito Florianópolis 30/05/2003 Fórum Catarinense.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Qual o tamanho da violência no trânsito nas cidades de SC ? J. Pedro Corrêa Programa Volvo de Segurança no Trânsito Florianópolis 30/05/2003 Fórum Catarinense."— Transcrição da apresentação:

1 Qual o tamanho da violência no trânsito nas cidades de SC ? J. Pedro Corrêa Programa Volvo de Segurança no Trânsito Florianópolis 30/05/2003 Fórum Catarinense pela Preservação da Vida no Trânsito

2 Ministério Público de Santa Catarina Conselho Regional de Medicina de SC Associação Catarinense de Engenheiros Ordem dos Advogados do Brasil-SC

3 Por que os acidentes de trânsito acontecem ?  Não sou técnico em segurança nem em trânsito  Sou profissional da comunicação  Coordeno o Programa Volvo de Segurança no Trânsito  Aprendi muito com a comunidade do setor  Espero trazer alguma contribuição

4 Programa Volvo  Começou em 1987  Contribuição à sociedade  Acordar o País para a violência do trânsito  Debates, Fóruns, Transitando e Prêmio Volvo  “O que fazer para aumentar a segurança e diminuir o número e a severidade dos acidentes?”

5 A lógica dos acidentes  Frota aumentou muito  População aumenta  Habilitações aumentam  Ruas quase as mesmas  Transporte coletivo não convence usuário  Sistema trânsito prioriza fluxo, não segurança  Mais gente, mais veículos nas mesmas vias Educação de trânsito não acompanhou esta evolução

6 O que causa acidentes  Falta de cultura, educação, informação  Legislação desrespeitada  Falta de estatísticas confiáveis  Impunidade  Qualidade de fiscalização  Falta de equipamentos  Sinalização viária deficiente  Má conservação das vias  Corrupção

7 Estatística, Estatística, o começo do problema ?  Ninguém sabe o tamanho do problema  Não temos estatísticas confiáveis  Não temos interesse nelas (em 15 anos, nada)  Combater problema que não conhecemos ?  Desconhecemos até a força do nosso lado  Qual o tamanho da indústria da segurança no trânsito no Brasil ?  Fabricantes veículos, peças, acessórios, vias, seguros, educação, transportes, comunicação...

8 Quantos mortos e feridos em SC ?  Detran, Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria da Segurança Pública, Secretaria da Saúde, jornais,...

9 Números conseguidos SSP AnoMortosFeridos S.Saúde Detran-SCnão divulga os dados (!!!) Denatran (?)

10 Porque não nos interessamos ?  Falta de cultura, desconhecimento estatístico ?  Falta de determinação dos Governos ?  Trânsito não é prioridade ?  Perdemos vidas e bilhões R$ com acidentes...  Aumentamos a dor, baixamos auto-estima, perdemos dinheiro, competitividade,...  Nos últimos 15 anos, nenhum plano  Está na hora de atacarmos de frente

11 Precisamos números e causas  Essencial conhecer números e causas dos acidentes  Dados vitais para política de prevenção  Estatísticas atuais inconsistentes  Denatran tem manual no site/Internet mas...  Para números é preciso criar sistemática mais confiável  Para causas basta boa vontade e treinamento

12 Esqueça o Brasil, foque a cidade  Se não dá para pesquisar o País, pesquise a sua cidade  Números brasileiros parecem distantes demais  Números locais têm muito mais interesse  Dados da cidade impactam sociedade  Soluções ao alcance da prefeitura/comunidade  Fórum Volvo em Agosto vai mostrar modelos

13 Pesquisa amostral  Cadastro Renavam identifica veículos, proprietários e endereços  Equipe treinada investiga envolvimento em acidentes e conseqüências  Maior a base de pesquisa, maior confiabilidade  Trabalho pode ser contratado inteiro ou parte  Dependendo tamanho da cidade, em 2 meses

14 Pesquisa aprofundada  Pesquisa registros delegacia da cidade  Equipe treinada visita envolvidos em acidentes  Faz levantamento das conseqüências  Equipe pode ser da própria cidade  Treinamento pode ser para várias cidades  Trabalho de campo é rápido, eficiente e barato  Resultados não científicos mas importantes para planejar futuro imediato

15 Causas: é só querer  Causa de acidentes é carro-chefe do Denatran  Poucas cidades brasileiras desenvolvem pesquisas nesta área  Trabalho extraordinariamente importante  IQA- Instituto Qualidade Automotiva fez para Curitiba em dezembro (patrocínio: Detran-PR)  Prêmio Volvo pode disponibilizar em junho

16 O trabalho do Detran-PR 94 mortos: - 20 pedestres; - 28 passageiros; - 19 condutores; - 13 ciclistas; - 12 motociclistas; - 2 outros. Fonte: Detran/PR feridos: pedestres passageiros condutores ciclistas motociclistas - 75 outros Fonte: Detran/PR Curitiba (2001)

17 151 acidentes investigados 240 fatores de risco encontrados Atropelamento Capotamento Choque obst. Físico Colisão complexa Colisão frontal Colisão transversal Colisão traseira Engavetamento Tombamento Colisão lateral

18 Quantidade de acidentes conforme o dia da semana Domingo2ª-feira3ª-feira4ª-feira5ª-feira6ª-feiraSábado

19 Porcentagem dos acidentes conforme as condições da pista 18% 82%

20 Quantidade de acidentes conforme a faixa etária para condutores do sexo masculino para condutores do sexo masculino

21

22 Fatores de risco de acidentes encontrados Condutor Pedestre Veículo Via

23 Importante x prioritário 84% Sem vítimas 15% Com vítimas 1% Fatalidades

24 Adiante SC  SC tem tudo para fazer um ótimo trabalho  Cidades pequeno porte onde tudo é mais fácil  Pode desenvolver/contratar trabalhos em pool  Secretarias Regionais do Governo estadual apóiam  Pode ser exemplo para o resto do País  Exemplo de solidariedade que faltava

25 Cuide bem do seu amigo Foto: Daniel Conzi DC - Fpolis

26

27 Maiores Informações J. Pedro Corrêa Rua Bispo Dom José, 2051 CEP: Curitiba - Paraná Fones: –


Carregar ppt "Qual o tamanho da violência no trânsito nas cidades de SC ? J. Pedro Corrêa Programa Volvo de Segurança no Trânsito Florianópolis 30/05/2003 Fórum Catarinense."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google