A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nesta Edição Quem imagina que não vai precisar mais trabalhar porque o mundo vai acabar, vai se decepcionar. Tudo vai continuar como está e cada um deve.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nesta Edição Quem imagina que não vai precisar mais trabalhar porque o mundo vai acabar, vai se decepcionar. Tudo vai continuar como está e cada um deve."— Transcrição da apresentação:

1 Nesta Edição Quem imagina que não vai precisar mais trabalhar porque o mundo vai acabar, vai se decepcionar. Tudo vai continuar como está e cada um deve seguir na luta pelo seu aprimoramento porque senão o seu mundo particular pode sim acabar e em condições terríveis; o desembarque poderá ser nas zonas umbráticas da espiritualidade. Deus não é sádico nem faz ameaças ou terrorismo. Os homens não precisariam sofrer tanto se fossem menos imprevidentes. Colhemos o fruto do nosso plantio; uma verdade que ninguém duvida. Em frente minha gente porque o mundo não vai acabar tão cedo!!!. E em 2012 é que não vai mesmo; digam as profecias o que os homens queiram que elas digam! Pag. 4 Trecho do capítulo 13 do livro “ E A VIDA CONTINUA...” de André Luiz e psicografia de Francisco C. Xavier que a justiça seja cumprida e respeitada Sempre que indagamos de Nossos Irmãos Maiores porque não interfere a Divina Providência no campo da inteligência corrompida no mal, a resposta invariável é que o Criador exige sejam as criaturas deixadas livres para escolherem o caminho de evolução que melhor lhes pareça, seja uma avenida de estrelas ou uma rua de lama. Deus quer que todos os seus filhos tenham a própria individualidade, creiam nele como possam, conservem as inclinações e gostos mais consentâneos com o seu modo de ser, trabalhem como e quanto desejem e habitem onde quiserem. Somente exige – e exige com rigor – que a justiça seja cumprida e respeitada. “a cada um será dado segundo as suas obras”. Todos receberemos na Lei da Vida, o que fizermos. De conformidade com os Preceitos Divinos, podemos viver e conviver uns com os outros, conforme os padrões de escolha e afetividade que elegermos; entretanto, em qualquer plano de consciência, do mais inferior ao mais sublime, o prejuízo ao próximo, a ofensa aos outros, a criminalidade e a ingratidão colhem dolorosos e inevitáveis reajustes, na pauta dos princípios de causa e efeito que impõe amargas penas aos infratores. Somos livres para desenvolver as nossas tendências, cultivá-las e aperfeiçoá-las, mas devemos concordar com os Estatutos do Bem Eterno, cujos artigos e parágrafos estabelecem sejam feitas e mantidas, no bem de todos e no amparo desinteressado aos outros, as garantias de nosso próprio bem. PAINEL DE ATIVIDADES DA CEAL SEGUNDA-FEIRA > 14:30 hs – Evangelho, Passes: Espiritual,P4 p/crianças.  19:30 hs – Evangelho, Passes: Espiritual, P4 e P4/4 para crianças. Escola de Evangelização Infantil (19:30hs às 21:00 hs). TERÇA-FEIRA > 19:30 hs – Evangelho, Passes: Espiritual, A3, P1/P2. Entrevistas (DEPOE). QUARTA-FEIRA > 19:30 hs – Evangelho, Passes: P3E, P3M. QUINTA-FEIRA >14:30 hs – Clube de Mães (Assistência Social).  20:00hs – Escola Espírita (Grupo de Estudos Doutrinários). SEXTA-FEIRA  19:15h –Evangelho e Passes A2 ESPERANÇA Viana de Carvalho Se a noite o surpreendeu de coração ferido ou de cérebro azorragado por amargos arrependimentos, não se renda à dor que lhe parece irremediável... Enquanto a sombra se estende ao longo do caminho, e a ventania sopra, qual lamentoso grito de angústia, fite as estrelas que cintilam nas alturas e siga adiante, ao encontro do novo dia. Não pode? Tremem-lhe os pés sob o fardo da aflição? Enrijeceram-se-lhe as fibras da alma e não consegue nutrir um novo sonho? Erga uma prece à Esperança, o gênio da luz que nos permite antever o porvir imenso. Recolha-se à oração e ela virá, doce e infatigável enfermeira, balsamizar-lhe as chagas interiores e sustentar-lhe as energias semimortas. Atenda-lhe o apelo carinhoso e prossiga sem desfalecimento. Não o embote o entorpecente elixir da inércia ou o fel corrosivo do sofrimento. Aceite as sugestões do gênio amigo e reflita... Sentirá no próprio coração dores maiores que a sua, os pavores dos grandes infelizes, as úlceras cancerosas de milhões que, até agora, você não conseguira ver. Então, inefável consolo baixará do Céu sobre a sua dor, aquietando-lhe a ânsia inexprimíveis sentimentos desabrocharão em seu espírito, e seus braços se abrirão para acolher as ignoradas mágoas dos seres mais humildes da Terra. Nem todos sabem avaliar essa virtude celeste. Muitos a transformam em vinagre de impaciência ou em tortura mortal, convertendo-lhe a bênção em estilete da enfermidade. Felizes, porém, daqueles que lhe guardam a sublime claridade no imo do espírito, porque verão a sabedoria do tempo, adquirindo com a vida a ciência da paz. Espera! – diz a noite – o dia voltará. Espera! – clama a semente – o fruto não tarda. Espera! – anuncia a justiça – e tudo recomporei. Bem-aventurados, pois, quantos no mundo sabem aprender, servir e esperar Que mundo? A Terra apenas ou os demais planetas também? Ou seria o Universo? O mundo acaba todos os dias para os humanos que deixam a matéria e ignoram a continuidade da vida, até que se vejam diante da eternidade, entre surpresos e desesperados pelos erros cometidos e que terão de corrigir. Ao longo da história isso já se repetiu. Só recentemente, em 1938, Assis Valente compôs e Carmem Miranda interpretou “E o mundo não se acabou” e agora no terceiro milênio a história se repetiu até chegar no boato atual do fim do mundo de Ora é Nostradamus, ora são os maias, os videntes e sabe-se lá quem mais; e o fim do mundo continua sendo adiado. Sem contar o famoso “1000 verás; a 2000 não chegarás.” Claro ninguém vive mil anos numa encarnação. Se estiverem falando da Terra, é um planeta novo, com apenas 4,5 bilhões de anos, que caminha para um estado mais feliz, já que de mundo de provas e expiações está se transformando em mundo de regeneração. A mão de obra para criá-la e vê-la chegar ao estado atual, depois de ciclos e ciclos de aprimoramento, durante tanto tempo, não iria contemplá-la com o desperdício de uma explosão sem utilidade para ninguém. Jamais alguém irá saber quando o mundo vai acabar. Sem dúvida, acontecerá um dia porque tudo tem começo, meio e fim. A Terra não é exceção. Antes disso, todavia, muita coisa ainda vai acontecer o que durará bilhões e bilhões de anos. Talvez trilhões. É o fim do mundo! EXPEDIENTE JORNAL CAMINHO DA LUZ Publicação da Casa Espírita André Luiz Coordenação e Diagramação: Ednilsen C.Martinez Acesse estas e outras informações em nosso site O Departamento de Divulgação deseja um “FELIZ DIAS DAS MÃES, a todas” e que elas possam usufruir na fé as forças para levarem sempre adiante seu abençoado ministério.

2 Ano XVII– n o 86 EDITORIAL CEAL Casa Espírita André Luiz INFORMATIVO – Maio/Junho 2012 Depto de Divulgação da CEAL NESTA EDIÇÃO UM NOME DIFÍCIL LEI DE igualdade Pag. 1 É O FIM DO MUNDO! ORAÇÃO À MULHER TAREFA DO ESPIRITISMO... Ao que tem fome, dá do teu pão, mas ao triste dá-lhe o coração!!! MÃES E FILHOS Nada neste planeta e, acreditamos, até nos demais, encontraremos comparativo com a alegria de se conceber um filho. Dádiva generosa concedida pelo Criador. E conceber não se limita ao ato físico, metabólico, mas principalmente ao sentimento de amor, dedicação, doação responsabilidade e, por aí, segue numa jornada infinita. E o verdadeiro significado de conceber, é abraçar tarefa de importância inigualável que, sempre será prioritária. Quem recebe um filho em seu lar, seja legítimo ou adotivo, deve inteirar-se de conhecimentos fisiológicos e comportamentais, atualizando-se para melhor encaminhar esse ser que lhe foi confiado. Mas, acima de tudo, é preciso que tenha o coração aberto para recebê-lo, buscando sempre proximidade, não com a intenção de prendê-lo, mas procurando renovar-lhe as energias, colaborando para que esteja sempre fortalecido, ao enfrentar a escola do mundo. O diálogo constante, o esclarecimento de dúvidas, a interação em todos os segmentos da vida permitem que nossos laços se fortaleçam sem que estejamos algemados uns aos outros. A relação em família deve ser de confiança, amor e segurança que nos levarão a interagir com outras pessoas, sem que ninguém esteja atado ao outro pelos cuidados que inibem o progresso, ou pela insegurança ou, até pelo ciúme. A alegria de ver um filho mergulhar no mar da vida, absorvendo a maresia do conhecimento, com ventos que sopram rumo à sabedoria. Vencendo as ondas gigantes das dificuldades;renovando-se nas ondas tranquilas da convivência das amizades. Nadando sempre em frente,na busca do progresso,valorizando o trabalho; sentindo a areia mover-se tal qual cada ciclo desta jornada e respeitando cada um. Sentindo a terra firme do continente e a riqueza da natureza, elementos pelos quais foi recebido como filho. Observar o horizonte infinito, acreditando no Criador da Vida, e, num ato de reverência maior, elevar seus olhos para o céus e harmonizar-se com todo esse Universo maravilhoso, fazendo essa conexão regularmente, até que se torne tão natural que acontecerá tal qual o oxigênio que respiramos. Que as mães, abençoadas na co-criação com Deus assimilem, entendam e atuem, sob o amparo do nosso Mestre Jesus. Deptº de Orientação e Encaminhamento - DEPOE Maria Zélia Gonçalves de Souza Russo

3 Pag. 2 Deus criou todos os homens na mesma condição de igualdade, tanto materialmente como espiritualmente. As leis são as mesmas para todos, estando todos sujeitos às mesmas fraquezas, às mesmas dores, bem como à mesma evolução. Não há privilégios, nem exceções ou condenações. Todos são iguais perante Deus. A desigualdade ou diversidade de aptidões é decorrente dos diversos graus de evolução em que estagiam os espíritos, encarnados ou desencarnados. Esses diferentes graus de evolução são fruto de maior ou menor quantidade de experiências, bem como de uma boa ou má utilização da vontade (livre-arbítrio), na busca do auto- aperfeiçoamento. Essa variedade de aptidões é necessária a fim de que cada um possa contribuir, dentro da posição em que se encontra, com os objetivos da Providência Divina. Por isso, quando um Espírito atinge um determinado grau de desenvolvimento de suas aptidões, ele não regride, não as perde. Pode escolher um envoltório de condições mais grosseiras, a fim de ter um maior aprendizado, mas continuará no íntimo tendo as mesmas aptidões desenvolvidas. Sabemos, pelos ensinamentos dos Espíritos Superiores, que Deus nos criou à todos iguais: simples e ignorantes, mas todos com vistas à perfeição. Ou seja, Deus nos criou iguais, e nos deu a todos as mesmas condições e possibilidades evolutivas. O crescimento vai depender da utilização que dermos ao nosso livre-arbítrio. A desigualdade de aptidões é fruto do aprendizado, assim, Espíritos "mais velhos", ou melhor, criados antes uns que outros ( e sabemos, pela Doutrina Espírita que isso é possível, pois Deus está incessantemente criando, e isso inclui novos Espíritos sendo criados à todo instante), não são necessariamente mais evoluídos. A evolução está no aproveitamento de experiências, e não na quantidade ou no tempo delas. Dessa forma podemos entender que mais evoluído é sempre aquele Espírito que melhor aproveita suas lições para seu crescimento. As pessoas que possuem aptidões mais desenvolvidas são "escolhidas" ou "beneficiadas" não são beneficiados, nem escolhidos. São sempre Espíritos mais evoluídos, ou seja, que melhor aproveitaram suas experiências, e que fizeram jus à merecerem maiores responsabilidades em termos de auxiliarem os "irmãos menores"a crescerem, e fazem isso sempre através de seus exemplos, de sua vida. A TAREFA DO ESPIRITISMO... E DO ESPÍRITA Quando olhamos o mundo a nossa volta, vemos muita coisa que, no nosso entender, classificamos de erradas; muitas delas entendemos que não deveriam acontecer, outras até que não poderiam, tal a gravidade ou a injustiça, ou mesmo o grau de barbaridade ou ignorância com que ocorrem. Faça um ligeiro exercício de memória e verá que isso acontece mais do que você imagina. Muitas vezes nos surpreendemos com certos fatos ou notícias que nos chocam, que nos põe a refletir e, como crianças naquela fase de descobertas e curiosidades, perguntamos: “ - Por quê?” E é salutar questionarmos, que indaguemos as causas dos fatos, afinal, uma das orientações do Espírito da Verdade é esta: “Espíritas, instruí-Vos!”. E aprendemos que somos seres em constante evolução, ainda rústicos e próximos da irracionalidade. Mas esta afirmação não satisfaz a sede inata que temos de justiça, e buscando mais informação e estudos para compreender a Vida, descobrimos que o Espiritismo Evangélico é mais que isto, que Cristo nos convida a descoberta de um mundo mais amplo, nos chama para construirmos o Paraíso tanto aqui na Terra quanto no Céu, ou seja, onde quer que estejamos. E se o mundo ao nosso redor não está do “jeitinho” que queríamos, devemos nos perguntar algo além do “Por quê”: - ”O que posso fazer para melhorá-lo?” Ao invés de reclamarmos, de exigirmos posturas de instituições, governos e pessoas, posturas que classificamos de corretas, analisemos a nossa quota de participação e de contribuição na nossa casa, na nossa escola, no nosso bairro, centro, cidade e assim por diante. Lembremos, como nos mostra a razão e a lógica kardequiana, que iremos voltar para nossa querida Terra, obedecendo à lei da Reencarnação. E como queremos encontrá-la? Que tipo de lugar desejo para (re) viver? Sabemos que é fácil acostumar- se com o que é bom, mas ninguém gosta de “se mudar” para lugares inferiores ao que está. A lei de evolução, que através de nossos atos vai nos tirar desse estado de animalidade e nos galgar à angelitude, forçam-nos a buscar coisas melhores em todos os aspectos, e não é egoísmo nem ambição desejar o melhor para nós e pessoas que queremos bem. Vamos, então, aproveitar os recursos colocados à nossa disposição nessa vida, os talentos que Deus nos deu, e usá-los da melhor forma possível, direcionando nossas atitudes, conversas e atividades sempre para o Bem, trabalhando para mudarmos a nós, para melhorarmos o próximo e a coletividade. Mais que Consolador, aquele que conforta nos momentos de angústia e de aflições, o Espiritismo é a benção da Regeneração vinda ao mundo, para transformar as pessoas por dentro, retirando os conceitos equivocados que se enraizaram ao longo das existências e substituindo por noções de Luz e de Amor, de forma que, processando essas mudanças no interior das pessoas, construir-se-á o verdadeiro Paraíso, e isto bem próximo de nós. Jesus disse: “Os meus discípulos serão conhecidos por muito se amarem!”, e esta é a tarefa do Espiritismo, irradiar luz para que as consciências se alarguem e o Reino de Amor preconizado pelo Cristo floresça em todos os corações. Seja você também um “discípulo”. Essa tarefa, bendita e radiante, terá sucesso com a sua iniciativa e sua participação. Departamento de Divulgação “ LE livro terceiro – Cap. IX

4 Nesta Edição Pag. 3 UM NOME DIFÍCIL DE DIZER Adaptação do texto de Saara Nousiainen Inspirando-nos nas informações do espírito Manoel P. de Miranda, no livro Trilhas da Libertação, psicografado por Divaldo Franco e, mediante outras observações, é possível fazer a seguinte narrativa: “O mais poderoso dos Gênios infernais, intitulado “Soberano Gênio das Trevas”, depois de longas análises do movimento espírita, e de terem sido ouvidos os maiores especialistas nas mais diversas áreas, orientou seus assessores, os Comandantes dos Setores, dizendo: Quero que os ataques sistemáticos contra o Espiritismo sejam muito bem organizados. Primeiro, vamos atacar com todas as possibilidades através do sexo, estimulando-o ao máximo, principalmente entre os líderes, médiuns, doutrinadores, oradores e todos os que lidam com o que sempre dá certo. Além disso, já temos os nossos esquemas prontos. Basta adaptá-los e ampliá-los de acordo com as situações. Agora, prestem bem atenção porque vamos usar uma arma nova, infalível... Nova, agora, porque ela já foi usada com pleno sucesso há muito tempo atrás. Nós vamos mudar o rumo das prioridades nos meios espíritas. Vamos estimular discussões em torno de temas como pureza doutrinária, cantar ou não nos centros espíritas, orar em pé ou sentado, de olhos abertos ou fechados, fazer ou não bingos e semelhantes, enfim, todos os temas que podem gerar belas polêmicas, para que não sobre tempo nem energia para cuidar da nossa maior inimiga... a A palavra engasgava na boca do chefão, enquanto a platéia aguardava, curiosa. Por fim desistiu de pronunciá-la, continuando: Quero também que estimulem o estudo da Doutrina... Essa recomendação do Soberano deixou estupefatos todos os presentes, mas ninguém teve coragem de fazer qualquer observação. Rindo desagradavelmente, aquele ser tenebroso continuou: - Procurem acompanhar meu raciocínio. Os espíritas valorizam muito esse estudo. Então, se é impossível levá-los a abandoná-lo, que seria o ideal, vamos aproveitar essa característica para nosso benefício. Vamos estimular verdadeira febre de estudo. Deixá-los com a cabeça cheia de conceitos... tão cheia que esqueçam da nossa maior inimiga, a... A palavra novamente estava difícil de ser pronunciada. Todos estavam pendurados na fala do chefão, curiosíssimos para saberem qual era afinal essa terrível inimiga. Com dificuldade, o chefe concluiu: - A... reforma... moral. Os Comandantes olharam-se, quase não acreditando em tanta astúcia na organização da maior estratégia de todos os tempos em sua luta contra a luz. Quando refeitos, todos, sem exceção, atiraram-se ao solo, genuflexos diante do Soberano. Este mandou que levantassem e continuou: -Levem os espíritas a acreditarem que ela... a... nossa inimiga é tão difícil de ser alcançada que o Criador estabeleceu a reencarnação, como um caminho longo, interminável... para que nesse caminho a criatura tenha todo o tempo da eternidade para atingir aquela meta. Desta vez foram palmas estrondosas que estrugiram no ambiente. O soberano sorriu de novo, mais um esgar do que um sorriso e continuou: -Não se esqueçam de que foi essa a arma com que vencemos o cristianismo nos seus primeiros séculos, transformando-o numa organização religiosa, muito preocupada com tudo menos com a vivência das “tolices” que o Cordeiro ensinou. Foi assim que conseguimos atenuar os seus efeitos, já que era impossível acabar com ele. E, lançando um olhar de aço em torno, concluiu: - É isso que vamos fazer... Já que é impossível acabar com o Espiritismo, vamos atenuar os seus efeitos. - Outra coisa. Façam os espíritas acreditarem que a tal da... a... reforma... moral... p ode ser substituída por estudos e por trabalhos de caridade... Eles vão gostar da idéia... e vão adotá-la.” ************************** Lembramos então aos que dirigem, lideram ou trabalham nesta seara que aquele nome tão difícil de ser pronunciado pelo Soberano Gênio das Trevas, a reforma moral, deve ser a primeira prioridade do movimento espírita; deve ser a nossa bandeira de luta, a maior de todas as batalhas, que precisamos vencer. AGENDA CRISTÃ pelo espírito de ANDRÉ LUIZ psicografia de Chico Xavier Que a vida física é uma escola abençoada, é insofismável; mas, se você não se aproveitar dela a fim de aprender suficientemente as lições que se destinam ao seu congrandecimento espiritual, em nada lhe valerá o ingresso no aprendizado humano. Que o caminho do bem é laboriosos e difícil, não padece dúvida; no entanto, se você não se dispuser a segui-lo, ninguém o livrará da perigosa influência do mal. Que a felicidade eterna é realização superior, fora dos quadros transitórios da carne, é incontestável; contudo, se você deseja perseverar no campo dos prazeres fáceis e inferiores das esferas mais baixas, dentro dela perambulará, indefinidamente. Que Deus está conosco, em todas as circunstâncias, é verdade indiscutível; todavia, se você não estiver com Deus, ninguém pode prever até onde descerá seu espírito nos domínios da intranquilidade e da sombra. O homem imperfeitamente espiritualizado sempre busca igualar os semelhantes a si mesmo. Lembre-se de que você é você, com tarefa original e responsabilidades diferentes e, se pretende a felicidade real, não deve esquecer a consulta aos padrões do bem, com o Cristo, em todas as horas de sua vida. ORAÇÃO À MULHER Meimei Missionária da Vida. Ampara o homem para que o homem te ampare. Não te conspurques no prazer, nem te mergulhes no vício. A felicidade na Terra depende de ti, como o fruto depende da árvore. Mãe, sê o anjo do lar. Esposa, auxilia sempre. Companheira, acende o lume da esperança. Irmã, sacrifica-te e ajuda. Mestra, orienta o caminho. Enfermeira, compadece-te. Fonte sublime, se as feras do mal te poluírem as águas, imita a corrente cristalina que no serviço infatigável a todos, expulsa do próprio seio a lama que lhe atiram. Por mais te aflija a dificuldade, não te confies à tristeza ou ao desânimo. Lembra os órfãos, os doentes, os velhos e os desvalidos da estrada que esperam por teus braços e sorri com serenidade para a luta. Deixa que o trabalho tanja as cordas celestes do teu sentimento para que não falte a música da harmonia aos pedregosos trilhos da existência terrestre. Teu coração é uma estrela encarcerada. Não lhe apagues a luz para que o amor resplandeça sobre as trevas. Eleva-te, elevando-nos. Não te esqueças de que trazes nas mãos a chave da vida porque a chave da vida é a glória de Deus.


Carregar ppt "Nesta Edição Quem imagina que não vai precisar mais trabalhar porque o mundo vai acabar, vai se decepcionar. Tudo vai continuar como está e cada um deve."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google