A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

I Unidade – Contextualização histórica: origem, evolução e métodos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "I Unidade – Contextualização histórica: origem, evolução e métodos."— Transcrição da apresentação:

1 I Unidade – Contextualização histórica: origem, evolução e métodos

2 RESUMO  As raízes da Sociologia remontam à Filosofia dos clássicos: Sócrates, Platão e Aristóteles.  Será no entanto, a partir do Iluminismo no século XVIII, com a valorização da razão, das liberdades individuais e do saber técnico-científico, que as bases científicas da Sociologia como uma ciência moderna começavam a ser delineadas.  Sob as Luzes destaca-se a preocupação com a formação do homem- cidadão; do produtor e a preparação da classe dirigente, preocupações que se acentuariam com a chamada Revolução Industrial e suas exigências de trabalho qualificado e gerentes preparados para encetar as transformações que a nova era do capital prenunciava. Os filósofos Hobbes Locke e Rousseau são considerados precursores da Sociologia em vários de seus campos.  O contorno estrutural da Sociologia seria dado pelo Positivismo Social de Auguste Comte a partir da terceira década do século XIX.

3  Ao final do século XVIII prepara-se o apogeu das liberdades individuais e do saber técnico- científico, que se traduzirá nos avanços no setor produtivo e na aceleração da mudança social e política que irão caracterizar o XIX. É o período das grandes revoluções.  É nesse quadro de crise político-institucional que a Sociologia emerge como um campo delimitado do saber científico. A sociedade estava passando por acelerada mudança não só no âmbito da produção econômica e das novas relações de trabalho assalariado, mas as relações sociais de um modo geral foram profundamente afetadas pela expansão desordenada das cidades e a miséria ampliada em seu entorno.

4  Apenas com o intuito de ilustrar, citamos as transformações estruturais mais amplas e decisivas, tais como: a Revolução Comercial, o Renascimento, a emergência do Estado-Nação e o declínio da sociedade de ordens que caracterizava o período medieval. A valorização da razão, impulsionada pelos teóricos racionalistas como Descartes, Newton e Spinoza, foi redimensionada pelo Iluminismo de Diderot, Voltaire, Rousseau e Montesquieu.

5  Desde o início as propostas da Sociologia contemplaram os dois lados do sistema capitalista, que podem ser analisados como opostos, mas são dialeticamente compatíveis à luta que esteve sempre presente desde o surgimento desse modo de produção. Com o fundador, COMTE, é detectada a defesa do sistema como a face racional e moderna que nos conduziria inevitavelmente ao progresso; com MARX há o desmonte da idéia do progresso extensivo a todos e a proposta de mudança revolucionária capaz de corrigir a exploração dos mais fracos, o outro lado da equação – o operariado, que deve conquistar o seu verdadeiro lugar no poder.

6  Entre um (o positivismo social) e outro (o materialismo histórico) existem muitas possibilidades de análise sobre as quais apresentaremos algumas idéias, como as defendidas por DURKHEIM (o funcionalismo), onde encontramos o delineamento de uma postura em favor de um método específico para a Sociologia com o objetivo de assegurar-lhe o status de ciência nos moldes da proposta racionalista da época e ao mesmo tempo oferecer consistência aos argumentos em prol de uma teoria da solidariedade social que serviria de suporte às explicações sobre o funcionamento da sociedade.

7  Finalmente, as idéias de WEBER (sociologia compreensiva) aprofundam as questões do aprimoramento conceitual da Sociologia e se voltam para estudos em várias áreas como o fenômeno da racionalidade e da burocracia sob o capitalismo e a sua influência todas as instituições sociais, como por exemplo, os reflexos intensos sobre a estrutura do poder e as transformações das religiões.

8  A ciência das manifestações da vida grupal. (COMTE)  A ciência das instituições sociais. (DURKHEIM)  A ciência que pretende compreender interpretativamente a ação social e assim explicá-la em seu curso e em seus efeitos sociais. (WEBER)  A humanidade em seu conjunto; todos os fenômenos sociais.  Os fatos sociais.  A ação social

9  A SOCIOLOGIA é o estudo do comportamento social das interações e organizações humanas.  O homem é produto e produtor de sua cultura. A Sociologia estuda todos os símbolos culturais que os seres humanos criam e usam para interagir e organizar a sociedade; ela explora todas as estruturas sociais que ditam a vida social, examina todos os processos sociais, tais como conflitos, migrações, movimentos sociais e busca entender as transformações que provocam na cultura e estrutura social ao longo da história de um grupo ou instituição social ou de uma sociedade como um todo.

10  Em seu sentido mais geral, o método é a ordem que se deve impor aos diferentes processos necessários para atingir um fim dado ou um resultado desejado. Sua escolha depende do tipo de pesquisa que se pretende realizar e do objeto de estudo proposto.  Métodos de abordagem: referem-se ao plano geral do trabalho, aos seus fundamentos lógicos, ao processo de raciocínio adotado.  Métodos de Procedimento: vão estar ligados ao tipo de pesquisa proposta e à teoria que lhe oferecerá suporte.  Em seu sentido mais geral, o método é a ordem que se deve impor aos diferentes processos necessários para atingir um fim dado ou um resultado desejado. Sua escolha depende do tipo de pesquisa que se pretende realizar e do objeto de estudo proposto.  Métodos de abordagem: referem-se ao plano geral do trabalho, aos seus fundamentos lógicos, ao processo de raciocínio adotado.  Métodos de Procedimento: vão estar ligados ao tipo de pesquisa proposta e à teoria que lhe oferecerá suporte.

11 Positivismo: entende a ciência como um sistema de fatos observáveis que objetiva circunscrever as regularidades e variações constantes e concomitantes entre os fenômenos. Exige o distanciamento entre sujeito e objeto, admitindo a neutralidade científica. Lógicas: indutiva e a redução ou hipotético-dedutiva.  Positivo;  Histórico (linear ou evolutivo);  Comparativo;  Estatístico;  Monográfico;  Econométrico.  Tipos de Pesquisa:  Descritiva;  Experimental;  Quantitativa;  Quanti-qualitativa; Campo;  Bibliográfica;  Aplicada.

12 Materialismo Histórico: é a macro- narrativa estrutural da sociedade. Parte das contradições sociais internas do objeto investigado, estabelecendo relações dialéticas com as condições materiais de existência dos sujeitos. Lógica: dialética da contradição ou da dupla negação: tese; antítese; síntese.  Materialista;  Histórico;  Comparativo;  Estatístico;  Etnográfico.  Tipos de Pesquisa:  Qualitativa;  Quanti-qualitativa;  Quantitativa;  Documental;  Bibliográfica;  Campo; Participante;  Descritiva;

13  Funcionalismo: Busca analisar as funções manifestas para as quais o objeto de estudo foi destinado e, as funções latentes, ou imprevistas do objeto estudado. Seu objetivo é detectar os desvios funcionais, analisando suas causas e consequências sociais.  Lógicas: indutiva e a redução ou hipotético-dedutiva Comparativo;  Estatístico;  Monográfico; Econométrico;  Psicométrico;  Tipos de Pesquisa:  Descritiva; Experimental;  Quantitativa;  Quanti-qualitativa;  Quantitativa;  Campo;  Bibliográfica;  Aplicada.

14  Fenomenologia: descreve e analisa a essência do objeto de estudo, a partir da concepção de mundo dos sujeitos pesquisados em sua vida cotidiana. Sua ênfase está na análise dos sistemas de idéias, regras sociais e valores sócio-culturais compartilhados pelos indivíduos que vivenciam determinada realidade social. Lógicas: redução ou hipotético- dedutiva; dialética da contradição.  Fenomenológico  Tipológico;  Compreensivo;  Estudo de Caso;  Etnográficp;  Monográfico;  Psicanalítico;  Tipos de Pesquisa:  Qualitativa;  Descritiva;  Documental;  Bibliográfica;  Participante;  Campo;

15  Etnometodologia: sua ênfase ao estudo do objeto como produto da cultura. Analisa os traços culturais, as normas, o sistema de crenças, os costumes, as tradições, os hábitos e os padrões culturais dos grupos dos quais participam os sujeitos envolvidos com o objeto estudado. Lógicas: indutiva e a redução ou hipotético-dedutiva  Etnográfico;  Histórico-Cultural;  Comparativo;  Éstudo de Caso;  Monográfico  Tipos de Pesquisa:  Qualitativa;  Etnográfica;  Documental;  Bibliográfica;  Campo;  Participante.

16  Interacionismo Simbólico: possibilita o estudo do objeto como produto do universo de representações simbólicas construídas pelos atores em suas relações sociais. Lógicas: indutiva e a redução ou hipotético-dedutiva.  Histórico  Tipológico;  Comparativo;  Etnográfico;  Compreensivo;  Psicanalítico.  Tipos de Pesquisa:  Qualitativa;  Bibliográfica;  Documental;  Participante;  Campo.


Carregar ppt "I Unidade – Contextualização histórica: origem, evolução e métodos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google