A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SOCIEDADE DE GARANTIA DE CRÉDITO Brasília, 12 de Junho de 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SOCIEDADE DE GARANTIA DE CRÉDITO Brasília, 12 de Junho de 2008."— Transcrição da apresentação:

1 SOCIEDADE DE GARANTIA DE CRÉDITO Brasília, 12 de Junho de 2008.

2 AGENDA 1. Conceituação e objetivos 2. Chamada Pública 3. Mobilização nos estados 4. Fóruns de Garantia

3 AGENDA 1. Conceituação e objetivos 2. Chamada Pública 3. Mobilização nos estados 4. Fóruns de Garantia

4 SOCIEDADE DE GARANTIA DE CRÉDITO Sociedade formada por empresários, entidades públicas e demais apoiadores, destinada à promoção da competitividade e desenvolvimento empresarial de suas associadas, por meio da cooperação financeira e propiciando a expansão do acesso ao crédito.

5 Objetivos das SGC  Objetivos Gerais: Aproximar as MPE do Sistema Financeiro; Favorecer o acesso das MPE ao crédito. Sociedade formada por empresários, entidades  Objetivos Específicos: Prestar garantias complementares a seus associados; Reduzir a assimetria de informações; Prestar assessoria econômica e financeira; Reduzir o custo da operação de crédito; Prestar avais técnicos e comerciais.

6 Condições  Requisitos Básicos: Protagonismo empresarial; Caráter de mutualidade; Administração privada e profissional; Auto-sustentabilidade; Autonomia do Comitê Técnico; Corpo técnico qualificado; Multisetorial.

7 AGENDA 1. Conceituação e objetivos 2. Chamada Pública 3. Mobilização nos estados 4. Fóruns de Garantia

8 CHAMADA PÚBLICA  Forma de Apoio: Chamada Pública Nacional; Apoio Técnico e / ou Financeiro; Destinada a grupos da iniciativa empresarial privada; Atendimento em Etapas: o Pré-enquadramento – Carta Consulta o Enquadramento – Acordo de Resultados o Qualificação – Viabilidade do Plano de Negócios

9 Condições Básicas de Apoio Princípios e propósitos da entidade proponente em consonância com a Chamada; Arco de parcerias com forte componente de representatividade empresarial; Princípios de boa governança: transparência, liderança, independência, legalidade, etc; Eficiência econômica e financeira: auto-sustentabilidade.

10 Instituição Apoio Institucional Assistência Técnica ($) Apoio Operacional ($$) Apoio Financeiro ($$$) Sebrae Nacional Publicar a Chamada; Avaliar e selecionar as propostas; Acompanhar e supervisionar as atividades. Disponibilizar metodologias e conteúdos; Disponibilizar plataformas operacionais; Qualificar consultoria especializada. Apoiar financeiramente a operacionalização. Aportar recursos para Operação e Fundo de Risco. Sebrae UF Apoiar na divulgação da Chamada; Articular parcerias; Coordenar ações locais; Acompanhar e supervisionar as atividades. Aportar recursos na fase preparatória; Apoiar a preparação da Carta consulta, Diagnóstico e Plano de Negócios. Apoiar financeiramente a operacionalização. Aportar recursos para Operação e Fundo de Risco. Parceiros Atuar na sensibilização e mobilização das lideranças; Articular criação de Comitês Locais; Participar do Conselho de Administração e Fiscal. Aportar recursos na fase preparatória. Disponibilizar e arcar com estrutura física, patrimonial e humana. Operação e Fundo de Risco.

11 Parâmetros da Chamada Pública Sociedade formada por empresários, entidades Subvenção Econômica para Implementação do Projeto Operação: - Até 50% do total do projeto; - Cobertura de despesas administrativas e operacionais (excluído pagamento de salários e encargos, aluguéis, aquisição de imobilizados e instalações civis). Assistência Técnica: - Até 100%; - Não reembolsável. Prazo de Apoio: - Até 30 meses, a partir da assinatura do convênio. Fundo de Risco Local: - De acordo com a necessidade projetada; - Renovável e retornável após 5 anos, sob remuneração.

12 EtapasPrazos 1°Lançamento da Chamada Pública30 de Março de ° Entrega da Carta Consulta pelos proponentes Durante a vigência da Chamada Pública 3° Avaliação da Carta Consulta pelo SEBRAE - Pré-enquadramento Até 60 dias após a data de recebimento da Carta Consulta 4° Acordo de Resultados entre os parceiros – Enquadramento Até 60 dias após Pré- enquadramento 5° Elaboração do Diagnóstico e Plano de Negócios pelo proponente - Qualificação Até 90 dias após o Enquadramento 6° Parecer do Comitê sobre a Qualificação Até 30 dias após a data de recebimento do Diagnóstico e Plano de Negócios 7°Assinatura do ConvênioApós a Qualificação Cronograma

13 Retirada da Chamada Pública (donwload) Articulação Regional Sensibilizar e Mobilizar as Lideranças Fim Não Publicação da Chamada Pública Elaboração da Carta Consulta Pré- enquadrament o Entrega da Carta Emite Parece r Inicia Fase de Pactuação Enquadramento Entrega do Plano de Analisa Projeto Alterações Não Emite Parece r Sim Emite Parecer Qualifica e Convenia Parceiro Sebrae Na Ação conjunta Sebrae UF Elaboração do Diagnóstico e Plano de Neg. Analisa Carta Consulta Sim Realiza visita e Emite Parecer Consulta no Sebrae-NA Negócios no Sebrae-NA Fluxograma do Processo

14 Endereços Eletrônicos de Acesso à Chamada Pública Sociedade formada por empresários, entidades

15 AGENDA 1. Conceituação e objetivos 2. Chamada Pública 3. Mobilização nos estados 4. Fóruns de Garantia

16 Unidades Federativas Ações Desenvolvidas Experiência da AGC da Serra Gaúcha 333 associados 234 em garantias emitidas, totalizando R$ ,00 R$ ,00 em financiamentos garantidos Articulação e mobilização com lideranças da Região Produtora de Petróleo, Gás e Bioenergia do Estado do Rio de Janeiro; Apresentação da primeira carta consulta da Chamada Pública. Noroeste Paranaense: Articulações e mobilizações realizadas na região. Realizado Diagnóstico de potencial de mercado. Fase de elaboração de Plano de Negócio; Sudoeste Paranaense: Articulações e mobilizações realizadas na região. Fase de elaboração do Diagnóstico. RS RJ PR

17 Unidades Federativas Ações Desenvolvidas Vale do Aço e vale do Rio Doce: Articulação e mobilização. Preparação para envio da Carta Consulta; Sul de Minas: Articulação e mobilização. Preparação para envio da Carta Consulta; Alto Paranaíba e Triângulo mineiro: Início do processo de articulação com as lideranças empresariais. Início do processo de articulação com as lideranças empresariais, entidades públicas e instituições financeiras. Articulação na fase inicial nas regiões de Salvador e de Camaçari. O estado será sede dos fóruns de garantia de crédito no mês de Outubro em Salvador. MG AM BA

18 Unidades Federativas Ações Desenvolvidas Início do processo de articulação em Mato Grosso. Início do processo de articulação. Foram realizados eventos de mobilização empresarial em João Pessoa e Campina Grande. Início do processo de articulação em Pernambuco. Início do processo de articulação no Ceará. MT PB PE CE

19 AGENDA 1. Conceituação e objetivos 2. Chamada Pública 3. Mobilização nos estados 4. Fóruns de Garantia

20 XIII Foro Iberoamericano de Sistemas de Garantía y Financiamiento para la Micro y PYME II Fórum Nacional Sistemas de Garantias de Crédito 15 de Outubro Brasil – Bahia - Salvador 16 e 17 de Outubro

21 O que é Evento de caráter presencial, com amplo debate sobre as experiências e temas de interesse Ibero Americano de Sistemas de Garantias, voltado para a disseminação do conhecimento, intercâmbio de informações e melhores práticas.

22 Público Alvo  Dirigentes, gestores, representantes e especialistas, nacionais e internacionais, de:  Sistemas de Garantia;  Instituições Financeiras públicas, privadas e de fomento;  Organismos de fomento;  Instituições multilaterais;  Instituições de ensino, universidades;  Lideranças empresariais;  Outros interessados.

23 OBRIGADO PELA ATENÇÃO! Roberto Marinho Figueiroa Zica Unidade de Acesso a Serviços Financeiros


Carregar ppt "SOCIEDADE DE GARANTIA DE CRÉDITO Brasília, 12 de Junho de 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google