A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Equipe SAHE Agência Nacional de Saúde Suplementar Seminário Internacional ATS e Qualificação dos Prestadores para a Qualidade na Assistência à Saúde.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Equipe SAHE Agência Nacional de Saúde Suplementar Seminário Internacional ATS e Qualificação dos Prestadores para a Qualidade na Assistência à Saúde."— Transcrição da apresentação:

1 1 Equipe SAHE Agência Nacional de Saúde Suplementar Seminário Internacional ATS e Qualificação dos Prestadores para a Qualidade na Assistência à Saúde Olímpio J Nogueira V Bittar Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo Rio de Janeiro 15 & 16 de julho de 2009 Cooperação SES-SP/ANS – Grupos Hospitalares Indicadores Assistenciais Agency for Healthcare Research and Quality-AHRQ

2 2 Equipe SAHE Termo de Cooperação Técnica Processo SS n. 001/0001/ /2007 Participes: O Estado de São Paulo por meio de sua Secretaria de Estado da Saúde – SES e a Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANSS Objetivo: Conjugação de esforços visando o desenvolvimento de projetos de ações integradas para estudo e implantação de indicadores de qualidade assistencial para acompanhamento de hospitais que integram o Sistema de Saúde Suplementar no Estado de São Paulo. Vigência: 02 (dois) anos, a partir de 25 de julho de 2007, podendo ser prorrogado nos limites da Lei. DOE 10/08/2007, seção I, pág. 33. Dr. Fausto Pereira dos Santos Diretor-Presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar Dr. Luiz Roberto Barradas Barata Secretario de Estado da Saúde de São Paulo Dr. José Leôncio de Andrade Feitosa Diretor de Desenvolvimento Setorial – Agência Nacional de Saúde Suplementar - DIDES/ANS

3 3 Equipe SAHE “ O único objetivo da averiguação de um acidente ou incidente é a prevenção de acidentes e incidentes. Não é o propósito desta atividade atribuir culpa ou responsabilidade” Convenção de Chicago (1944) “regulamenta o transporte aéreo nos Estados Unidos” Convenção de Chicago (1944) “regulamenta o transporte aéreo nos Estados Unidos”

4 4 Equipe SAHE Retorno e compartilhamento da análise das informações Oportunidade de ajustes técnicos e administrativos Debate das tendências com impacto nos HE nos parceiros SUS, Saúde Suplementar, educadores e pesquisadores Estabelecimento de parâmetros Fontes: dados de qualidade assistencial, produtividade e finanças (custo) Determinantes para Acompanhamento dos HE

5 5 Equipe SAHE 37 Hospitais de Ensino (HE) Hospital das Clínicas FMUSP Hospital Universitário – USP Hospital de Base – São José do Rio Preto Hospital das Clínicas de Botucatu Hospital das Clínicas – Campinas Hospital das Clínicas – Ribeirão Preto Fundação M. Ens. Sup. de Marília Hospital São Paulo Hospital Geral Universitário - Cuiabá Outro Estado Instituto Dante Pazzanese Cardiologia Instituto do Coração Fundação Oswaldo Ramos Hospital do Câncer A C Camargo Centro I I Hematológica Dr. A Boldrini Fundação Pio XII Hospital Amaral Carvalho Hospital Reabilitação A. Crânio Faciais Instituto de Infectologia Emílio Ribas HE CONVÊNIO FACULDADES 5 HE VINCULADOS UNIVERSIDADES 8 HE ESPECIALIZADOS 9 HE VINCULADOS FACULDADES 15 Hospital Universitário de Taubaté Conjunto Hospitalar de Sorocaba Hospital Padre Albino Hospital Emílio Carlos Hospital Universitário São Francisco Hospital Celso Pierro Hospital Santa Lucinda Hospital Estadual de Bauru Hospital Estadual do Grajaú Hospital Estadual Sumaré Irmandade da Santa Casa SP Hospital Regional Presidente Prudente Hospital Estadual Guilherme Álvaro Centro Hospitalar M de Santo André Hospital Caridade São Vicente de Paulo Hospital Santa Marcelina Hospital M Mário Gatti Santa Casa Limeira Santa Casa Santos Santa Casa Ribeirão Preto

6 6 Equipe SAHE Fonte: Ontario Hospital Association, 2004 / CIHI Complexity 2002 (PLX) Níveis de Complexidade nos HE – CANADÁ

7 7 Equipe SAHE Percentual Alta Complexidade na Internação nos HE Percentual Alta Complexidade na Internação nos HE 37 HEMenorMaior UNIVERSIDADE 8 0,4719,57 ESPECIALIZADO 9 37,6590,74 FACULDADE 15 0,1618,35 CONVÊNIO 5 7,0917,82 Fonte: SIHSUS-DATASUS/MS, 2008 excluído polissonografia B. P. = 46,42% AC

8 8 Equipe SAHE DRSPopulação 2008 População Saúde Suplementar % População ANS I Grande São Paulo ,35 II Araçatuba ,78 III Araraquara ,57 IV Baixada Santista ,66 V Barretos ,52 VI Bauru ,56 VII Campinas ,52 VIII Franca ,35 IX Marília ,12 X Piracicaba ,50 XI Presidente Prudente ,82 XII Registro ,73 XIII Ribeirão Preto ,79 XIV São João da Boa Vista ,39 XV São José do Rio Preto ,05 XVI Sorocaba ,52 XVII Taubaté ,62 Total ,03 Fonte: DATASUS/MS SIH/SIH ANS/MS junho2008 Cobertura Assistencial da População no Estado de São Paulo

9 9 Equipe SAHE Porcentagem entre Leitos Plano de Saúde e Leitos Operacionais Porcentagem entre Leitos Plano de Saúde e Leitos Operacionais Fonte :SAHE – 2008 HE Leitos Planos Saúde Leitos Operacionais % Leitos Planos de Saúde HE ,01 média HE com PS ,64 Universidade ,50 Especializado ,18 Faculdade ,04 Convênio ,66

10 10 Equipe SAHE Rede Hospitalar no Estado de São Paulo Fonte: CNES/DATASUS/SIA/SIH,2008 Estado de São Paulo nº. Unidades leitos exist. Leitos SUSNº. DE AIHTX OCMP Hospitais ,764,95 Pronto Socorro ,034,68 Unidade Mista ,473,98 Hospital Psiquiátrico ,1724,06 Hospital Especializado Crônicos ,1522,35 total Hospitais conveniados sem produção aih em Hospitais não conveniados com o SUS

11 11 Equipe SAHE População 2008População SUS Cálculo Variação da AIH de acordo com cobertura e diferença 2007/2008 (AIH 2007) (AIH 2008) = (- 5,5%) AIH / = 5,60 % AIH / = 9,34 %

12 12 Equipe SAHE CID 10 – Capítulos EstadoHEHE/Estado % % % Algumas doenças infecciosas e parasitárias 4,174,6224,43 Neoplasias (tumores) 5,4312,1749,43 Doenças sangue órgãos hematológico/t. imunitario 0,681,0133,03 Doenças endócrinas nutricionais e metabólicas 2,101,6717,56 Transtornos mentais e comportamentais 8,440,902,36 Doenças do sistema nervoso 3,063,8727,95 Doenças do olho e anexos 0,811,7648,11 Doenças ouvido e da apófise mastóide 0,310,7049,59 Doenças do aparelho circulatório 10,7313,3027,35 Doenças do aparelho respiratório 10,098,6718,98 Doenças do aparelho digestivo 9,009,1222,37 Doenças da pele e do tecido subcutâneo 1,661,8324,39 Doenças - osteomuscular / tecido conjuntivo 2,433,3230,14 Doenças do aparelho geniturinário 5,986,3723,54 Gravidez parto e puerpério 18,3610,1412,19 Afecções originadas no período perinatal 1,881,7820,92 Malformação - anomalias cromossômicas 1,012,6157,02 Sintomas, sinais e achados anormais 1,751,6921,36 Lesões envenenamentos - causas externas. 8,1310,1927,65 Causas externas de morbidade e mortalidade 0,03 24,25 Contatos com serviços de saúde 3,964,2523,69 Total( )( )22,07 Internações no Estado de São Paulo segundo Capítulos da CID-10 Internações no Estado de São Paulo segundo Capítulos da CID-10 Fonte: SIASUS-DATASUS/MS, 2008

13 13 Equipe SAHE AHRQ – Termo de Cooperação SES-SP/ANS

14 14 Equipe SAHE Representatividade da AHRQ

15 15 Equipe SAHE Procedimento AHRQAIH - DATASUS Ind de Volume Número de procedimentos MenorMaiorMédiaMediana Revascularização Miocárdica ,18106 Angioplastia Coronariana ,36300 Cirurgia de Aneurisma de Aorta Abdominal ,249 Endarterectomia de Carótida ,2512,50 Ressecção Pancreática ,356 Ressecção Esofágica ,075 Fonte AHRQ/DATASUS 2006/2007/2008 Observação: 37 Hospitais de Ensino/ quatro de referência Número de Procedimentos (AIH) nos Hospitais Selecionados

16 16 Equipe SAHE Procedimento AHRQCIH - DATASUS Ind de Volume Número de procedimentos (CIH) MenorMaiorMédiaMediana Revascularização Miocárdica ,1431 Angioplastia Coronariana ,8122,50 Cirurgia de Aneurisma de Aorta Abdominal ,385,50 Endarterectomia de Carótida ,678 Ressecção Pancreática ,502,50 Ressecção Esofágica Fonte AHRQ/DATASUS 2006/2007/2008 Observação: 19 Hospitais de Ensino/ quatro de referência Número de Procedimentos (CIH) nos Hospitais Selecionados

17 17 Equipe SAHE Procedimento AHRQAIH - DATASUS Taxa de Mortalidade Taxa de Mortalidade Revascularização Miocárdica 20 3,596,146,285,33 Angioplastia Coronariana 19 1,921,872,14 2,04 Cirurgia de Aneurisma de Aorta Abdominal 16 13,1121,8624,3324,70 Endarterectomia de Carótida 6 1,922,633,073,44 Ressecção Pancreática 14 10,2014,7911,5612,00 Ressecção Esofágica 18 10,8616,3320,5923,31 Craniotomia 20 8,829,628,0012,00 Cirurgia de Prótese de Quadril 2 0,470,852,140,43 Fonte AHRQ/DATASUS 2006/2007/2008 Observação: 37 Hospitais de Ensino/ quatro de referência Taxa de Mortalidade por Procedimento - AIH

18 18 Equipe SAHE Procedimento AHRQCIH - DATASUS Taxa de Mortalidade Taxa de Mortalidade Revascularização Miocárdica 14 3,593,544,243,45 Angioplastia Coronariana 16 1,920,811,180,92 Cirurgia de Aneurisma de Aorta Abdominal 8 13,114,5522,2218,64 Endarterectomia de Carótida 9 1,920,00 Ressecção Pancreática 6 10,2025,00 9,52 Ressecção Esofágica 1 10,8650,000,0050,00 Craniotomia 12 8,8211,1111,361,90 Cirurgia de Prótese de Quadril 10 0,470,00 Fonte AHRQ/DATASUS 2006/2007/2008 Observação: 19 Hospitais de Ensino/ quatro de referência Taxa de Mortalidade por Procedimento - CIH

19 19 Equipe SAHE Diagnóstico AHRQAIH - DATASUS Taxa de Mortalidade Taxa de Mortalidade Infarto Agudo do Miocárdio 34 14,7912,2912,2112,84 Insuf Cardíaca Congestiva 34 5,2513,8113,2514,13 Acidente Vascular Encefálico 35 10,5719,4018,7717,76 Hemorragia Gastrointestinal 22 3,299,919,5710,19 Fratura de Quadril 27 3,803,493,253,69 Pneumonia 37 7,5318,9419,6521,31 Taxa de Mortalidade por Diagnóstico - AIH Fonte AHRQ;DATASUS 2006/2007/2008 Observação: considerados numero de Procedimentos SUS e CID-10

20 20 Equipe SAHE Diagnóstico AHRQCIH - DATASUS Taxa de Mortalidade Taxa de Mortalidade Infarto Agudo do Miocárdio 21 14,79 6,488,637,31 Insuf Cardíaca Congestiva 23 5,25 5,506,406,29 Acidente Vascular Encefálico 23 10,57 8,8010,377,81 Hemorragia Gastrointestinal 23 3,29 6,735,023,16 Fratura de Quadril 19 3,80 4,076,71. Pneumonia 18 7,53 8,6911,0710,41 Taxa de Mortalidade por Diagnóstico - CIH Fonte AHRQ;DATASUS 2006/2007/2008 Observação: considerados numero de Procedimentos SUS e CID-10

21 21 Equipe SAHE AHRQAIH - DATASUS Taxa de Cesárea 26 24,4837,6939,80 38,72 Taxa de cirurgia por videolaparoscopia 27 74,7431,9835,09 34,66 Taxa de Utilização - AIH Fonte AHRQ/DATASUS 2006/2007/2008 Observação: 37 Hospitais de Ensino/ quatro de referência 2008 : taxa de cesárea (valores encontrados) 22,25 24,18 26,37

22 22 Equipe SAHE AHRQCIH - DATASUS Taxa de Cesárea 16 24,4883,4389,03 91,79 Taxa de cirurgia por videolaparoscopia 18 74,7438,4545,39 44,89 Taxa de Utilização - CIH Fonte AHRQ/DATASUS 2006/2007/2008 Observação: 19 Hospitais de Ensino/ quatro de referência

23 23 Equipe SAHE Taxa de Mortalidade por Procedimento no Hospital AN AHRQHospital AN IndicadorTaxa de Taxa de Mortalidade - AIH VolumeMortalidade Revasc. Miocard ,595,104,633,49 (óbitos/total) (245/4.806)(153/3.303)(129/3.695) Angioplastia Coron ,920,450,830,75 (óbitos/total) (12/2.675)(12/1.447)(10/1.329) C.Aneurisma Aorta Ab ,1122,2210,0028,57 (óbitos/total) (4/18)(2/20)(4/14) Endarterect. Carótida ,925,266,250,00 (óbitos/total) (1/19)(1/16)(0/11) Ressecção Pancreática ,2022,2240,0033,33 (óbitos/total) (2/9)(2/5)(1/3) Ressecção Esofágica ,860,00 * (óbitos/total) (0/2)(0/3) Craniotomia 8,825,260,006,00 (óbitos/total) (2/38)(0/24)(3/50) C. Prótese Quadril 0,470,00* (óbitos/total) (0/2) (0/1) Fonte:SIHSUS-DATASUS/MS 2006/ ARHQ2007

24 24 Equipe SAHE Taxa de Mortalidade por Procedimento no Hospital AN AHRQHospital AN Volume Taxa de Mortalidade Taxa de Mortalidade - CIH Revasc. Miocard ,593,865,322,73 (óbitos/total) (18/466)(24/451)(19/695) Angioplastia Coronariana ,921,450,821,52 (óbitos/total) (5/345)(3/367)(6/396) C.Aneurisma Aorta Ab ,110,0026,095,88 (óbitos/total) (0/15)(6/23)(1/17) Endarterect. Carótida ,920,00 (óbitos/total) (0/19)(0/15)(0/14) Ressecção Pancreática ,200,00 25,00 (óbitos/total) (0/3)(0/6)(2/8) Ressecção Esofágica ,860,00 * (óbitos/total) (0/1)(0/2) Craniotomia 8,8212,124,354,17 (óbitos/total) (4/33)(1/23)(2/48) C. Prótese Quadril 0,470,00 (óbitos/total) (0/39)(0/38)(0/49) Fonte:CIH/ANS/MS 2006/2007 ARHQ2007

25 25 Equipe SAHE Taxa de Mortalidade por Diagnóstico no Hospital AN AHRQHospital AN Taxa de Mortalidade - AIH I.A.M.14,7913,1614,581,88 (óbitos/total) (5/38)(7/48)(7/373) I.C.C5,258,967,649,87 (óbitos/total) (50/558)(37/484)(47/476) A.V.C.10,578,167,444,13 (óbitos/total) (8/98)(9/121)(5/121) Hemorragia GastroIntestinal3,2913,466,6716,67 (óbitos/total) (7/52)(2/30)(1/6) Fratura de Quadril3,800,00 25,00 (óbitos/total) (0/5)(0/9)(1/4) Pneumonia7,5322,6720,2911,76 (óbitos/total) (17/75)(14/69)(6/51) Fonte:SIHSUS-DATASUS/MS 2006/ ARHQ2007

26 26 Equipe SAHE Taxa de Mortalidade por Diagnóstico no Hospital AN AHRQHospital AN Taxa de mortalidade - CIH I.A.M.14,799,4611,1111,90 (óbitos/total) (7/74)(8/72)(15/126) I.C.C5,256,015,565,65 (óbitos/total) (11/183)(6/108)(28/496) A.V.C.10,5715,2818,648,18 (óbitos/total) (11/72)(11/59)(32/391) Hemorragia GastroIntestinal3,294,233,704,01 (óbitos/total) (3/71)(2/54)(16/399) Fratura de Quadril3,805,887,14* (óbitos/total) (5/85)(4/56) Pneumonia7,5312,569,959,51 (óbitos/total) (57/454)(40/402)(54/568) Fonte:CIH/ANS/MS 2006/2007 ARHQ2007

27 27 Equipe SAHE Taxa de Utilização no Hospital AN AHRQHospital AN - AIH Taxa Cesárea24,4833,1439,2337,50 (cesárea/total) (1.620/4.889)(1.575/4.015)(1.194/3.184) Tx. C. Videolaparoscopia 74,740,00 43,20 (vídeo/total) (0/130)(0/171)(54/125) Fonte:SIHSUS-DATASUS/MS 2006/ ARHQ2007

28 28 Equipe SAHE Taxa de Utilização no Hospital AN AHRQHospital AN - CIH Taxa Cesárea24,4888,7986,6789,60 (cesárea/total) (103/116)(65/75)(112/125) Tx. C. Videolaparoscopia 74,7489,7594,0496,56 (vídeo/total) (254/283)(300/319)(421/436) Fonte:CIH/ANS/MS 2006/2007 ARHQ2007

29 29 Equipe SAHE Ausência de detalhamento clínico Acurácia da codificação variável Ausência de dados sobre a situação de saúde do indivíduo Limitações do ajuste de risco Limitações do Uso de Informações

30 30 Equipe SAHE AIH: números confiáveis, completos, ligados ao pagamento, código único; adaptação diagnósticos à tabela (procedimentos clínicos) CIH: informação escassa; problemas de comunicação entre hospitais, gestores e DATASUS; tabelas diferentes; desvinculado do processo de pagamento; sem pressão do gestor CIH: 15 hospitais enviaram dados suficientes para análise precisa de 2006 e 2007; 3 para um ano Ausência (preenchimento) diagnósticos secundários, impossibilitando correção por comorbidades Qualidade dos Dados

31 31 Equipe SAHE Comunicação de Internação Hospitalar - CIH Portaria nº 221/GM, de 24 de março de 1999 – Institui o preenchimento da Comunicação de Internação Hospitalar - CIH e determina que todas as unidades hospitalares situadas no território nacional, públicas e privadas, integrantes ou não do Sistema Único de Saúde - SUS, passem a informar ao Ministério da Saúde, por intermédio do gestor local do SUS a ocorrência de todos os eventos de internação hospitalar, independentemente da fonte de remuneração dos serviços prestados; Portaria nº 1.722/GM de 22 de setembro de Altera a estrutura da Comunicação de Internação Hospitalar – CIH e dá outras providências.

32 32 Equipe SAHE Grande amplitude de variação dos resultados entre hospitais: oportunidade de melhorias e ações dos gestores Diferença significante em 15/16 indicadores (mortalidade e uso de tecnologia específica) em relação ao padrão bruto dos EUA – 2004, os do estudo sempre inferiores 12/16 indicadores os resultados são piores para pacientes SUS Hospitais com pequeno número de procedimentos cirúrgicos, para os quais comprovadamente volume correlaciona-se com qualidade I. hospitais do mesmo município não atingindo o volume necessário ex: Ribeirão Preto II. economia de escala Resultados do Termo de Cooperação SES-SP/ANS

33 33 Equipe SAHE Estado de São Paulo HE HE + quatro hospitais de referência IH Mediana Maior Cirurgia Limpa0,580,501,601,418,138,05 Pneumonia DI PN x VM 15,5216,2522,00 19,1438,9637,03 TX VM 47,4346,6257,41 53,7581,3175,28 Corrente sanguínea DI IS x CT 4,714,856,85 6,6727,7016,95 TX CT 58,8673,1176,8356,2692,1594,45 Trato urinário DI IU x SV 6,426,678,417,9223,2131,33 TX SV 69,3170,2382,7880,2892,7092,62 Taxa de Infecção Hospitalar Fonte:CCD/SESSP obs.: DI densidade incidência,PN pneumonia, VM ventilação mecânica, IS infecção sanguínea, CT cateter, IU infecção urinaria, SV sonda vesical Acompanhamento simultâneo de índices de IH em: UTI Coronariana, Pediátrica, Neonatal (faixa de peso) e isolamento de microorganismos em hemoculturas 27% com taxa abaixo da mediana em 2007/08 22% dos HE com taxas acima da mediana em 2007/08 51% com problema em um dos anos 2007 ou 2008 Dispositivos invasivos : indicação e tempo de permanência Hospitais com taxas IC acima da mediana dos HE: 1.Realização de vigilância pós alta 2.Taxas acima do esperado(2% - 5%): revisão processos trabalho

34 34 Equipe SAHE Cirurgia Cardiovascular Infantil Taxa de Mortalidade 0 a 12 anos Terapia Renal Substitutiva – Taxa de Mortalidade Sobrevida (1º ano) em Transplante – 2002 a 2008 Outros Procedimentos Analisados

35 35 Equipe SAHE SAHESAHE

36 36 Equipe SAHE Fonte :SAHE – 2008 Hospitais de Ensino Estado de São Paulo Artigos em Periódicos7.790 Nacionais Internacionais Pesquisas em andamento Cursos 111 Nº. de Alunos Produção Científica Nº. Residentes HE / residentes Nº. Aprimorandos HE / aprimorandos

37 37 Equipe SAHE Distribuição Percentual de Funcionários por Grandes Áreas nos HE por Grandes Áreas nos HE Distribuição Percentual de Funcionários por Grandes Áreas nos HE por Grandes Áreas nos HE Fonte :SAHE – 2008 ÁreaMenorMaiorMédia Infra estrutura 36 18,3859,0137,75 Ambulatório/Emergência 36 3,3024,9613,57 Diagnóstico e Terapêutica 36 2,0924,5511,83 Internação Clínico Cirúrgica 36 12,5257,8234,10 Ensino e pesquisa 22 0,0718,013,96 Extra-hospitalar 13 0,083,840,86 Bioengenharia, gráfica e outras Linhas de produção 15 0,0010,020,007 Fonte:SAHE

38 38 Equipe SAHE Introduzir novos protocolos Avaliar introdução de comorbidades em AIH e CIH Transformar CIH, usando como base os dados do TISS Avaliar de modo mais preciso as razões para diferenças encontradas Construir painel de indicadores:dados epidemiológicos, técnicos e administrativos Articular ações de qualidade com Gestores SUS/ANS e Prestadores Estimular a divulgação dos resultados Continuidade do Termo de Cooperação SES-SP/ANS

39 39 Equipe SAHE No século XVIII um inglês de nome Francis Galton, fanático por medições, foi o responsável por uma afirmação que trouxe notável contribuição para a estatística e administração do risco: “sempre que puder, conte”, Bernstein PL. Desafio aos deuses: a fascinante história do risco. Rio de Janeiro: Campus; 1997 apresentações III Seminário Hospitais de Ensino


Carregar ppt "1 Equipe SAHE Agência Nacional de Saúde Suplementar Seminário Internacional ATS e Qualificação dos Prestadores para a Qualidade na Assistência à Saúde."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google