A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Derntl, AM1 Promoção da Saúde e Envelhecimento. Derntl, AM2 Século XVIII “Saúde e doença são resultado do nível de prevenção e das condições sanitárias.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Derntl, AM1 Promoção da Saúde e Envelhecimento. Derntl, AM2 Século XVIII “Saúde e doença são resultado do nível de prevenção e das condições sanitárias."— Transcrição da apresentação:

1 Derntl, AM1 Promoção da Saúde e Envelhecimento

2 Derntl, AM2 Século XVIII “Saúde e doença são resultado do nível de prevenção e das condições sanitárias que rodeiam o indivíduo” (Arredondo – 1993)

3 Derntl, AM3 Século XIX O movimento higienista: identificação do agente biológico causal. Adoção de medidas de controle: medicamentos e vacinas – os patógenos concretos. Auge das campanhas curativas

4 Derntl, AM – Relatório Flexner O ideário hegemônico no campo da saúde influencia a prática até hoje: curativismo – biologismo – individualismo – especialização.

5 Derntl, AM5 Progressivamente: crise do paradigma flexneriano – causas: Aumento das doenças degenerativas Diminuição das doenças transmissíveis Conceitos: –multicausalidade: a medicina preventiva: saúde passa a ser compreendida como o equilíbrio entre agente, hospedeiro, ambiente e conduta individual social. - introdução dos conceitos de risco e vulnerabilidade.

6 Derntl, AM6 Risco epidemiológico: É a probabilidade (matemática) que um individuo qualquer pertencente a um dado grupo exposto ao risco venha também a pertencer a um outro grupo afetado

7 Derntl, AM7 Vulnerabilidade É a chance de exposição das pessoas ao adoecimento como a resultante de um conjunto de aspectos não apenas individuais mas também coletivos, contextuais, que acarretam maior suscetibilidade à infecção e ao adoecimento e, de modo inseparável, maior ou menor disponibilidade de recursos de todas as ordens para se proteger de ambos (os aspectos ind. e coletivos)

8 Derntl, AM8... vulnerabilidade: três eixos interligados: Componente individual: é o grau e qualidade de informações de que os individuos dispõem sobre o problema; a capacidade de incorporar o problema aos seus repertórios cotidianos de preocupações E, finalmente, ao interesse e às possibilid. efetivas de transformar essas preocupações em práticas protegidas e protetoras – autocuidado.

9 Derntl, AM9...vulner. três eixos interligados: Componente social: diz respeito à obtenção de informações e à possibilidade de incorporar essas inf. p/ mudanças práticas. Isso depende de: - escolarização, recursos (financ. materiais) barreiras culturais, estar livre de coerção e violência, meio familiar etc...

10 Derntl, AM10... Vulnerabil: três eixos interligados.. Esforços programáticos: Quanto maior o compromisso do setor público com o problema (programas nacionais, regionais e locais de prevenção, diagnóstico e cuidados) maiores as chances de canalizar os recursos sociais existentes.

11 Derntl, AM11 MEDICINA PREVENTIVA NIVEIS DE PREVENÇÃO: LEAVELL & CLARK 1976 PROMOÇÃO PROTEÇÃO DIAGNÓSTICO E LIMITAÇÃO DA SAÚDE ESPECÍFICA TRATAMENTO DA REABILITAÇÃO PRECOCES INVALIDEZ prev. prev. prev. primária secundária terciária

12 Derntl, AM12 Prolongamento da vida e compressão da morbidade saúde doençasincapacidades e + doenças incapacidades saúde Fonte: Chaimowicz F. A saúde dos idosos brasileiros às vésperas do Séc XXI: problemas, projeções e alternativas. Rev. Saúde Pública; 1997: 31(2):

13 Derntl, AM13 Informe Lalonde – Canadá Não mais prática só da medicina mas sim prática no “campo da saúde”: - biologia humana - meio ambiente - estilo de vida Ação na organização da atenção sanitária – O Informe inspirou a OMS “Saúde para todos no ano 2000”

14 Derntl, AM – Primeira Conferência Internacional de Promoção da Saúde em Ottawa consagra a participação dos indivíduos de maneira ativa na consecução do seu bem estar e saúde e rejeita a passividade da comunidade nos enfoques tradicionais dos programas educacionais.

15 Derntl, AM15 Segundo a Carta de Ottawa (1986), os pré requisitos para a saúde são: paz habitação segurança; educação, alimentação; renda; ecossistema saudável recursos renováveis; justiça social; e eqüidade Estes pré requisitos devem ser garantidos por políticas educacionais, agrícolas, ambientais, de transporte urbano voltadas para saúde, qualidade de vida e desenvolvimento humano, orientados por valores democráticos de justiça e eqüidade.

16 Derntl, AM16 Promoção da saúde é “um processo que confere ao povo os meios para assegurar um maior controle na melhoria de sua própria saúde, não se limitando a ações de responsabilidade do setor saúde”. Propõe a capacitação das pessoas para uma gestão mais autônoma da sua saúde e dos determinantes da mesma. Carta de Ottawa, 1986.

17 Derntl, AM17 Definição de Saúde Saúde é o completo bem estar físico, mental e social e não somente ausência de doença (Constituição da OMS, 1948)

18 Derntl, AM18 Saúde No contexto da promoção da saúde considera-se a saúde não como um estado abstrato (ideal-utópico) mas como capacidade de desenvolver o projeto potencial pessoal de vida e responder de forma positiva aos estímulos do ambiente

19 Derntl, AM Declaração de Santafé de Bogotá definiu estratégias de promoção da saúde para ao países da América Latina. Adverte sobre as desigualdades econômicas, ambientais, sociais, políticas e culturais assim como sobre a desigualdade de acesso e qualidade dos serviços sociais e de saúde. Adverte também para o quadro epidemiológico: persistência de doenças endêmicas e aumento de doenças crônico- degenerativas.

20 Derntl, AM20 Estratégias da promoção educação sanitária comunicação e marketing social Capacitação comunitária mudança no modelo organizacional ação política

21 Derntl, AM21 Papel dos operadores das intervenções colocar todos ao atores de acordo, harmonizando as estratégias de intervenção e suas ações concretas A saúde é afetada pelas ações de vários setores de atividades – intersetorialidade (saúde, transporte, promoção social, habitação, lazer, etc.), estes setores devem ser conduzidos a uma preocupação com a saúde, considerando-a nas decisões a serem tomadas.

22 Derntl, AM22 A prática sanitária do novo paradigma: Ações: –promoção da saúde: propõe a gestão autônoma da saúde e dos determinantes da mesma. Caracteriza-se por ações de ampliação de cidadania. Refere-se a práticas individuais e coletivas, voltadas para a definição de políticas, preservação e proteção do ambiente físico e social;

23 Derntl, AM23 Resultado esperado: capacidade comunitária A capacidade comunitária se consegue pela via do empoderamento. Wallerstein (1992) define empoderamento como “um processo de ação social que promove a participação das pessoas, das organizações e comunidades para metas de incremento do controle individual e comunitário, eficácia política, melhoria da qualidade de vida da comunidade e justiça social”.

24 Derntl, AM24 O SUS a PNI e a PNSI incorporam na sua concepção o ideário da PS :

25 Derntl, AM25 Saúde do idoso Deve-se acrescentar à concepção de saúde: –O estilo de vida do idoso –A sua autonomia para a vida diária –A sua capacidade funcional –A sua competência para o autocuidado

26 Derntl, AM26 Autonomia Capacidade de autogoverno: permite às pessoas escolher e atuar de forma razoável, baseadas numa apreciação pessoal das possibilidades futuras avaliadas em função de seu próprio sistema de valores (Beauchamp e Childress, 1989)

27 Derntl, AM27 Capacidade Funcional É a capacidade do idoso para realizar atos necessários para a vida cotidiana – básicos (sair da cama, andar, alimentar-se, banhar- se, etc.) ou – instrumentais (usar o telefone, fazer compras, pagar contas, preparar refeições, etc) A realização desses atos requer competência cognitiva para sua efetivação

28 Derntl, AM28 Idosos em situação de risco (OMS) Muito velhos  80 anos e mais Moram sós As viúvas ou solteiras Institucionalizados Sem filhos Portadores de limitações ou incapacidades severas Casais idosos onde um deles é incapacitado ou severamente doente Pobres

29 Derntl, AM29 Cont. – Env. bem sucedido... Enfoque – velhice bem sucedida: ( Baltes; Rowe & Kahn) - prevenção de doenças e deficiências - manutenção das funções físicas e cognitivas - engajamento social - fundamentalmente: autocuidado

30 Derntl, AM30 Estrutura do Envelhecimento Bem Sucedido Engajamento com a vida Contr. doenças Manter funções físicas e cognitivas Envelhecimento bem sucedido


Carregar ppt "Derntl, AM1 Promoção da Saúde e Envelhecimento. Derntl, AM2 Século XVIII “Saúde e doença são resultado do nível de prevenção e das condições sanitárias."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google