A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE DE SOROCABA arquitetura e urbanismo HISTÓRIA DA ARQUITETURA NO BRASIL PERÍODO 1º SEMESTRE ANO 2011 TURMA A NOTURNO Profª. Ms Teresinha Maria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE DE SOROCABA arquitetura e urbanismo HISTÓRIA DA ARQUITETURA NO BRASIL PERÍODO 1º SEMESTRE ANO 2011 TURMA A NOTURNO Profª. Ms Teresinha Maria."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE DE SOROCABA arquitetura e urbanismo HISTÓRIA DA ARQUITETURA NO BRASIL PERÍODO 1º SEMESTRE ANO 2011 TURMA A NOTURNO Profª. Ms Teresinha Maria Fortes Bustamante Debrassi

2 OBJETIVOS O conteúdo do curso contempla o estudo da história da arquitetura no Brasil do século XVI à arquitetura moderna e contemporânea. A disciplina dará ênfase ao exame da arquitetura brasileira, apresentando a origem, o desenvolvimento das principais idéias, teorias e obras. A visão panorâmica buscará proporcionar aos alunos uma compreensão crítica dos processos singulares de constituição da nossa produção arquitetônica e seus principais arquitetos.Através dessa compreensão das obras de arquitetura pretende-se estabelecer às bases, para um repertório analítico crítico, que norteará a atividade de projeto e de leitura do espaço urbano como referência da realidade brasileira....

3 ARQUITETURA NO BRASIL 1. Introdução à Arquitetura no Brasil e seus antecedentes: arquitetura religiosa, civil e oficial. 2. Quadro da Arquitetura no século XIX: regiões pólo no Brasil. 3. Arquitetura Moderna: principais correntes do pensamento arquitetônico do século XX, suas origens históricas e reflexos no Brasil. 4. Panorama da Arquitetura Contemporânea no Brasil.

4 conteúdo programático Módulo I Introdução à Arquitetura no Brasil e seus antecedentes. 1. Principais correntes da historiografia do espaço edificado das cidades nos países europeus. Arquitetura religiosa, civil e oficial. 2. Introdução aos principais temas, período abordado, justificativa, conceitos, metodologia e bibliografia básica. 3. Considerações gerais sobre a história da arquitetura e das cidades.

5 conteúdo programático Módulo II Quadro da Arquitetura no século XIX: regiões pólo no Brasil. 1. Rio de Janeiro: Império e a formação das cidades 2. A industrialização: São Paulo e a região de Sorocaba

6 Módulo III Arquitetura Moderna: principais correntes do pensamento arquitetônico do século XX, suas origens históricas e reflexos no Brasil. 1. As décadas de 1920 a 1945: introdução da arquitetura moderna. 2. Manifestos Modernos e os pioneiros da arquitetura no Brasil. 3. A arquitetura moderna brasileira, desenvolvimento das principais idéias, teorias e obras modernas produzidas no país. 4. A interpretação dos significados e o alcance da arquitetura moderna brasileira. 5. Arquitetura Pós-Brasília conteúdo programático

7 Módulo IV Arquitetura Contemporânea no Brasil. Panorama da arquitetura contemporânea brasileira. Arquitetos Contemporâneos: Paulo Mendes da Rocha e Oscar Niemeyer (obras recentes)

8 bibliografia básica REIS FILHO, Nestor Goulart. Quadro da Arquitetura no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, MARTINS, Carlos A. Ferreira (org.). WARCHAVCHIK,Gregori. Arquitetura do século XX e outros escritos. São Paulo: Cosac Naify, 2006.

9 bibliografia complementar BANHAM, Reyner. Teoria e Projeto na primeira era da máquina. São Paulo: Editora Perspectiva, BASTOS, Maria Alice Junqueira & ZEIN, Ruth Verde. Brasil: Arquiteturas após São Paulo: Perspectiva,2010. BENEVOLO, Leonardo. História da Arquitetura Moderna. São Paulo Perspectiva,2 006 BRUNA, Paulo, J.V. Arquitetura, Industrialização e Desenvolvimento. São Paulo: Perspectiva, Ed. da Universidade de São Paulo, GIEDEON, Sigfried. Espaço, Tempo e Arquitetura. São Paulo: Martins Fontes, LE CORBUSIER. Os três estabelecimentos humanos. São Paulo: Editora Perspectiva, 1976.

10 bibliografia complementar LEMOS, Carlos A.C. Cozinhas, etc. São Paulo: Editora Perspectiva, 1978 MARX, Murillo. Cidade no Brasil terra de quem? São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, REIS, Nestor Goulart. Grandes Obras e Urbanização: dois séculos de projetos no Estado de São Paulo. vol. I, vol. II, vol. III, São Paulo: Edusp, Editora da Universidade de São Paulo, SAIA, Luís. Morada Paulista. São Paulo: Perspectiva, SEGAWA, Hugo. Arquiteturas no Brasil São Paulo: Edusp, SEGRE, Roberto. Arquitetura Brasileira Contemporânea. Rio de Janeiro: Viana & Mosley, 2005.

11 leituras sugeridas ARANTES, Otília. O lugar da arquitetura depois dos modernos. 3ª edição. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, CHING, Francis D. K. Arquitetura: forma, espaço e ordem. 2ª edição. São Paulo: Martins Fontes, COLQUHOUN, Alan. Modernidade e tradição clássica: ensaios sobre arquitetura São Paulo: Cosac Naify, FRAMPTON, Kenneth. História Crítica da Arquitetura Moderna. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

12 leituras sugeridas PEVSNER, Nikolaus. Os pioneiros do desenho moderno. Lisboa: Editora Ulisseia, PORTOGHESI, Paolo. Depois da arquitetura moderna. São Paulo: Martins Fontes, PRESTES, Lucinda Ferreira. A Vila Tropeira de Nossa Senhora da Ponte de Sorocaba. Aspectos socioeconômicos e arquitetura das classes dominantes ( São Paulo: ProEditores, KOPP, Anatole. Quando o moderno não era um estilo e sim uma causa. São Paulo: Nobel: Editora da Universidade de São Paulo, ZEVI, Bruno. Saber ver a arquitetura. 5ª edição. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

13 Módulo I – 1ª aula - 11 fev Introdução à Arquitetura no Brasil e seus antecedentes. Apresentação da Disciplina e Avaliação. Exposição da dinâmica das aulas, leitura programada de textos, seminários. Estudo de caso 1 Estudo de caso 2 Participação ativa dos alunos em sala através da compreensão da proposta e objetivos do curso.

14 Módulo I – 18 fev FALTA JUSTIFICADA PROFESSOR

15 Módulo I - 2ª aula – 25 fev 1. Introdução aos principais temas, período abordado, justificativa, conceitos, metodologia e bibliografia básica Seminário: Lote Urbano e Arquitetura no Brasil Bibliografia: REIS FILHO,Nestor Goulart Reis. Quadro da Arquitetura no Brasil.Editora Perspectiva, p15-52 ( fichamento ) Divisão grupos de trabalho e seminários 1 / 2

16 Módulo I - 3ª aula – 04 mar Seminário 1 Evolução da morada paulista: a casa bandeirista OBRA: Quinzinho – Sorocaba TEXTO: SAIA, Luís. Morada Paulista. São Paulo: Perspectiva, p ( fichamento ) Seminário 2 Os velhos quintais e a cozinha antiga OBRA: Técnicas construtivas pau-a-pique, taipa de pilão. TEXTO: LEMOS, Carlos A.C. Cozinhas,etc. São Paulo: Editora Perspectiva, 1978,p ( fichamento) (agendamento 11 de março) Texto Apoio: MARX, Murillo. Cidade no Brasil terra de quem? São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1991 Texto Apoio: BURY, J. Arquitetura e arte no Brasil Colonial. São Paulo: Martins Fontes. Leituras programadas com fichamentos individuais dos textos Postura reflexiva, crítica e construtiva desenvolvendo o conteúdo proposto e sua aplicação.

17 Módulo I - 3ª aula – 04 mar 2. Principais correntes da historiografia do espaço edificado das cidades nos países europeus. Arquitetura religiosa, civil e oficial 3.Considerações gerais sobre a história da arquitetura e das cidades. Rio de Janeiro: o Império e a formação das cidades Seminário 3 A arquitetura brasileira no século XIX- o neoclássico no Império TEXTO: REIS FILHO, Nestor Goulart. Quadro da Arquitetura no Brasil. São Paulo : Editora Perspectiva, 1987, p (fichamento) Seminário 4 A segunda metade do século XIX – a evolução das técnicas construtivas. TEXTO : REIS FILHO, Nestor Goulart. Quadro da Arquitetura no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, 1987, p (fichamento)

18 Módulo I - 4ª aula – 11 mar Seminário 5 Barroco mineiro ( definição de agendamento) Texto Apoio: BAZIN, Germain. A arquitetura religiosa barroca no Brasil. Rio de janeiro: Record, Seminário 6 Arquitetura e Estradas de Ferro no século XIX OBRAS: Estação de Passageiros do Bairro da Luz,São Paulo. Estação de Passageiros de Sorocaba. TEXTOS: SAIA, Luís. Morada Paulista. São Paulo: Perspectiva, (fichamento) CYRINO, Fábio. Café, ferro e argila: a história da implantação e consolidação da the San Paulo ( Brazilian) Railway Company LT, através da análise da Arquitetura. São Paulo: Landmark, (fichamento)

19 Módulo I - 4ª aula – 11 mar (pendência agendamento Projeto Didático FLONA) 3. Visita Patrimônio Histórico Arquitetônico Floresta Nacional de Ipanema _ Iperó Unidade de Conservação _ FLONA de Ipanema Estudo de Caso 1 e 2 Visita data à confirmar à confirmar

20 Módulo II - 5ª aula – 18 mar Quadro da Arquitetura no século XIX: regiões pólo no Brasil. 1. Considerações introdutórias acerca das transformações decorrentes da Revolução Industrial

21 Módulo II - 5ª aula – 18 mar Antecedentes do movimento modernista Seminário 7 O neoclássico: transição para a modernidade e o Ecletismo OBRA: TEXTOS: SEGRE, Roberto. América Latina, fim de Milênio: raízes e perspectivas de sua arquitetura. São Paulo Studio Nobel, 1991,p (fichamento) REIS FILHO, Nestor Goulart. Quadro da Arquitetura no Brasil. São Paulo Editora Perspectiva, 1987, p (fichamento)

22 Módulo II – 5ª aula – 18 mar 3. A industrialização: São Paulo e a região de Sorocaba Seminário 8 O café e as edificações urbanas OBRA: Texto apoio: PRESTES, Lucinda Ferreira. A Vila Tropeira de Nossa Senhora da Ponte de Sorocaba. Aspectos socioeconômicos e arquitetura das classes dominantes ( ) São Paulo: ProEditores, TEXTO: PIRES, Mário Jorge. Sobrados e Barões da Velha São Paulo. Barueri, SP: Manole, 2006, p (fichamento) TEXTO: BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, 1981, p (fichamento) Texto apoio: Chalés Paulistanos.

23 Módulo II – 6ª aula – 25 mar Seminário 9 Antecedentes do movimento modernista art Nouveau, art Decó TEXTO: SEGRE, Roberto. América Latina, fim de Milênio: raízes e perspectivas de sua arquitetura. São Paulo Studio Nobel, 1991,pg. 97 – 122 (fichamento) TEXTO: BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, 1981, p (fichamento)

24 Módulo II – 6ª aula – 25 mar Seminário 10 Antecedentes do movimento modernista neocolonial OBRA : TEXTOS : SEGRE, Roberto. América Latina, fim de Milênio: raízes e perspectivas de sua arquitetura. São Paulo Studio Nobel, 1991,pg. 123 – 136. (fichamento) BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, 1981, p (fichamento)

25 BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA LEMOS, Carlos A. C. O que é Arquitetura. 7ª edição São Paulo: Brasiliense,1994. Coleção Primeiros Passos. “ Bem mais do que planejar uma construção ou dividir espaços para sua melhor ocupação, a arquitetura fascina, intriga e, muitas vezes, revolta as pessoas envolvidas pelas paredes. Isso porque ela não é apenas uma habilidade prática para solucionar os espaços habitáveis, mas encarna valores. A arquitetura desenha a realidade urbana que acomoda os seres humanos no presente. É o pensamento transformado em pedra, mas também a criação do pensamento. Do seu, inclusive. É bom conhecê-la melhor.” (texto contra capa do livro)

26 Módulo II - 7ª aula – 01 abr ESTUDO DE CASO 1 entrega e apresentação Debate sala de aula: principais questões identificadas no estudo de caso

27 Módulo III - 8ª aula – 08 abr Arquitetura Moderna: principais correntes do pensamento arquitetônico do século XX, suas origens históricas e reflexos no Brasil. Seminário 1 Grupo 4 Arquiteto 1 Gregori Warchavchik _ Grupo 4 OBRA 1: Casa “modernista” da Rua Itápolis, Pacaembu, SP, TEXTOS : MARTINS, Carlos A. Ferreira (org.) WARCHAVCHIC,Gregori. Arquitetura do século XX e outros escritos. São Paulo: Cosac Naify, BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, Arquiteto 2 Flávio de Carvalho _ Grupo 4 OBRA 2 Casa Alameda Lorena TEXTO : OSÓRIO, Luiz Camilo. Flávio de Carvalho. São Paulo: Cosac Naify

28 Módulo III – 9 ª aula – 15 abr Seminário 2 Grupo 9 Arquiteto 5 Lúcio Costa _Grupo 9 OBRA 1: Ministério da Educação e Saúde, Arquitetos: L.Costa, A. Reidy, J. Moreira, C.Leão, E. Vasconcelos e Oscar Niemeyer. TEXTO: BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, 1981,p.88 Arquiteto 6 Rino Levi _ Grupo 9 OBRA 2: Paço Municipal, Santo André, TEXTO: BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, 1981.

29 Módulo III - 9ª aula – 15 abr 1. Antecedentes históricos da Arquitetura do século XX 2. O estilo Internacional: os CIAMs Seminário 3 Grupo 3 Arquiteto 3 Affonso Eduardo Reidy _ Grupo 3 OBRA 1: Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, TEXTO: BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, O Brutalismo Paulista Arquiteto 4 João Vilanova Artigas _ Grupo 3 OBRA 2: FAUUSP - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo / USP TEXTO: BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, ARANTES, Pedro Fiori. Arquitetura Nova: Sérgio Ferro, Flávio Império, e Rodrigo Lefévre, de Artigas aos mutirões. São Paulo: Ed. 34, 2000.

30 Módulo III - 10ª aula – 29 abr O novo campo internacional – Brasil. Seminário 4 Grupo 8 Arquiteto 5 Lúcio Costa _ Grupo 8 OBRA 1: Plano Piloto de Brasília TEXTOS: COSTA, Lúcio. Arquitetura. 3ª Ed. Rio de Janeiro: José Olímpio, 2005 BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, BENEVOLO, Leonardo. História da Arquitetura Moderna. São Paulo: Perspectiva, 2009, p

31 Módulo III - 10ª aula – 29 abr 2. A arquitetura moderna brasileira, desenvolvimento das principais idéias, teorias e obras modernas produzidas no país. Seminário 5 Grupo 2 Arquiteto 7 Lina Bo Bardi _ Grupo 2 OBRA 1: Museu de Arte,São Paulo, OBRA 2: Centro de Lazer_ SESC _Fábrica Pompéia São Paulo, TEXTOS: Lina Bo Bardi, Cecília dos Santos, Marcelo Ferraz e André Vainer. Centro de Lazer – SESC - Fábrica Pompéia. Instituto Lina Bo e P.M. Bardi.Editorial Blau. São Paulo,Brasil, BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, Grupo 2

32 Módulo III - 10ª aula – 29 abr Seminário 6 Grupo 7 Arquiteto 8 Álvaro Siza _ Grupo 7 OBRA 1: Museu Iberê Camargo, Porto Alegre Arquiteto 9 João Filgueiras Lima _ Lelé _ Grupo 7 OBRA 2: Centro de Apoio ao Grande Incapacitado Físico- Sarah Lago Norte CTRS, Brasília (DF) TEXTO: MONTEZUMA, Roberto. (organizador). Arquitetura Brasil 500 anos. Recife: Universidade Federal de Pernambuco,2008.

33 Módulo IV - 11ª aula – 06 mai Seminário 7 Grupo 5 Arquiteto 10 Paulo Mendes da Rocha _ Grupo 5 OBRA 1: Pinacoteca OBRA 2: MUBE – Museu Brasileiro da Escultura,

34 Módulo IV - 11ª aula – 06 mai Arquitetura Contemporânea no Brasil. 1. Panorama da arquitetura contemporânea brasileira 2. Arquitetos contemporâneos: Paulo Mendes da Rocha e Oscar Niemeyer (obras recentes) Seminário 8 Grupo 10 Arquiteto 9: Paulo Mendes da Rocha _ Grupo 10 OBRA 1: Capela de São Pedro, Campos do Jordão. OBRA 2: Loja Forma, TEXTO : BASTOS, Maria Alice Junqueira & ZEIN, Ruth Verde. Brasil: Arquiteturas após São Paulo: Perspectiva, 2010.

35 , Módulo IV - 11ª aula – 06 mai Seminário 9 Arquiteto 10: Oscar Niemeyer _ Grupo 1 OBRA 1: COPAN, São Paulo OBRA Pampulha, Belo Horizonte TEXTOS: BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporâneo Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, UNDERWOOD, David. Oscar Niemeyer e o modernismo de formas livres no Brasil. São Paulo: Cosac Naify Edições, 2002

36 Módulo IV - 11ª aula – 06 mai l Seminário 10 Grupo 6 Arquiteto 10 Oscar Niemeyer _ Grupo 6 OBRA 1: Casa das Canoas, Rio de Janeiro,1953. OBRA 2: Palácio do Planalto, Brasília, TEXTOS : BRUAND, Yves. Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Editora Perspectiva, CAVALCANTI, Lauro. Moderno e brasileiro: a história de uma nova linguagem na arquitetura. ( ) Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006 UNDERWOOD, David. Oscar Niemeyer e o modernismo de formas livres no Brasil. São Paulo: Cosac Naify

37 12ª aula – 13 mai Aula Expositiva : Arquitetura Contemporânea no Brasil Orientação Estudo de caso 2 13ª aula - 14 mai Orientação Estudo de Caso 2 (reposição dia 18 de fev) opcional alunos 14ª aula – 20 mai Orientação Estudo de Caso 2 15ª aula – 27 mai Apresentação Estudo de Caso 2 16ª aula – 28 mai Revisão Estudo de caso 1 e 2 17ª aula – 03 jun Seleção Trabalhos Semana/Arquitetura - Recuperação – prova 18ª aula - 10 jun 19ª aula – 17 jun 20ª aula - 18 jun Finalização da avaliação Semana Arquitetura Semana Arquitetura

38 Formas de Avaliação A avaliação do aproveitamento dos alunos será feita através: 1. Leituras e fichamentos individuais, indicação para cada aula referente ao programa da disciplina. Os textos serão selecionados previamente pelo professor. A entrega dos fichamentos será efetuada exclusivamente nas aulas respectivas. Participação nas dinâmicas programadas realizadas em equipe: os debates em sala de aula serão dirigidos por alunos previamente designados, cabendo ao professor o papel de orientador no destaque das questões mais significativas sobre as leituras propostas. 2. Seminários em equipe. 3. Estudo de caso 1: trabalho em equipe. 4. Estudo de caso 2: trabalho em equipe

39 Formas de Avaliação A nota final corresponderá ao peso destinado às três avaliações como segue: 1. Leituras, fichamentos e debates programados (10% da nota final) 2. Seminários e entrega trabalhos escritos dos seminários (20% da nota final) 3. Estudo de caso1 (35% da nota final) 4. Estudo de caso 2: (35 % da nota final) Recuperação: prova escrita, onde será disponibilizada duas imagens aspectos: conceitual da solução arquitetônica adotada, características formais, tipologia da obra, técnicas construtivas. As menções obedecem às normas regimentais da correspondentes à projetos apresentados em sala de aula. O aluno deverá analisar criticamente os dois projetos os Universidade de Sorocaba.

40 ESTUDO DE CASO 1 Patrimônio Histórico da Real Fábrica de Ferro São João de Ipanema e da Floresta Nacional de Ipanema. Patrimônio Arquitetônico único nas Américas. A fábrica foi a primeira fundição de ferro no Brasil e é considerada o berço da siderurgia nacional. Construção da primeira represa no Brasil, construção de fornos e casarões. Serraria e Casa Armas Brancas. Instituto do Patrimônio Histórico e Arquitetônico Nacional ( IPHAN) Objetivos: Promover a análise e o estudo do patrimônio histórico e arquitetônico no Brasil. A intenção do trabalho é que a compreensão das obras permita o conhecimento de um projeto de revitalização dos prédios históricos, e de sua inegável importância e contemporaneidade. Itens a serem contemplados no trabalho: Caracterização física da obra: levantamento arquitetônico -plantas, cortes e elevações croquis e desenhos dos elementos constitutivos da obra – formais e tecnológicos levantamento fotográfico

41 ESTUDO DE CASO 1 Análise Crítica da Obra: análise funcional, isto é, a relação entre a solução de planta e as necessidades do programa inserção no panorama da arquitetura brasileira e internacional de sua época, quanto a técnicas construtivas e características formais. identificação de eventuais influências formais ou tipológicas sobre a obra, e/ ou suas especificidades próprias verificação do papel de outros condicionantes de partido sobre a solução arquitetônica adotada.

42 ESTUDO DE CASO 1 Bibliografia: REIS FILHO, Nestor Goulart, Quadro da Arquitetura do Brasil.São Paulo: Editora Perspectiva.,p Pesquisa: Acervo Fundação Ubaldino do Amaral. Jornal Cruzeiro do Sul. Acervo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Acervo FLONA – Floresta Nacional de Ipanema.

43 ESTUDO DE CASO 1 Conclusão final: sobre o significado/ importância da obra, em relação ao tema em que se insere. Para que estes itens sejam adequadamente desenvolvidos é imprescindível: Leitura de textos de apoio Os alunos devem fazer associações possíveis entre o edifício e o contexto geral, através de textos de apoio e questionamentos em aula. A recomendação é que os diferentes grupos de trabalho dialoguem entre si, em sala de aula, para que o trabalho expresse o conjunto dos aspectos relevantes do edifício histórico. Não esquecer que o objetivo não é a apresentação da trajetória histórica da obra, mas a análise da edificação. Apresentação do Estudo: ilustrações, fotos, croquis e desenhos, que devem dar suporte para a elaboração de um texto analítico sobre a obra escolhida, apresentados no formato de uma monografia (seguir normalização UNISO).

44 ESTUDO DE CASO 2 Arquitetura Moderna _ Edifício Administrativo Arquiteto Paulo Mendes da Rocha _ Unidade de Conservação _ Flona de Ipanema Paulo Mendes da Rocha foi premiado em 2006, prêmio PRITZKER, da Fundação Hyatt. Prêmio atribuído anualmente, sempre para um arquiteto vivo, que firmou-se como o mais importante reconhecimento internacional do setor. ¨O sentido de responsabilidade para com os usuários de seus projetos, assim como para com a sociedade em geral” Plano arquitetônico-urbanístico Bibliografia: REIS, Nestor Goulart. Grandes Obras e Urbanização: dois séculos de projetos no Estado de São Paulo. vol. I, vol. II, vol. III, São Paulo: Edusp, Editora da Universidade de São Paulo, 2010.

45 ESTUDO DE CASO 2 Objetivos: 1. Promover a análise e o estudo da arquitetura moderna. 2. A intenção do trabalho é que a compreensão da obra escolhida permita o entendimento do pensamento, da concepção desenvolvida pelo arquiteto que tem sua expressão final na arquitetura. Itens a serem contemplados no trabalho: Caracterização física da obra: 1. levantamento arquitetônico -plantas, cortes e elevações 2. croquis e desenhos 3. levantamento fotográfico

46 ESTUDO DE CASO 2 Análise Crítica da Obra: 1. análise funcional, isto é, a relação entre a solução de planta e as necessidades do programa 2. inserção no panorama da arquitetura brasileira e internacional de sua época, quanto a técnicas construtivas e características formais. 3. identificação de eventuais influências formais ou tipológicas sobre a obra, e/ ou suas especificidades próprias. 4. verificação do papel de outros condicionantes de partido sobre a solução arquitetônica adotada. Conclusão final: sobre o significado/ importância da obra, em relação ao tema em que se insere.

47 ESTUDO DE CASO 2 Para que estes itens sejam adequadamente desenvolvidos é imprescindível: 1.Leitura de textos de apoio 2. Os alunos devem fazer associações possíveis entre o edifício e o contexto geral, através de textos de apoio e questionamentos em sala de aula. 3. A recomendação é que os diferentes grupos de trabalho dialoguem entre si, em sala de aula, para que o trabalho expresse o conjunto dos aspectos relevantes do edifício histórico. 4.Não esquecer que o objetivo não é a apresentação da trajetória histórica da obra, mas a análise da edificação. Apresentação do Estudo: ilustrações, fotos, croquis e desenhos, que devem dar suporte para a elaboração de um texto analítico sobre a obra escolhida, apresentados no formato de uma monografia (seguir normalização UNISO) Cada grupo deverá apresentar uma maquete de papel da obra. Equipes: grupos de trabalho

48 Bibliografia: ROCHA,Paulo Mendes. Maquetes de papel. São Paulo: Cosac Naify,2007. “ No processo de elaboração de um projeto, há um momento em que arquiteto deve transformar os primeiros rabiscos em algo palpável, para aferir a validade dos princípios adotados: verificar as proporções, as sombras que os volumes geram e a relação com as escalas urbana e humana. Para isso uns montam cortes e perspectivas, mudam a escala de trabalho, outros fazem modelos em madeira e, mais recentemente, digitais. Paulo Mendes da Rocha recorre às maquetes de papel, com materiais corriqueiros encontrados em seu escritório: arame, durex, cola. Nesta aula e oficina sobre maquetes ministradas na Casa Vilanova Artigas em Curitiba, o arquiteto relata, passo a passo, sua maneira de projetar. Indica algumas de suas premissas criativas, discute questões contemporâneas envolvidas no projeto e emprega referências de vários campos do conhecimento, sobretudo da física, da geografia, das artes plásticas e da literatura. O depoimento inédito de Paulo Mendes da Rocha sobre seu método de trabalho é uma leitura fértil e, ao mesmo tempo, acessível para estudantes de arquitetura e profissionais da área.” (texto contra capa do livro) Estudo de Caso 2

49 periódicos e site recomendados Periódicos : 1. Revista aU – Arquitetura e Urbanismo PINI Revistas / 2. Revista Projeto Design arquitetura,”design & interiores” / 3. Site artigos científicos / 4. Programa gráfico (livre) / sketch up

50 Turma B matutino 1º semestre 2011 representante da disciplina GRUPO 1 Wagner Vieira Peres do Carmo Naiara Maria dos Santos Marin Isabela Stocco Patricia Domingues Nesson Faria GRUPO 2 Patricia de Melo Barbosa Helena Pravatta Bassetti Renata Pedroso de Oliveira GRUPO 3 Debora I.A. Haga Heliane tilmi Inukai Ariana Joyce Cubas Sotelo Andressa Rodrigues Adriano GRUPO 4 Paula R. Campos Larissa Francine Gabriela Acquaviva Laura

51 Turma B matutino 1º semestre 2011 representante da disciplina GRUPO 5 Hano Muller Cetto Sandro Silva Barbosa Ademilson Sanches Marchetti GRUPO 6 Marcia Cristina Ricardo Andrada Glauco Phillipe de Mello Maria Letícia Vieira Vinicius Fortes Torres GRUPO 7 Fernanda Randazzo Deisy Bianco Caio Jun Grupo 8 Kamila Mathias de Freitas Cássia Campos Rafael Nunes Orlando Bazzoni

52 Turma B matutino 1º semestre 2011 representante da disciplina GRUPO 9 João Henrique Mayara Lena Roberta Medeiros Carolina Ananias Paloma Bueno Juliano David GRUPO 10 Daniela Cristine Larissa Demétrio Patricia Correa Maria Ap. de Oliveira Thassia Munik


Carregar ppt "UNIVERSIDADE DE SOROCABA arquitetura e urbanismo HISTÓRIA DA ARQUITETURA NO BRASIL PERÍODO 1º SEMESTRE ANO 2011 TURMA A NOTURNO Profª. Ms Teresinha Maria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google